Iniciar sessão ou registar-se
    • sevelho
    • 10 Fevereiro 2020 editado

     # 1

    Este forum têm-me ajudado bastante nesta fase inicial de construção da moradia.
    Após várias pesquisas sobre o tópico, não encontrei ainda a informação que pretendia.
    Pelo que li, acho que posso adivinhar as primeiras respostas... Fale com o engenheiro que fez o projeto de estabilidade. :)

    A ideia de fazer a pergunta aqui primeiro é apenas para tentar perceber se a minha dúvida faz algum sentido. Passo então a explicar:

    Trata-se de uma moradia térrea, com laje sanitária (chão do piso 0) com desvão ventilado feita com vigotas pre-esforçadas (11,5cm?) + abobodilhas. Na zona assinalada a amarelo na imagem, fico com a sensação que o vão é demasiado extenso, e vi já algumas vigotas a partir (foram substituidas) só com o peso dos trabalhadores. A distância mais curta (onde serão colocadas as vigotas) é de 6m.

    Perguntas:
    - Estou a criar um problema onde não existe? Pergunto isto pq é o vão maior que existe, e onde vai ter paredes, WC's, etc. e terá de suportar algum peso...
    - Colocar 2 vigotas lado a lado entre cada abobodilha faz sentido? Eventualmente, blocos mais pequenos?
    - Fará sentido pedir para a construção ser reforçada com um muro de suporte a meio das vigotas?
    - Tendo um desvão sanitário de cerca de 60cm, penso que não serão colocadas escoras (é normal?)

    Obrigado desde já
      20200206_171950.jpg
      image1.png
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Colocado por: sevelhoe vi já algumas vigotas a partir (foram substituidas) só com o peso dos trabalhadores


    não acho isso normal.
  3.  # 3

    a laje tem de ser calculada em função do vão e das cargas a que vai estar sujeita...
    mas um vão com 6 metros sem apoio ao meio, com vigota simples, pois não é normal...
    fale com o projetista de estabilidade
  4. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

    • sevelho
    • 11 Fevereiro 2020 editado

     # 4

    Obrigado Fernando. Já falei.

    Concordou que o vão é demasiado longo, e sugeriu a colocação de um lintel de apoio a meio... Explicação: erro no projeto.
    Enfim, se não visse a vigota partida, ia tudo avançar e eventualmente partir com o peso do betão/concreto...
  5.  # 5

    concreto
    dizem os brasileiros, utilizam o termo derivado do Inglês, concrete. Em Portugal utiliza-se o termo Betão, deriva do francês, beton.

    E um lintel a meio resolve como!!? ainda se for uma viga... com alma para receber as cargas do piso... sugeriu, e calculou e deu um desenho com as dimensões desse "lintel"?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: sevelho
  6.  # 6

    Bem, vou-me abstrair dos termos técnicos, porque já vi que foi ao lado ...

    Basicamente o que se fez (de acordo com o novo desenho) foi a abertura de uma vala, colocação de betão + armação em ferro, e em cima construído muro de blocos macissados? (cheios de betão). As vigotas vão apoiar a meio sobre esse novo muro, além dos apoios que já tinham. O muro está ao mesmo nível dos suportes das vigotas, dai ser possivel sentir um "oscilar até bater" quando se passa por cima (que presumo irá desaparecer com o peso do betão).
  7.  # 7

    não vou comentar o que ai está é uma barbaridade..
  8.  # 8

    Não peça responsabilidades ao projetista não e vai ter a casa no chão antes de acabar a obra...
    Concordam com este comentário: r.v
  9.  # 9

    Como sou um gajo porreiro...duas vigotas a par tipo P3 ou V3, com 3 tarugos, abobadilhas de 38cm, com 16cm de altura. Laje final com 20cm de espessura
    Concordam com este comentário: r.v
    Estas pessoas agradeceram este comentário: sevelho
      Sem Título.jpg
  10.  # 10

    6 metros é pacifico,
    Não precisa de apoio nenhum a meio, coloque vigota dupla como sugere o riscos.
    De qualquer forma parece-me curto 20 cm para uma laje de piso do rés-do-chão, por isso segue em anexo uma proposta para a laje.

    Dados gerais :
    [- - -] Vão da laje : 6 metros
    [- - -] Carga permanente : 1 kN/m2
    [- - -] Divisórias : 1.5 kN/m2
    [- - -] Outras cargas : 1 kN/m2
    [- - -] Permanente linear : 0 kN/m , Distância do apoio :0 metros
    [- - -] Sobrecarga : 2 kN/m2 , Psi 1 : valor 0.3
    Estas pessoas agradeceram este comentário: sevelho
  11.  # 11

    Obrigado pelos comentários

    ...duas vigotas a par tipo P3 ou V3, com 3 tarugos, abobadilhas de 38cm, com 16cm de altura. Laje final com 20cm de espessura

    Isto era o que estava definido desde o inicio... Mas como me confirmaram que seria problemático ter um vão de 6m sem suporte a meio, solicitei ao projetista para rever, que até concordou e retificou com novo lintel + muro para suporte a meio.

    Honestamente (não sendo da área pode ser normal), não consigo perceber qual é a diferença de o lintel ser feito agora ou estar feito desde o inicio da construção, e porque motivo "é uma barbaridade". Aparentemente nem seria problema sem este novo muro?
  12.  # 12

    Colocado por: sevelho, e porque motivo "é uma barbaridade

    porque um vao de 6m não funciona com 1 única vigota como está na imagem.
  13.  # 13

    Será ainda de manter as duas vigotas, atendendo a que existe agora o muro de suporte a meio?
  14.  # 14

    Será ainda de manter as duas vigotas, atendendo a que existe agora o muro de suporte a meio?


    E depois como faz na cobertura?
    Isso resolvia o problema para a laje de r/c mas depois continuava com o mesmo problema para a laje de cobertura.
    Ou iria prolongar o muro até à laje de cobertura?
  15.  # 15

    Não percebendo nada do assunto, quando vi as fotos a primeira coisa que me veio a mente foi a questão da vigota dupla..
    Sempre que vejo aqui no fórum alguém com desvão sanitário tem sempre (ou quase) a dita situação..

    Esse muro a segurar a placa de baixo tem mesmo sabor a solução feita por alguém que 'faz assim à 30 anos e nunca caiu nenhuma'..se está a pagar a alguém para o aconselhar e deu essa solução eu punha em causa o resto...
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 16

    Colocado por: riscosComo sou um gajo porreiro...duas vigotas a par tipo P3 ou V3, com 3 tarugos, abobadilhas de 38cm, com 16cm de altura. Laje final com 20cm de espessura
    Estas pessoas agradeceram este comentário:sevelho
      Sem Título.jpg


    E a flecha disso?
    Com 20cm não cumpre e desconfio que esse piso da foto será uma garagem o que agrava a situação bastante

    E se o utilizador diz que ninguém vai escorar la vai ficar sem tarugos.. Eu ate tenho medo
  18.  # 17

    Isso resolvia o problema para a laje de r/c mas depois continuava com o mesmo problema para a laje de cobertura.

    A laje da cobertura é maciça, e ficará assente nos respectivos pilares. Essa não me oferece grandes questões.
  19.  # 18

    Colocado por: sevelhoA laje da cobertura é maciça


    Justifica-se? A de pavimento que vai suportar o peso das paredes, móveis, pessoas é aligeirada. A de cobertura precisa de ser maciça?
    Concordam com este comentário: N Miguel Oliveira
  20.  # 19

    Colocado por: rjmsilvaJustifica-se? A de pavimento que vai suportar o peso das paredes, móveis, pessoas é aligeirada. A de cobertura precisa de ser maciça?

    Se calhar não precisava. É como está o projeto. Penso que a ideia era ter menos espessura (arquitectura?).
  21.  # 20

    Coloque aqui imagens do projeto ocultando todos os dados..parece que vai aí muita confusão...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">