Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia tenho um problema. Sou vendedor de um apartamento onde eu e o comprador assinamos contrato promessa compra e venda que a escritura teria de ser feita em 60 dias. Conclusão a escritura foi marcada para fim desses 60 dias para dar tempo para as mudanças etc. Mas entretanto aconteceu um imprevisto eu e a minha esposa passamos pelo um aborto de um filho e a minha esposa não conseguimos comparecer a escritura. Mas no contrato que assinamos diz que se algum dos provenientes no negócio faltar a parte não faltosa tem de notificar tem 30 dias a contraparte para sanar o o incumprimento. Entretanto foi marcada nova escritura mas a compradora está me a exigir 8000€ por danos causados ( três semanas de atraso) e não quis assinar a escritura. E legítimo ela exigir me tal valor. Se alguém puder ajudar agradeço
      IMG_20210830_125002.jpg
      IMG_20210830_125053.jpg
  2.  # 2

    Qual a posicao da mediadora?

    Nao conhecendo o contrato por completo nao opinar, mas posso dizer que estah mal redigido.
    Quem tem de de justificar a falta eh a parte faltosa e nao a parte nao faltosa.

    O ideal eh chegarem a acordo. Tenta colocar a ERA a mediar.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  3.  # 3

    Não, não está previsto no contrato. Mas a imobiliária que trate disso.

    Notificou dentro do prazo, justificou, a outra parte se desistir do processo perde o sinal
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  4.  # 4

    Ela recusou se assinar o contrato hoje por eu não lhe pagar os tais 8000€ de danos causados por eu não ter comparecido na primeira data da escritura. Por isso ideal e eu a notificar por escrito registado com aviso recessão que se ela não comprir o que está no contrato perde o sinal por incumprimento definitivo. Será?
  5.  # 5

    Gaste 50 ou 100.€ vá a um advogado , leve o contrato e esclareça-se devidamente. Não perca mais tempo. Esse assunto merece ser tratado por quem sabe.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas, RicardoPorto
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  6.  # 6

    8000€, com que justificação esse valor?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  7.  # 7

    Danos causados a nível laboral psicológico obras que iria realizar no apartamento etc nunca falando em custos com habitação ou arrecadação para guardar os bens. Cujo eu disponibilizei um valor 1000€ para esses prejuízos que achava razoável. Mas cheguei a conclusão que ela já não tem interesse no apartamento porque agora disse para resolvermos a bem para eu devolver lhe o sinal e assim nao vamos para letigioso... Lá viu outro apartamento que gostou mais e agora está arranjar problemas para reaver o sinal. Problema e que estou pendente da venda do meu apartamento para escriturar o novo que já sinalizei ...
  8.  # 8

    Advogado, peça conselho jurídico... Mas tenha mão nele. 😁
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  9.  # 9

    Este tipo de processos e para se arrastar meses anos?? Eu não percebo muito de leis mas pelo contrato que assinei acho que estou a cumprir com um mero atraso que está salvaguardo no contrato tanto para mim como para a compradora infelizmente calhou me a mim ter esse atraso. Nunca no contrato fala em indemnizações caso acha um mero atraso.
  10.  # 10

    Colocado por: Sousa83Entretanto foi marcada nova escritura mas a compradora está me a exigir 8000€ por danos causados ( três semanas de atraso) e não quis assinar a escritura.


    Mas já houve a segunda escritura? A parte compradora recusou-se a assinar?
    Não sei até que ponto não houve aqui já incumprimento definitivo da parte compradora..

    Mas é como lhe disseram. Muna-se de um advogado que o ajude a esclarecer a situação.

    Se o advogado entender que O Sousa83, apesar do atraso inicial, está a cumprir com o contrato, o advogado que informe formalmente a outra parte que a mesma ao se recusar assinar está a desistir do negocio por única e exclusiva vontade e que perderá o sinal.


    Colocado por: Sousa83Danos causados a nível laboral psicológico obras que iria realizar no apartamento etc nunca falando em custos com habitação ou arrecadação para guardar os bens.


    Esta pretensa no meu leigo entender teria sempre que ser esgrimida à parte.
    Alias o contrato até preve o atraso de qualquer uma das partes, e define inclusive a forma de o sanar. Estando o Sousa83 a cumprir com o definido nada mais há a exigir.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sousa83
  11.  # 11

    Colocado por: hangas

    Mas já houve a segunda escritura? A parte compradora recusou-se a assinar?
    Não sei até que ponto não houve aqui já incumprimento definitivo da parte compradora..

    Mas é como lhe disseram. Muna-se de um advogado que o ajude a esclarecer a situação.

    Se o advogado entender que O Sousa83, apesar do atraso inicial, está a cumprir com o contrato, o advogado que informe formalmente a outra parte que a mesma ao se recusar assinar está a desistir do negocio por única e exclusiva vontade e que perderá o sinal.




    Esta pretensa no meu leigo entender teria sempre que ser esgrimida à parte.
    Alias o contrato até preve o atraso de qualquer uma das partes, e define inclusive a forma de o sanar. Estando o Sousa83 a cumprir com o definido nada mais há a exigir.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Sousa83
  12.  # 12

    Sim a primeira escritura que estava marcada dia 5 agosto eu não pude comparecer pelo problemas como já mencionei a minha esposa teve um aborto alguns dias antes e passou algumas semanas mal. Depois foi remarcada para o hoje dia 30 agosto. Como eu não compareci a primeira escritura mas informei a pessoalmente que seria pouco provável a minha esposa estar em condições de se deslocar a mesma ela no dia 6 enviou me uma carta a denunciar o contracto não esclarecendo o que pretendia... Depois verbalmente disse que só assinaria a próxima escritura mediante o pagamento de 8000€ pela mora de danos causados. Conclusão ambos comparecemos a escritura mas ela recusou se a assinar . Trouxe uma declaração do advogado que estava na escritura que estive presente mas a mesma não se realizou ...