Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Há duas semanas atrás, o meus pais que vivem com a minha avó de 92 aninhos, junto à linha do caminho de ferro, ao abrir a porta trazeira de casa, tiveram uma "agradável" surpresa... Uns milhares de litros a percorrer rapidamente todas as divisões da casa que, por sinal, tem quase todo o chão com tacos (madeira). Por insistência do meu marido, chamamos o presidente da junta de freguesia (Protecção Civil???), que não existe... Até apareceu, colaborou, levantou a tampa do esgoto da rua e a água foi-se!!!! E ele também... n podem fazer nada...

    A água nalgumas divisões teve uma altura de aproximadamente 20 cm, os tacos levantaram, o odor até já está a passar, as paredes estão manchadas, e alguns móveis estragados.

    Para além das despesas que irão ter, e sem que tenham culpa pois andaram umas máquinas da CP, uns dias antes, a triturar as ervas secas que estavam nas borrocas, laterais à linha do caminho de ferro, e que entupiram a passagem das águas, existe a parte psicológica, andam abatidos e a minha avó que tem 92 anos de idade e que vive com eles, também.

    Queria ajuda para elaborar um requerimento para pedir auxílio económico, junto da Câmara Municipal ou deverei dirigir-me à CP?

    Entregarei com fotografias e orçamento do material necessário à reparação, assim como mão-de-obra.

    Muito obrigada se me puder ajudar, o meu mail é [email protected]
    •  
      FD
    • 11 dezembro 2009

     # 2

    Primeiro terá que ver de quem é a culpa.

    Pelo que diz é da CP mas, também pode ser dos responsáveis pela manutenção da rede de saneamento (se foram avisados que deveriam ter limpo os colectores).
    Reuna-se de provas (fotos), testemunhos e envie o seu pedido de indemnização para as entidades que julgue serem causadoras do problema.
    Normalmente, estas entidades têm seguros de responsabilidade civil que podem ou não pagar os prejuízos. Antes de enviar a comunicação escrita, telefone e pergunte a quem deve encaminhar o pedido.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Ana Monteiro
 
0.0088 seg. NEW