Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá, boa tarde a todos!

    Sou uma jovem com os seus 24. Este assunto é um dos topicos que mais me tem assombrado ultimamente, porque quando penso, parece que fico mais presa e que nao vou conseguir alcançar os meus sonhos.

    Comecei a trabalhar agora, recebi o meu primeiro ordenado hoje. Nao que ja nao tenha trabalhado antes, mas nao foi nada de muito serio para mim, recebia pouco e trabalhava que nem uma escrava e o respeito era 0% entre empresa, colegas, chefes, etc.

    Bom, mas o que me traz aqui, e mesmo o assunto que esta exposto.
    Eu gostava de saber o que é preciso para conseguir comprar um terreno para remodelar ou reconstruir uma casa. Tenho visto muito imoveis interessantes.
    Sei que convem juntar uma boa quantia primeiro para apresentar na entrada quando for pedir o emprestimo, ate porque nenhum banco empresta menos de 30% do valor pelo menos, se nao estou enganda.

    No entanto, eu tenho contrato de trabalho mas o meu companheiro nao tem. Ele tem atividade aberta, faz vendas de contratos de energia. Os rendimentos dele nao sao certos, no entanto, pode ser um elemento a apresentar no pedido de credito? Ou mais vale ser so eu a pessoa "a dar a cara" e avaliar-se a minha taxa de esforço individual?

    Obrigada,
    boa tarde!
  2.  # 2

    Ora bem, o primeio passo é falar junto do banco, não de um mas de vários.

    Por linhas gerais, para contrair um crédito habitação o banco terá de ter garantias de cumprimento. O montante maximo que lhe poderão emprestar, normalmente, será de até 90 % (NB e CGD pelo menos) do valor da avaliação do imovel (feita por alguém contratada pelo banco). Depois, tem que considerar ter o valor para entrada mais as despesas de aquisição, avaliação e de abertura de processo do CH, que no caso de um imovel até +/- 93K podem rondar os 2K.

    Mas lá está, o primeiro passo é falar com o banco, é grátis e sem compromisso.
  3.  # 3

    Boa tarde Vitor,

    Obrigada pelo seu conselho.
    Sim ja tenho em considereçao ir ao banco, ate porque quero abrir uma "conta poupança" em conjunto. Isto e, em vez de se ter dinheiro junto em casa, fisico, utilizar sempre a opçao de ir depositar. Nem sejam 20-30 por semana, ou algo do genero. E para nao ter despesas gerais, qual sera o melhor banco, CTT?

    Em relaçao ao valor, a minha ideia seria comprar um terreno urbano e rustico, ja com uma casa construida, por exemplo, um t3 e depois fazer um orçamento em cima do valor que pedissem, com as obras indispensaveis primeiro, desde esgotos, eletricidade, tratamento de terreno, etc. Estou a falar de so do terreno com uma casa rondar os 120.000€. Porque valorizamos muito uma casa nao muito grande, mas ter muito espaço verde, ate porque queremos ter 2 caes e eles precisam de se sentir livres quando tivermos que nos ausentar. E nao os queremos deixar presos, ate porque tem que ser , nos nossos segundos alarmes, mas adiante...

    O preço so do imovel para nos, o maximo seria os 125mil maximo.
    E se precisarmos de um credito para fazer obras e depois para o mobiliario e eletrodomesticos, pode-se incluir num so credito?


    Obrigada
    • PRocha
    • 29 Abril 2021 editado

     # 4

    O meu conselho.
    Primeiro junte algum dinheiro, um ou dois anos a fortalecer a sua vida profissional e a poupar e depois sim pense com calma. Análise bem, olhe como um investimento e saiba que um dia pode ter que vender por isso convém ser uma zona com procura.

    Um empréstimo é algo muito sério, é um investimento de uma vida.

    Vá com calma para conseguir ter uma viagem sossegada.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  4.  # 5

    Olá boa tarde,

    aconselho a falar com o banco para ver até onde pode ir em termos de taxa de esforço. Depois é importante o vinculo laboral, por exemplo se nao tiver efetiva e o seu namorado também não tiver contrato/efetividade há muitos bancos que não emprestam, dependendo do valor em causa. Eu estou a dizer isto porque comprei recentemente uma casa e faltavam apenas 3 meses para o meu marido se tornar efetivo e tivemos de pedir antecipação no trabalho dele senão não nos emprestavam apesar de eu já estar, isto porque ele recebe bem mais que eu e o banco conta é com isso apesar de hoje em dia a efetividade não significar nada.
    Conte também com um bom valor para impostos/taxas e taxinhas... e claro para pelo menos 10% de entrada.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Inesquecivel
  5.  # 6

    Quanto ao melhor banco só comparando as simulações que lhe entregarem. Não tem necessáriamente de andar a bater à porta de todos os bancos e perder tempo, ligue e peça um endereço de email e faça o pedido por esta via, são bastante céleres.
    Quanto à aquisição + obras, julgo que existem bancos que dispõe de apoios nesse sentido, pode sempre questionar na hora de pedir a simulação do CH.

    Agora a parte mais realista, se está à pouco tempo na empresa e se o seu parceiro não tem rendimentos "constantes", vai ser muiti dificil ter respostas favoraveis neste momento. O melhor conselho será de tentar adiar um pouco esse sonho, juntar mais algum e depois com as coisas mais estáveis voltar aos contactos com os bancos.
    Os valores que refere também são um pouco irrealistas na zona com maior densidade populacional, não sei o lugar onde pretende viver, mas pode ter de abdicar de alguma distancia para encontrar algo mais em conta.
  6.  # 7

    Boa tarde,

    A zona que pretendiamos sera sempre em Loures.
    Neste caso que lhe falo, vi em Bucelas. E é por essas zonas que iremos procurar.
    Claro que irei juntar antes de pedir o credito, ate porque as coisas tanto podem mudar para melhor como para pior.
    E nao sei ate que ponto, e que nestes casos, nao compensava os projetos das casas modulares para se poder estar algum tempo no mesmo sitio, porque a minha ideia sera viver sempre na mesma casa, dai querer fazer um investimento e pedir credito.
  7.  # 8

    Eu não quero ser o mau mas um bom gestor ( não sou gestor) deve avaliar o seu caso e dizer que não se for o caso mas em primeiro lugar os banco estão obrigados a rejeitar empréstimos superiores a 80% o valor da avaliação e só em casos excepcionais e justificados é que o podem fazer. Em segundo lugar não sei qual o seu rendimento mas com poupanças de 20 ou 30 euros à semana isso dá no máximo 150e por mês na melhor das hipóteses o que me leva a concluir que ou recebe pouco e por isso poupa pouco ou recebe muito e gasta muito QQ uma delas é má. Por último taxa de esforço uma das primeiras questões q o banco vai fazer é perceber quanto recebe e quanto gasta para calcular a taxa de esforço. Se a sua taxa de esforço actualmente já é superior a 50% esqueça para já. Quanto ao seu namorado outra coisa que o banco vai perguntar é o vínculo laboral e se é estável ou não. Resumindo ainda é jovem trabalhe o máximo e poupe o máximo que vai fazer falta, pense que tem de ter +- os 20% da casa mais todas as despesas de abertura de contrato, avalição, escritura impostos etc... E pense em ter algo como 2 anos de empréstimo de parte para alguma eventualidade caso tenha algum problema. E já agora não se esqueça que o empréstimo ainda tem de pagar mensalmente um seguro de vida e um seguro da habitação.
  8.  # 9

    Olá,

    Em relação à conta bancaria, qualquer um que não tenha comissões, se tiver 5k neste momento tente o bankinter que durante os primeiros 2 anos ainda recebe juros, se não, qualquer uma que não tenha custos (CTT por exemplo)
    Se começou agora a trabalhar (1 mês) e não tem poupanças diria que será muito difícil começar a pensar construir neste momento. Eu tentaria forcar-me nas finanças pessoais, quando consegue poupar/gastar/investir durante alguns meses ou pelo menos 1 ano.

    Se já tem algumas poupanças e os objectivos orientandos e realmente sabe onde quer morar é começar a procurar e ir a alguns bancos e explicar a sua situação, normalmente apresentam as alternativas todas. Depois disso sim acho que conseguimos ajudar um pouco mais.