Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Queria fazer um furo de captação de águas, num loteamento.
    Segundo o site da apa, tenho inicialmente que fazer um pedido de informação prévia, o qual tem um custo administrativo de 100€, o qual pode ser deferido ou indeferido, e se deferido, posteriormente, para processo de licenciamento, são mais 1800 e alguns euros.

    A minha questão é se com esse pedido de informação prévia, virá algum técnico deles ao local, como forma de verificar se no terreno em causa existirá realmente água para que possa ser feita essa captação, se não, e se, visto que é num loteamento, e actualmente, todas as habitações serem obrigadas a fazer ligação à rede de água pública, se compensará gastar esses mesmos 100€ no PIP, ou se será dinheiro "deitado fora".

    Relativamente ao assunto, se alguém tiver dicas sobre este assunto, agradecia.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Ao entregar um processo de arquitectura numa camara tem que pagar as taxas e mesmo assim fica sujeito a que o mesmo seja indeferido, por isso ... e ja consultou a camara sobre o que está a perguntar, cada uma tem um procedimento diferente.
  4.  # 3

    Então um furo vai abastecer um loteamento ?

    Se existir rede pública de abastecimento no local, em função dos SMAS, entre 20m a 50m normalmente de distância, é obrigado a ligar à rede

    O pedido de informação prévia da APA é para ver se eles autorizam fazer um furo na zona. Ninguém vai ao local obviamente, vão consultar cartas hidrográficas e analisar se é viável extrair água nessa zona. Se for, você faz o furo e licencia no final. Só com o furo licenciado pede luz na EDP para motor de poço

  5.  # 4

    Faz o pedido de informação prévia à APA que basicamente irá verificar se existem furos licenciados na vizinhança e as distâncias que tem de verificar dos mesmos ( além de sacar taxas ). As empresas de sondagens tratam normalmente dessa parte burocrática. Este furo terá de ser para rega uma vez que se está em loteamento tem de ter abastecimento para consumo humano através da rede pública. Se não fosse em loteamento poderia pedir o furo para rega e consumo humano.
  6.  # 5

    Pode pedir para utilizar as águas dos furo para rega, como já disseram aqui, mas também para tanques de sanitas e máquinas de lavar loiça e roupa por exemplo. Tem é de criar uma rede própria e independente da rede de abastecimento.
    Concordam com este comentário: SrR
  7.  # 6

    A licença é fácil, pode é não haver agua suficiente no local

    "Antes de fazer o furo há que saber que tipo de terreno estamos a pisar, se é arenoso ou calcário, por exemplo”, diz o operador de máquinas.A varinha de Pedro é uma mola de um velho despertador. Com ela entre as mãos, esticada, percorre a zona onde o cliente pretende fazer o furo. A certeza de que ali existe água é dada no momento em que a mola começa a exercer força sob as mãos e fica arqueada. “A varinha não funciona com todas as pessoas, só verga nas mãos de algumas”, adverte o jovem, adiantando que descobriu esse dom em pequeno, quando o pai procurava o melhor sítio para fazer um poço. “Peguei na varinha, experimentei e deu resultado. Desde então guio-me por ela, dá-me maiores certezas que as cartas geológicas”.Existem quatro formas de fazer um furo – perfuração por lamas, circulação inversa, retropercussão a lamas e martelo de fundo furo. As mais utilizadas são as duas últimas. Quando o terreno tem muita rocha recorre-se à técnica do martelo de fundo duro, em que é o próprio martelo pneumático que ao partir a rocha traz também os detritos para cima. Em terrenos menos rochosos é utilizada a retropercussão a lamas. “Faz-se uns tanques onde vão ser colocadas todas as lamas provenientes da perfuração”. Isto é, à medida que a perfuração avança as lamas existentes em redor do furo são puxadas, através de bombas, para dentro de umas brocas que trazem depois todo o lixo da perfuração para cima, sendo então colocado nos referidos tanques. O objectivo final é que o buraco feito com a máquina, de onde depois vai jorrar a água, fique devidamente limpo de impurezas.Não consegue contabilizar quantos furos já fez em 11 anos de trabalho, mas não esquece aquele que só encontrou água quando chegou aos 375 metros de profundidade. “Foi um caso raro porque normalmente encontra-se água a 60 ou 70 metros. E nos campos da Golegã, por exemplo, bastam 20 ou 30 metros para a água jorrar”.Durante a execução do furo Pedro Quinta está sempre ao lado da máquina e não há roupa que resista às lamas que são projectadas, nem à água que sai em repuxo."

    https://omirante.pt/semanario/2008-04-30/identidade-profissional/2008-04-30-extrair-agua-das-entranhas-da-terra
  8.  # 7

    Ainda bem que na minha zona os furos são baratinhos xD
    Hoje ou amanhã vêm cá fazer um porque o poço tem pouca água e preciso de regar o jardim. Está previsto para os 9/10m (o poço tem 7) com base nos furos dos vizinhos.

    Custo ~ 150€ (mais um pouco se tiverem de ir mais fundo).
  9.  # 8

    Um furo com 9 mts?!?
  10.  # 9

    Sim, zona de areia (Aveiro). O meu até vai ser "fundo", o dos meus pais só tem 7m, mas também estão mais baixos que eu.
  11.  # 10

    Furo ou poço?
  12.  # 11

    Deve ser um furo artesanal feito com uma mangueira (pressão) com uma ponteira metálica, e vai enfiando o tubo de pvc de seguida...
  13.  # 12

    Furo mesmo.
    Como eles fazem não sei (mas vou saber xD), mas não tem maquinaria pesada, a água está antes da rocha :)
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">