Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia a todos.
    Estou neste momento a construir e as questões relativas ao isolamento da casa preocupam-me bastante. Gostava de ter feedback sobre quais os tipos de janela mais apropriados e que oferecem um bom nível de isolamento também para prevenir que haja desperdícios dos recursos e nesse sentido também estou a ponderar colocar domótica como forma de fazer uma melhor gestão dos recursos energéticos. O que aconselham?
  2.  # 2

    Colocado por: RogérioSilvaGostava de ter feedback sobre quais os tipos de janela mais apropriados e que oferecem um bom nível de isolamento

    Como cada caso é um caso, o amigo tem de discutir isso com a sua equipa de projectos.

    Quanto à domótica.. eu não sou adepto. aliás considero um desperdicio de recursos. Mais uma complicação, com falta de fiabilidade, para gastar dinheiros e ainda mais energia durante a vida util da sua habitação.
    Make it simple!
    Estas pessoas agradeceram este comentário: RogérioSilva
  3.  # 3

    Construi há cerca de um ano e coloquei janelas da REHAU, modelo EURO DESIGN 70. Na altura foi o que me aconselharam e estou satisfeito. É claro que o tipo de vidro também é bastante importante, mas tal como disseram não há nada melhor do que verificar as muitas opções que tem no mercado e discuti-las com a sua equipa.

    Quanto à domótica, inicialmente tinha previsto controlar apenas estores com uma solução da Simon. Depois, acabei por fazer um maior controlo, que inclui estores, iluminação, aquecimento, recursos...com outra domótica quase pelo mesmo valor. E estou muito contente com a escolha porque é muito prático e funcional.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: diogopms, RogérioSilva
  4.  # 4

    Estas respostas, com conta criada há 23 minutos...
    Concordam com este comentário: Ruikode, JoseMBOliveira, Miguel JR, zed, jorgealves
  5.  # 5

    Não me estava a viver sem domótica... ter de fechar os estores um-a-um quando saio de casa, correr os pisos da casa a ver se não deixaram nada ligado... simplesmente ligo o alarme em modo ausente e se for de dia, desliga só as luzes, de noite, fecha também os estores se na gateway estiver activo essas automações. Tenho knx há 12 anos, sempre sem qualquer problema!! Podia falar em muitos mais coisas que tenho integradas... o melhor valor que gastei na casa! Se fizer mais alguma casa terá com certeza novamente, obviamente que actualmente tem coisas mais modernas e sofisticadas mas enquanto funcionarem deixa andar, por vezes até gostava que avariassem para comprar novas mais actualizadas...
    Concordam com este comentário: Easidomo, tiagodiaf
    Estas pessoas agradeceram este comentário: RogérioSilva
  6.  # 6

    Olás, ando interessado neste tema da domotica, pois uma casa sem domotica é um pão sem sal.
    Só quem tenha um carroço ou telefone sem tecnología, é que pode defender uma casa não inteligente (casa est#pida).
    Só defende a falta de tecnologia quem tenha tido a pouca sorte de se meter com chinesices ou baratices. A domotica é um assunto sério e obrigatório e não devemos ser retrógrados ou acreditar que a estética (arquitectura) é só o que conta. Conta muito, mas até os carros feios sao tecnologicos.
    Há que fazer casas giras, dependentes de arquitectos, pois são os poucos envolvidos na construção com formação superior e a respeitar, mas também ter em conta que estamos em 2024 e a tecnología é regra para fazer bem e giro.
    Estranho ainda que nunca vi gente da tecnología a dizer mal da arquitectura e o contrário revela algo que me preocupa.
  7.  # 7

    Eu tenho uma casa do tempo em que a domótica era quase ficção científica e, de há uns anos para cá, fui metendo várias chinesices que simplificam muito a vida. Estou a falar de sonoffs, shellys e afins, que funcionam por wireless (wifi ou zigbee) e que podem ser instalados em qualquer altura sem ter que passar cabos pela casa toda. Os problemas de fiabilidade que tenho parece-me que têm mais a ver com os protocolos (universais e que vão evoluindo) do que com o facto de serem feitos na China. Por exemplo, vários aparelhos zigbee são feitos para funcionar a pilhas que duram vários meses/anos; de vez em quando perdem-se da rede e tenho que os adicionar outra vez. Seguramente que seriam mais fiáveis se estivessem ligados por um cabo, mas, mesmo que estivesse a fazer uma casa nova, não sei se quereria ter um cabo para cada divisão para montar um termómetro/ higrómetro. A outra vantagem das chinesices é que posso comprar um aparelho por 5 ou 10 euros para experimentar e nada me impede de depois comprar um semelhante feito na Suiça para o substituir (de certeza que vai ser muito mais fiável, só não sei se existe :)).
    Para além disso, eu uso o home assistant que me dá flexibilidade, mas admito que não seja para toda a gente. Mas todas estas chinesices integram com apples, alexas e afins. Onde eu quero chegar é que há muito mais flexibilidade hoje em dia para cometer erros nesta área. Obviamente que se se quiser optar por uma solução KNX, por exemplo, pode ficar mais fiável, mas também vai ser muito mais caro e perde-se alguma flexibilidade (se bem que nada impede a instalação de chinesices numa casa com KNX; só pode ser mais difícil integrar uma coisa com a outra).
  8.  # 8

    Domótica, também recomendo olhar para as soluções da Shelly (por exemplo)
    https://shelly.pt/domotica/reles-controladores/

    Sou fã, confesso! E a manutenção é muito mais amigável do que as tradicionais (e CARAS) soluções de domótica.

    Na casa que estou a construir... vai ser disto!
  9.  # 9

    Colocado por: djouzeEu tenho uma casa do tempo em que a domótica era quase ficção científica e, de há uns anos para cá, fui metendo várias chinesices que simplificam muito a vida. Estou a falar de sonoffs, shellys e afins, que funcionam por wireless (wifi ou zigbee) e que podem ser instalados em qualquer altura sem ter que passar cabos pela casa toda. Os problemas de fiabilidade que tenho parece-me que têm mais a ver com os protocolos (universais e que vão evoluindo) do que com o facto de serem feitos na China. Por exemplo, vários aparelhos zigbee são feitos para funcionar a pilhas que duram vários meses/anos; de vez em quando perdem-se da rede e tenho que os adicionar outra vez. Seguramente que seriam mais fiáveis se estivessem ligados por um cabo, mas, mesmo que estivesse a fazer uma casa nova, não sei se quereria ter um cabo para cada divisão para montar um termómetro/ higrómetro. A outra vantagem das chinesices é que posso comprar um aparelho por 5 ou 10 euros para experimentar e nada me impede de depois comprar um semelhante feito na Suiça para o substituir (de certeza que vai ser muito mais fiável, só não sei se existe :)).
    Para além disso, eu uso o home assistant que me dá flexibilidade, mas admito que não seja para toda a gente. Mas todas estas chinesices integram com apples, alexas e afins. Onde eu quero chegar é que há muito mais flexibilidade hoje em dia para cometer erros nesta área. Obviamente que se se quiser optar por uma solução KNX, por exemplo, pode ficar mais fiável, mas também vai ser muito mais caro e perde-se alguma flexibilidade (se bem que nada impede a instalação de chinesices numa casa com KNX; só pode ser mais difícil integrar uma coisa com a outra).

    Obrigado pelo seu testemunho.
    Esta é uma área a qual gostaria de me iniciar, mas não tenho ideia sequer do que é possível implementar numa casa com quase 40 anos...
    Pode dar exemplos concretos?
    De aparelhos/automatismos/utilidades que foi instalando ao longo do tempo?
    Obrigado
  10.  # 10

    Colocado por: lmcaet
    Obrigado pelo seu testemunho.
    Esta é uma área a qual gostaria de me iniciar, mas não tenho ideia sequer do que é possível implementar numa casa com quase 40 anos...
    Pode dar exemplos concretos?
    De aparelhos/automatismos/utilidades que foi instalando ao longo do tempo?
    Obrigado


    Olá,

    A casa onde habito teve a sua última remodelação há ~40 anos. Quando mudei de casa, desmontei tudo o que tinha na anterior e trouxe para esta. Agora, quando remodelar a actual vou colocar ainda mais domótica (barata) mas de um modo geral, eis uma descrição do que tenho montado e alguns truques que a casa faz (bem como ideias para o futuro):

    O cérebro do sistema é um software chamado HomeAssistant: é gratuito, muito capaz e consegue "falar" com a maior parte dos dispositivos que vão aparecendo no mercado. O que mais me impressiona é o facto de ser gratuito, tendo em conta todas as suas capacidades. É desenvolvido por membros da comunidade e tem actualizações mensais onde são adicionadas mais funcionalidades. É um sistema para quem tem algum gosto por estas coisas porque ocasionalmente é preciso corrigir alguma coisa.

    A casa neste momento não está a fazer graaande coisa (no sentido que há gente que faz bem mais coisas). De um modo geral, entre esta e a anterior, estas são as coisas que considero mais úteis:
    - Luzes a ligar/desligar sozinhas quando detectam presença;
    - Luzes a ligar sozinhas p.e. quando abro o portão da garagem, uma porta para a rua ou quando detecta que estou a chegar a casa;
    - Alarme a ligar/desligar sozinho, câmeras que identificam objectos/pessoas/carros/animais (ainda estou a trabalhar nisto);
    - Luzes que se adaptam sozinhas (em cor e brilho) conforme a hora: de manhã são mais brilhantes/brancas e ao final do dia menos brilhantes e mais amarelas;
    - Monitorização do consumo da casa, dos painéis solares, etc (ver foto abaixo com um mostrador super simples que coloquei há poucos minutos, infelizmente as nuvens acabaram de tapar os painéis).

    É um sistema tão complexo que dá para fazer o que uma pessoa quiser. Dentro das minhas ideias malucas para os próximos tempos, destaco:
    - Controlo de portão de acesso ao terreno através de reconhecimento facial (e outros indicadores), para que nunca tenha que trazer uma chave atrás para este ou tirar o telemóvel do bolso para o abrir);
    - Monitorização do estado da rega de várias plantas no jardim através de sensores + automatização da rega (para que esta possa ligar/desligar não apenas perante a chuva que já caiu MAS também perante a chuva que está previsto cair nas próximas horas);
    - Analisar as imagens das câmeras para saber a bicharada que anda pelo quintal (nesta zona vive uma raposa "de estimação").

    Tudo isto é feito através de pequenos sensores/botões/relés/lâmpadas de marcas como Xiaomi, IKEA, Shelly, Philips, etc. Recomendo vivamente e estou disponível para dar umas dicas a quem quiser!
    Concordam com este comentário: zed
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lmcaet
      Screenshot 2024-01-19 155329.png
  11.  # 11

    Muito obrigado.
    Tem algum site/canal de YouTube que me possa sugerir onde eu possa retirar ideias?
    É o que me falta neste momento, ideias, ou seja, saber quais as possibilidades existentes de uma domótica simples para a minha casa e nosso modo de vivência nela.
  12.  # 12

    https://forum.cpha.pt/
    Tem diversos projetos onde pode tirar ideias. Isto é a comunidade portuguesa mas existem internacionais, assim como o reddit: https://www.reddit.com/r/homeassistant/
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lmcaet
  13.  # 13

    O TGFerreira já deu muitos exemplos, incluindo alguns que, para o meu espírito, são um pouco demais :) (mas nunca se sabe)
    Só um disclaimer inicial: qualquer pessoa pode fazer algumas destas coisas (ex.: ligar uma tomada inteligente a uma ficha), mas outras requerem um conhecimento pelo menos básico de electricidade (ex.: ligar um Sonoff ou um Shelly dentro de uma caixa de derivação para controlar uma lâmpada)

    Fui escrevendo isto nos últimos dias como "passatempo". Se tiverem paciência para ler, vou dar alguns exemplos de como comecei e pode ser que vos inspire :)

    Eu comecei por resolver problemas que hoje considero muito básicos. O primeiro foi ligar/desligar uma caldeira que estava instalada num anexo, em que eu tinha uma tomada programada para ligar a determinadas horas, mas se queria tomar banho fora dessas horas, tinha que ir lá fora. Isto podia tornar-se desagradável, especialmente com chuva. A primeira solução foi comprar umas tomadas plug and play tipo estas, que hoje podia ser algo assim.
    Comprei uma para a caldeira, outra para o circulador, e controlava-as usando a app do fabricante (através de uma cloud controlada por chineses que, durante um tempo, ficaram a saber quantas vezes eu ligava e desligava aquilo).

    Outro problema que resolvi mais tarde foi que não conseguia controlar o aquecimento porque tinha que ir à caldeira rodar um botão para esquerda ou para a direita. Após alguma investigação, descobri que havia uma ligação na caldeira para um termostato que eu podia usar para isto. Aí evoluí para isto que me permitia controlar até 4 aparelhos por wifi de forma independente. Neste caso, dois de voltagem "normal" (a caldeira e o circulador) e um de baixa voltagem (o termostato, que penso que funcionava a 24v).

    Outro desafio foi controlar umas luzes que instalei na cozinha por baixo dos armários usando o interruptor da cozinha (sem passar mais fios, claro). Para isso, instalei uma coisa destas que me permite controlar dois circuitos. Liguei-a ao comutador de lustre da cozinha (em que só um dos botões era utilizado para a luz do tecto) e, no imediato, conseguia controlar esse circuito. Adicionalmente, conseguia saber se o outro botão estava ligado ou não, embora ele não estivesse a controlar nada. As marcas anunciam estas coisas como sendo possíveis de instalar por trás do interruptor, mas não vejo como; eu sempre as instalei dentro das caixas de derivação.
    Para conseguir o meu objectivo de controlar as luzes do armário, liguei-as a uma coisa destas. e passei a conseguir acender as luzes através da app ou carregando num botão do Sonoff.

    Como me interessava pelo tema, comecei a fazer experiências com o Domoticz (um sistema de domótica semelhante ao home assistant, que requer menos recursos, mas para o qual é mais difícil arranjar ajuda online), que instalei num PC velho que tinha para lá. A grande diferença de usar um sistema de domótica é que nos permite usar aparelhos de várias marcas, desde que exista uma integração para elas, e fazer interacções entre elas.
    Voltando às luzes da cozinha, ter o sistema de domótica permitia-me criar uma regra em que quando o botão do Shelly estivesse ligado (o tal que não fazia nada), o Sonoff que controlava as luzes era activado e o contrário para quando era desligado.

    Depois disto, houve várias coisas que fui fazendo. Por exemplo:
    - Coloquei um sensor de movimento na cozinha (tipo este SNZB-03 SONOFF Sensor de movimento sem fio ZigBee (mauser.pt)), que liga as luzes debaixo do armário se for antes do nascer do sol ou depois do pôr do sol;
    - Fiz uma coisa semelhante com a luz da entrada - se detecta movimento de noite, acende a luz (torna-se mais fácil encaixar a chave na porta)
    - Controlar a abertura do portão da garagem (uma ligação de baixa voltagem semelhante ao termóstato) usando o sistema de domótica (liguei um Shelly tipo este: SHELLY 1 Mini Gen3 Mini módulo interruptor para automação WiFi 110/240VAC - 8A (mauser.pt))
    - Controlar a abertura do portão da garagem usando botões genéricos - tipo este: SHELLY Blu Button1 WHITE Botão ativador de Cenários via Bluetooth para Shelly - Branco (mauser.pt)
    - Acender a luz da garagem quando o portão está aberto (um sensor de porta detecta se o portão está aberto ou fechado - SNZB-04 SONOFF Sensor de Portas e Janelas sem fio ZigBee (mauser.pt) - e instalei um interruptor tipo este para controlar as lâmpadas - ZBMINI SONOFF Módulo interruptor bidirecional (comutação escada) ZigBee (mauser.pt)
    - Controlar consumos - desde o consumo da casa (SHELLY 3EM Módulo medidor de consumo trifásico c/ WiFi + 3 pinças 120A (mauser.pt)) até ao consume de aparelhos individuais (há vários aparelhos que fazer isto)

    Tenho mais uns quantos exemplos, incluindo um sistema de controlo das electroválvulas da rega, que foi o mais complicado, muito por desconhecimento.

    Algumas notas finais:
    - O home assistant é claramente o melhor sistema de domótica para correr localmente (isto é, na nossa rede, sem estar ligado à cloud), devido ao suporte que existe na internet. A maneira mais fácil de o pôr a funcionar é instalá-lo num raspberri PI.
    - Se a integração com a marca dos aparelhos for suportada, é muito fácil de usar. Por exemplo, os Shelly integram sem tem que se actualizar firmware: basta ligá-los à rede wifi e aparecem automaticamente.
    - O aparelhos zigbee também tendem a ser simples de integrar: é preciso ter um hub (que no fundo é como um router para os aparelhos zigbee) compatível com o home assistant. A partir daí, é muito simples adicionar aparelhos zigbee, independentemente da marca (só tive problemas com uma torneira de radiador, que necessitou de mais alguma investigação) - há alternativas, mas o zigbee é uma das formas mais eficientes para adicionar sensores de temperatura, sensores de movimento, sensores de porta, etc.
    - Alguns aparelhos, como por exemplo os Sonoff, precisam de levar uma actualização de firmware para funcionarem directamente com o Home Assistant (pelo menos em modo de rede local). Não é nenhum bicho de sete cabeças, até porque existem quase sempre guias passo a passo e vídeos no youtube. No entanto, dependendo do aparelho, pode implicar soldar coisas, o que eu acho que não é para todos.
    - Como eu já referi, todas estas coisas costumam integrar pelo menos com o Google Home. Nunca usei, mas acredito que, estando tudo lá ligado, se possam criar regras entre aparelhos de várias marcas. Tem o tema da cloud, mas acredito que possa ser mais simples para muitas pessoas. Não posso falar por experiência porque nunca tentei esse caminho, mas deve haver vídeos sobre isso.

    Ao longo do tempo acabei por gastar bastante dinheiro em aparelhos disto e daquilo, mas muitos deles pagam-se facilmente porque geram uma utilização mais eficiente da energia. No final, isto é muito um hobby e uma forma de aprender coisas novas que eu acho interessantes. Sendo um hobby, tem resultados úteis que até a minha mulher agradece!
    Concordam com este comentário: tigoncal
    Estas pessoas agradeceram este comentário: diogopms, tgferreira, lmcaet, psergio57, sirius86
    • lmcaet
    • 23 janeiro 2024 editado

     # 14

    Colocado por: djouze
    - Fiz uma coisa semelhante com a luz da entrada - se detecta movimento de noite, acende a luz (torna-se mais fácil encaixar a chave na porta)
    Estas pessoas agradeceram este comentário:tgferreira,lmcaet

    Muito obrigado pela sua excelente partilha!
    Que rica contribuição para este fórum.

    Relativamente à sua "luz de entrada", tenho intenção de fazer o mesmo no aplique que tenho junto à porta de entrada.
    Qual o tipo ou marca de detetor de movimento que utilizou?
  14.  # 15

    Domotica.

    Ou faz algo planeado e bem estruturado ou mais vale estar quieto.
    Shellys ziggbys e por aí fora é para o pessoal brincar aos eletricicistas.

    Uma domotica acerio custa uns bons pares de 1000€
  15.  # 16

    Colocado por: Carlinhos23pOu faz algo planeado e bem estruturado ou mais vale estar quieto.
    Shellys ziggbys e por aí fora é para o pessoal brincar aos eletricicistas.
    KNX
    Concordam com este comentário: Easidomo
  16.  # 17

    Se quer ter um controlo sobre algum equipamento específico controlar uma iluminação específica da para fazer uma dessas brincadeira.
    Agora se quer uma verdadeira smartHome, knx nem se discute o assunto
    Concordam com este comentário: tiagodiaf, Easidomo
  17.  # 18

    Espero que o Carlinhos23p tenha/trabalhe para uma empresa de domótica e esteja a vender o seu peixe porque caso contrário... foi menos agradável desnecessariamente :)

    Caro Imcaet,

    No meu caso, que já tive uma coisa semelhante (mas era quando a porta abria) usei um Shelly 1 no interruptor/lâmpada e um sensor de abertura de porta da Xiaomi/Aqara na porta. Pode também usar um sensor PIR (eu uso da Xiaomi e do LIDL e acho que funcionam bem)!

    Também pode usar câmeras que integrem com o sistema acima e usar os sensores de movimento das mesmas (quando estas detectam movimento) para o mesmo propósito.

    Se não quiser gastar muito dinheiro com sistemas alternativos, siga com o caminho do Shelly:
    https://mauser.pt/catalog/product_info.php?products_id=096-3327 - O que tem que instalar atrás da luz de entrada

    https://mauser.pt/catalog/product_info.php?products_id=095-0692 - O sensor de movimento (que está bem caro!)

    Depois através da aplicação deles consegue configurar o que pretende. Claro que a solução mais fácil e barata acaba por ser meter uma lâmpada com sensor PIR (p.e.) do Leroy.

    Evidentemente, não ganho nada com os links acima nem com os produtos que comprar. Alguma coisa, apite!
    Concordam com este comentário: djouze
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lmcaet
    • djouze
    • 25 janeiro 2024 editado

     # 19

    Eu estou a utilizar este. Como é zigbee, é preciso ter um hub que, no meu caso, é este. Eu actualizei-lhe o firmware para funcionar com o home assistant. Um exemplo de como isso se faz está aqui, mas acredito nem toda a gente se atreva a entrar por estes caminhos. No entanto, há opções de hub que não precisam de flashing, como este.
    O zigbee tem a vantagem de ser um standard em que aparelhos de várias marcas funcionam com um hub de outras. Por exemplo, um aparelho da Tuya em princípio emparelha com um hub da Sonoff e vice-versa.
    Voltando ao sensor de movimento, este é um dos casos em que o sensor é barato, mas não é dos mais fiáveis. Por exemplo, há uns tempos coloquei um dentro da caixa do correio e, não sei se é claustrofobia, nem sempre detecta as cartas a cair para me avisar.
    O que vale é que um dia destes abro uns roços e uma vala no quintal para passar o cabo do KNX até à caixa do correio e fico com um sensor a funcionar impecável :)
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lmcaet
  18.  # 20

    Se queres uma cada inteligente knx.
    Exemplos:
    Comandar ac
    Comandar piso radiante
    Controlo total da iluminação
    Vídeo vigilância / intrusão
    Consegues controlar tudo que tenha corrente elétrica
    Estamos a falar em liga do campeões não está disponível para toda a gente, e nem mesmo eu queria.
    Agora se a ideia for ter controlo sobre alguns pontos específicos concordo com esses gadgets.
    Exemplos:
    Controlar estores.
    Alguns pontos de iluminação.
    Uma ou outra tomada com equipamentos específicos
 
0.0291 seg. NEW