Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,
    Estou em processo de compra de um apartamento, fui visitá-lo nos finais de Novembro (parecia ter sido pintado há pouco tempo, estava impecável) e o apartamento acabou por estar fechado (persianas corridas para baixo) durante dois meses até assinarmos o contrato promessa compra-venda e por "gentileza" o proprietário ter-nos cedido a chave duas semanas depois. Contudo, ao visitá-lo uma segunda vez detectamos sinais de humidade, bolor nas paredes e formação de fungos/cogumelos.
    No contrato compra-venda não existia nenhuma cláusula de anulação. Mas não poderá por lei ser dado como anulado a partir do momento em que o verdadeiro estado do imóvel é ocultado dos novos proprietários?
    A ideia não é abdicarmos da casa, apenas termos alguma informação para nos protegermos caso seja necessário.

    Levamos ao apartamento alguns profissionais na área, a maior parte considera que sejam problemas derivados a infiltrações a partir da fachada exterior do prédio. Sendo assim, será responsabilidade do condomínio solucionar o problema?
    Estão previstas obras para revestimento das fachadas do prédio, contudo, ainda sem data e sabemos que a nossa fachada não será a primeira. Mas mostrando ao condomínio (empresa que gere) o estado do nosso apartamento não se torna urgente que a nossa fachada seja tratada em primeiro lugar? Como costuma funcionar neste tipo de casos?

    Agradeço desde já toda a vossa atenção e ajuda prestada.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Tem fotos?
    • InesN
    • 9 Fevereiro 2020 editado

     # 3


  4.  # 4

    Colocado por: ADROatelierTem fotos?
      83550774_186889195708346_7971884451598696448_n.jpg
      82940557_189907515734903_5342452215393026048_n.jpg
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">