Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Estamos na fase de compra de um apartamento vendido como T3. Como o edifício está em fase de construção, o empreiteiro aceita alterações ao mesmo.

    Existem 2 alterações que gostaríamos de fazer:
    - Transformar o T3 num T2 (unir dois quartos para obter um quarto final maior);
    - Unir o sótão que pertence à fracção ao piso de baixo ficando assim com um "duplex" com acesso por escadaria.

    O empreiteiro sugere seguir com o registo do apartamento como T3 sendo que a ligação dos dois pisos também não estará documentada.

    Na vossa opinião, devemos optar por registar como T2 e não avançar com a ligação dos 2 pisos ou estas alterações não são problemáticas?

    No futuro, se pretendermos vender o apartamento, estas alterações acarretam complicações?

    O que é preferível fazer nestas situações?

    Muito obrigado!
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    esse empreiteiro …...

    como pensa ele conseguir a licença de utilização? untando alguma coisa?

    o dcosta só vai escriturar depois da licença de utilização correto?
  4.  # 3

    Sim, Marco. Certo, o plano, segundo eles, será manter o T3 inalterável em termos de documentos e só após decorridas as vistorias ao espaço se fariam as alterações ao espaço.

    O meu receio é que no futuro, se quiser vender o apartamento, tenha complicações legais.

    Segundo a vossa experiência, como se lida com uma situação destas?

    Muito obrigado pela ajuda!
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    no futuro vende tal como está e não tem problema nenhum
    ai a única coisa esquisita será de quem é o sótão, ou seja tem de ver se o sótão está dividido pelas frações, caso contrário é uma ilegalidade pois está a apropriar-se de uma zona comum e isso poderá dar conflito em termos de condomínio mais do que uma eventual venda no futuro.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: dcosta
  7.  # 5

    Conheço "n" situações assim e pode ser uma boa opção para si. Dito isto, não é propriamente a coisa mais legal do mundo.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: dcosta
  8.  # 6

    O sótão é da fração e não um espaço comum. Nesse aspeto acho que não há problema.

    O receio é realmente por estar a fazer a compra de um apartamento e ficar com a sensação que haverá algo por "resolver".

    Especialmente se quiser vender o apartamento mais tarde, não haverá problemas?
  9.  # 7

    o sótão é da fração ? em que se baseia para dizer isso?
  10.  # 8

    - Acho preferível legalizar o T2, embora isso tenha custos porque vai alterar o projeto. Quem pagará estas custas??
    - Em relação ao sotão é muito usual ter ligação ao apartamento e ser considerado para arrumos.
  11.  # 9

    primavera

    está um projeto aprovado e com licença de construção em vigor, não estou a ver o empreiteiro/ promotor a meter projeto de alterações para mudar a tipologia.
    essa questão
    outra coisa importante é ver bem isso do sótão, o que está aprovado arrecadações ou não e por onde está licenciado o acesso.
    não é assim tao linear considerar que faz parte da fração, caso contrário o projeto tinha seguido logo como duplex.
  12.  # 10

    Colocado por: marco1primavera

    está um projeto aprovado e com licença de construção em vigor, não estou a ver o empreiteiro/ promotor a meter projeto de alterações para mudar a tipologia.


    Poder até pode, se o comprador pagar a despesa
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">