Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá a todos.vou construir uma casa e ando a estudar a electricidade para a mesma.

    Ja trabalhei numa empresa de electricidade,como electricista mas a experiência foi pouca.
    Na altura(há 3 anos) ,esta empresa fazia as ligações dos pontos de luz e interruptores, comutações , etc... tudo através de caixas fundas , nunca utilizamos uma caixa de derivação, e na realidade nem as colocávamos. tudo ligado nas caixas fundas, a trás dos interruptores e comutadores através de ligadores.

    Achei isto muito bem até porque é menos caixas nas paredes.

    Sempre foram aprovados com este método.
    Agora tenho lido que este tipo de instalação pode não ser aprovado pela inspecção. será verdade?
    A lei obriga a utilizar SEMPRE caixas de derivação? alguém sabe se existe regulamentação nesse sentido?

    obrigado
  2.  # 2

    Ninguem sabe nada a respeito disto?
    Concordam com este comentário: JoaoARicardo
  3.  # 3

    Tem de estudar o rgiebt.
    • eu
    • 26 Julho 2011

     # 4

    Claro que as caixas de derivação não são obrigatórias... mas as derivações feitas nas tomadas têm que respeitar determinadas normas...
  4.  # 5

    portanto. pode-se passar o cabo de alimentação para a caixa funda do interruptor e dai ligar directamente ao ponto de luz....optimo. isso poupa algum cabo numa instalação. para mim até é mais simples.

    quanto ao rgiebt,não vi la nada acerca das caixas de derivação..
  5.  # 6

    Colocado por: tmasterportanto. pode-se passar o cabo de alimentação para a caixa funda do interruptor e dai ligar directamente ao ponto de luz....optimo. isso poupa algum cabo numa instalação. para mim até é mais simples.

    quanto ao rgiebt,não vi la nada acerca das caixas de derivação..
    Claro que pode...aliás nas construções novas "em condições" você já não vê la nada dessas caixas...! Aliás ao andar com derivações em cada canto de cada divisão só está a fazer aquilo a que eu chamo aumento de pontos de avaria eléctricos...!
  6.  # 7

    Para trazer de novo esta questão a discussão, haverá algum modelo de caixa de derivação que fique bem integrado numa moradia nova?
    Confesso que a ideia de ter ligações nas caixas fundas me causa alguma relutância pela confusão de cabos num espaço já por si exíguo, ainda que seja prática comum.
    Acresce também o facto de que levar cablagem diretamente do quadro até aos equipamentos e interruptores obriga por vezes a tubagem muito extensa... não haverá nenhuma regulamentação que obrigue a uma espécie de caixa de visita a cada X metros?
  7.  # 8

    Não gostam de caixas de derivação, não gostam de ligações em tomadas e interruptores passem tudo diretamente dos aparelhos, tomadas, pontos de luz, interruptores até ao quadro e as ligações são todas efetuadas no quadro ou quadro parcial.
    Concordam com este comentário: JoaoARicardo
  8.  # 9

    lá para o centro e sul usa-se o raio das caixas....e quadros minúsculos.

    ainda parece os famosos sifões de pavimento.
  9.  # 10

    Colocado por: LuisPereiraNão gostam de caixas de derivação, não gostam de ligações em tomadas e interruptores passem tudo diretamente dos aparelhos, tomadas, pontos de luz, interruptores até ao quadro e as ligações são todas efetuadas no quadro ou quadro parcial.

    E assim já ficam com a instalação preparada para domotica.
    Concordam com este comentário: LuisPereira, skypt
  10.  # 11

    Uma caixa de aparelhagem funda é considerada uma I1 , ligo pode ser considerada uma caixa de derivação.

    De qualquer forma, aconselho evitar cx de derivação e tentar dar prioridade a sistemas centralizados
    Concordam com este comentário: inquilinopt
  11.  # 12

    Tanto quanto sei, a maioria dos sistemas de domótica (como por exemplo KNX) não obriga a um modelo em estrela para a cablagem da aparelhagem. Nesses casos o bus pode simplesmente ser implementado em série e fazer chegar tubagem ao quadro de forma individual, por cada botão ou sensor, é capaz de ser exagerado.
  12.  # 13

    O bus pode e é... Mas como faz a alimentação/comutação das saídas?
  13.  # 14

    Não percebi a questão... no caso de KNX, a aparelhagem não está ligada diretamente aos equipamentos controlados, se é a isso que se refere.
    O controlo do equipamento é feito a partir de actuadores que estarão montados no quadro elétrico e para esses de facto haverá tubagem individual até cada um dos equipamentos.
  14.  # 15

    Colocado por: inquilinoptO controlo do equipamento é feito a partir de actuadores que estarão montados no quadro elétrico e para esses de facto haverá tubagem individual até cada um dos equipamentos.
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Colocado por: jfsmoreira

    Será que ficará mt mais caro optar por uma solução destas?
  17.  # 17

    Do que uma instalação convencional, seguramente que fica... o equipamento actuador é relativamente caro (no caso de KNX conte com o mínimo de 250-300€ para controlar 8 circuitos diferentes de luzes ou estores - que, já agora, para luzes são uns módulos, para estores outros - , a que tem de acrescentar uma fonte de alimentação para o bus - outros 150-200€, mais a cablagem adicional) e a aparelhagem ("botões") custam no mínimo 50-60€ com 2 ou 4 botões cada.
    E estou a referir preços da MDT, que é a marca mais acessível nesta área.
    Para além disto tudo é preciso arranjar alguém que faça a programação do sistema através do software próprio, que custa um balúrdio (no dia 15 o consórcio vai apresentar o ETS Inside, que custa uns 160€ e é virado para o utilizador final e não para o instalador - estou curioso para ver o que vem aí).

    Mas isto tudo tem a ver com domótica, que não é bem o tema do tópico... eu continuo a querer saber se não haverá nenhuma caixa de derivação que não fique tão feia quanto isso numa parede :) .
  18.  # 18

    Dou lhe já uma opinião como electricista. Não faça nada disso. Primeiro se você fizer a instalação vai ter alguém que o certifique a mesma. O que é difícil de arranjar. Ninguém está para por as mãos no fogo por si.
    Segundo a fiscalização vai lhe mandar abrir isso tudo e vai de certeza implicar com algumas coisas.
    Em termos de instalação vai ser uma confusão que nem imagina.
    Em termos de avaria muito pior.

    Se não quer caixas de derivação faça como tinham mensionado directo ao quadro mas para isso prepare alguns trocos no bolso porque o cobre vai ser mais dispendioso para nal falar em disjuntores.

    Contudo a divisões quase vai obrigar a ter.

    É preferivel as colocar num sitio escondido até para qualquer alteração mais tarde.
    Apenas um conselho
  19.  # 19

    JoaoARicardo, refere-se a que assunto?
  20.  # 20

    Apenas ao primeiro. Apesar depois terem falado no sistema KNX nao toquei nesse assunto
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">