Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas a todos.
    Vou tentar resumir uma situação que já acontece à cerca de 3 anos.
    Moro num 2º andar e por cima de mim tenho vizinhos barulhentos, um casal com uma filha com cerca de 5 anos, o barulho começou pouco depois da criança nascer, passo a descrever: passos de elefante, portas a bater, falar alto e gritar, discussões frequêntes.
    Tive tolerância no ínicio, depois comecei a ripostar mas no fim passado alguns meses a minha esposa foi falar com a senhora, a compreensão da dita durou exactamente 4 dias, segunda falamos, sábado recomeçou.
    Cerca de 2 anos passados fui eu e a minha mulher falar com o casal, queixei-me dos tapetes sacudidos com a minha janela aberta onde entrou o lixo, da roupa estendida para a minha janela onde a mesma ficava tapada e dos passos de elefante quando andavam em casa com os calcanhares; compreenderam e pediram desculpa excepto pelos passos de elefante onde encolheram os ombros.
    No meio disto tudo eu já tinha instalado um subwoofer no tecto onde replicava os sons que eles produziam, apenas reacção, quando ouvia replicava o som que eles reproduziam, trabalho com informática sei manipular os sons.
    Voltando ao assunto, acordei com eles por cerca de 2 anos, a família acordava e vai de fazer barulho, portas, gritar etc, e que se lixe quem tem horários diferentes; eu entrava às 10 no trabalho e às 07 da manhã já não conseguia dormir por causa deles.
    Com a pandemia as coisas acalmaram porque a mulher ficava em casa com a filha e como o marido ía trabalhar não fazia barulho por causa de não acordar a filha, isto suponho eu.
    Agora como as coisas tendem a normalizar temo que volte tudo à "normalidade" do barulho de manhã.
    Outra situação: todos os dias oiço uma máquina de ferro tipo ginásio por volta das 19:00, devem ser para aí 60kg a bater no chão, suponho que quando o peso vem para baixo ele larga-o simplesmente, ora isto incomóda bastante e é durante 1 hora +-, até já o meu vizinho debaixo veio falar com ele sobre esta situação; isto porque quando ele se mete com este meio "treino" eu meto no subwoofer encostado ao tecto um som para tentar abafar o dele e incomódo o vizinho debaixo tb no processo.
    Mesmo assim ele continua a fazer o seu "meio treino"; é meio porque o peso deve ser sempre controlado e nunca se deve largar; também faço ginásio e sei como se faz.
    Enfim o texto já vai longo mas como estou a esgotar as minhas opções, pergunto quais as alternativas que ainda poderão ser exploradas.
    PS: a minha esposa esteve cerca de 3 anos a acordar às 5 da manhã para entrar às 7 e teve sempre o maior cuidado para nunca acordar ninguém, inclusivé nem eu acordava; por isso nós temos cuidado em bater portas, falar alto, andar etc, tento fazer como os árbitos, ou seja nem sabem que estou em casa.

    Obrigado.
    • AMVP
    • 28 Março 2021

     # 2

    Não o querendo ofender, mas daquilo que vou percebendo das pessoas que começam por se incomodar com o barulho dos vizinhos ao ponto de ir falar com os mesmos e de tal assunto ser motivo de conversa no prédio o melhor para todos é que procurem uma vivenda no meio da natureza e com muito terreno em redor. Chama apenas a atenção para o facto do vento fazer bastante barulho e pior, o barulho do silêncio também é uma fonte de ruído frequentemente reportada.
  2.  # 3

    Boas.
    Obrigado e não ofende de maneira nenhuma, todas as opiniões são válidas.
    É apenas uma questão de €€€, se os tivesse já me teria mudado, é sempre a 1ª opção nem olhava para trás, agora o barulho do vento e do silêncio já é um pouco hipocrata não acha?
    Os eventos da natureza são isso mesmo não são? Mas agradeço a sua contribuição.

    Cumprimentos.
    Concordam com este comentário: tipla
  3.  # 4

    Colocado por: AMVPprocurem uma vivenda no meio da natureza e com muito terreno em redor.


    Pudéssemos todos viver numa vivenda e estava resolvido realmente...

    Como não podemos mudar o que não controlamos, o que sai mais barato e acaba por resolver é aceitar. Comprar uns tampões também não sai caro.
  4.  # 5

    lol, mesmo com tampoes nos ouvidos e protecção auricular do tipo obras; uso os 2.
    Não resolve, portas a bater suprepoem-se, é a lei da física não à volta a dar, só o bom senso.
  5.  # 6

    PS:Acho uma piada do "caraças" a atitude do "quem está mal mude-se".
    Enfim temos todos que conviver com "todos" por isso o bom senso deve imperar, key words "bom senso"
    Concordam com este comentário: Andreq, VitorMSA
  6.  # 7

    Por essa ordem de ideias, então se trabalhasse por turnos o que já aconteceu por cerca de 10 anos, chegava a casa às 2 da manhã e fazeria o barulho que me apetece-se?
    Não nunca o fiz tinha consciência das horas que eram, mas da forma que eu chegava às 2 poderia haver outros que chegariam às 5-6-7-8 enfim médicos enfermeiros policia etc... à que ter noção que todos temos rotinas diferentes e temos direito ao nosso descanço, acho que temos que ser mais tolerantes pois 99% da população não tem €€€ para se mover para uma moradia isolada.
  7.  # 8

    Colocado por: carrapice:Acho uma piada do "caraças" a atitude do "quem está mal mude-se".

    Não é piada, é a realidade.
    Sofri bem na pele e sei o que é.
    Eu chegava a ter uma televisão ligada a cerca de meio metro de distancia enquanto trabalhava no computador e ouvia melhor a musica do vizinho de baixo que a minha tv.
    Concordam com este comentário: carrapice
    • AMVP
    • 28 Março 2021

     # 9

    Colocado por: carrapiceagora o barulho do vento e do silêncio já é um pouco hipocrata não acha?


    Lhe garanto que não é. Mas se querefere pensar que é não digo mais nada.
    • AMVP
    • 28 Março 2021

     # 10

    Colocado por: bruper

    Pudéssemos todos viver numa vivenda e estava resolvido realmente...

    Como não podemos mudar o que não controlamos, o que sai mais barato e acaba por resolver é aceitar. Comprar uns tampões também não sai caro.

    Eu não quero viver numa vivenda e até cresci numa e tenho terreno para a construir.
    Tudo tens as suas vantagens e desvantagens.
  8.  # 11

    • SrR
    • 28 Março 2021

     # 12

    Estas situações aqui descritas tantas vezes, so demonstram a fraca qualidade de isolamento acústico que muita casas por Portugal fora sofre, quem tem miúdos nunca percebe como 20kikos de gente consegue fazer tanto barulho a correr ou a andar o meu parece k multiplica o peso em cada passo. Continuo da opiniao que em relação a apartamentos há pouco investimento na parte acustica da habitação.
    Concordam com este comentário: carrapice, andreabeira
    Estas pessoas agradeceram este comentário: VitorMSA
  9.  # 13

    Lamento discordar com alguns dos comentários aqui partilhados... Todos vivemos numa sociedade, e existem regras para essa vivência.
    Sempre fui educado no sentido de respeitar os outros, só assim seremos também respeitados, e se assim não for isto torna-se uma selva.

    Vão haver muitas abordagens/comentários muito diferentes para este tipo de situações, eu próprio já vivi um problema idêntico. No meu casa optei inicialmente pelo diálogo, uma, duas, três vezes. Na quarta vez avisei que seria a última vez que avisava. Desde então quando estás situações ocorrem (felizmente não são assim tantas vezes)... chamo a polícia... E posso dizer que resolve!

    Para os membros que dizem que isto é normal, e que sugerem que quem está mal muda-se relembro-lhes apenas que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros"
    Concordam com este comentário: size, MarcoMF, carrapice, pedrocipri, desofiapedro
  10.  # 14

    Colocado por: TobiasDias.is.backchamo a polícia... E posso dizer que resolve!

    Isso é que é ter sorte.
    Dependendo do tipo e frequencia do barulho não se pode fazer nada.
    Acrescento mais, a policia não tem como medir os decibéis produzidos.
    Concordam com este comentário: carrapice
  11.  # 15

    Colocado por: AMVP
    Eu não quero viver numa vivenda e até cresci numa e tenho terreno para a construir.
    Tudo tens as suas vantagens e desvantagens.


    Pudéssemos, e não quiséssemos, foi o que eu disse
  12.  # 16

    Colocado por: carrapicePS:Acho uma piada do "caraças" a atitude do "quem está mal mude-se".
    Enfim temos todos que conviver com "todos" por isso o bom senso deve imperar, key words "bom senso"


    Obviamente os seus vizinhos bom senso não têm, logo quem está mal muda-se e trabalha no sentido em que torna isso possível. Não é fácil, mas também já tive quem dissesse que quem se incomoda com barulhos é picuinhas. Por isso, acho que devemos deixar o pessoal que não é picuinhas tomar do seu próprio remédio e nós, os picuinhas, encontrar um sítio onde possamos ser felizes e onde impera o bom senso.

    A ironia quando depois nos dizem "aí agora tenho um vizinho novo que é muito barulhento" e poder responder "estás a ser picuinhas"
    Concordam com este comentário: carrapice
  13.  # 17

    r) «Ruído de vizinhança» o ruído associado ao uso habitacional e às actividades que lhe são inerentes, produzido directamente por alguém ou por intermédio de outrem, por coisa à sua guarda ou animal colocado sob a sua responsabilidade, que, pela sua duração, repetição ou intensidade, seja susceptível de afectar a saúde pública ou a tranquilidade da vizinhança;
  14.  # 18

    Obrigado a todos pelos comentários.
    Eu acho que não sou picuinhas, tenho alguma tolerância inclusivé na conversa que tive com eles disse que os barulhos feitos pela criança eram normais, porra não vou pedir para a prenderem né?
    O que me queixo são os passos de efante, sei sempre onde eles andam, e o bater de objectos portas armários etc...
    E como a coisa já dura à cerca de 3 anos e pouco uma pessoa já começa a ficar ansiosa mesmo antes de entrar em casa, e eu até só estou à noite durante a semana e no fim de semana saio os 2 dias, basta entrar em casa e passado 1 minuto nem isso começo logo a ouvir por isso meto música em volume suficiente para me abstrair.
    Enfim estou a tentar minimizar os efeitos adversos com as "armas" que possuo.
  15.  # 19

    Os meus fazem um pouco de barulho mas eu ando sempre com headphones nem dou por eles
    Concordam com este comentário: carrapice
  16.  # 20

    Fácil, faz como eu, resolvi o problema, basicamente tens que "trocar" de posição com os vizinhos ou seja passas a ser tu a "incomodar".
    Acordas às 3 da manhã e coloca a música alta nos quartos (metal), eles vão rapidamente perceber pelo que tu passas, repete todos os dias até que te abordem.