Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde a todos,

    Venho por este meio pedir a vossa opinião relativamente ao que me tem acontecido sucessivamente com o meu senhorio (enquanto arrendatário).

    Tenho arrendado um apartamento no terceiro (e último) andar, com um de três terraços, sendo o do meio um terraço de usofruto comum para os moradores do prédio. Acontece que para toda e qualquer obra necessária no telhado, o senhorio envia os trabalhadores pelo meu terraço, sem me dar conhecimento prévio. Tendo eu dois cães em casa, já tive "problemas" com este senhorio que me enviou (a mim e aos fiadores do contrato) cartas registadas a reclamar com o "Ladrar raivoso" dos meus cães, coisa que diria eu ser normal quando aparecem estranhos no meu terraço (regra geral eles ficam sossegados e os vizinhos confirmam isto).

    Para que isto se evitasse, já lhe pedi encarecidamente e por diversas vezes que me ligasse no dia anterior, para que eu possa tomar as devidas precauções relativamente aos cães. Nem eu quero que eles stressem com os estranhos que aparecem, nem eu quero que incomodem os vizinhos, porque em última análise, quem está a ficar com problemas para resolver sou eu mesmo!

    Para piorar a situação, não tenho cortinas nas janelas/portas de acesso ao terraço, e o meu senhorio, afirma que o muro do meu terraço é propriedade de uso comum, achando-se no direito de passar para trás e para a frente à sua inteira vontade. Assim sendo, quer-me parecer que o que ele afirma é que todos os moradores do prédio podem vir para o muro do meu terraço fazer uma sardinhada, beber umas cervejas e assistir ao pôr do sol! Era só o que mais faltava! É para isso que existe um terraço comum!

    Para terminar, ontem apareceu de novo com dois estranhos a passar no meu terraço enquanto eu estava descontraído por casa, de roupa interior. Fui-me vestir e fiquei à espera para mais uma vez lhe pedir que me ligue quando assim for. Quando voltou para trás, deixou cair uma peça para dentro do meu terraço e, sem mais nem menos, saltou lá para dentro para a ir buscar. Aproveitei a deixa, saí ao terraço, cumprimentei e questionei porque razão não me tinha novamente contactado para me dar conhecimento da situação. A resposta dele foi que eu estava a abusar com essa questão porque já a tinha feito antes duas vezes e que o muro era comum e que não tinha que me dar justificações. Respondi calmamente, falando no assunto dos cães, ao que ele me diz que isso é outro problema e que nem sequer posso ter os dois cães num apartamento. Referi o meu segundo argumento, que estava de roupa interior descansado no interior da minha habitação e que, se comigo não seria um problema tão grave, o que é que ele achava se tivesse sido a minha namorada, ao que ele responde "e quê?"... Chamei-o à atenção para a falta de respeito que ele estava a ter, ao que ele me responde com a ameaça "deixa-te andar que essa vai-te sair cara".

    Fiquei parvo com a situação! Nunca tive problemas em conceder acesso ao telhado, nunca tive problemas em ceder acesso ao terraço, tudo o que eu peço é que me avise que vêm estranhos para aqui, que ficam com acesso e visão para o interior da minha habitação, criando uma violação da minha privacidade e potencialmente criando problemas com os cães que seriam totalmente evitáveis.

    Para dar uma luz sobre o tipo de pessoas que me arrendam a casa, no início do ano enviaram-me uma carta registada a dar conhecimento do aumento de renda (o primeiro desde 2013, ano em que se iniciou o contrato que tenho, de renovação bi-anual). Pediram um aumento de 40% e nessa mesma carta, dizem que ou aceito o aumento ou tenho de devolver a chave no mês seguinte (faltavam cerca de 45 dias até ao inicio do segundo ano do novo ciclo do contrato, ou seja, só para o ano é que renova e se poderiam opor legalmente à renovação). Depois de refutar este aumento, aceitei um aumento de 20% e eles também (porque legalmente não podiam fazer nada).

    Tenho em mente que se vão opor à renovação do contrato no próximo ano, por se acharem no direito de fazerem o que querem e bem lhes apetece, cobrando o valor que quiserem a quem quiser vir para aqui morar.

    O que vos parece esta situação? Serei só eu a achar que ele não tem o direito de passar por cima do muro do meu terraço sempre que quer e lhe apetece? Posso fazer alguma coisa quanto a isto? Tendo praticamente a certeza de que ele vai pedir novo aumento de 20% e que caso eu não aceite, se vai opor à renovação (desta vez dando o prazo legal, erro que ele cometeu no inicio deste ano), o que posso eu fazer com base legal?

    Desde já agradeço as vossas opiniões!

    Com os melhores cumprimentos
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Colocado por: Clbra
    O que vos parece esta situação? Serei só eu a achar que ele não tem o direito de passar por cima do muro do meu terraço sempre que quer e lhe apetece? Posso fazer alguma coisa quanto a isto?


    Sim, tem razão.


    Tendo praticamente a certeza de que ele vai pedir novo aumento de 20% e que caso eu não aceite, se vai opor à renovação (desta vez dando o prazo legal, erro que ele cometeu no inicio deste ano), o que posso eu fazer com base legal?


    Admitindo que os prazos de duração do contrato e da respectiva oposição à renovação são cumpridos, resta-lhe procurar outra casa.
    Concordam com este comentário: Clbra
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Clbra
    • Sira
    • 24 Junho 2020

     # 3

    Eu começava já a procurar casa.. se ele já começou a embirrar consigo, facilmente o tira daí. Nem precisa de alegar nada, basta opôr-se à renovação do contrato dentro dos prazos previstos.

    E veja lá se não é pessoa para lhe fazer mal aos cães...

    Boa sorte!
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Clbra
  4. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

    • size
    • 24 Junho 2020

     # 4

    Colocado por: Clbra

    O que vos parece esta situação? Serei só eu a achar que ele não tem o direito de passar por cima do muro do meu terraço sempre que quer e lhe apetece? Posso fazer alguma coisa quanto a isto?

    Mas eles estão a fazer o acesso por cima de um muro, ou pelo interior do terraço de seu uso exclusivo ? São acessos distintos.
    Sendo pelo interior do terraço (parte exterior à habitação) o senhorio tem o direito de o usar para acesso ao telhado para as necessárias obras de reparação, se não existir outra alternativa.
    Coisa diferente, é o dever de avisar antecipadamente.
    Poderá chamar a polícia para identificar os intrusos desconhecidos...

    Tendo praticamente a certeza de que ele vai pedir novo aumento de 20% e que caso eu não aceite, se vai opor à renovação (desta vez dando o prazo legal, erro que ele cometeu no inicio deste ano), o que posso eu fazer com base legal?


    Se a oposição à renovação for formalizada dentro das normas e prazos legais, não pode fazer nada, senão, procurar outra casa.
  5.  # 5

    Mas eles estão a fazer o acesso por cima de um muro, ou pelo interior do terraço de seu uso exclusivo ? São acessos distintos.Sendo pelo interior do terraço (parte exterior à habitação) o senhorio tem o direito de o usar para acesso ao telhado para as necessárias obras de reparação, se não existir outra alternativa.
    Coisa diferente, é o dever de avisar antecipadamente.
    Poderá chamar a polícia para identificar os intrusos desconhecidos...


    No terceiro andar existem três terraços, sendo que o do meio é de uso comum ao prédio. Todos têm acesso ao telhado, incluindo o terraço comum, mas é de facto menos conveniente do que passar por cima do muro do meu terraço. Compreendo que seja mais fácil passar por cima do muro do meu terraço, mas aí temos de perceber que quem o fizer fica com vista total para dentro da minha habitação (sala, cozinha, casa de banho e quarto). Assim sendo, tenho eu de me preocupar com a possibilidade de ter estranhos a espreitar para dentro da minha habitação? Não me parece que o muro do meu terraço seja de uso comum, como ele afirma... E assim sendo, julgo que estejam a cometer uma violação do meu direito à privacidade.
    Como disse anteriormente, nunca me opus à utilização do acesso ao terraço (seja por cima do muro ou pelo terraço propriamente dito), apenas lhe pedi encarecidamente e por várias vezes que me avisasse com antecedência para que pudesse tomar as devidas precauções (como por exemplo estar vestido normalmente e/ou colocar os cães noutra divisão).

    Se a oposição à renovação for formalizada dentro das normas e prazos legais, não pode fazer nada, senão, procurar outra casa.


    Sim, concordo com isso de facto. A minha questão era mais no sentido de o impedir de utilizar o meu terraço enquanto o contrato estiver em vigor e não tanto de fazer algo relativamente à renovação (ou não) do mesmo.
    • size
    • 25 Junho 2020

     # 6

    Colocado por: Clbra

    No terceiro andar existem três terraços, sendo que o do meio é de uso comum ao prédio. Todos têm acesso ao telhado, incluindo o terraço comum, mas é de facto menos conveniente do que passar por cima do muro do meu terraço. Compreendo que seja mais fácil passar por cima do muro do meu terraço, mas aí temos de perceber que quem o fizer fica com vista total para dentro da minha habitação (sala, cozinha, casa de banho e quarto). Assim sendo, tenho eu de me preocupar com a possibilidade de ter estranhos a espreitar para dentro da minha habitação? Não me parece que o muro do meu terraço seja de uso comum, como ele afirma... E assim sendo, julgo que estejam a cometer uma violação do meu direito à privacidade.




    Não poderá implicar ou impedir, que passem por cima do muro para o acesso ao telhado, porque os muros entre terraços, fachadas e varadas são partes exteriores do prédio, que o senhorio tem toda a legitimidade para, quando necessário, aceder para efectuar obras de conservação .

    Vamos supor, que em vez de ele fazer esse acesso pelo referido muro, o fazia com armação de uma coluna de andaimes, desde o chão até ao telhado . Acha que o proprietário tem que pedir autorização ou avisar previamente o inquilino ? Cordialmente, poderá fazê-lo...

    A questão do seu argumento do ataque à sua privacidade, no interior da sua habitação, será um pouco subjectivo, porque, então, ninguém poderia passar à frente de janelas de um rés do chão, nem os vizinos do outro lado da rua poderiam expandir as suas vistas sobre os prédios em frente., só porque você resolve andar nu pela casa.
    Concordam com este comentário: MdeW
  6.  # 7

    Vamos supor, que em vez de ele fazer esse acesso pelo referido muro, o fazia com armação de uma coluna de andaimes, desde o chão até ao telhado . Acha que o proprietário tem que pedir autorização ou avisar previamente o inquilino ? Cordialmente, poderá fazê-lo...


    Se assim acontecesse, eu saberia que iriam andar pessoas estranhas à minha habitação a fazer as referidas obras de conservação. Assim sendo, teria tempo para mudar os meus cães de divisão e/ou para ter mais cuidado relativamente ao andar mais arejado (não é costume andar nu, mas de roupa interior é frequente, quem não?

    A questão do seu argumento do ataque à sua privacidade, no interior da sua habitação, será um pouco subjectivo, porque, então, ninguém poderia passar à frente de janelas de um rés do chão, nem os vizinos do outro lado da rua poderiam expandir as suas vistas sobre os prédios em frente., só porque você resolve andar nu pela casa.


    Compreendo o argumento, tendo até a concordar com ele, mas por algum motivo eu escolhi um último andar, sem prédios à frente da zona do terraço, de modo a poder ter os meus cachorros sossegados e a minha privacidade protegida. O mesmo não acontece na zona do quarto, que tem um prédio em frente à janela. Aí, claro está que mantenho as persianas corridas sempre que quero a minha privacidade.

    Ainda assim, agradeço os comentários. Foi precisamente para perceber outros pontos de vista que criei o tópico, pois não pensamos (claramente) todos da mesma maneira!
    • size
    • 26 Junho 2020 editado

     # 8

    Colocado por: Clbra<

    por algum motivo eu escolhi um último andar, sem prédios à frente da zona do terraço, de modo a poder ter os meus cachorros sossegados e a minha privacidade protegida. O mesmo não acontece na zona do quarto, que tem um prédio em frente à janela. Aí, claro está que mantenho as persianas corridas sempre que quero a minha privacidade.



    OK. um requisito (?), na procura de casa, quanto ao resguardo dos olhares dos vizinhos :)

    Coisa, que nem todos pensam nisso, na total privacidade

    https://www.youtube.com/watch?v=HOlkFXma9vQ
  7.  # 9

    De facto quando me mudei para esta casa, há sete anos, a vista desafogada e o facto de o terraço ser grande foram dois dos principais motivos que me levaram a viver aqui!

    Contudo, rapidamente deixei de poder deixar os cães no terraço devido a estas visitas inesperadas para "obras de conservação" em que estranhos passaram a tomar como normal andar a passear pelos muros do meu terraço (ainda que não haja nada legalmente impeditivo, como referiu acima).É obvio que os cães iam ladrar e rapidamente recebi carta registada (e os fiadores do contrato também!!!) a ordenar que se resolvesse o "ladrar raivoso dos meus cães". Coisa que fiz, deixando de lhes dar acesso ao terraço enquanto não estou em casa. Assim, há sete anos que os meus cães se vêm privados do espaço que me fez mudar para aqui enquanto eu estou fora, ficando confinados (leia-se a ironia no confinamento) ao espaço que a sala lhes oferece (muito pouco).

    Assim, é normal que eu fique no mínimo incomodado com a situação. Porque o que despoletou o "problema" com o "ladrar raivoso" dos cães foi exatamente o que me levou a criar este tópico - a falta de consideração da dita pessoa para comigo enquanto arrendatário. Desde o início que lhe peço que me ligue, e até agora nunca aconteceu. Era só uma questão de bom senso, independentemente da legalidade do acesso aos muros que ladeiam o terraço.

    Quanto a esse vídeo, nem sei o que dizer. Apenas posso garantir que os meus são tratados como pessoas. É caso dizer que eu vou trabalhar para que os meus cães tenham uma vida melhor :P

    Obrigado pelos comentários
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">