Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Viva.
    Tenho em vista a aquisição de uma casa que está com a construção parada.
    Ou seja iria adquirir o terreno, as paredes em bruto e o telhado.
    No estado em que está a pedem 195k.
    A avaliação no estado em que está deverá rondar os 250k (100.000 terreno e 150.000 a construção)
    A avaliação depois de concluida deverá passar os 400k.
    Que tipo de emprestimo interpreta o banco para este tipo de situações?
    Vão emprestar "apenas" 80% valor da aquisição (195k?)

    Tenho 50k de entrada, mas preciso de um valor semelhante (50k) para as obras apos a aquisiçao.
    Agradeço desde ja a ajuda.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    O banco interpreta o valor do terreno + valor do orçamento, esse é o valor do imóvel (250k)
    Vão emprestar 80% ou 90 % do valor das obras, dependendo do banco. (Os bancos não costumam emprestar para terrenos, talvez o único seja o Novo Banco que o faz, o Santander tem um crédito especial para terrenos.
    • ik
    • 12 Junho 2019

     # 3

    Esse negócio só é bom para o vendedor

    Acha que umas paredes e um telhado valem 150mil?

    Meta umas fotos para poderem avaliar

    Ainda tem alvará válido?
    Concordam com este comentário: BM_18

  4.  # 4

    Colocado por: euruinunesA avaliação no estado em que está

    Feita por quem?

    Colocado por: rofsantosVão emprestar 80% ou 90 % do valor das obras

    Então se precisar de 50 vão emprestar 40?

    Colocado por: rofsantosOs bancos não costumam emprestar para terrenos


    teria de dar logo 100 pelo terreno ou contrair um empréstimo?

    E outro para o esqueleto...


    3 créditos?

    Não há um só para tudo?
  5.  # 5

    Colocado por: euruinunesNo estado em que está a pedem 195k.


    Colocado por: euruinunesA avaliação no estado em que está deverá rondar os 250k


    Colocado por: euruinunesTenho 50k de entrada, mas preciso de um valor semelhante (50k) para as obras apos a aquisiçao


    Compra por 200 , acaba por 300 e no final vale 400 , eu entro no negocio consigo no final vendemos e ganhamos 100 mil os dois.
    Concordam com este comentário: zed
  6.  # 6

    195k por uma casa a meio!!! isso em IMT e imposto de selo é uma fortuna.

    Colocado por: euruinunesA avaliação no estado em que está deverá rondar os 250k (100.000 terreno e 150.000 a construção)
    A avaliação depois de concluida deverá passar os 400k.


    está-se a basear em algo concreto ou está apenas a fazer suposições?


    Colocado por: euruinunesQue tipo de emprestimo interpreta o banco para este tipo de situações?
    Vão emprestar "apenas" 80% valor da aquisição (195k?)


    não havendo casa acabada não será um emprestimo habitação clássico, mas havendo já um projecto e uma licença acredito que o banco facilite um emprestimo à construção. não sei é se a primeira tranche pagará a aquisição.


    Colocado por: euruinunesTenho 50k de entrada, mas preciso de um valor semelhante (50k) para as obras apos a aquisiçao.


    então a casa em bruto (parede e telhado) vale 150.000 e voce acha que a acaba com apenas 50k. 50k parece muito dinheiro, mas é muito fácil gastar logo metade desse valor em caixilharia.

    avalie muito bem o negócio
    Concordam com este comentário: zed
  7.  # 7

    Colocado por: euruinunesNo estado em que está a pedem 195k.
    A avaliação no estado em que está deverá rondar os 250k (100.000 terreno e 150.000 a construção)
    A avaliação depois de concluida deverá passar os 400k.


    Parece-me que o negócio da compra é por 195k.O comprador tem 50k.
    Pretende 145k+50k em emprestimos.

    Como despesas extra tem a considerar:
    -licencas/taxas na câmara
    -impostos em caso de não ser HPP

    Que mais?
  8.  # 8

    Então se precisar de 50 vão emprestar 40?

    Exatamente


    teria de dar logo 100 pelo terreno ou contrair um empréstimo?


    Ao contrair outro crédito a taxa de esforço vai aumentar, recordo que uma taxa de esforço superior a 30% os bancos podem não aprovar, por isso é preciso fazer bem as contas.


    3 créditos? Não há um só para tudo

    Que eu tenha conhecimento só existe um banco que está a fazer para tudo, mas a 80% ou 90%
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Palhava
  9.  # 9

    Colocado por: rofsantosOs bancos não costumam emprestar para terrenos

    Então um indivíduo que queira comprar um tem de pagar na pronto...
    Concordam com este comentário: ADROatelier
  10.  # 10

    Colocado por: Palhava
    Então um indivíduo que queira comprar um tem de pagar na pronto...

    Basicamente sim, os terrenos têm pouco valor para os bancos.
  11.  # 11

    Colocado por: Palhava
    Então um indivíduo que queira comprar um tem de pagar a pronto...
    Concordam com este comentário:ADROatelier

    Por isso há terrenos que ficam anos e anos à venda...
    Mesmo com projeto aprovado,o banco não facilita o empréstimo para aquisição do lote e construção?
  12.  # 12

    Colocado por: PalhavaMesmo com projeto aprovado,o banco não facilita o empréstimo para aquisição do lote e construção?


    cada caso é um caso e se o banco tiver interesse em agarrar o cliente alguma coisa se arranja.


    uma coisa é certa, crédito habitação/construção para terrenos sem projecto aprovado não existe, mas existe outros creditos com condições menos atractivas, como os créditos pessoais em que podem faciltar o pagamento apenas de juros enquanto se faz o projecto e depois com o projecto aprovado faz-se um crédito habitação/construção em que a primeira tranche paga o crédito pessoal. Claro que ao fazer isto fica-se com menos dinheiro para começar a obra o que pode ser um grande tiro no pé.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Palhava
  13.  # 13

    Colocado por: pauloagsantos

    cada caso é um caso e se o banco tiver interesse em agarrar o cliente alguma coisa se arranja.


    uma coisa é certa, crédito habitação/construção para terrenos sem projecto aprovado não existe, mas existe outros creditos com condições menos atractivas, como os créditos pessoais em que podem faciltar o pagamento apenas de juros enquanto se faz o projecto e depois com o projecto aprovado faz-se um crédito habitação/construção em que a primeira tranche paga o crédito pessoal. Claro que ao fazer isto fica-se com menos dinheiro para começar a obra o que pode ser um grande tiro no pé.


    Não é bem assim... basta ter o CPCV, um comprovativo da câmara em como existe viabilidade de construção no terreno em questão, a partir deste momento o banco pode emprestar para o terreno, mas lá está... é como se fosse um crédito pessoal em que só se paga os juros, o empréstimo não é amortizado, quando o projeto for aprovado, o valor do terreno passa para o crédito habitação sendo que o primeiro desbloqueio de dinheiro vai ser para amortizar o terreno, mas em casos excepcionais e via pedido, é possível pedir ao banco para libertar mais 10% para o empreiteiro começar as obras.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Palhava
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">