Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia a todos, apesar de já ter visitado várias vezes este forum, participo pela primeira vez.
    Estou a pensar construir uma moradia unifamiliar mas estou indeciso quanto ao método de construção: tradicional alvenaria ou LSF.
    O que tenho encontrado nos vários sites, soa-me a comercial e precisava de ter uma noção mais de terreno.
    Questões que gostaria de ver respondidas:
    - A construção em LSF reduz drasticamente o tempo de construção? Sabendo que a parte de acabamentos interiores será exactamente o mesmo que para um sistema tradicional e sabendo que, normalmente, é nesta etapa que o tempo de construção é maior?
    - Em termos acusticos, a casa tem a mesma sonoridade que uma casa tradicional?
    - Qual é, para vocês, a percepção do mercado imobiliário a este tipo de construções? Por exemplo, se colocarmos 2 moradias iguais à venda, no mesmo local, mas construidas com os 2 métodos (tradicional e LSF), a valorização das duas será igual?
    - Da vossa experiência de construção/habitação, quais são os pontos mais importantes que será necessário ter em linha de conta para evitar erros futuros? Tenho a perfeita noção que, para os 2 métodos construtivos, é absolutamente necessário seguir de perto as construções, correndo o risco de sofrermos no futuro. Obrigado pela vossa ajuda.
  2.  # 2

    Do que tenho conhecimento do assunto:

    -Sim, se tudo correr bem deverá ser mais rápido, pelo menos na parte estrutural. A nível de acabamentos como mencionou, a diferença não deverá ser tão grande.

    -Depende da expessura das paredes, isolamento das mesmas, etc. Se pagar tem, se começar a cortar em tudo (que muitas vezes é a razão para a qual as pessoas vão para o LSF) não terá.

    -Da minha experiência (e contra mim falo que estou a construir em woodframing), em Portugal continua a haver muito desconhecimento e desconfiança relativamente a construção não tradicional. Diria que tipicamente é mais fácil vender uma casa em alvenaria que noutros métodos.

    -Sinceramente acho que o ponto mais importante é escolher bem o empreiteiro. Há muita gente a construir em LSF e woodframing que não sabe o que anda a fazer. Há muito mais empresas com muito mais experiência em construção em alvenaria do que nos outros métodos. LSF é um mercado mais pequeno, com menos experiência e menos concorrência. Ou vai para uma das empresas de topo do LSF ou arrisca-se a ter uma cagada no fim da obra.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ruifrocha
  3.  # 3

    Eis o meu bitaite: o LSF é mais rápido na estrutura resistente a nas paredes exteriores, aí uns 3 meses a correr bem...
    Numa obra de uns 15 a 20 meses...é pouco. E nas infraestruturas demora o mesmo porque tem de esperar que o picheleiro apareça para ligar a banheira, sendo que depois o eletricista se esqueceu da ligação para o sistema de hiromassagem e o picheleiro tem de voltar na semana seguinte mas não pode...e o carpinteiro atrasou-se com os móveis, porque as dobradiças estão esgotadas.... É igual para todos.
    A eficiência energética do LSF é igual à da construção tradicional, se ambos forem bem feitos.
    o LSF não tem inércia térmica o que é menos simpático para habitação.
    No fim...o LSF fica mais caro sem se perceber porquê...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ruifrocha
  4.  # 4

    Colocado por: ruifrochaBom dia a todos, apesar de já ter visitado várias vezes este forum, participo pela primeira vez.
    Estou a pensar construir uma moradia unifamiliar mas estou indeciso quanto ao método de construção: tradicional alvenaria ou LSF.
    O que tenho encontrado nos vários sites, soa-me a comercial e precisava de ter uma noção mais de terreno.
    Questões que gostaria de ver respondidas:
    - A construção em LSF reduz drasticamente o tempo de construção? Sabendo que a parte de acabamentos interiores será exactamente o mesmo que para um sistema tradicional e sabendo que, normalmente, é nesta etapa que o tempo de construção é maior?
    - Em termos acusticos, a casa tem a mesma sonoridade que uma casa tradicional?
    - Qual é, para vocês, a percepção do mercado imobiliário a este tipo de construções? Por exemplo, se colocarmos 2 moradias iguais à venda, no mesmo local, mas construidas com os 2 métodos (tradicional e LSF), a valorização das duas será igual?
    - Da vossa experiência de construção/habitação, quais são os pontos mais importantes que será necessário ter em linha de conta para evitar erros futuros? Tenho a perfeita noção que, para os 2 métodos construtivos, é absolutamente necessário seguir de perto as construções, correndo o risco de sofrermos no futuro. Obrigado pela vossa ajuda.


    Estou exatamente na mesma situação. Até ter as especialidades e orçamentos de parte a parte não vou conseguir decidir nada, contudo já estou em contacto com várias empresas, de alvenaria ou de LSF. O que todos me dizem é que a escolha recai sobre o LSF quando se privilegia o tempo de construção, porque se cumprirmos tudo o que é aconselhado, e trabalharmos com uma empresa com provas dadas, a diferença não vai estar no custo!
    Quanto à valorização das casas, francamente o que me interessa é escolher o melhor método construtivo para as minhas intenções, e não o preço de mercado. Se uma construção, seja ela qual for, tiver qualidade, vai sempre ter comprador. Contudo, se estou a construir uma casa, é para eu residir nela e não estou a pensar em construir para depois vender... uma coisa é certa... construção de raiz valoriza sempre uma casa!
    O que toda a gente me garante é que o tempo de construção é muito menor, sobretudo na parte das estruturas... e escolher MUITO BEM a empresa com quem se trabalha. Às vezes, em LSF, mais vale pagar um pouco mais mas ter a certeza de que estamos a trabalhar com uma empresa de confiança e que não nos vai deixar mal.
    Posso também dizer que já tive oportunidade de visitar algumas obras da Blink.House recentemente na zona de Aveiro e, do ponto de vista estético, não se nota qualquer diferença! Se os isolamentos forem bons, sentirá praticamente o mesmo que sente numa construção convencional. Os únicos "senãos" que vi no LSF são: grandes envidraçados (para cima de 7 metros sem pilares) e mais do que 1 piso, ou seja, o ideal é pensar no LSF para uma moradia térrea ou apenas com 1 piso. Espero ter ajudado e disponha sempre.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ruifrocha
  5.  # 5

    Mas já projectos de arquitectura e especialidades sem o método construtivo estar definido?

    Colocado por: fleite10Eis o meu bitaite: o LSF é mais rápido na estrutura resistente a nas paredes exteriores, aí uns 3 meses a correr bem...
    Numa obra de uns 15 a 20 meses...é pouco. E nas infraestruturas demora o mesmo porque tem de esperar que o picheleiro apareça para ligar a banheira, sendo que depois o eletricista se esqueceu da ligação para o sistema de hiromassagem e o picheleiro tem de voltar na semana seguinte mas não pode...e o carpinteiro atrasou-se com os móveis, porque as dobradiças estão esgotadas.... É igual para todos.
    A eficiência energética do LSF é igual à da construção tradicional, se ambos forem bem feitos.
    o LSF não tem inércia térmica o que é menos simpático para habitação.
    No fim...o LSF fica mais caro sem se perceber porquê...
  6.  # 6

    Colocado por: ADROatelierMas já projectos de arquitectura e especialidades sem o método construtivo estar definido?



    O que citou não fui eu que escrevi... na minha parte, como disse acima, estou a aguardar as especialidades para ter orçamentos, quer de alvenaria como de LSF. No entanto, os construtores de LSF podem orçamentar a parte das estruturas / estabilidade, com o projeto de arquitetura... tudo o resto é igual à construção tradicional (eletricista, picheleiro, acabamentos, etc).
    E sim, pode haver perfeitamente um projeto deixando a escolha do método para mais tarde. Contudo não deixa de poder haver a necessidade de fazer pequenos ajustes à planta, em alguns poucos casos, caso existam grandes envidraçados, ou que esteja a ser prevista uma cobertura demasiado pesada, por exemplo. No meu caso, a minha planta pode ser totalmente cumprida, sem alterações, em alvenaria ou em LSF. É uma questão de analisar as vantagens de um e de outro sistema e depois tomar a decisão... em ambos os cenários, só considero trabalhar com boas empresas e com provas dadas.
  7.  # 7

    Não sei a explicar a citação, pois. Estes erros de citação são frequentes no site.

    Relativamente ao método construtivo, o meu entendimento é que é essencial o mesmo estar definido.

    Colocado por: fleite10
    O que citou não fui eu que escrevi...
  8.  # 8

    Colocado por: fleite10

    Estou exatamente na mesma situação. Até ter as especialidades e orçamentos de parte a parte não vou conseguir decidir nada, contudo já estou em contacto com várias empresas, de alvenaria ou de LSF. O que todos me dizem é que a escolha recai sobre o LSF quando se privilegia o tempo de construção, porque se cumprirmos tudo o que é aconselhado, e trabalharmos com uma empresa com provas dadas, a diferença não vai estar no custo!
    Quanto à valorização das casas, francamente o que me interessa é escolher o melhor método construtivo para as minhas intenções, e não o preço de mercado. Se uma construção, seja ela qual for, tiver qualidade, vai sempre ter comprador. Contudo, se estou a construir uma casa, é para eu residir nela e não estou a pensar em construir para depois vender... uma coisa é certa... construção de raiz valoriza sempre uma casa!
    O que toda a gente me garante é que o tempo de construção é muito menor, sobretudo na parte das estruturas... e escolher MUITO BEM a empresa com quem se trabalha. Às vezes, em LSF, mais vale pagar um pouco mais mas ter a certeza de que estamos a trabalhar com uma empresa de confiança e que não nos vai deixar mal.
    Posso também dizer que já tive oportunidade de visitar algumas obras da Blink.House recentemente na zona de Aveiro e, do ponto de vista estético, não se nota qualquer diferença! Se os isolamentos forem bons, sentirá praticamente o mesmo que sente numa construção convencional. Os únicos "senãos" que vi no LSF são: grandes envidraçados (para cima de 7 metros sem pilares) e mais do que 1 piso, ou seja, o ideal é pensar no LSF para uma moradia térrea ou apenas com 1 piso. Espero ter ajudado e disponha sempre.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:ruifrocha


    Obrigado pela sua opinião. Eu também quero uma casa para habitar e não para vender. No entanto, temos que ter sempre em vista uma futura mudança.
    Eu não pretendo avançar para as especialidades sem decidir o método construtivo para evitar ter que fazer pedido de alteração de projecto na Câmara, correndo o risco de o tempo de resposta aumentar substancialmente.
    Para já, os valores que estou a obter do LSF são cerca de 40% superiores aos da alvenaria tradicional. Para quem pretende rentabilizar a construção, diria que pode ser uma boa oportunidade, para mim parece-me demasiado. No entanto, para ter a certeza que comparo peras com peras e não peras com maçãs, pedi para as empresas me descreverem um pouco como chegaram aos montantes indicados.
    Claro que este orçamento será com uma grande margem de erro pois ainda não tenho os detalhes e ainda não fiz o mapa de quantidades com os detalhes necessários mas o objectivo é ter uma ordem de grandeza e, para já, o LSF está a surpreender-me pela negativa. Não compreendo o porquê desta diferença, ainda por cima que, supostamente, o tempo de montagem será bem mais reduzido.
  9.  # 9

    Colocado por: ADROatelierMas já projectos de arquitectura e especialidades sem o método construtivo estar definido?



    Podemos ter perfeitamente a parte da arquitetura feita e decidir o método construtivo antes das especialidades. Em princípio, o método construtivo irá, principalemente influenciar o cáclulo de estruturas.
    No entanto, também pode avançar com as especialidades e, caso decida alterar o método construtivo, poderá pedir uma alteração ao projecto na Câmaro. Penso que esta solução será mais arriscada, visto o tempo de resposta das nossas CM.
  10.  # 10

    Colocado por: ruifrochaPodemos ter perfeitamente a parte da arquitetura feita e decidir o método construtivo antes das especialidades. Em princípio, o método construtivo irá, principalemente influenciar o cáclulo de estruturas.

    e espessuras de paredes, etc... te tal. não é assim tão simples. uma coisa é projectar uma casa com paredes exteriores de 40cm, outra é ter um casa com 25cm de espessura. fora outros pormaiores...
  11.  # 11

    Discordo.
    Há muitos itens que vão já definidos em arquitectura, bem como alinhavados em função das especialidades.
    Senão, é fácil cair em "arquitontura"!...

    Colocado por: ruifrocha

    Podemos ter perfeitamente a parte da arquitetura feita e decidir o método construtivo antes das especialidades. Em princípio, o método construtivo irá, principalemente influenciar o cáclulo de estruturas.
    No entanto, também pode avançar com as especialidades e, caso decida alterar o método construtivo, poderá pedir uma alteração ao projecto na Câmaro. Penso que esta solução será mais arriscada, visto o tempo de resposta das nossas CM.


    Que podem custar tempo e dinheiro - desnecessariamente.

    Colocado por: Pedro Barradas
    e espessuras de paredes, etc... te tal. não é assim tão simples. uma coisa é projectar uma casa com paredes exteriores de 40cm, outra é ter um casa com 25cm de espessura. fora outros pormaiores...