Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Estou a meio do processo de remodelação de uma casa antiga no baixo alentejo,com projecto de arquitecura e especialidades aprovados na Câmara Municipal. A única coisa que foi feita até agora foi a colocação de uma nova cobertura. O projecto em si é muito simples, sem mexer grandemente na estrutura original da casa, apenas com instalação de casas-de-banho de raíz, bem como uma cozinha também de raíz e remodelação da existente. Num dos pisos é necessário restaurar tectos e marmoreados antigos, bem como as portadas das janelas e portas interiores.
    O problema é que vivo no estrangeiro, o familiar que me estava a dar apoio à obra, nomeadamente supervisão no local e comunicação com o empreiteiro faleceu no fim do ano passado.
    Até agora, paguei tudo o que devia à arquitecta, supondo um custo de obra de 95,000 euros. Mas não tenho caderno de encargos, e tirando o telhado, o empreiteiro não forneceu mais nada e aguarda por instruções sobre várias coisas, nomeadamente onde vão ficar tomadas e interruptores etc.
    A arquitecta mora longe, cada vez que tem ido à casa cobra bastante em deslocações etc, e disse que o apoio que pode dar à obra é limitado, não só pela distâcia mas também por falta de experiência na fase de execução.
    As perguntas que tenho são as seguintes:

    1. Deveria de esperar mais da arquitecta, nomeadamente em relação ao caderno de encargos?
    2. Que apoio poderei tentar arranjar para supervisão de obra e apoio com decisões como paineis solares e sistema de aquecimento, e ideias de construção mais fora do convencional como lavatórios ou chuveiros de alvenaria por exemplo?
    3. Uma empresa de mediação de obras poderia ser uma opão a considerar na minha situação?

    Muito obrigada.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    1. Foi contratado? O que é que foi definido em termo de projectos?
    2. Existem técnicos especializados. Pede consultadoria externa, um arquitecto com experiência em coordenação de projectos também poderia dar uma boa ajuda.
    Quanto a execução desses elementos em alvenaria, qual é a duvida? Pague à arquitecta uns desenhos de pormenor para dar ao pedreiro. Pode ser à mão levantada.
    3. Mediação... Para quê? Quer pagar comissões extra.


    Ps: isso é onde no baixo Alentejo ? Não me diga que é aqui ao lado...
  4.  # 3

    Olá Pedro,

    Em Barrancos! Conhece?
    O empreiteiro é de confiança, foi acordado desde o início que seria ele a fazer a obra e fez um óptimo trabalho com o telhado.
    De projectos pedidos foram os normais (5 penso eu), excepto de electricidade para a qual só foi pedida uma ficha eléctrica. Stressam-me os prazos da câmara, a licença para a obra ja foi emitida há mais de 6 meses.

    Em relação ao que o Pedro diz no ponto 2. há alguém que possa recomendar? E é viável trocar de arquitecto com o projecto a meio? Um novo pode apresentar as telas finais à câmara?
    Na parte da alvenaria por exemplo, a arquitecta tem complicado muito tudo, e algo que lhe é pedido demora muito tempo a executar. Acho que faz falta alguém com ideias e sentido prático na obra, que possa fiscalizar o que é feito, mas também dar apoio ao empreiteiro na execução etc. E a mim, com aconselhamento técnico.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: T.e.r.e.s.a
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    Colocado por: xanapicaEm Barrancos! Conhece?

    Conheço sim...infelizmente não posso ajudar, já que isso, para mim fica longe... onde judas perdeu as botas 😏.

    Mas a obra é assim tão complicada? Que tipo de edifício se está a intervir?

    Pode ser qq outro técnico a subscrever as telas finais. Até o director técnico da obra. Quem é? E director de fiscalização?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: xanapica
    •  
      marco1
    • 9 Fevereiro 2020 editado

     # 5

    tem de ver bem o que foi contratado á arquiteta
    por norma não é ela que deve fazer o acompanhamento de obra mas sim um fiscal contratado por si, ela está apenas obrigada pela lei a dar assistência técnica, que se resume a dar esclarecimentos de projeto ( pode ser via net) ou telefonicamente e a analisar possíveis alterações aos projetos decorrentes da obra.
    as telas finais é da responsabilidade do empreiteiro e do respetivo diretor de obra.
  7.  # 6

    Colocado por: Pedro Barradas
    Conheço sim...infelizmente não posso ajudar, já que isso, para mim fica longe... onde judas perdeu as botas 😏.

    Mas a obra é assim tão complicada? Que tipo de edifício se está a intervir?

    Pode ser qq outro técnico a subscrever as telas finais. Até o director técnico da obra. Quem é? E director de fiscalização?
    Estas pessoas agradeceram este comentário:xanapica


    Olá Pedro,

    Que pena, e há alguém ali na zona que possa recomendar? Não tenho nem director de obra, nem de fiscalização, esse é o problema. O empreiteiro não está capacitado para trabalhar nas telas finais, não tem esse conhecimento.
    A casa está dividida em duas, e são bem distintas, a de cima é de 1945, com marmoreados nas paredes e tectos de gesso ainda originais. A de baixo é bem mais antiga, mais de 200 anos, com abóbodas de tijolo originais e xisto ainda original no chão.MAs tem grandes problemas de salitre nas paredes etc.
  8.  # 7

    Colocado por: marco1tem de ver bem o que foi contratado á arquiteta
    por norma não é ela que deve fazer o acompanhamento de obra mas sim um fiscal contratado por si, ela está apenas obrigada pela lei a dar assistência técnica, que se resume a dar esclarecimentos de projeto ( pode ser via net) ou telefonicamente e a analisar possíveis alterações aos projetos decorrentes da obra.
    as telas finais é da responsabilidade do empreiteiro e do respetivo diretor de obra.


    Ok, isto já me ajuda grandemente. No fundo, terei que arranjar alguém que possa ajudar na parte da execução,que não seja a arquitecta, e de preferência alguém da zona, por causa das deslocações. Grata.
  9.  # 8

    repare, o empreiteiro não é obrigado a ter capacidade para fazer as telas finais, pode ser qualquer pessoa, apenas elas tem que estar validadas pelo mesmo visto ser ele quem executou e pelo respetivo diretor de obra este tem que pertencer aos quadros da empresa do empreiteiro ou ser por ele contratado. Toda a obra tem de ter um diretor de obra pela parte do empreiteiro, a xanapica não tem nada a ver com isso.
    depois ainda, ou tem muita confiança no empreiteiro ou, ai sim a xanapica tem de contratar um diretor de fiscalização.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: xanapica
  10.  # 9

    Alguns construtores são menos sofisticados e não têm técnico. Podem o próprio assumir a responsabilidade pelo seu alvará. É legal e acontece com frequência.
    Não dispensa o Director de Obra, claro.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  11.  # 10

    Colocado por: marco1obra tem de ter um diretor de obra pela parte do empreiteiro


    claro que pode ser ele, desde que tenha a qualificação legal exigida para o caso.
    Concordam com este comentário: zedasilva
  12.  # 11

    Colocado por: ADROatelierAlguns construtores são menos sofisticados e não têm técnico.

    Alvarás até classe II não necessitam de ter técnico responsável pelo alvará.
    Isso não implica que as obras que esses construtores executam não tenham que ter um técnico responsável. Alguns construtores estão legalmente habilitados a assumir a responsabilidade por essas obras
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas, marco1, ADROatelier
  13.  # 12

    Exactamente.

    Colocado por: zedasilvaAlguns construtores estão legalmente habilitados a assumir a responsabilidade por essas obras
    Concordam com este comentário:Pedro Barradas,marco1,ADROatelier

    Colocado por: ADROatelier
    Não dispensa o Director de Obra, claro.
    Concordam com este comentário:Pedro Barradas
  14.  # 13

    Colocado por: zedasilvaIsso não implica que as obras que esses construtores executam não tenham que ter um técnico responsável. Alguns construtores estão legalmente habilitados a assumir a responsabilidade por essas obras


    o IEFP até dava uma formações para esse fim. Na minha obra, o construtor é próprio director técnico, entreguei um papel do IEFP como comprovativo quando foi para levantar a licença de construção
  15.  # 14

    Colocado por: pauloagsantoso IEFP até dava uma formações para esse fim

    E muito bem.
    Mas, deveria haver uma forma de essa formação ser validada periodicamente
  16.  # 15

    Obrigada a todos pelos comentários.
    Ainda fico na dúvida sobre onde e como contractar um Director de Obra, dada a minha situação de estar a viver longe e conseguir dar muito pouco acompanhamento.
    Essa pessoa teria que dar apoio também na escolha de materiais, e sugestões em certas partes mais técnicas sobre opções de aquecimento, paineis solares por exemplo.
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Colocado por: xanapicaAinda fico na dúvida sobre onde e como contractar um Director de Obra

    O diretor de obra é da responsabilidade do empreiteiro. O Dono de obra está obrigado é a contratar um diretor de fiscalização.

    Colocado por: xanapicaEssa pessoa teria que dar apoio também na escolha de materiais, e sugestões em certas partes mais técnicas sobre opções de aquecimento, paineis solares por exemplo.

    Essa é uma função dos projetistas. O diretor de fiscalização não pode alterar aquilo que foi projetado
    Concordam com este comentário: N Miguel Oliveira
    Estas pessoas agradeceram este comentário: xanapica
  19.  # 17

    Ok, agradecida por todos os comentarios.

    Alexandra
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">