Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 41

    Colocado por: zeto
    Pois,mas tb não vamos alugar um cofre no banco para colocar lá meia duzia de €, o min. valores de 100mil....


    Mas quem lhe disse isso ? Agora o gajo diz que tem 300 mil e la se paga !
    Concordam com este comentário: zeto
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 42

    Colocado por: carlos_miguel_gomes
    A sua ilusão está:
    -1) Em achar que os bancos dão crédito com as mesmas condições e exigências que davam até 2009...ora, isso é uma ilusão total! Os bancos dão só parciais do crédito, quando dantes davam tudo, e exigem muito mais garantias e rendimentos que dantes...as pessoas que precisam de crédito bancário têm, em grande número, profunda dificuldade em cumprir os critérios de crédito.
    -2) Achar que quem tem dinheiro "guarda para outra altura". Nem pensar! Onde guardam?? No banco???!!!! Nem pensar! O dinheiro guardado é perigo e desvaloriza! Eu próprio não guardo, reinvisto!
    -3) Apelidar o mercado imobiliário de inflacionado!...Não está! Insistir nisso é um disparate mitologico de muita gente que vive frustrada em não ter rendimentos para pagar casa! O mercado imobiliário esteve anos deflacionado, agora fez uma correção rápida mas os rendimentos não acompanharam, contudo e apesar disso o mercado teve destino (lá está, para pequenos investidores em AL por exemplo).


    Boa tarde,
    Faço apenas alguns comentários sobre as suas considerações uma vez que considero este tema interessante (explicação dos preços atuais do imobiliário):
    1) Aconselho-o a analisar os boletins estatísticos do Banco de Portugal para perceber que o volume de novos créditos concedidos para habitação já aumentou bastante face aos níveis da crise (2009-2013). Adicionalmente, também vai perceber que o volume de depósitos nos Bancos, não só não diminuiu como aumentou.
    2) e 3) Menciona que há muitos investidores e que é esse o único motivo da escalada de preços. Ainda que concorde consigo em parte, de que o contexto de taxas zero / negativas levou a que várias pessoas que normalmente investiriam em depósitos a prazo hoje comprem imobiliário para procurar alguma rentabilidade, pergunto-lhe, se os salários não acompanharem as rendas pedidas, de que forma os imóveis vão gerar rentabilidade? Se os salários não aumentarem, as rendas também não o vão poder fazer eternamente e quando isso acontecer, qual vai ser a rentabilidade que os investidores vão tirar desses imóveis? Para além do que é que vai acontecer se as taxas de juro subirem?

    Saudações
  4.  # 43

    Colocado por: Principiantedeobras

    Boa tarde,
    Faço apenas alguns comentários sobre as suas considerações uma vez que considero este tema interessante (explicação dos preços atuais do imobiliário):
    1) Aconselho-o a analisar os boletins estatísticos do Banco de Portugal para perceber que o volume de novos créditos concedidos para habitação já aumentou bastante face aos níveis da crise (2009-2013). Adicionalmente, também vai perceber que o volume de depósitos nos Bancos, não só não diminuiu como aumentou.
    2) e 3) Menciona que há muitos investidores e que é esse o único motivo da escalada de preços. Ainda que concorde consigo em parte, de que o contexto de taxas zero / negativas levou a que várias pessoas que normalmente investiriam em depósitos a prazo hoje comprem imobiliário para procurar alguma rentabilidade, pergunto-lhe, se os salários não acompanharem as rendas pedidas, de que forma os imóveis vão gerar rentabilidade? Se os salários não aumentarem, as rendas também não o vão poder fazer eternamente e quando isso acontecer, qual vai ser a rentabilidade que os investidores vão tirar desses imóveis? Para além do que é que vai acontecer se as taxas de juro subirem?

    Saudações


    1) Aconselho-o a analisar os boletins estatísticos do Banco de Portugal para perceber que o volume de novos créditos concedidos para habitação já aumentou bastante face aos níveis da crise (2009-2013). Adicionalmente, também vai perceber que o volume de depósitos nos Bancos, não só não diminuiu como aumentou.

    Claro que aumentaram! Créditos habitação...não quer dizer que sejam primeira habitação! Eu por exemplo tenho vários créditos habitção "segunda habitação".

    2) e 3) Menciona que há muitos investidores e que é esse o único motivo da escalada de preços. Ainda que concorde consigo em parte, de que o contexto de taxas zero / negativas levou a que várias pessoas que normalmente investiriam em depósitos a prazo hoje comprem imobiliário para procurar alguma rentabilidade, pergunto-lhe, se os salários não acompanharem as rendas pedidas, de que forma os imóveis vão gerar rentabilidade? Se os salários não aumentarem, as rendas também não o vão poder fazer eternamente e quando isso acontecer, qual vai ser a rentabilidade que os investidores vão tirar desses imóveis? Para além do que é que vai acontecer se as taxas de juro subirem?


    Os imóveis geram rentabilidade:
    -como praticamente todos os sectores rentáveis geram em Portugal: exportando (turismo, arrendamento e venda a estrangeiros é exportação);

    Se os salários não aumentarem.
    E não vão aumentar mesmo. Quando os juros aumentarem você pensa que quem comprou fica à rasca...está certo para quem comprou para viver e tem baixos rendimentos. Mas está errado para quem comprou para investir...porque quem investiu vai ter ainda mais procura com juros positivos, já que nessa altura o número de pessoas que não vai conseguir crédito, nem cumprir com o mesmo, vai disparar e essas pessoas vão continuar a precisar de casa, pelo que só lhes restará procurar arrendar!...Quando os juros sobem a procura por arrendamentos dispara e o turismo continua a menos que exista um hecatombe...

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">