Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia

    Descobri este forum e já existem aqui algumas questões sobre o mesmo assunto e além disso não sei mais onde me dirigir... Talvez alguém me possa ajudar.

    Há poucos dias começaram a aparecer na minha garagem uns insetos como o que mostro na foto. É claro que não sei de que inseto se trata, posso apenas acrescentar que tem cerca de 6cm de comprimento e asas duras e não macias como as das moscas ou das baratas.
    Aparecem vários por dia, entre 2 e 6. Por vezes está apenas um no chão da garagem, mas já aconteceu estarem 5 ao mesmo tempo.
    Alguém me sabe dar alguma ideia porque isto acontece e como posso fazer para os evitar? Acrescento que em frente do portão da garagem está um terreno empedrado com cerca de 5 metros de fundo e a seguir outro terreno com relva e ervas também com cerca de 5 metros e depois uma pequena ribeira.

    Alguma ajuda seria muito bem vinda!

    Ou então alguma sugestão de onde poderei obter uma ajuda.

    Fernando
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Acrescentei a foto mas ela não apareceu. Aqui vai de novo.
      inseto.jpg
  4.  # 3

    Eu diria que é um besouro e é inofensivo.
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    Obrigado pela resposta. Sim, acredito que seja inofensivo. Mas todos os dias de manhã e à tarde tenho que andar a mandá-los dali para fora. Não haverá maneira de o evitar? Não tenho muito interesse em ter a garagem, e daí para a casa, invadida de besouros... :)
  7.  # 5

    Como é que entram? O portão fica aberto muito tempo?
  8.  # 6

    Não, não fica aberto. Simplesmente há um pequenino espaço nos cantos do portão, entre o portão e a parede, e penso que seja por aí que entram. Não vejo qualquer outra abertura. Mas sempre esteve assim, há quase 10 anos, como começaram agora a entrar?
  9.  # 7

    isso é diferente dos besouros ca em casa....

    isso voa? parece mais uma barata do que um besouro.....
  10.  # 8

    Longicórnio-do-pinheiro
  11.  # 9

    Colocado por: damnedLongicórnio-do-pinheiro

    tambem pensei...mas falta-lhe ali as pintas/manchas....

    a mim parece-me ser a barata americana....mas isto pela foto, vale o que vale!
  12.  # 10

    Não acho que seja uma barata, porque os "tentaculos" á frente são diferentes, mais espessos, bem como o corpo (a divisão longitudinal).
    Também não parece ser um longicórnio, porque o corpo é diferente.
    É em que região?
    Acho que pode ser este.
      domashnie-nasekomye-54.jpg
  13.  # 11

    Ergate forgeron (Ergates faber)
    Os "tentáculos frontais" parecem ser maiores.
      Ergates_faber_(Linné,_1767)_(3185395268) (1).jpg
  14.  # 12

    Sim, ADROatelier, parece ser esse. Mas então o que poderei fazer para que eles deixem de entrar na garagem? Há alguma solução? Estou na zona de Azambuja.
  15.  # 13

  16.  # 14

    Barata não é... Isso são escaravelhos
  17.  # 15

    Não, nunca os vi voar. Quando chego à garagem estão um ou mais espalhados, alguns poucos num andamento muito lento, outros parados, outros vivos e virados de patas para cima, outros mortos e rodeados de formigas. Aparece de tudo. Mas voar nunca os vi, o que nada significa, é claro.

    Queria é saber o que posso fazer para que não apareçam.
  18. Ícone informação Anunciar aqui?

  19.  # 16

    eles têm asas e voam,
    o que pode fazer é vedar melhor a garagem.. caso contrário viver com eles. são inofensivos.
  20.  # 17

    Colocado por: diasfcdNão, nunca os vi voar. Quando chego à garagem estão um ou mais espalhados, alguns poucos num andamento muito lento, outros parados, outros vivos e virados de patas para cima, outros mortos e rodeados de formigas. Aparece de tudo. Mas voar nunca os vi, o que nada significa, é claro.

    Queria é saber o que posso fazer para que não apareçam.


    Já sofri dos mesmo problema... e precisamente com os mesmos sintomas que descreveu. Disseram-me que eram baratas mas não sei, deve ser algo...
    Tinha muitos, atrás de caixas, pelo chão eram vários. pareciam que tinham ninho e que nasciam.
    Solução: vai a uma casa de produtos insetidas, na minha zona vamos à cooperativa e diz que quer produto para matar as baratas/escaravelho (se levar uma melhor, eles identificam).
    Vendem-lhe um frasco de produto que misturará em agua e depois com um pulverizador (pode ser recepiente vazio do liquido dos vidros), faz a mistura e pulveriza pelo chão, atrás de caixas etc, etc... vai fazendo isso até ver que acabaram por desaparecer...
    Em dois ou três dias desaparecem...

    Quanto estão viradas de pernas para o ar, estão a simular que estão mortas...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: coelhinho78
  21.  # 18

    Colocado por: nvaleestão viradas de pern
    estas com certeza não nascem na garagem do diasfcd... comprar inseticida e entoxicar a garagemm não lhe vai resolver o problema penso eu... vive dentro de pinheiros e na fase adulta apenas sai para procriar e morrer, nesta ultima fase vive mais 15 dias...

    a nao ser que o user encheu a garagem com lenha de pinheiro parece que entraram na garagem apenas para morrer
    por isso.. nao estão a fazer de conta.. estão mesmo mortos
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  22.  # 19

    É isso que penso. Dar cabo deles com inseticida não resolve porque eles não nasceram lá. De facto tenho lenha na garagem, num canto, e é lenha vulgar de sobreiro, não de pinheiro. Mas mesmo que fosse, eles aparecem principalmente junto do portão, muito afastado da lenha. No lado de fora tenho alguma lenha de videiras podadas, para o churrasco, e eles apareceram poucos dias depois de lá estar essa lenha. Será que chegaram assim, ou apenas coincidência? Não vejo qualquer destes insetos junto dessa lenha da videira.
  23.  # 20

    Insecticidas, herbicidas e outros produtos são de evitar. Temos de nos ajustar e não viver herméticamente numa redoma.

    Tenho dois formigueiros no jardim. Em tempos comprei um "formicida" e lá coloquei aquilo. Enfraqueceram, mas não morreram e eu acabei por não ligar. Escavam debaixo de uma laje, lá se vai acumulando alguma terra solta, enfim, bonito não é, mas também não é coisa que incomode.

    Há dias estava sentado a beber uma cerveja e apareceu um pisco (julgo eu), a andar por ali, todo satisfeito, indiferente à minha presença, a caçar uns insectos, entre eles as formigas. Apreciei ver, vale o que vale, mas se eu tivesse exterminado as formigas, provavelmente também não andava o pisco por ali a saltitar.

    Quanto é que vale um pisco no jardim? Cada um que avalie.
    Concordam com este comentário: CMartin
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">