Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa noite,

    Comprei imóvel há cerca de 1 mês, e aqui há uma semana (+/-) o técnico da galp + o inspector foram a minha casa para montar o gás e fazer logo a inspecção. Para espanto meu, tinha níveis de monóxido elevados segundo eles e foi chumbada a inspecção.


    Foi-me de imediato sugerido pelo inspector, um amigo que me levaria um valor, segundo ele, em conta, para colocar o tal aparelho que desliga o exaustor quando o esquentador trabalha.
    160€ aparelho + montagem(Não sei o valor€) + mais nova inspecção no final (+45).


    A minha questão é a seguinte, tendo em conta que existem exaustores que fazem recirculação do ar, colocando um destes equipamentos no lugar do meu, ficava com o problema resolvido? Por baixo vou meter, placa e forno eléctrico e mesmo ao lado, tenho um esquentador com uma parede grossa a dividir o mesmo do exaustor.


    Estou na duvida sobre a melhor opção. O aparelho e deixo o exaustor, ou esse exaustor com filtros de carvão sem a tal tubagem?


    Se for caso para tal, poderei também, colocar esquentador ventilado, apesar de ser já um custo bastante acrescido pelo menos para o investimento todo que irei fazer na cozinha.


    Quero mesmo perceber é qual a melhor opção, principalmente para a qualidade do ar.






    Cumprimentos.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Se puder opte por termoacumulador, se soubesse o que sei hoje nunca tinha posto gás em casa, cumprimentos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: alfredo03
  4.  # 3

    Sabemos lá se nós estão a enganar...pagamos e pronto.

  5.  # 4

    De facto é complicado.

    Não percebendo do assunto e como envolve segurança/saúde dos moradores, não me incomoda, apesar de custar na carteira, de alterar o
    que seja para melhorar a qualidade do ar.

    Pensei de facto no termo acumulador, mas do que li, os custos energéticos acabam por doer bem mais na carteira.

    Será que compensa mudar para aquele novo Ariston Lydos Hybrid caso caiba no espaço antigo do esquentador?

    Ou no meu caso, será que compensa o exaustor com recirculação do ar? Isto porque além de já ter por baixo, placa e forno eléctrico, também raramente comemos fritos.
  6.  # 5

    Exaustor com recirculação nao adianta. Até fará pior.

    O dispositivo que lhe recomendaram, só deve ser aplicado mesmo em ultimo recurso! É a maneira mais fácil.

    Qual a distancia do exaustor ao esquentador, na horizontal?
    A extraçao do esquentador e do exaustor entram na mesma conduta? A obra que fez incluiu essas ligações?
    Tem grelhas para entrada de ar exterior, na cozinha?
    Concordam com este comentário: Skinkx
  7.  # 6

    Colocado por: O.MartinsExaustor com recirculação nao adianta. Até fará pior.

    O dispositivo que lhe recomendaram, só deve ser aplicado mesmo em ultimo recurso! É a maneira mais fácil.

    Qual a distancia do exaustor ao esquentador, na horizontal?
    A extraçao do esquentador e do exaustor entram na mesma conduta? A obra que fez incluiu essas ligações?
    Tem grelhas para entrada de ar exterior, na cozinha?
    Concordam com este comentário:Skinkx
    Estas pessoas agradeceram este comentário:JPJDLV


    Evidentemente, não pode ter exaustores com recirculação de ar quando se tem placas/fogão a gás.

    No entanto, trocando a placa a gás para uma placa eléctrica, essa proibição deixa de se aplicar. No entanto, sendo o problema o monóxido de carbono, parece que terá problemas de falta de admissão de ar adequada... não consegue colocar uma pequena grelha na parede exterior?
  8.  # 7

    A Distancia deverá rondar os 20/30 cm julgo eu.

    A tubagem do esquentador + exaustor, entram para uma área comum, confesso que não sei se lá dentro se juntam mas acredito que sim.

    A única saída/entrada de ar, tirando a tubagem que vai até à chaminé, é mesmo pelas janelas (2) julgo eu.
    (Nunca reparei bem se tem alguma saída até porque ainda não estou permanentemente lá.)

    Será melhor opção o tal termo acumulador da Ariston Lydos Hybrid que já tem certificado energético A?
    A diferença para um esquentador de gás natural é muito grande ao fim do mês€ ?

    Obrigado desde já pela ajuda prestada.
      WhatsApp Image 2019-04-15 at 14.56.04.jpeg
      WhatsApp Image 2019-04-15 at 14.56.28.jpeg
  9.  # 8

    Um esquentador ventilado não resolve?
  10.  # 9

    O que me foi dito pelo técnico pelo telefone quando lhe questionei se em vez da peça, valia a pena comprar logo um esquentador ventilado, foi que poderia resolver ou não ser suficiente.

    Deu-me a entender, que vou mesmo ter de usar a tal peça que ele curiosamente vende e monta :)

    Dai a minha questão, se vale a pena investir no esquentador + a peça ou investir no tal novo termo acumulador Ariston com classificação A, visto que o exaustor com filtro de carvão segundo percebi, não me resolve o problema (e ainda o piora).
  11.  # 10

    O tal exaustor pioraria se tivesse fogão a gás. Sendo eléctrico não me parece que possa agravar. E diria que esse exaustor e uma grelha de admissão de ar na parede exterior talvez resolvam.
    Concordam com este comentário: eu
    • JPJDLV
    • 15 Abril 2019 editado

     # 11

    Skinkx a minha questão é fazer o mais correto.

    Do que percebi, e no caso da minha cozinha cuja área para o exterior, são as duas janelas, a solução da grelha de admissão de ar + exaustor com recirculação de ar, envolve corte no vidro para colocar (se é que é possível).
    O esquentador ventilado + aparelho também é caro
    O Termo acumulador em questão que referi, é por volta de 800 euros.


    Qualquer solução é cara, mas a gastar, quero já ficar com o que me traz mais qualidade/mais valia à casa, melhor qualidade no ar para nós moradores.
  12.  # 12

    Se você comprar o tal dispositivo, não precisa de mudar de esquentador.

    O que vai acontecer é que não terá os esquentador e exaustor a funcionar ao mesmo tempo. Quanto tem o esquentador a funcionar, mesmo que queira, não consegue ligar o exaustor.

    O que está a acontecer atuamente é que o exaustor na extração máxima, pode estar a causar retorno no esquentador. Ou, na conduta de extração, o ar que lá entra vindo do exaustor impede que os gases vindos do esquentador passem, e bloqueia.

    Entre pôr um termocumulador ou comprar o dispositivo, optaria pela 2a hipotese sem pestanejar
  13.  # 13

    O.Martins, já agora, qual é o principal motivo para a 2a hipotese de forma tão clara?

    Já percebi que a nível de termo acumuladores, em termos de poupança, só mesmo o Aryston de classificação A. Ainda assim, será preferível o esquentador a gás natural?

    Se colocar o aparelho, à partida deverei também colocar logo um Junkers dos novos para evitar ter de mudar de novo no futuro próximo visto este ainda nem piloto automático ter.
  14.  # 14

    Havendo instalação de gás natural, eu prefiro esquentador a aquecimento de água por eletricidade. Poupa mais no final do mês e não tem de andar a gerir a capacidade do termoacumulador.

    Se vai mesmo comprar um esquentador então ponha ventilado, melhore a ligação deste à coluna de extração, de modo a que os gases tenham prioridade ao q vem do exaustor (nada de "y"), faça o teste, e se continuar a dar CO2 ponha o dispositivo.
    Isto seria o q eu faria
    • JPJDLV
    • 15 Abril 2019 editado

     # 15

    Eu tenho maneira de fazer o teste, sem lá levar o inspector? Ou seja, colocando o esquentador e limpando a tubagem, depois tenho maneira de ser eu a testar os níveis de CO2 de uma maneira fidedigna ao ponto de bater mais ou menos com os números dos aparelhos profissionais utilizados pelos inspectores?
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Não é só limpar a manga de extração. É substitui-la pq essa já deve ter muito tempo. Cumprir as regras de curvas ligeiras e penetrá-la bem dentro da conduta. Mais acima do q a do exaustor.

    Pode fazer a medição se arranjar ou conhecer alguém que tenha o aparelho de medição. Mas tem de ter gás... e a galp não deve ter deixado o gás ligado. Ou deixou?!
    • JPJDLV
    • 15 Abril 2019 editado

     # 17

    Não me lembrei desse "pormenor".
    Exacto, não deixaram.

    Consigo aqui algum profissional no fórum que me orçamente e faça isso caso decida avançar?


    Isto foi tudo uma surpresa porque, principalmente quando depois fui ver o preço dos esquentadores, sendo o meu primeiro imóvel, não tinha noção que as inspecções eram chumbadas tanta vez, como pelos vistos são.

    O gás natural de facto é mais barato, mas agora com inspecções de 5 em 5 anos e com as taxas que pelo que percebi podem variar, não corro o risco de no futuro me arrepender de não colocar termo acumulador?
  17.  # 18

    Colocado por: JPJDLVConsigo aqui algum profissional no fórum que me orçamente e faça isso caso decida avançar?
    Qual a sua zona de residência?
    • eu
    • 15 Abril 2019

     # 19

    Colocado por: JPJDLV
    O gás natural de facto é mais barato, mas agora com inspecções de 5 em 5 anos e com as taxas que pelo que percebi podem variar, não corro o risco de no futuro me arrepender de não colocar termo acumulador?


    Não me parece.

    O KWh da eletricidade custa o triplo e o termoacumulador tem uma capacidade limitada, o que é chato quando surge um imprevisto e queremos mais água quente.

    Resolva o problema da exaustão e continue com o gás natural. É a melhor opção.
    Concordam com este comentário: FFAD
  18.  # 20

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">