Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas

    Sou portugues a residir e trabalhar no estrangeiro - recebo salário e pago impostos no estrangeiro.
    Mas nunca cheguei a alterar a minha residencia fiscal, por isso oficialmente ainda sou residente em Portugal, ainda que nao apresente rendimentos, tenho a actividade fechada e não declaro IRS.

    Estou à procura de comprar casa em Portugal. Mas estou a pensar se esta situação pode dar problemas no momento de garantir credito habitação? Quero pedir emprestimo a um banco português, mas será que eles aceitam a minha documentaçao estrangeiro (comprovativos rendimento, etc) mesmo que o meu IRS portugues esteja a zeros??

    Alguém tem conhecimento de outros casos na mesma situacao, e se sim, se tiveram problemas?
    • BJo
    • 27 Março 2020

     # 2

    Colocado por: carteiropBoas

    Sou portugues a residir e trabalhar no estrangeiro - recebo salário e pago impostos no estrangeiro.
    Mas nunca cheguei a alterar a minha residencia fiscal, por isso oficialmente ainda sou residente em Portugal, ainda que nao apresente rendimentos, tenho a actividade fechada e não declaro IRS.

    Estou à procura de comprar casa em Portugal. Mas estou a pensar se esta situação pode dar problemas no momento de garantir credito habitação? Quero pedir emprestimo a um banco português, mas será que eles aceitam a minha documentaçao estrangeiro (comprovativos rendimento, etc) mesmo que o meu IRS portugues esteja a zeros??

    Alguém tem conhecimento de outros casos na mesma situacao, e se sim, se tiveram problemas?



    Olá boa tarde, Em que País vc vive e trabalha?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: acj
  2.  # 3

    Colocado por: carteiropMas nunca cheguei a alterar a minha residencia fiscal, por isso oficialmente ainda sou residente em Portugal
    pois... tenha cuidado com isso.. pode trazer problemas com o fisco que lhe poderá pedir impostos sobre o que ganhou fora.

    muita gente nao tem noção
    Concordam com este comentário: VCAC, hangas, zed, MGoncalves
  3.  # 4


    Olá boa tarde, Em que País vc vive e trabalha?


    Reino Unido
  4.  # 5

    E como é que o fisco de cá sabe que ele trabalha lá? Cruza informações com o fisco de lá? Pelo que tenho visto, nem cá a seg. social cruza informação com o fisco, portanto não sei como é entre fiscos de diferentes países.
  5.  # 6

    Já tenho contactado alguns banco em Portugal, e quando lhes digo que vivo e trabalho no Reino Unido, pedem-me os documentos todos daquele país, e propóem créditos com taxas mais altas (como se fosse cidadão estrangeiro), entre outras coisas por ex só financiam 60% do valor do imovel.

    Mas quando digo que tenho cidadina portuguesa e residencia fiscal em Portugal, então pedem o meu IRS português, e vendo que está a zeros sem actividade nos ultimos anos, os bancos não querem emprestar dinheiro, mesmo eu mostrando que trabalho e tenho rendimentos no estrangeiro.

    E não sei como dar a volta à situação. Posso mudar a residencia fiscal para o Reino Unido mas depois pago mais impostos sobre o imovel e o crédito é mais dificil de obter, alem de ter condicoes menos vantajosas. Concordo que possa ser assim para estrangeiros que queiram investir em Portugal, mas eu sou portugues, não me parece correcto ser tratado de igual como um estrangeiro para comprar casa no meu país.
    •  
      hangas
    • 27 Março 2020 editado

     # 7

    Colocado por: carteiropE não sei como dar a volta à situação. Posso mudar a residencia fiscal para o Reino Unido


    A sua residencia fiscal já é no R.Unido, o carteirop é que não se deu ao trabalho de informar a AT.

    Eu também estou no R.U, e assim que vim para cá mudei logo a morada fiscal para cá, mais que não seja para evitar chatices com dupla tributação. Há acordo entre os dois países, e seria fácil resolver a situação. Mas evito a chatice de ter que provar à AT de onde e quando vieram os rendimentos.

    Colocado por: carteiropdepois pago mais impostos sobre o imovel


    Paga mais impostos, porque?

    Eu tinha (e tenho) um imovel em Portugal, e o facto de ter mudado para cá a residência não afectou em nada o pagamento do IMI.


    A única diferença é que eu já tinha o crédito habitação a decorrer e só informei o banco da minha nova residência. E ai admito que pedir um crédito não sendo residente (a nacionalidade não tem muito a ver para o caso aqui) será mais complicado.
  6.  # 8

    Colocado por: telhaduasaguasE como é que o fisco de cá sabe que ele trabalha lá? Cruza informações com o fisco de lá? Pelo que tenho visto, nem cá a seg. social cruza informação com o fisco, portanto não sei como é entre fiscos de diferentes países.


    Sim cruza. Existe uma coisa chamada Common Reporting Standard (CRS) em que os bancos comunicam os detalhes às autoridades tributárias relevantes.

    Sabe aquela medida em que os portugueses com depósitos acima de 50.000Eur vão ver os seu dados bancários comunicados à AT?
    Pois, isso já existe há bastante tempo para residentes no estrangeiro através deste CRS.

    Um mecanismo semelhante existe com as seguranças sociais da EU. No caso no UK não sei como isso vai ser com o Brexit..
    Concordam com este comentário: Anonimo1710
    Estas pessoas agradeceram este comentário: telhaduasaguas
  7.  # 9

    Você está a querer complicar o que é simples.

    Porque não simplifica isso tudo, e pede diretamente um crédito a um banco "inglês"?

    Existe sucursais dos maiores bancos portugueses na maior parte dos países europeus. CGD, Milenium BCP etc etc. Estes bancos, apesar de nome português, quando estão nesses países, regem-se pelas leis aí impostas e geralmente até tem pacotes e créditos "especiais" para investimento imobiliário em Portugal. Seja para património próprio, ou para mercado de arrendamento.

    Não se esqueça também os juros, taxas e condições para uma residência secundária não são os mesmos para uma residência principal.

    Sinceramente, duvido que haja um único banco em Portugal que aceite fazer um crédito a um não residente e sem rendimentos mensais fixos garantidos.
  8.  # 10

    Eu vendi, uma casa em Portugal,a uma cidadao Francesa,que abita em Clermont Ferrand e ela fez emprestimo bancario,na sucursal da CGD na mesma cidade,e Nao ouve problemas
  9.  # 11

    Os 60% de financiamento é o que normalmente os bancos financiam para 2a habitação. Se tem residência no UK, a menos que altere a morada fiscal para cá a casa que pretende comprar é 2a habitação
  10.  # 12

    Colocado por: Nostradamus
    Não se esqueça também os juros, taxas e condições para uma residência secundária não são os mesmos para uma residência principal.




    Colocado por: LMGuerreiroOs 60% de financiamento é o que normalmente os bancos financiam para 2a habitação. Se tem residência no UK, a menos que altere a morada fiscal para cá a casa que pretende comprar é 2a habitação


    A questão é que mesmo que esteja a viver no UK, a minha morada oficial (residencia fiscal) é em Portugal, na casa dos meus pais. Esta casa que quero comprar vai ficar registada como a minha habitacao propria permanente, por isso estou a procurar um credito para habitacao propria.



    Colocado por: Nostradamus
    Porque não simplifica isso tudo, e pede diretamente um crédito a um banco "inglês"?

    Existe sucursais dos maiores bancos portugueses na maior parte dos países europeus. CGD, Milenium BCP etc etc. Estes bancos, apesar de nome português, quando estão nesses países, regem-se pelas leis aí impostas e geralmente até tem pacotes e créditos "especiais" para investimento imobiliário em Portugal. Seja para património próprio, ou para mercado de arrendamento.

    Não se esqueça também os juros, taxas e condições para uma residência secundária não são os mesmos para uma residência principal.


    Pensei nisso, mas se eu pedir credito num banco ingles, eles vao tratar o credito como segunda habitacao, porque vão ver residencia/trabalho no UK, e sendo assim emprestam menos dinheiro e com juros mais altos. Daí que a minha preferencia fosse de conseguir credito num banco em Portugal.
    • BJo
    • 28 Março 2020

     # 13

    A questão é que mesmo que esteja a viver no UK, a minha morada oficial (residencia fiscal) é em Portugal, na casa dos meus pais. Esta casa que quero comprar vai ficar registada como a minha habitacao propria permanente, por isso estou a procurar um credito para habitacao propria.


    Ok, Vivo e trabalho no UK em Peterborough e recentemente conseguí 90% de crédito habitação em Portugal.

    Advice: não podes possuir duas residências fiscais... tens de mudar a tua residência fiscal para UK até porque o Banco precisa dos teus detalhes provenientes da Inland Revenue (AT em portugal) e outros docs.



    - Cartão cid/ BI com o NIF

    - P60 - declaração de rendimentos

    - Pay slips - 3 últimos Meses

    - Bank statement - recente

    - Experian credit check

    - Employer letter (declara quanto tempo é efectivo, position, Annual income..etc)


    Depois disto tens de providenciar os documentos do Imóvel pretendido para o Banco trabalhar,

    Penso que foi isto que Eu preparei, para além do dinheiro of course!

    Não foi "Rocket science" ate porque outros 3 amigos meus conseguiram successfully créditos em Portugal e o último amigo foi por intermédio de um forista aqui.

    Boa sorte
  11.  # 14

    Colocado por: BJo
    Advice: não podes possuir duas residências fiscais... tens de mudar a tua residência fiscal para UK até porque o Banco precisa dos teus detalhes provenientes da Inland Revenue (AT em portugal) e outros docs.


    Pois, mas já cá estou há 5 anos e nunca fiz a alteração de morada no sistema... no CC e nas Finanças ainda está a morada dos meus pais em Portugal. E o banco do UK só tem a minha morada no UK.
    • BJo
    • 30 Março 2020

     # 15

    Colocado por: carteirop

    Pois, mas já cá estou há 5 anos e nunca fiz a alteração de morada no sistema... no CC e nas Finanças ainda está a morada dos meus pais em Portugal. E o banco do UK só tem a minha morada no UK.


    Pois é aconselhável mudar de morada, muitos de nós fizemos isso.
  12.  # 16

    Colocado por: LMGuerreiroOs 60% de financiamento é o que normalmente os bancos financiam para 2a habitação. Se tem residência no UK, a menos que altere a morada fiscal para cá a casa que pretende comprar é 2a habitação


    Leiu sempre essa história dos 60%... Não sei onde vão buscar essas ideias.

    Tenho um CH de uma HS e com empréstimo a 80%.
  13.  # 17

    Mude a morada fiscal e ontem já foi tarde.

    Tenho 2 tipos conhecidos que se lixaram com um "f" muito grande na altura da troika.

    Quando emigraram, tinham empréstimos em Pt com habitação própria e permanente. Como tinham isenção do IMI e mais umas migalhas do IRS, que perderiam ao darem a morada no estrangeiro não quiseram mudar a morada apesar de eu os ter aconselhado a fazê-lo. Emigraram para um país com um regime de taxação muito mais baixo (até considerado offshore por muitos outros países). Passado uns 2 ou 3 anos, o fisco cruzou informações ao abrigo do CSR com esse país por que ele queria sair da lista negra ou cinzenta ou lá o que era.
    Conclusão, a AT "convidou-os" a fazer o acerto do IRS tendo em conta que eram residentes fiscais em Pt, teriam que englobar os rendimentos. Mas a AT foi "generosa", descontou os 5 ou 7% do imposto que eles tinha pago nesse país e "só" lhes cobrou o restante, uns míseros 40% do rendimento total...

    No final não sei como ficou porque deixei de os ver, mas da última vez que os vi ainda andavam eles a rabiar e a dizer mal da vida por se terem armado em espertalhões...
    Concordam com este comentário: hangas, neant, zed
  14.  # 18

    Procure outro banco. Tenho renda vinda do estrangeiro e consegui ser tratado exatamente como um local, sem nunca sequer ter declarado irs ainda.
    Concordam com este comentário: hangas
    • zed
    • 4 Abril 2020

     # 19

    Concordo com o medicineng, deve procurar corrigir a situação.

    Acrescento ainda que pode submeter declaração de substituição dos últimos 4 anos, se não me engano, assim como pedir para ser retroativamente corrigido o cadastro.
  15.  # 20

    Olá, boa tarde. Alguém me consegue ajudar. Quero regressar a Portugal de vez, eu e o meu companheiro vivemos e trabalhamos no reino Unido, mas estão a pedir me 25% de entrada e li agora que conseguiram Os 10% a minha morada fiscal ainda se encontra em Portugal. Como proceder e a que banco foi?