Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia
    Eu e o meu namorado comprámos um imóvel no centro de Lisboa (imóvel grande com valor elevado). Para já só assinámos o cpcv, Ele tem 90% do imóvel e eu 10%, ficará assim em escritura por questões legais no pais dele e porque entra com a maior parte do dinheiro
    No entanto estamos a pensar em pedir financiamento (empréstimo) em princípio no nome dos dois - no entanto, este financiamento corresponde a apenas 40% do valor total, o resto vem de capitais próprios. Confio nele não é esse o problema, no entanto gostaria de saber todos os riscos que corro ao assumir a totalidade de um empréstimo sobre um imóvel, quando apenas tenho 10% da propriedade.
    Estariamos dispostos a fazer um contrato à parte para determinar que perante uma venda eu terei direito ao valor proporcional ao meu investimento total até à data de possível venda, mas não sei se será suficiente ou até possível.
    Se não souberem ao certo, alguém me pode recomendar um advogado especialista nestes assuntos?

    Desde já muito obrigada!

    Patrícia Monteiro
  2.  # 2

    Consulte um advogado.
  3.  # 3

    Colocado por: aprm_0118Eu e o meu namorado comprámos


    Colocado por: aprm_0118Para já só assinámos o cpcv,


    Colocado por: aprm_0118Ele tem 90% do imóvel e eu 10%


    Colocado por: aprm_0118No entanto estamos a pensar em pedir financiamento (empréstimo) em princípio no nome dos dois - no entanto, este financiamento corresponde a apenas 40% do valor total, o resto vem de capitais próprios


    Colocado por: aprm_0118no entanto gostaria de saber todos os riscos que corro ao assumir a totalidade de um empréstimo sobre um imóvel, quando apenas tenho 10% da propriedade.


    Vejo aqui uma série de incongruências..."comprámos"...afinal "Assinámos CPCV"...E pedem empréstimo em conjunto...e afinal é só a Patrícia a pagar...
    Uma operação deste género devia ter sido assessorada logo no princípio por advogado.
    Houve mediação imobiliária?
    E o que ficou estipulado no CPCV?90%/10%?
    Então a meu ver só deveria pagar 10% das despesas em tudo, principalmente no pagamento do empréstimo.
    Para que é que será preciso um sócio que só entre com 10%? certamente poderia fazer o negócio sozinho.


    Pelo que ficou descrito parece que o namorado compra 50% a pronto. Mas fica com a titulariade de 90%.
    A Patrícia paga 10% a pronto.E fica a Pagar 40% do seu bolso para pagar os 40% do namorado. Acha que algum banco vai aceitar isso?
  4.  # 4

    Caro Palhava

    Não comprámos ainda, mas isso é o que ficará na escritura quando efetivamente a assinarmos e assim concretizarmos a compra, desculpe a incongruência, tem razão :).
    Alguns bancos aceitam, já verifiquei isso, apenas estou a querer saber se alguém nesta plataforma terá conhecimento de todos os riscos associados a esta situação - além dos óbvios, e se é possível acordar uma maior percentagem de propriedade num contrato à parte.

    Se tiver o conhecimento e experiência para me responder a isto ou indicar um profissional, agradeceria.
  5.  # 5