Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia.

    Encontro-me num processo de compra de casa. Crédito aprovado, tudo ok… contudo, aquando da avaliação, o avaliador colocou a nota do seguinte “As áreas foram medidas no local com recurso a equipamento laser e aferidas na CPU. Verificou-se no local que a varanda da sala foi integrada na mesma, pelo que passou de ABD para ABP. Aconselha-se à atualização da CPU.”

    Isto porque a sala foi alargada através de uma antiga varanda e, pelos vistos, não foi feita a actualização. Mas esta obra foi feita há anos, ainda pelo anterior proprietário do actual.

    Desta forma, o banco não permite que se siga para escritura sem CPU actualizada e indica que “ Quando do envio do processo para formalização deverá ser exigida a CPU atualizada.”

    Ora actualizar um CPU não é um processo rápido - entre finanças, câmara, alteração das plantas, etc, existe aqui processo para largos meses.

    A minha questão é se isto é normal, se faz sentido o que o banco coloque está questão o que, naturalmente, inviabilizará o negócio e o que posso fazer para contornar isto.

    Obrigada.
  2.  # 2

    Sim é obrigatório a atualização.
    Basta efetuar Modelo 1 das finanças que até julgo que se possa tratar online (sem certeza)
    Esse condicionalismo é considerado um entrave ao financiamento.
    O mesmo também se deverá verificar na CRP (atualização) se afetar as áreas brutas.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck
  3.  # 3

    Colocado por: RMDRSim é obrigatório a atualização.
    Basta efetuar Modelo 1 das finanças que até julgo que se possa tratar online (sem certeza)
    Esse condicionalismo é considerado um entrave ao financiamento.
    O mesmo também se deverá verificar na CRP (atualização) se afetar as áreas brutas.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:martacck


    Não houve alteração no tamanho das áreas brutas; passaram apenas de Dependentes a Privativas… neste caso, será também necessário mexer na CRP?
  4.  # 4

    Colocado por: martacck

    Não houve alteração no tamanho das áreas brutas; passaram apenas de Dependentes a Privativas… neste caso, será também necessário mexer na CRP?

    Neste caso não
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck
  5.  # 5

    Se a conservatória solicitar uma aprovação da Câmara (e deveria fazê-lo), isso é processo para durar muito tempo, e sem certeza de ser aprovado.
    O mais simples seria demolir a marquise e manter a varanda como tal.
    Concordam com este comentário: ADROatelier
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck
  6.  # 6

    O encerramento de varandas sem a necessária licença é a causa de muitas destas situações de dificuldades na obtenção de financiamento - de que já se tem falado longamente aqui no fórum.
    Idem para mudar a tipologia dos fogos.

    Não faça obras no seu imóvel sem consultar a câmara ou um técnico.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck
  7.  # 7

    acho que estão a complicar

    o avaliador apenas pediu para que se retifique as áreas na CPU, não está a pedir para que se legalize nada em termos de camara e CRP
    retificação essa que como já foi dito é : mantendo a área total trata-se de modificar em CPU o que é privativa e dependente
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck
  8.  # 8

    Ao fazer a actualização da CPU, provavelmente fica com desconformidade entre o registo predial e a autoridade tributária.
    Se for só para actualizar a CPU é facil. Modelo 1 de IMI feito online, com a planta à escala 1/100.
    Vai aumentar um bocadinho o IMI, mas não deve ser significativo.

    Colocado por: marco1acho que estão a complicar

    o avaliador apenas pediu para que se retifique as áreas na CPU, não está a pedir para que se legalize nada em termos de camara e CRP
    retificação essa que como já foi dito é : mantendo a área total trata-se de modificar em CPU o que é privativa e dependente
    Estas pessoas agradeceram este comentário:martacck
    Estas pessoas agradeceram este comentário: martacck