Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 81

    Colocado por: Pedro BarradasA mim faz-me muita confusão esses custos com "colégios"...Não menos verdade que nas zonas urbanas mais densas deve ser muiito complicado ter as crianças no infantario/Ji no público...

    eu aqui não tive esse dilema. Com duas crianças nunca se gastou mais do que uns 35€/Mês, com a alimentação.
    empregada...não há. faz-se.

    Também, não houve aquela situação.. de levar/ trazer as crianças à escola, filas/ carros e mais não sei... ( já chegou a minha vida toda ter disso quando criança)
    Alias no Infantário... o autocarro chegava e levava... ( não cobravam mais por isso)

    Ok, isto é a realidade aqui do interior....
    Pode-se ganhar menos, ,as gasta-se igualmente muito menos do que em zonas urbanas.
    Depende das zonas, aqui uma criança ate aos 3 anos custa 200€ por mes! Nao ha alternativa.
    Concordam com este comentário: ematos, lmcaet
  2.  # 82

    Colocado por: ematos

    Bom dia Pedro,
    Na parte do infantário, penso que não é preciso ganhar nada de mais para ir logo para os quase 200 euros por Mes (no publico /IPSS)...


    Cada um faz como pode e quer... Mas por os miúdos numa ipss ou num colégio tem vastas diferenças e vão notar-se no longo prazo na vida deles!
    Concordam com este comentário: spereira, NLuz
  3.  # 83

    Colocado por: Gambino

    Cada um faz como pode e quer... Mas por os miúdos numa ipss ou num colégio tem vastas diferenças e vão notar-se no longo prazo na vida deles!


    Ou não, não faltam aí meninos dos colégios que se perderam na vida.
    Concordam com este comentário: mica, Apostador
  4.  # 84

    Colocado por: Gambino

    Cada um faz como pode e quer... Mas por os miúdos numa ipss ou num colégio tem vastas diferenças e vão notar-se no longo prazo na vida deles!
    Concordam com este comentário:spereira


    Isso é uma discussão que não é assim tao linear....
    Há casos e casos.... Há casos públicos em que são tao bons ou melhores que os privados! Como há casos em que são muito maus....
    Mas também há casos de privados que nada tem a mais que alguns públicos... é relativo.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  5.  # 85

    Colocado por: Gambino

    Cada um faz como pode e quer... Mas por os miúdos numa ipss ou num colégio tem vastas diferenças e vão notar-se no longo prazo na vida deles!
    Concordam com este comentário:spereira

    eu pus o meu num colegio por opção, alias já não está no infantario mas sim na primária. cada um gasta o seu dinheiro como quer e para mim é uma mais valia ele ter todo o tipo de desporto (natação, musica, artes) no colegio e concordo consigo: acho que se vai notar a longo prazo na vida dele. Vejo bem a diferença dos filhos dos meus familiares que são da mesma idade que o meu e estão em escolas publicas...
    Concordam com este comentário: Gambino, NLuz, DonaRute
  6.  # 86

    Colocado por: GambinoMas por os miúdos numa ipss ou num colégio tem vastas diferenças e vão notar-se no longo prazo na vida deles!

    Gambino.. vai-me desculpar... mas não aceito essa ideia. Aliás tenho exemplos na família a contrariar isso ( com décadas e mais recentes)...

    Faz falta é serem acompanhados pelos pais. em casa...
    as minha já não estão a estudar na escola da Vila... já foram para a cidade... a mais velha, para uma escola PUBLICA, especializada em ensino de artes - Abriu-se-lhe uma caixa de pandora, é chato ter de ir para o lado oposto da cidade de Lisboa ( em transporte público).. mas é a vida, faz-lhe bem.
    A mais nova, foi tb para um "liceu Público" vai a pé de casa - 10 minutos.. E está com notas muito boas. ( sempre teve, foi sempre a melhor do ano - prémios de mérito aqui na "parvónia")
    Concordam com este comentário: Apostador
  7.  # 87

    Acho que além de opções ( mais ou menos preconceituosas), é também dependente de muitos outros factores.


    Não quero com isto dizer que está certo ou errado. Cada um valoriza oq ue acha que deve valorizar e gasta a massa onde bem entneder.
    Concordam com este comentário: RMPG
    •  
      RRoxx
    • 2 dezembro 2020

     # 88

    Isso do ensino público e ensino privado tem muito que se lhe diga.

    Desde os que compram notas até aqueles que não tendo ninguém para os ajudar se dedicam.

    Obviamente não encontra em colégios caros muitos miúdos e miúdas com situações sócio económicas mais desfavoráveis, com famílias também elas.desfavorecidas e com poucos estudos. Estes factores influenciam muito mais que o colégio ou a escola pública propriamente ditos. Esse argumento não colhe.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas, lmcaet, RMPG, Lisps
  8.  # 89

    Colocado por: ematos

    Isso é uma discussão que não é assim tao linear....
    Há casos e casos.... Há casos públicos em que são tao bons ou melhores que os privados! Como há casos em que são muito maus....
    Mas também há casos de privados que nada tem a mais que alguns públicos... é relativo.


    Os meus miúdos saíram do ensino básico a falar duas línguas estrangeiras fluentes, um a tocar piano e violino, a outra a tocar saxofone e guitarra. Excelentes a matemática. Aprenderam também a surfar, jogar ténis, vela e a nadar, fazendo parte das equipas escolares desses desportos. Um deles aprendeu a produzir conteúdo multimédia e editar, a outra aprendeu webdesign e robotica/electrotecnia. Calmos e educados, pouco infantis e obedientes e metódicos.

    Actualmente estão bem mais velhos e evoluídos, noutra fase da vida...

    Boa sorte para conseguir isto no público!
  9.  # 90

    Colocado por: spereiraé uma mais valia ele ter todo o tipo de desporto (natação, musica, artes

    Aqui tiveram acesso a:
    Ballet
    Conservatório de musica
    Natação
    Desporto escolar- corta-mato
    são actividades que as Autarquias até subsidiam/ promovem!!!

    quanto à arte, tiveram em casa... com os progenitores, foi o tema mais difícil de terem, inclusive na escola. Mas não foi por falta disso que não seguiram o que querem.
    Chegaram a efectuar ilustrações para um livro de contos editado com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (fomos com elas ao lançamento a Lisboa, na Calouste Gulbenkina- realmente a população era só pessoal de colégios particulares... lolol)

    Os paizinhos tem também de educar.
    Concordam com este comentário: RMPG, zed
    Estas pessoas agradeceram este comentário: NunoCruz
  10.  # 91

    Não esquecer a qualidade de contactos que tb se podem fazer em colégios.
    O networking é uma parte importante que não deve ser descurado.
    Concordam com este comentário: Gambino, Pedro Barradas
  11.  # 92

    Colocado por: Pedro Barradas
    Gambino.. vai-me desculpar... mas não aceito essa ideia. Aliás tenho exemplos na família a contrariar isso ( com décadas e mais recentes)...

    Faz falta é serem acompanhados pelos pais. em casa...
    as minha já não estão a estudar na escola da Vila... já foram para a cidade... a mais velha, para uma escola PUBLICA, especializada em ensino de artes - Abriu-se-lhe uma caixa de pandora, é chato ter de ir para o lado oposto da cidade de Lisboa ( em transporte público).. mas é a vida, faz-lhe bem.
    A mais nova, foi tb para um "liceu Público" vai a pé de casa - 10 minutos.. E está com notas muito boas. ( sempre teve, foi sempre a melhor do ano - prémios de mérito aqui na "parvónia")


    É tudo questão de probabilidades.

    Onde é mais provável obterem sucesso, boa aprendizagem, desenvolvimento e bom desempenho escolar, no público ou privado?
    No privado, mas também coadjuvam outros factores.

    A probabilidade é igual?!
    A resposta linear é não! Mas também de depende de outros factores. Incluindo eles mesmos e os pais!
  12.  # 93

    Lolol

    a minha mais nova esta a aprender Coreano.. sozinha!!!
    Estudaram violino... ballet
    Meios digitais.. fazem tudo sozinhas, são otpimas artistas graficas, seja com meios digitais, seja com meios de registos manuais.
    Também gostam de ler...
    E ninguem gosta de "novelas"...nem musica pimba... ( também era só o que faltava). ;)

    Eu acho que também não deveremos exagerar ( como pais)... e dar aos miudos um pouco de liberdade... andar a massacrar com 10000 actividades extrac urriculares!? não e massacrar também os pais, que terão de andar em corropio.. acho isso doentio.
    Concordam com este comentário: ematos
  13.  # 94

    Colocado por: Pedro BarradasLolol

    a minha mais nova esta a aprender Coreano.. sozinha!!!
    Estudaram violino... ballet
    Meios digitais.. fazem tudo sozinhas, são otpimas artistas graficas, seja com meios digitais, seja com emios de registos manuais.
    Também gostam de ler...
    E ninguem gosta de "novelas".... ;)

    Eu acho que também não deveremos exagerar ( como páis)... e dar aos miudos um pouco de liberdade... andar a massacrar com 10000 actividades extrac urriculares!? não e massacrar também os pais, que terão de andar em corropio.. acho isso doentio.


    No colégio não é massacre, faz parte do currículo escolar.
  14.  # 95

    Colocado por: pguilhermeNão esquecer a qualidade de contactos que tb se podem fazer em colégios.
    O networking é uma parte importante que não deve ser descurado.



    Ou não.... Nesse caso o melhor é ir para o colegio militar.. anda tudo de pin. para o networking ;)
    Concordam com este comentário: rjmsilva
  15.  # 96

    Colocado por: GambinoNo colégio não é massacre, faz parte do currículo escolar.

    Ok, então há currículos que me parecem demasido sorvedores e substitutos das funções parentais. Pronto é isso que quero transmitir.
  16.  # 97

    Colocado por: Pedro Barradas
    Aqui tiveram acesso a:
    Ballet
    Conservatório de musica
    Natação
    Desporto escolar- corta-mato
    são actividades que as Autarquias até subsidiam/ promovem!!!

    quanto à arte, tiveram em casa... com os progenitores, foi o tema mais difícil de terem, inclusive na escola. Mas não foi por falta disso que não seguiram o que querem.
    Chegaram a efectuar ilustrações para um livro de contos editado com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (fomos com elas ao lançamento a Lisboa, na Calouste Gulbenkina- realmente a população era só pessoal de colégios particulares... lolol)

    Os paizinhos tem também de educar.


    então teve sorte! Eu posso dizer que na minha antiga freguesia (onde supostamente ele ia para a pré) não tinha nada disso e ainda tinha de "levar" com miudos de uma certa etnia...(não sou racista, mas ciganos prefiro -os ao longe...) e não ia de certeza sujeitar o meu pequeno a essas companhias. Agora mudei de casa e claro que a escola publica no novo concelho não teria nada haver mas prefiro mantê-lo na privada porque o acompanhamento é completamente diferente. Tenho muitos exemplos na familia...
    Concordam com este comentário: Gambino, NLuz
  17.  # 98

    Colocado por: spereirae não ia de certeza sujeitar o meu pequeno a essas companhias

    Temos de ir vigiando essas coisas...

    Eu sujeite-me a isso e muito mais, entre o 5º e 6º ano, menos depois entre o 7º e o 9º ano... não foi o ideal. Foi dificil, sim, foi, muito mal também não fez... sao sempre lições de vida.
  18.  # 99

    Eu ja adivinhava que este topico ia chegar.
    Desde o inicio que disse que nao faz sentido comparar alhos e bugalhos.
    • ematos
    • 2 dezembro 2020 editado

     # 100

    Colocado por: Gambino

    É tudo questão de probabilidades.

    Onde é mais provável obterem sucesso, boa aprendizagem, desenvolvimento e bom desempenho escolar, no público ou privado?
    No privado, mas também coadjuvam outros factores.

    A probabilidade é igual?!
    A resposta linear é não! Mas também de depende de outros factores. Incluindo eles mesmos e os pais!


    Mas também quem são os tipo de alunos que andam no privado e no público? De que tipo de meio são os miúdos que podem andar no privado? No publico apanha com miúdos de todos os meios.

    Se fala de probabilidade, é logico que no privado é maior.... mas por diversos factores que não estão a entrar na probabilidade.
 
0.0366 seg. NEW