Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa Tarde, sei que este é um tema repetitivo, mas deixo aqui aberta a discussão para saber como proceder nestes casos.

    Vivo num apartamento de 3 andares, com 6 fracções. Tenho vizinhos em baixo e em cima. Dos vizinhos de cima, não ouço barulho fora do normal. Dos vizinhos de baixo é uma gritaria constante ao ponto de eu já saber os nomes todos da família. Acordam a gritar, deitam-se a gritar. Por duas vezes já intervi juntos dos vizinhos de baixo, e neste caso foi >22h. Compreendo que quem tem filhos menores, é normal haver um pouco de gritaria, mas não durante o dia todo.

    No sentido, de apresentar o caso ao gestor de condomínios, gravei (em minha casa) o barulho que realizam. Estou seriamente a pensar pedir uma medição acústica por entidades creditadas no sentido de fundamentar legalmente o problema. Que aconselham?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

    • size
    • 14 Junho 2020

     # 2

    O condomínio nada tem a ver com esse problema, entre vizinhos. O Administrador não legitimidade para agir em problemas entre condóminos.

    Se esse ruído incomodativo for constante, persistente, poderá chamar as autoridades , de modo a presenciarem esse ruído e avisarem os prevaricadores.
  3.  # 3

    Colocado por: toolboxQue aconselham?


    Aconselho-o a ter paciência...
    Só falou com os vizinhos uma vez?

    Tente novamente, e da próxima fale com um pouco mais de firmeza!

    Se mesmo assim não resolver, chame a PSP/GNR!

    O condomínio nada tem a ver com este tipo de situações. Claro que, se quiserem e forem poucos condóminos, podem intervir apenas em situação de "mediadores" da situação porque, como autoridade, nada podem fazer porque não têm nenhuma!

    Boa sorte!
  4. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  5.  # 4

    Moro num 2° andar e aqui há uns anos mudou-se para o andar de baixo uma familia que punha música altíssimo ao fim de semana. O mais incomodativo era que o sistema de som era de tal forma que me estremecia o chão e os móveis da sala, nem conseguia ouvir a televisão.

    Tentei falar com o senhor que na mesma conversa me disse que me partia o carro todo. Ficou avisado que eu já não falava mais.

    Voltou a acontecer e chamei a polícia. Foram avisados.
    Voltou a acontecer e voltei a chamar, levaram multa. À terceira vez foi o filho, já com idade para saber o que faz, e com nova multa o pai passou-se alguma nunca mais tive queixas. Até chegaram a vir pedir desculpa por uma festa que iam fazer mas com modos.

    Às vezes as pessoas não aprendem de outra forma.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">