Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Hello

    A situação é a seguinte:

    Vi uma casa que gostava e acordamos o preço de 230mil mas como estou a vender outra no estrangeiro não tinha o sinal disponível no princípio de Agosto (conseguia ter mas como o banco quer 25% de entrada achei melhor esperar e concluir a venda para ter o dinheiro todo). A agência não queria deixar fugir a venda e disse que se esperava até Setembro e decidiu fazer um contrato de compra e venda onde dizia que iríamos dar o sinal até 15 de Setembro.

    Mas a venda ainda não aconteceu mas deve estar finalizada nos próximos dias mas claro não vamos estar prontos para o dia 15.

    Nós assinamos o cpcv onde consta penalizações para o caso de alguma das partes não cumprirem o acordo mas nada diz acerca de não darmos o sinal a tempo. Claro a agência está a entrar em pânico (mais a senhora que fez este documento) pois não tem nada do lado deles .
    Nós já dissemos que nada muda e vamos comprar a casa na mesma mas vai demorar mais umas semanas.

    Agora nós não sabíamos os procedimentos em Portugal e fomos na cantiga da agência.

    Perguntas:

    Fazem se sempre estes cpcv?
    Qual é valor que se da de sinal (neste caso disseram 25mil)?
    Como não demos sinal podemos ter problemas na justiça pois não vejo Falta de comprimento?
    O sinal vai para onde? Pois disseram que primeiro o sinal fica a guarda da agência mas também já disseram que a senhora queria dar entrada num apartamento que gostou. Isto foi umas das muitas desculpas ditas pela agência.

    Espero que me tenha feito entender.
    Muito obrigado.
  2.  # 2

    A Agência quer receber a comissão, quer o negócio/venda se efective ou não. Nunca passe nenhum cheque em nome da agência. Todos os cheques são em nome do vendedor da casa.

    Faça prova do que lhes diz apresentando fotocópias ou fotografias por e-mail da situação actual da venda da sua casa no estrangeiro. Se houver compreensão, creio que as pessoas envolvidas não têm interesse em levantar problemas.

    Acho estranho é a casa ter ficado "reservada" se ainda nem lhes pagou nada a título de sinal...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: casinhaDaAvo
  3.  # 3

    Colocado por: PalhavaA Agência quer receber acomissão, quer o negócio/venda se efective ou não. Nunca passe nenhum cheque em nome da agência. Todos os cheques são em nome do vendedor da casa.

    Faça prova do que lhes diz apresentando fotocópias ou fotografias por e-mail da situação actual da venda da sua casa no estrangeiro. Se houver compreensão, creio que as pessoas envolvidas não têm interesse em levantar problemas.

    Acho estranho é a casa ter ficado "reservada" se ainda nem lhes pagou nada a título de sinal...


    Pois por isso a senhora que aceitou reservar deve estar preocupada. Na agência não devem ter concordado com o que ela fez pois não tem nada do lado deles.
  4.  # 4

    O CPCV serve para entalar o comprador inexperiente. Eu fui "entalada" logo na primeira compra. :)
    Se já deu entrada com o pedido de crédito no banco (que tem custos para si) é sinal que quer mesmo comprar! A imobiliária sabendo disso, não devia stressar.
    Os cheques passam-se em nome do proprietário e ficam à guarda da agencia, ou transfere diretamente para o comprador ( ja usei estes 2 métodos e correu bem). Mas a vendedora precisa do seu dinheiro (sinal) para dar de entrada na outra casa? Que "estranho".
  5.  # 5

    Colocado por: DonaRuteOs cheques passam-se em nome do proprietário e ficam à guarda da agencia

    Só para proprietários distraídos.

    Colocado por: DonaRuteO CPCV serve para entalar o comprador inexperiente.

    O CPCV serve para proteger as duas partes.
    Concordam com este comentário: mmarinho
  6.  # 6

    o cpcv é um compromisso em que o vendedor se compromete a vender a casa aquela pessoa e que o comprador se compromete a comprar a casa aquela pessoa. comprar uma casa não é um negócio burocraticamente simples, existem muitas coisas a tratar que demoram o seu tempo. Sem o cpcv o comprador começava a ter despesas para comprar casa e a meio podia perder o negocio.

    agora um cpcv em que não é pago o sinal será que é valido?
    Concordam com este comentário: pguilherme
  7.  # 7

    Colocado por: DonaRuteO CPCV serve para entalar o comprador inexperiente.

    Em que medida?
    Um CPCV não serve também para proteger o comprador, tal como descrito acima?
    Concordam com este comentário: mmarinho
  8.  # 8

    Colocado por: DonaRuteO CPCV serve para entalar o comprador inexperiente.


    entalar de que forma? só se deu o dinheiro do sinal e depois o banco não emprestou o resto e não tinha essa claúsula no CPCV
    Concordam com este comentário: mmarinho
  9.  # 9

    Exato! :)
    Foi o meu primeiro investimento e serviu de lição.
    Assinei o CPCV sem a cláusula de salvaguarda, que desconhecia (!), pq tinha "tudo" para o crédito ser aprovado (apenas consultei 1 banco, parceiro da imobiliária, burrice!). Foi recusado após um longo período de espera e não tive tempo de consultar outro banco.
    Felizmente consegui comprar mas foi um stress desnecessário.
  10.  # 10

    Colocado por: DonaRutenão tive tempo de consultar outro banco

    Atraso não significa necessariamente incumprimento.
    A falta de informação aliada à falta de aconselhamento profissional pode promover numa série de decisões menos boas e resultar num tiro ao lado, seja em que situação for.
    A própria clausula de recusa por parte do banco tem pano para mangas...

    Repare que, até nesse seu caso que já tinha vários factores pouco favoráveis, o CPCV não foi prejudicial nem para o comprador nem para o vendedor e protegeu ambos (imagine se, após esse "longo período" e consulta ao 2º banco, o imóvel já tivesse sido vendido? Quem assumiria os custos de dossier, avaliação, etc?)

    Muito menos me parece que o conceito de CPCV seja prejudicial ao comprador.

    Em suma, a responsabilidade não deve recair sobre o conceito de CPCV, mas sobre a forma como esse processo foi tratado logo desde o início.
  11.  # 11

    Colocado por: DonaRutepq tinha "tudo" para o crédito ser aprovado (apenas consultei 1 banco, parceiro da imobiliária, burrice!). Foi recusado após um longo período de espera e não tive tempo de consultar outro banco.


    nem o banco com que trabalhava normalmente consultou? isso é que foi perguiça...

    não foi o CPCV que a entalou, foi a sua inexperiencia
    Concordam com este comentário: pguilherme, DonaRute
  12.  # 12

    Qualquer contrato pode ser omisso e ambíguo. Assinar sem consultar um(a) advogado(a), é arriscado. Não é só com os CPCV. Especialmente se comprometer montantes significativos.

    Com os CPCV até tem a vantagem de, estando no meio, apenas necessitar de uma minuta compreensiva e validada, que depois pode remover clausulas consoante o caso...

    Claro que às vezes pode ser necessária nova revisão, mas depois vai juntando ao rol de opções que pode activar/desactivar.
    Por ex.: limitar o período de resolução e devolução em singelo nos casos de insuficiência de avaliação ou recusa de crédito, caso o comprador queira efectuar a escritura a 60 ou 90 dias.

    Como comprador (porque em caso problema o ónus recai sobre o mesmo) ainda mais arriscado é não deixar um advogado dar uma vista de olhos.
    Às vezes o barato sai caro.
  13.  # 13

    Os CPCV e os contratos no geral, têm de ser lidos de fio a pavio e as suas cláusulas devidamente entendidas. Se não se perceber o seu significado, pergunta-se a quem sabe.
    Quando comprei a minha casa tb fiz um CPCV e a coisa correu bem, mas correu pq li o contrato e exigi a colocação, a remoção e alteração de algumas clausulas.
    Tudo é negociável.
    Passo a relatar a minha experiência:
    Comprei a minha casa directamente a um banco, não tenho nem nunca tive qualquer tipo de relação com esse banco, pelo que a única relação estabelecida seria a do banco como vendedor e eu como comprador.
    Pedi empréstimo bancário a outro banco completamente diferente.
    O vendedor exigiu como sinal, 30% do valor da casa.
    Exigiu que a escritura fosse efectuada em 30 dias, ao que eu me opus, devido ao empréstimo bancário, e a escritura foi efectuada no prazo de 90 dias.
    O CPCV tinha as clausulas normais como a venda sem ónus ou encargos, a devolução em dobro do sinal se o vendedor entrasse em incumprimento.
    Exigi ser eu a marcar a data e o local da escritura.
    Isto foi importante pq eu precisei de mais de 30 dias para conseguir o empréstimo e pq o vendedor entrou em incumprimento.
    O problema é que a casa tinha uma penhora activa e pelo que me foi dito na conservatória não seria de muito fácil resolução.
    Contactei varias vezes o vendedor (banco), para resolver esta situação.
    Não pareciam estar muito empenhados em resolver esta situação.
    Enviei uma carta registada com aviso de recepção a marcar a data e o local da escritura e eles mexeram-se, de contrário teriam de me devolver o sinal em dobro, ou seja 60% do valor da casa.
    Foi tb importante ter sido eu e a minha esposa a tratar de tudo, duvido que uma agência se tivesse dado a tanto trabalho.
  14.  # 14

    Colocado por: mmarinhode contrário teriam de me devolver o sinal em dobro, ou seja 60% do valor da casa.


    isso é que tinha sido um grande negócio.
  15.  # 15

    Colocado por: pauloagsantos

    isso é que tinha sido um grande negócio.


    Nunca percebi porque quiseram 30% de sinal, achei um pouco exagerado.
  16.  # 16

    Colocado por: pauloagsantos

    nem o banco com que trabalhava normalmente consultou? isso é que foi perguiça...

    não foi o CPCV que a entalou, foi a sua inexperiencia
    Concordam com este comentário:pguilherme,DonaRute

    Muita inexperiencia! :)
    É assim que se aprende.
    Nao comprei para HPP, talvez tenha corrido mal com o banco por causa disso.
  17.  # 17

    Colocado por: DonaRuteNao comprei para HPP, talvez tenha corrido mal com o banco por causa disso.


    Entao aceita que o problema nao residiu no cpcv?

    Se graças à sua falta de diligencia nao tivesse conseguido comprar, o vendedor teria ficado "longo periodo" sem vender a outros... Sem contra partida?
    Com cpcv teria perdido o sinal de forma justa, para compensar o vendedor de potenciais perdas de negocio.
  18.  # 18

    Sim.

    O que eu disse foi:
    "O CPCV serve para entalar o comprador inexperiente."

    O imóvel estava à venda há muito tempo, com exclusividade, e mais nenhum interessado.