Iniciar sessão ou registar-se
    • jpcc
    • 24 Junho 2020

     # 1

    Boa tarde,

    Estou a considerar adquirir um apartamento no empreendimento Parklife em Setúbal.

    Acontece que a construção deste prédio ficou a meio em 2012 devido à falência da empresa na altura.

    Entretanto, no ano passado, o prédio foi terminado e está a ser comercializado pela NOLON.

    Em conversa com a agente imobiliária, e só após questionar sobre qual a garantia oferecida, foi-me dito que a garantia de 5 anos apenas é válida sobre os trabalhos efetuados recentemente, e não sobre o prédio na sua totalidade, pois o que já estaria construído em 2012 não tem garantia.

    Por isto, foi-me dito pelo senhor do banco que o seguro multirriscos cobriria todas as questões que surjam no prédio, incluindo estrutura.

    Ora, eu penso que não e estou receoso que exista futuramente algum problema cuja resolução recaia sobre os habitantes do prédio.

    Alguém da área poderá elucidar?

    Obrigado.
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Colocado por: jpccEm conversa com a agente imobiliária, e só após questionar sobre qual a garantia oferecida, foi-me dito que a garantia de 5 anos apenas é válida sobre os trabalhos efetuados recentemente, e não sobre o prédio na sua totalidade, pois o que já estaria construído em 2012 não tem garantia.

    Tretas

    Colocado por: jpccPor isto, foi-me dito pelo senhor do banco que o seguro multirriscos cobriria todas as questões que surjam no prédio, incluindo estrutura.

    Mais tretas

    Colocado por: jpccAlguém da área poderá elucidar?

    Tem que dizer quem é o proprietário do prédio.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
    • jpcc
    • 24 Junho 2020 editado

     # 3

    Está a questionar isso para saber se terá o CAE de compra e venda de imóveis, certo?
    Vou tentar saber.


    PS: Quem está a comercializar é a NOLON.

    NOLON is a real estate company that sells all types of properties, mainly originated from the mortgage loan portfolios managed by the Finsolutia group, one of the largest credit and real estate servicers in the Iberian Peninsula.

    In addition to this umbilical link with Finsolutia, the proximity and partnerships with specialized financial institutions also allows the company to help its customers in finding the most appropriate mortgage solution, either being individuals or corporate developers.

    Our vast network of business partners and sales people in the Iberian Peninsula allows Nolon to serve all types of customers in any area of the country.


    Não me admirava nada que o proprietário fosse a FINSOLUTIA, da qual a NOLON faz parte.

  3.  # 4

    Colocado por: jpccEstá a questionar isso para saber se terá o CAE de compra e venda de imóveis, certo?

    certo.

    Colocado por: jpccVou tentar saber.

    Peça uma certidão permanente do imóvel.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
  4.  # 5

    Artigo 1225.º

    (Imóveis destinados a longa duração)

    1 - Sem prejuízo do disposto nos artigos 1219.º e seguintes, se a empreitada tiver por objecto a construção, modificação ou reparação de edifícios ou outros imóveis destinados por sua natureza a longa duração e, no decurso de cinco anos a contar da entrega, ou no decurso do prazo de garantia convencionado, a obra, por vício do solo ou da construção, modificação ou reparação, ou por erros na execução dos trabalhos, ruir total ou parcialmente, ou apresentar defeitos, o empreiteiro é responsável pelo prejuízo causado ao dono da obra ou a terceiro adquirente.

    2 - A denúncia, em qualquer dos casos, deve ser feita dentro do prazo de um ano e a indemnização deve ser pedida no ano seguinte à denúncia.

    3 - Os prazos previstos no número anterior são igualmente aplicáveis ao direito à eliminação dos defeitos, previstos no artigo 1221.º

    4 - O disposto nos números anteriores é aplicável ao vendedor de imóvel que o tenha construído, modificado ou reparado.


    Se uma empresa com CAE de compra e venda de imóveis, comprou um imóvel usado(fora de garantia), não modificou nem reparou, não vejo onde tem de dar 5 anos de garantia de algo que não alterou.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
  5.  # 6

    Colocado por: VarejoteSe uma empresa com CAE de compra e venda de imóveis, comprou um imóvel usado(fora de garantia), não modificou nem reparou, não vejo onde tem de dar 5 anos de garantia de algo que não alterou.

    Se o prédio ficou a meio e agora já está concluído, é porque foi alterado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
    • jpcc
    • 24 Junho 2020

     # 7

    Varejote,

    O prédio não foi terminado aquando da falência em 2012. Alguns apartamento apenas estavam em tijolo. Nem faço ideia como estariam as garagens, etc.

    No ano passado é que este empreendimento foi terminado, sendo colocado à venda agora.
  6.  # 8

    Colocado por: Picareta
    Se o prédio ficou a meio e agora já está concluído, é porque foi alterado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:jpcc


    Neste caso específico, pelo menos do que foi alterado/construído, têm de dar 5 anos de garantia, a minha resposta foi mais abrangente, porque costuma vir à baila, a garantia de 5 anos em usados só pelo CAE de compra e venda de imóveis.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
    • jpcc
    • 24 Junho 2020

     # 9

    E dão, pelo que percebi. Aqui estou mais preocupa é que num caso normal 100% da construção tem garantia do construtor.
    Neste caso, podem sempre vir alegar que X ou Y não lhes compete pq já estava feito, etc.

    O que eu quero saber é se o prédio daqui a um ano e meio assenta, se entorta ou salta uma fundação (exagero, eu sei), quem é se responsabiliza pela reparação.

    Se não tiver garantia, presumo que nenhum seguro cubra esse dano e quem tem de arcar com as consequências é quem la mora, estarei certo?
  7.  # 10

    Colocado por: jpccE dão, pelo que percebi. Aqui estou mais preocupa é que num caso normal 100% da construção tem garantia do construtor.
    Neste caso, podem sempre vir alegar que X ou Y não lhes compete pq já estava feito, etc.

    O que eu quero saber é se o prédio daqui a um ano e meio assenta, se entorta ou salta uma fundação (exagero, eu sei), quem é se responsabiliza pela reparação.

    Se não tiver garantia, presumo que nenhum seguro cubra esse dano e quem tem de arcar com as consequências é quem la mora, estarei certo?

    Se o prédio foi comprado antes de ter autorização de utilização, a empresa que comprou e terminou tem que dar garantia de tudo.
    Concordam com este comentário: RicardoPorto, Varejote
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
  8.  # 11

    Neste caso concordo com o Picareta, se o prédio estava inacabado, eles tiverem de assumir tudo com a camara para concluir o projeto, vão vender como novo, acho obrigatório ter garantia total de 5 anos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
    • jpcc
    • 25 Junho 2020 editado

     # 12

    Portanto, na vossa lógica e experiência, faz sentido eu insistir na questão da garantia e eventualmente desistir da compra caso não tenha?

    Ou estou a ser demasiado preocupado visto que o prédio já tem 8 anos de existência? :D
  9.  # 13

    Colocado por: jpccPortanto, na vossa lógica e experiência, faz sentido eu insistir na questão da garantia e eventualmente desistir da compra caso não tenha?

    Já lhe expliquei que só tem que saber quem é o proprietário do imóvel...faz algum sentido andar a negociar um imóvel sem saber quem é o dono?

    O que é que interessa a garantia, se você não sabe quem é que lhe vai dar a garantia.

    Isso pode ser de um banco que não lhe vai dar garantia nenhuma
    Pode ser de uma empresa constituída recentemente, que desaparece assim que vender as fracções todas
    E pode ser de uma empresa de construção que já anda no mercado há 40 anos
    Concordam com este comentário: Varejote
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
  10.  # 14

    Mas estava inacabado em que fase? estrutura, ou praticamente em acabamentos?
  11.  # 15

    Quem Somos

    A Nolon é uma marca que comercializa todo o tipo de imóveis oriundos, maioritariamente, das carteiras de crédito hipotecário do grupo Finsolutia, um dos maiores servicers de crédito e activos imobiliários da Peninsula Ibérica.

    Para além desta ligação umbilical muito importante para angariação de uma diversidade enorme de imóveis, a proximidade das instituições financeiras permite também o estabelecimento de parcerias com especialistas na concessão de crédito hipotecário, ajudando os nossos clientes a obter a solução mais adequada.

    É também esta enorme diversidade e capilaridade de activos por todo o país que permite, através de uma rede de parceiros comerciais locais, servir todo o tipo de clientes em qualquer zona do país.

    Em Portugal a Nolon opera com a licença AMI nº 10832 , propiedade da Finsolutia. S.A.


    Aparentemente o proprietário será a Finsolutia.


    "A grande maioria da nossa carteira de ativos foi originada por diversas instituições bancárias. Como consequência, poderá ter recebido uma carta avisando que a Finsolutia gere atualmente o seu crédito."

    Deve ser tipo a WhiteStar.


    Tirado da net: "A Finsolutia, empresa liderada por Nuno Espírito Santo Silva, primo do antigo dono do Banco Espírito Santo (BES) Ricardo Salgado, é uma das entidades que vai gerir a carteira de 8.726 imóveis que foram alienados recentemente pelo Novo Banco"
  12. Ícone informação Anunciar aqui?

    • jpcc
    • 25 Junho 2020

     # 16

  13.  # 17

    Colocado por: VarejoteAparentemente o proprietário será a Finsolutia.

    Não pode, essa empresa não se dedica à compra e venda de imóveis, .... eu não negociava nada sem saber quem é o proprietário.
    jpcc, começo a ficar curioso, não se esqueça de nos dizer quem é o proprietário dos imóveis.


    https://www.racius.com/finsolutia-s-a/
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
    • jpcc
    • 25 Junho 2020

     # 18

    Todos os imóveis foram hoje avaliados pela CGD. Amanhã vou ter com o gestor e ele deve saber. Caso contrário, pergunto à imobiliária.
    • jpcc
    • 25 Junho 2020

     # 19

    Já tenho a cabeça toda queimada de andar ás voltas com isto.

    Amanhã se me vierem com a conversa de que o seguro cobre e, etc., com que argumento posso contrapor? :|
  14.  # 20

    Provavelmente o "proprietário" é o banco que executou a hipoteca e cedeu o crédito ou a gestão do mesmo à Finsolutia.

    Tem de confirmar quem é o real proprietário.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: jpcc
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">