Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      FD
    • 7 Dezembro 2007 editado

     # 1

    Está bonito isto...

    Os sócios de uma empresa de gestão e administração de condomínios estão a ser julgados, no Tribunal de Coimbra, por alegadamente se terem apropriado do dinheiro pago pelos condóminos para a realização de obras nos edifícios. Em causa está uma verba de 58 mil euros e no banco dos réus estão três arguidos, tendo um deles sido declarado contumaz, por não ter sido localizado.

    Os factos remontam a 2001 e 2002, anos em que os condóminos de três prédios, em Coimbra, contrataram os serviços da empresa dos arguidos para administrar os respectivos condomínios. Segundo a acusação, terão sido entregues aos arguidos quantias para a realização de obras. No entanto, o dinheiro desapareceu e as obras não foram feitas.

    Em um dos casos, um prédio na Rua General Humberto Delgado, dois dos arguidos são acusados de se apropriarem de verbas depositadas numa conta a prazo, apesar de não terem autorização da assembleia de condóminos para a movimentarem. Mas na qualidade de administradores do condomínio terão transferido essa verba para a conta à ordem, que podiam movimentar, e a partir daí emitiram cheques a favor da empresa de que eram sócios. No total, ter-se-ão apropriado de mais de 45 mil euros deste condomínio, deixando as suas contas a zero, refere-se na acusação.

    Na mesma altura, são também acusados de ficar com a verba paga pelos condóminos de um prédio, em Celas, para pagamento dos encargos do condomínio. A verba em causa ascende a cinco mil euros.

    Da mesma forma, ter-se-ão apoderado de quase sete mil euros, do condomínio de um edifício da Rua António José de Almeida. Como recordaram as testemunhas na sessão judicial de ontem, o dinheiro destinava-se ao pagamento da reparação do telhado e limpeza do quintal do prédio.

    A cobertura do imóvel foi reparada, afirmaram, mas não foi paga pelos arguidos, vindo depois a empresa que fez os trabalhos exigir o dinheiro aos condóminos. Já a limpeza do quintal não chegou a ser feita nessa altura, apesar de ter sido paga.

    http://jn.sapo.pt/2007/12/04/pais/ficavam_dinheiro_condominios_geriam.html
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    onde é que eu já ouvi uma historia destas...

    :(
    •  
      FD
    • 2 Janeiro 2008

     # 3

    Quer aprofundar? Só para saber com o que me devo preocupar? :)

  3.  # 4

    É uma situação muito difícil a que se vive hoje em dia em Portugal. Os Admistradores de condomínios, sem preparação para os gerir, aboletam-se com o dinheiro destes e o seu mal são batatas. As empresas de gestão, quando não são supervisionadas por um Administrador que as controle acabam por fazer o mesmo e a legislação que regule toda esta situação tarda em surgir pois só contempla a regulação das empresas de gestão, não havendo regulamentação específica para os Admistradores/Condóminos. E cá vamos cantando e rindo! domusnostrum@sapo.pt Cumprimentos
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">