Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia,
    Antes de se contratar eng. para avaliar prédio e criar mapa de quantidades para pedir orçamento para colocação de capoto em prédio, gostaríamos de ter uma ideia +- aproximada para perceber se vale a pena avançar com essa despesa inicial e obra.
    Trata-se de um prédio de 4 blocos com 2 andares e cerca de 1800m2 de fachadas (4 fachadas). Fachadas em azulejos com juntas expostas e algumas infiltrações. 78 janelas + 62 varandas.
    Sei que é vago mas se por acaso já alguém por aqui prestou orçamento para características +- similares, agradeço uma ideia para que levemos ideia e proposta para reunião de condomínio.
    Uma ideia já ajudará.
    A contemplar desde lavagem, capoto, pintura e andaimes e claro, mão de obra para deixar o trabalho bem feito. .

    É descabido pensar em 50eur m2 = 90 mil euros para a totalidade do orçamento (incluindo andaimes)?

    Obrigado.
  2.  # 2

    E vão colocar capoto por quê?
    Existe mau isolamento do prédio ou é apenas uma questão de humidades.
    Como vão fazer nas zonas de janelas e portas?
    Atenção que muitas vezes este tipo de intervenção vai acentuar as pontes térmicas
  3.  # 3

    Colocado por: zedasilvaE vão colocar capoto por quê?
    Existe mau isolamento do prédio ou é apenas uma questão de humidades.
    Como vão fazer nas zonas de janelas e portas?
    Atenção que muitas vezes este tipo de intervenção vai acentuar as pontes térmicas


    Infiltrações nas caixas de persiana interior das janelas de vários apartamentos, fachada já foi (provavelmente mal) impermeabilizada. Em alguns dos apartamentos as soleiras das janelas estão podres e cai estuque. Substituição de vedações das janelas não resolveu, não se conhece a origem das infiltrações.
  4.  # 4

    Colocado por: ridjumbamboÉ descabido pensar em 50eur m2 = 90 mil euros para a totalidade do orçamento (incluindo andaimes)?

    assim a seco, parece-me um orçamento curto. Até porue esse tipo de trabalhos há que considerar trabalhos complementares nomeadamente rectificar algumas patologias que concerteza existem nessas fachadas. Não é so aplicar ETICS, para cima e está a andar.
    Eu consideraria a estimativa pelo menos no dobro.
  5.  # 5

    Para servir de base, no meu prédio, cerca de 1600 M2, tivemos orçamentos de 65 Euros M2, mais aluguer dos andaimes, telas etc.
  6.  # 6

    Colocado por: zedasilva
    Atenção que muitas vezes este tipo de intervenção vai acentuar as pontes térmicas

      Se bem executado não vejo porque acentuará as pontes térmicas!!!
      Concordam com este comentário: a loja do isolamento
    •  # 7

      Não pode levar capoto, vai aumentar a área do prédio para a via pública...se tem problemas de infiltrações faça uma membrana acrílica e uma boa tinta para exterior.
      Estas pessoas agradeceram este comentário: marize
    •  # 8

      Colocado por: cesarcarvalhomais aluguer dos andaimes, telas etc.


      Com o aluguer de andaimes, total, quanto ficou?
    •  # 9

      Colocado por: ridjumbambo

      Com o aluguer de andaimes, total, quanto ficou?


      Já não tenho presente os valores, só indo ver às atas do condomínio. Mas sei que o aluguer dos andaimes andou na casa dos 15k. Mais coisa menos coisa.
    •  # 10

      Colocado por: riscosNão pode levar capoto, vai aumentar a área do prédio para a via pública...se tem problemas de infiltrações faça uma membrana acrílica e uma boa tinta para exterior.
      Estas pessoas agradeceram este comentário:marize


      Bom dia.

      Existe alguma legislação que defina isto acabou de dizer, que não se pode colocar capoto? Pelo que vejo, a maioria dos prédios, opta por esta solução.
    •  # 11

      Colocado por: zedasilvaAtenção que muitas vezes este tipo de intervenção vai acentuar as pontes térmicas


      Essa é nova para mim...
    •  # 12

      Colocado por: a loja do isolamentoEssa é nova para mim...

      É comum neste tipo de intervenção isolar paredes e por dificuldades técnicas não o fazer nas ombreiras dos vão, palas etc.
      Ora aumentando o diferencial de temperaturas destas zonas, as pontes térmicas que antes já existiam acabam por se revelar de uma forma mais expressiva no interior.
      Outro problema deste tipo de intervenção são as famosas soleiras metálicas.
      Se antes eu tinha a chuva a cair numa pedra mármore e o som até ajudava a adormecer, agora tenho a chuva a cair numa chapa metálica que é um verdadeiro tambor que não deixa ninguém pregar olho.
      Concordam com este comentário: Pedro Barradas, OliveiroS/N
    •  # 13

      Colocado por: a loja do isolamentoEssa é nova para mim...

      Não é o isolamento per see.
      É o fazer-se isolamento sem acautelar ventilações.
      Criando impermeabilização sem acautelar vapores.
      Depois aumenta a temperatura interior aumento a capacidade de humidade relativa, evidenciam-se em todas as zonas que hajam e permaneçam pontes térmicas.
      Elas “não crescem”. Apenas vão ficar mais evidentes.
      Concordam com este comentário: zedasilva, Pedro Barradas, OliveiroS/N
    •  # 14

      Colocado por: zedasilva
      É comum neste tipo de intervenção isolar paredes e por dificuldades técnicas não o fazer nas ombreiras dos vão, palas etc.
      Ora aumentando o diferencial de temperaturas destas zonas, as pontes térmicas que antes já existiam acabam por se revelar de uma forma mais expressiva no interior.
      Outro problema deste tipo de intervenção são as famosas soleiras metálicas.
      Se antes eu tinha a chuva a cair numa pedra mármore e o som até ajudava a adormecer, agora tenho a chuva a cair numa chapa metálica que é um verdadeiro tambor que não deixa ninguém pregar olho.
      Concordam com este comentário:Pedro Barradas


      Sim na questão de ETICS não devidamente aplicado, no caso de ombreiras não isoladas sim sim....

      Se tivermos uma parede bem isolada e depois ombreiras por isolar, claro sim vai existir uma ponte térmica que antes não existia, visto que antes estaria tudo "mal isolado" (mal isolado bem entre aspas)

      Sim nessa questão eu concordo de todo, no entanto isso é um procedimento a ter em conta por quem aplica ETICS. Quem não tem em conta esse aspeto entre muitos outros não é aplicador de ETICS nunca.
    •  # 15

      Uma coisa é habitação nova pensada de raiz para levar ETICS, outra totalmente diferente é uma reabilitação em que podem existir várias limitações/condicionantes.
      Concordam com este comentário: OliveiroS/N
    •  # 16

      Colocado por: gil.alves
      Não é o isolamento per see.
      É o fazer-se isolamento sem acautelar ventilações.
      Criando impermeabilização sem acautelar vapores.
      Depois aumenta a temperatura interior aumento a capacidade de humidade relativa, evidenciam-se em todas as zonas que hajam e permaneçam pontes térmicas.
      Elas “não crescem”. Apenas vão ficar mais evidentes.
      Concordam com este comentário:zedasilva,Pedro Barradas


      Bom dia exmo Gil, h+a que ter em conta que o ETICS / CAPOTO é sem qualquer dúvida a melhor solução de isolamento aos dias de hoje. Pois é a única que permite uma correção total de pontes térmicas da habitação... esse é o primeiro ponto

      Agora sim lógico que ele terá esse papel apenas se for bem executado, mas isso é como em qualquer trabalho de construção.

      E sim existem aspetos que as pessoas se esquecem. Pois um capoto bem executado, mas com falta de ventilação devida, e muitos outros aspetos pode tornar a habitação até menos saudável. Mas isso não é culpa do capoto mas sim de quem não faz o restante. Alguns fazem o capoto para transformar a casa num autentico bunker, sem entradas de ar nenhumas... ou seja um ar completamente nada saudavel por dentro... mas isso nao é o capoto a causar e sim o dono de obra por irracionalidade ou falta de conhecimento

      Todo o capoto acompanhado de otimas janelas, bons isolamentos de partes superiores resolvem excelentemente a questão do isolamento. Fica a faltar sim depois conjugar a parte de renovação de ar e ventilação que precisam de estar as duas conjugadas.

      Só que não se pode "culpar" o capoto por não fazerem o restante, só isso.
      Concordam com este comentário: gil.alves
    •  # 17

      Colocado por: Vítor MagalhãesUma coisa é habitação nova pensada de raiz para levar ETICS, outra totalmente diferente é uma reabilitação em que podem existir várias limitações/condicionantes.


      A questão das ombreiras, corte térmico nas pedras que comunicam interior até ao exterior, etc etc... são pontos que sim levam a não se conseguir executar um capoto 100% devido.

      Mesmo assim não significa que o capoto será mais prejudicial que benéfico
    •  # 18

      Colocado por: zedasilvaOutro problema deste tipo de intervenção são as famosas soleiras metálicas.
      Se antes eu tinha a chuva a cair numa pedra mármore e o som até ajudava a adormecer, agora tenho a chuva a cair numa chapa metálica que é um verdadeiro tambor que não deixa ninguém pregar olho.


      Não são a solução mais adotada aos dias de hoje, mas sim é uma delas. Estéticamente eu já não sou fã por si, depois há sempre forma de ter pedra, sem ponte térmica e evitar essa soleira metálica. Custos não são os mesmos pois.
    •  # 19

      Colocado por: a loja do isolamentoa melhor solução de isolamento aos dias de hoje
      discutível e demasiado genérico.

      Diria que discordo (em parte) dessa informação.


      É um sistema barato que cumpre ou permite cumprir. ;)

      Abr.
    •  # 20

      Colocado por: gil.alvesdiscutível e demasiado genérico.

      Diria que discordo (em parte) dessa informação.


      É um sistema barato que cumpre ou permite cumprir. ;)

      Abr.


      Se me apresentar outro que bem executado, consegue melhor isolamento, anulando todas as pontes térmicas eu sou de ouvidos. Porque não conheço, mas estou aberto a conhecer.

      Aliás já experimentámos e assistimos a novos produtos / tecnologias supostamente prometedoras, mas sempre pelo exterior e até hoje ou nao convincentes, ou com preços astronómicos.

      Abraço
     
    0.0258 seg. NEW