Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Viva,

    estou num processo de compra de uma moradia e o serviço de solicitadoria do banco está a alegar discrepâncias na documentação.

    Na descrição do alvará de utilização está descrita como, Moradia unifamiliar destinada a habitação e tem dois números associados.
    Na caderneta predial está dividida em dois andares com utilização independente.

    O serviço de solicitadoria do banco alega que há discrepâncias devido ao facto do alvará de utilização descrever a moradia como unifamiliar e a caderneta predial estar dividida em dois andares independentes.

    Alguém com experiência nesta situação?
    Qual a melhor abordagem para dar a volta a esta situação?

    Obrigado
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Tem de conciliar a documentação com o que de facto existe... na realidade...
  4.  # 3

    Ou o vendedor trata disso, ou se é através de Credito habitação não há forma.
    Têm de encontrar outra casa.
    O Banco pode em determinadas situações, principalmente no processo de vistoria e avaliação, que é subcontratado, permitir que a realidade do imóvel apresente ligeiras alterações tendo em conta o que está na documentação.
    Uma porta a mais, uma parede a menos, etc
    No entanto no seu caso, é a documentação oficial que não é uniforme.
    E ai o Banco não facilita.
  5.  # 4

    os facilitismos que ao longo de várias décadas se foram passando neste pais, nas conservatórias, serviços de finanças etc...dão nisto
    hoje em dia os herdeiros veem-se a abraços com casos por vezes insolúveis ou quase.
    veja na camara se será complexo alterar o titulo da licença para bifamiliar.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">