Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    No contexto atual de medidas extraordinárias para resposta à situação epidemiológica do COVID-19, é espectável que o setor da construção reduza significativamente a sua atividade nos próximos dias/semanas.
    Que implicações terá isso no setor?
    Como vão sobreviver as micro empresas sem faturação?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Ó Zé, mais arroz?
    😁😁
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  4.  # 3

    Colocado por: zedasilvaNo contexto atual de medidas extraordinárias para resposta à situação epidemiológica do COVID-19, é espectável que o setor da construção reduza significativamente a sua atividade nos próximos dias/semanas.
    Que implicações terá isso no setor?
    Como vão sobreviver as micro empresas sem faturação?


    está a falar dos biscateiros ou de facturações futuras?


    é "esperar" que o pessoal que contratou serviços a ser executados em 2020 tenha a liquidez para avançar... mais uma vez o pessoal vai ter que se ajustar.

    a esperança é que os bancos não fechem a torneira...
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    Colocado por: manelvcestá a falar dos biscateiros ou de facturações futuras?

    Ambos.
    Não podemos negar que uma boa franja deste setor são biscateiros. Biscateiros sem qualquer estrutura económica que possa suportar 1 ou 2 meses sem faturação.
    Existem igualmente muitas micro empresas que não possuem estrutura para suportar o encerramento do setor
    Concordam com este comentário: two-rok
  7.  # 5

    Ainda hoje estava a falar com um biscateiro que com esta ida embora de turistas já tem vários apartamentos para dar uma borradela !
  8.  # 6

    Colocado por: zedasilvaNão podemos negar que uma boa franja deste setor são biscateiros. Biscateiros sem qualquer estrutura económica que possa suportar 1 ou 2 meses sem faturação.
    Existem igualmente muitas micro empresas que não possuem estrutura para suportar o encerramento do setor

    Os donos de obra que acabaram de adjudicar obras e já pagaram um adiantamento, tenham medo, muito medo!
    • RRoxx
    • 17 Março 2020 editado

     # 7

    Colocado por: J.FernandesOs donos de obra que acabaram de adjudicar obras e já pagaram um adiantamento, tenham medo, muito medo!


    sim, principalmente com o biscateiro. mas nao posso deixar de achar que é merecido (se usaram biscateiros claro esta).
    Concordam com este comentário: Arlindo Gomes
  9.  # 8

    O sector, à semelhança de todo o país, vai parar. As empresas com menos dinheiro em caixa correm o risco de fechar portas.

    Daqui a 2-3 meses (sou um optimista) volta tudo a carburar ao máximo para recuperar tempo perdido.
    Concordam com este comentário: CMartin
  10.  # 9

    O empreiteiro para o qual o meu sogro trabalha vai despedir toda a gente mas assim que as coisas melhorem vai busca-los ao desemprego.
  11.  # 10

    Vai vai..

    Ele que vá ler a lei onde os despedimentos são ilegais neste momento.

    Quando muito mete um lay-off

    Chicos espertos.. que nojo me metem !
  12.  # 11

    Colocado por: Luis Santos DuarteO empreiteiro para o qual o meu sogro trabalha vai despedir toda a gente

    Então? não há contratos? e as indemnizações?
  13.  # 12

    Têm mais alguns trabalhos mas no caso de ter que parar tudo, vai tudo para o desemprego. Agora se o empreiteiro está a par da legislação já não sei.

    O empreiteiro está à espera do que o governo diga amanhã. O meu sogro está a contrato em relação aos outros não sei (no total são 8 trabalhadores). Disse-lhes que não tem forma de lhes continuar a pagar se tiver que parar tudo.

    Após aquilo que o patrão disse ao pessoal, não espera outra coisa que não o despedimento. Fica a receber do desemprego até ao actual patrão o ir buscar quanto as coisas melhorarem?

    Amanhã pergunto-lhe como ficou a situação e partilho aqui.
    • Anaa
    • 18 Março 2020

     # 13

    Estou farta de pensar nisso... Como é que vai ser... O meu construtor está a precaver-se de material para trabalhar durante os próximos tempos, são poucos empregados mas não falham e ele diz que vai continuar a trabalhar até lhe ser possível. Vamos esperar que tudo corra pelo melhor!
  14.  # 14

    Então? os empreiteiros não estavam todos cheios de dinheiro? agora afinal já não estão?
    Concordam com este comentário: Costa82, two-rok, Arlindo Gomes
  15.  # 15

    Os biscateiros aguentam-se.
    O problema serão os que estão acima da cadeia. Os quase biscateiros mas que tentam levar tudo na legalidade. Tem estruturas montadas, que implicam encargos fixos. 2 meses de paragem fazem rombo na empresa.

    Tenho mais curiosidade em como essas empresas encaram a Higiene e segurança no trabalho.
    Concordam com este comentário: two-rok
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 16

    A paragem deve rondar os 3 meses.
    Quem tem liquidez para pagar esses 3 ou 4 meses sem receber
    São impostos, seguros, prestações, salários...
    Devem mesmo existirem muitas...
    Ou então ainda não fizeram contas.
  18.  # 17

    O lay off como está feito pode pedir lá para junho ou julho

    O melhor neste momento é mesmo despedir ou encerrar a actividade
  19.  # 18

    Colocado por: callinasTenho mais curiosidade em como essas empresas encaram a Higiene e segurança no trabalho.

    É talvez dos setores mais complicados neste caso.
    Associado á pouca cultura de segurança que já existia, está o fato de ser uma atividade onde há obrigatoriamente muita partilha de equipamentos e onde o distanciamento social é difícil de cumprir
    Concordam com este comentário: two-rok
  20.  # 19

    Pessoal, mais um tópico a falar do Coronavirus?
    Parece-me óbvio que tudo vai ser influenciado pela doença COVID-19 doravante, o rumo que vai seguir este tópico vai ser o mesmo de todos os outros já criados, especulação, estatísticas, DESINFORMAÇÃO, etc...
    Pessoal, a sério, mantenham a discussão relacionada com a pandemia no tópico já criado para esse efeito.
    Concordam com este comentário: nunos7
  21.  # 20

    Colocado por: Vítor MagalhãesPessoal, mais um tópico a falar do Coronavirus?

    O objetivo não é falar do corona mas sim da fragilidade das nossas empresas e da forma como podem contornar a situação.
    Como ficam os DO que têm obras a meio, adiantaram dinheiro e podem ser confrontados com o encerramento da atividade do empreiteiro?
    Concordam com este comentário: two-rok
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">