Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Estou a pensar comprar um tubo de água que passa ao pé de minha casa de meia polegada (água de nascente), mas pelo que me apercebi, nos meses quentes, não deita água. Alguém tem ideia do valor de compra desta água. Zona de Barcelos.
  2.  # 2

    Não percebi nada!? quer vender a agua?
    Se sim, precisa de ter licença de captação e ter um programa de monitorização da qualide de agua para consumo humano.
    Terá igualmetne de abrir actividade.. etc. e Seguir os protocolos para.. vai engarrafar, é ou é chegara ali e servir!?
  3.  # 3

    Colocado por: Pedro BarradasNão percebi nada!? quer vender a agua?
    Se sim, precisa de ter licença de captação e ter um programa de monitorização da qualide de agua para consumo humano.
    Terá igualmetne de abrir actividade.. etc. e Seguir os protocolos para.. vai engarrafar, é ou é chegara ali e servir!?

    Quero comprar a água a um vizinho, para depois encher para um reservatória para a horta.
  4.  # 4

    Colocado por: FerlimaQuero comprar a água a um vizinho, para depois encher para um reservatória para a horta.

    AH bom, então tem de falar com o vizinho. já falou, ele até pode não querer.
  5.  # 5

    Tem de falar com o vizinho e encontrar um valor que entre os dois achem adequado .
    O seu vizinho pode achar que a água vale 1 euro o M3 e você pode achar que nem 10 cent vale. Mas resumindo, o que você acha de pouco vale, pois você e que quer a água e o seu vizinho é que a tem, tem de a comprar ao valor junto para ele .
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Ferlima
  6.  # 6

    Colocado por: FerlimaQuero comprar a água a um vizinho, para depois encher para um reservatória para a horta.
    É água de mina ou é nascente em poça? Independentemente do caudal e épocas em que corre, ambas requerem mais tarde ou mais cedo manutenção/limpeza. Como é que fica a questão do acesso? Você ganha serventia para lá ir se necessitar? Ou fica sujeito?

    O valor a oferecer, tem a vêr sobretudo com a sua necessidade dessa água e o manancial ser suficiente para essas necessidades. Se não há terreno envolvido, equacione a partir daí. O resto é subjetivo (pode valer 500€ como pode valer 5.000€).
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Ferlima
  7.  # 7

    E isto não passa apenas por vender. O direito a água tem regras .
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  8.  # 8

    Faltou dizer que a água não é do vizinho.
    Nem a pode desviar do seu curso.
  9.  # 9

    Colocado por: BelhinhoFaltou dizer que a água não é do vizinho.
    Nem a pode desviar do seu curso.
    Pode ser. Se a nascente ocorrer num terreno da sua propriedade e não tiver outros consortes com direito a ela. Não é de mais ninguém. Se ele a desvia para outro sítio com autorização de passagem do dito tubo, também ninguém tem nada a vêr com isso.
    Mesmo assim a água tem de nascer em algum lugar, logo ou há terreno ou há direito de passagem para aceder ao manancial.
    É preciso ter cuidado.
    Eu estou a meio de um processo desses. Tenho uma sorte de 2 dias numa nascente que se situa num terreno que não me pertence. Está escriturada, bem como o uso do caminho de serventia nesse caminho para ir abrir a água para o tubo que a leva para o meu terreno.
    Agora o dono do terreno que tem outros 2 dias propôs-me a compra, só que existe um terceiro consorte com 3 dias e esse não quer vender o seu direito.
    Resumindo se eu comprar passarei a ter 4 dias de água e o terreno, mas terei de manter caminho de servidão ao 3.
    Portanto isto de comprar a água tem algo que se lhe diga, não é tão simples como dizê-lo.
  10.  # 10

    Colocado por: KduvidasEu estou a meio de um processo desses. Tenho uma sorte de 2 dias numa nascente que se situa num terreno que não me pertence. Está escriturada, bem como o uso do caminho de serventia nesse caminho para ir abrir a água para o tubo que a leva para o meu terreno.
    Agora o dono do terreno que tem outros 2 dias propôs-me a compra, só que existe um terceiro consorte com 3 dias e esse não quer vender o seu direito.
    Resumindo se eu comprar passarei a ter 4 dias de água e o terreno, mas terei de manter caminho de servidão ao 3.
    Portanto isto de comprar a água tem algo que se lhe diga, não é tão simples como dizê-lo.

    Muito giro ler estas coisas, cá para baixo, não temos nada disto... ou existindo são casos muito raros...
  11.  # 11

    Eu tenho um terreno com um poço "comunitario" que serve água a mais 5 proprietarios. Todos tem chave da cabine para ligar o motor de rega mas cada um tem os dias especificos que se rege pelo ciclo lunar ou lá o que é, eu ando sempre aos papeis e tenho sempre de perguntar ao vizinho mais velho quais são os meus dias.
  12.  # 12

    Pedro, mas olhe que no Norte isto é comum e muitas desavenças resolvem-se à sacholada🤕
    Por isso é que digo que é preciso ter cuidado.
    Concordam com este comentário: nunos7
  13.  # 13

    Colocado por: KduvidasPedro, mas olhe que no Norte isto é comum e muitas desavenças resolvem-se à sacholada🤕

    sim, sim, eu entendo.. Por isso acho muito interessante. Tudo isto terá tam´bem a haver com o tipo de divisão fundiárias das terras.
    Aqui cada um tem de ser autónomo, e as terras de um modo generalizado tme aras muito maiores. As pequenas cercas/ courelas, existem, mas de certa maneira são autosuficientes e eixstm em locais confinantes com cursos de agua, e/ou tem poços.
  14.  # 14

    Temos vários casos, uns em q vizinhos fizeram a meias os poços, e outros q herdaram e tiveram q "dividir" com os outros herdeiros.
    Tenho um caso na família, onde um dos herdeiros ficou com menos metros de terreno, porque o terreno dele tinha mais 1 ou 2 oliveiras no "pedaço" q lhe tocou...
    Ainda hoje a água do poço é de acesso aos 3 herdeiros...
  15.  # 15

    Colocado por: Pedro Barradas
    Muito giro ler estas coisas, cá para baixo, não temos nada disto... ou existindo são casos muito raros...


    Há N casos a acabar a tiro! Tenho um amigo advogado que ganha umas massas com estas situações.