Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Vivo numa residência com instalação elétrica trifásica, potência contratada de 10,35kVA e tarifa simples. O meu gasto mensal médio de eletricidade é de 100€. Pretendo instalar 6 painéis solares fotovoltaicos com cerca de 505WP e uma bateria de cerca de 5,8 kWh. A minha dúvida está no tipo de inversor que devo escolher. Deve optar por um inversor trifásico ou monofásico? Penso que é possível a instalação de qualquer um dos dois tipos no meu caso, mas não sei as vantagens e desvantagens de cada um deles e consequentemente qual a melhor opção para mim. Alguém me pode ajudar a esclarecer esta dúvida?

    Agradeço a atenção.
  2.  # 2

    O inversor monofásico é bem mais barato.

    Deverá ligar o mesmo na fase mais carregada. Como tem bateria, esta, lá armazenará o excesso.

    Sendo inversor trifásico, ele vai distribuir energia pelas fazes.
    Não conheço nenhum inversor trifásico que carregue baterias a um preço razoável para mercado doméstico.

    No entanto há uma variedade de possibilidades para instalação de painéis e baterias.
  3.  # 3

    Boa tarde. Agradeço a sua resposta, a qual me dá a ideia que a opção do inversor monofásico será a melhor escolha pelo facto de ser mais barato. Em todo o caso consegue identificar algum inconveniente ou desvantagem em optar pelo inversormonofásico relativamente ao trifásico?

    Fiquei com uma dúvida daquilo que escreveu. Referiu que se deve ligar o inversor monofásico na fase mais carregada (vou-lhe chamar fase 1) e o excesso produzido pelos painéis será canalizado para a bateria. Isso significa que no momento em que os painéis enviam a energia para a fase 1, as outras duas fases se precisarem de energia para os eletrodomésticos essa energia terá de vir da rede pública, mesmo que os meus painéis estejam a produzir nesse momento mais do que fase 1 consome?

    Agradeço a sua atenção.

    Cumprimentos.
  4.  # 4

    Colocado por: elcibre1Fiquei com uma dúvida daquilo que escreveu. Referiu que se deve ligar o inversor monofásico na fase mais carregada (vou-lhe chamar fase 1) e o excesso produzido pelos painéis será canalizado para a bateria. Isso significa que no momento em que os painéis enviam a energia para a fase 1, as outras duas fases se precisarem de energia para os eletrodomésticos essa energia terá de vir da rede pública, mesmo que os meus painéis estejam a produzir nesse momento mais do que fase 1 consome?


    É exatamente isso.

    Eu colocaria a questão de outro modo:

    O fornecimento de energia da rede à sua casa está feito em trifásico porquê?
    Tem alguma máquina que exija trifásico, como uma bomba de água de furo ou outro?
    Caso contrário, pede fornecimento em monofásico e tem o problema resolvido.
    Concordam com este comentário: coelhinho78, mafgod
  5.  # 5

    Bom dia. Peço desculpa por voltar a incomodar, mas eu deste assunto não percebo quase nada. Eu tenho de facto uma bomba de água para um furo que tenho no quintal. Não sei se o sistema trifásico que tenho em casa se deve a esse facto ou não. Em termos de aparelhos/equipamentos que consomem energia posso destacar essa bomba de água, o motor da piscina, uma bomba de calor, a máquina de lavar roupa, aparelhos de ar condicionado e o fogão da cozinha.

    A ideia de ter painéis solares que só alimentam uma fase ficando as outras duas a ser alimentadas pela rede faz-me pensar que o inversor trifásico será melhor pois deduzo que assim gasto menos eletricidade da rede. Porém já li artigos que dizem que o inversor monofásico é mais eficiente, reduz a conta mensal face a um trifásico e tem menos probabilidade de sofrer sobreaquecimento e danos no aparelho.

    Ou seja, não sei mesmo qual dos dois inversores devo optar. Face à informação que apresentei (nomeadamente o facto de ter uma bomba de água para o furo) a recomendação que me deu de optar pelo inversor monofásico mantém-se? E se excluirmos o preço posso assumir que o inversor trifásico será melhor para o meu caso?

    Agradeço imenso a sua atenção e ajuda no esclarecimento da minha dúvida, pois necessito mesmo de um auxílio para tomar uma decisão.

    Cumprimentos.
  6.  # 6

    Há muitas variáveis.
    Um inversor trifásico é muito caro comparado com um monofásico da mesma potência.

    1. sinceramente meta a opção mais economica.

    2. Coloque um medidor de energia que lhe permite ter a noção da energia consumida, produzida e o excedente enviado para a rede e não acumulado nas baterias.

    3. Escolha baterias modulares que lhe permitam por exemplo aumentar capacidade de armazenamento.

    4. Em vez de colocar uma capacidade de armazenamento muito grande pode optar por vender o excedente à rede.

    5. Faça um misto entre 3 e 4.
  7.  # 7

    Colocado por: elcibre1Pretendo instalar 6 painéis solares fotovoltaicos com cerca de 505WP e uma bateria de cerca de 5,8 kWh
    esqueça a bateria tem pouca durabilidade e torna a instalação complexa e dispendiosa,

    opte por um sistema convencional trifásico com venda á rede, com 3 Kwp de painéis só consegue ter excedente no verão por causa dos menores consumos logo não faz qualquer sentido a solução que lhe apresentaram quando o seu consumo até é comedido.
    Concordam com este comentário: rjmsilva, Bruno.Alves
  8.  # 8

    Boa tarde,

    Agradeço a intervenção de todos.

    Fiquei com uma dúvida Jorge quando você referiu 3 Kwp de painéis. O que duas empresas me propuseram foi 6 painéis cada um com cerca de 505WP. Não percebo porque refere 3 Kwp, mas isto deve-se seguramente ao meu desconhecimento sobre o assunto.

    Infelizmente ainda não consigo perceber qual a melhor decisão a tomar (inversor monofásico ou trifásico, qual o número de painéis solares fotovoltaicos com cerca de 505WP que devo colocar e se devo apostar numa bateria de cerca de 5,8 kWh ou não) e pelo que estou a ver, este é um tópico que não é propriamente consensual. Se mais alguém fizer o favor de dar a sua opinião eu agradeço. Se tal não acontecer, terei de tomar uma decisão sem grande confiança que seja a melhor para o meu caso.

    Uma vez mais agradeço a vossa atenção e disponibilidade.
  9.  # 9

    6 x 500w é 3000 w ou 3kw.

    Você se consumir toda a carga de uma bateria de 5kw num dia, quanto vai poupar? Menos de 1€. Isto se a conseguir carregar. Agora veja quantos dias vai precisar para recuperar o que gastou.
  10.  # 10

    Colocado por: elcibre16 painéis cada um com cerca de 505WP. Não percebo porque refere 3 Kwp

    6*500Wp = 3000Wp = 3kWp :-)

    No outro dia tivemos cá uma dúvida semelhante, só o inversor era monofásico e era.
    Digo o mesmo que respondi nessa altura: 5kWh de baterias não fazem grande coisa. Com esses painéis gera uns 20kWh num dia bom, não tem onde os armazenar.
    edit: https://forumdacasa.com/?CommentID=2081060

    A minha sugestão é a mesma do Jorge: coloque um inversor monofásico (o contador inteligente faz o "encontro" entre o que consome numa fase e injecta noutra) e venda o excedente à rede.
  11.  # 11

    Boa tarde mais uma vez,

    Não estava à espera de receber conselhos para abdicar da bateria. Pensava que só fazia sentido investir em painéis se comprasse uma bateria, mas pelo que li nas vossas intervenções, mesmo com o apoio do Fundo Ambiental não é boa ideia investir na bateria.
    Resta-me decidir entre inversor monofásico e trifásico.

    O Bruno disse que a sua sugestão é a mesma do Jorge, mas o Jorge aconselhou sistema trifásico sem bateria e o Bruno sugeriu sistema monofásico sem bateria. Portante o Bruno é da mesma opinião que o Jorge no que se refere à ideia da bateria ser má opção, mas ao contrário do Jorge acha melhor que eu opte por um inversor monofásico (tendo em consideração que eu tenho em minha casa uma bomba de água para um furo, motor da piscina, uma bomba de calor, máquina de lavar roupa, aparelhos de ar condicionado e fogão da cozinha), certo?
  12.  # 12

    Indo na expectativa de buscar apoio no fundo ambiental, na minha modesta opinião vale a pena ir aos 3 mil euros com inversor e baterias comparativamente aos 1000 euros só para painéis .


    A bateria é má opção para o cidadão comum pois o retorno do investimento numa bateria anda nos mais de 10 anos, sendo que mais vale gastar mais dinheiro em painéis, poupando mais energia no inverno, quando a produção é escassa e vendendo o excesso de produção nem que seja a 4 cent o kWh.
    No entanto dependendo do sistema, pode com baterias prolongar o não consumo de energia pela noite dentro, bem como carregar a bateria à noite para gastar durante o dia enquanto a produção não é suficiente.
    Pode usar a bateria como backup em caso de falha de energia na rede bem como a mesma dar resposta aos picos de potência no consumo.

    Em vez de inversor trifásico pode optar por micro inversores, pendurando os que quiser nas fases que der mais jeito.
  13.  # 13

    Colocado por: elcibre1Portante o Bruno é da mesma opinião que o Jorge no que se refere à ideia da bateria ser má opção, mas ao contrário do Jorge acha melhor que eu opte por um inversor monofásico (tendo em consideração que eu tenho em minha casa uma bomba de água para um furo, motor da piscina, uma bomba de calor, máquina de lavar roupa, aparelhos de ar condicionado e fogão da cozinha), certo?

    Sim.
    Todas essas cargas são monofásicas menos o motor da bomba. O contador inteligente faz o acerto entre o que se consome e injecta, por isso nem que se esteja a consumir numa e injectar noutra o balanço de consumo é feito.

    Colocado por: callinasvale a pena ir aos 3 mil euros com inversor e baterias comparativamente aos 1000 euros só para painéis .

    Eu apontaria aos 2000+€ para painéis (uns 3kW) e inversor que possa levar baterias mais tarde.
  14.  # 14

    Com 1000 euros instala à volta de 1,5 kW de painéis
    Com 3000 euros instala quase 2 kW painéis e 4 kw baterias
  15.  # 15

    Colocado por: callinasCom 1000 euros instala à volta de 1,5 kW de painéis
    Com 3000 euros instala quase 2 kW painéis e 4 kw baterias


    Já descontando o apoio do Fundo?
  16.  # 16

    ??
    Que preços andam a pedir por aí ?
  17.  # 17

    Boa noite,

    Em termos de preços posso referir que uma empresa (Empresa X) apresentou-me o seguinte orçamento:
    • Seis painéis de silício de 455 Watts=2.730W/p 2180x996 (Painéis JA Solar Monocristalinos tecn.Perc) e um inversor monofásico Huawei 3KTL-L1 / FOXESS H1 3.0 => 3.200€
    • Uma bateria FOX-ESS de lítio com 5,8kWh de armazenamento => 3.000€
    Uma outra empresa (Empresa Y) apresentou uma proposta diferente assente num sistema trifásico e num inversor híbrido, mas sem bateria:
    • Seis Painéis 505wp – Monocristalino e um HUAWEI inversor hibrido HUAWEI SUN2000-3.0KTL-M1 / trifásico => 4.350€

    Em ambos os casos os valores são finais, ou seja, já contemplam a instalação e o IVA. Não estou a considerar nestes valores os eventuais apoios do Fundo Ambiental.

    Portanto a meu ver tenho 3 opções:
    - Escolher o orçamento da empresa x (6.200€);
    - Escolher o orçamento da empresa x, mas sem a bateria (3.200€);
    - Escolher o orçamento da empresa y (4.350€);

    Tenho de voltar a ler as intervenções feitas aqui e meditar sobre o assunto. Não está fácil chegar a uma decisão, mas irei chegar lá :)

    Obrigado a todos.
  18.  # 18

    Já me esquecia, é trifásico
  19.  # 19

    Boa tarde,

    Eu não tenho noção da poupança diária (em euros) que poderia obter se tivesse uma bateria 5,8kWh (e 6 painéis 505wp). O rjmsilva referiu que se consumir toda a carga de uma bateria de 5kw num dia consigo poupar menos de 1 euro. Vou assumir que consigo poupar 50 cêntimos por dia. Parece-vos um valor realista? Assumindo esta poupança diária, então por mês pouparia 15 € e por ano pouparia cerca de 180€ por ter optado por instalar a bateria.

    Se eu tenho um orçamento de 6.200€ para 6 painéis e uma bateria (com a comparticipação do fundo ambiental de 3.300€ no meu caso, o custo ficaria nos 2.900€) e outro orçamento de 3.200€ para 6 painéis sem bateria (com a comparticipação do fundo ambiental de 1.100€ no meu caso, o custo ficaria nos 2.200€), então assumindo que consigo a comparticipação o custo da bateria seria apenas 800€.

    Perante isto (180€ de poupança anual e custo real da bateria de 800€), então demoro cerca de quatro anos e meio a recuperar os 800€ investidos. Se o raciocínio que fiz for correto e a poupança diária de 50 cêntimos for realista, então a recuperação do investimento em menos de 5 anos parece-me interessante. O que vos parece? Continuam a achar má ideia investir na bateria?

    Agradeço a vossa atenção.
  20.  # 20

    Tem que olhar para o sistema como um todo. Não vai comprar só a bateria.
 
0.0238 seg. NEW