Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Os antigos donos da casa que comprei ainda utilizam a minha morada para receber correspondência. Até aqui tudo ok, tirando que o antigo dono é advogado e utiliza esta morada para vários processos dos clientes (recebo cartas das Finanças, da Ordem dos Médicos e outros em nomes diferentes clientes). O pior é que existe mais alguém que está registado nesta morada (não sei se através do antigo dono ou não) e essa pessoa está a ser implicada num processo de fraude e burla e a ser notificada pelo tribunal... na minha morada, sendo que a semana passada veio cá a polícia e tudo. O que é que eu posso fazer com isto?

    O antigo dono há uns tempos tinha dito que ficava caro mudar a morada nos CTT e que eu não me preocupasse porque vinha alguém recolher a correspondência, a questão é que eu não quero receber estas coisas de ninguém, não é mera publicidade, são coisas com códigos.
    • SMBS
    • 25 março 2021

     # 2

    Não assine a recepção de nada e com o restante faça uma fogueira. Se o antigo dono não quer saber...
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, ClioII, antonylemos
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ajeronimo
  2.  # 3

    Eu comprei uma casa na qual andava sempre a receber cartas de agentes de execução, do banco (pedidos de pagamento de dívidas (créditos), etc. os antigos donos não mudaram a morada e eu já estava cansada pois recebia todas as semanas. Um dia liguei ao agente de execução que constava numa das cartas e disse lhe que as pessoas já lá não moravam e que eu não parava de receber isso e que me incomodava. Ele pediu me para lhe enviar um email com essa informação, anexando uma cópia da minha escritura. Não sei se esse é o procedimento correto ou não mas não o fiz. Achei que estaria a dar demasiada informação pessoal a um desconhecido que nada tinha a ver comigo.
    So sei que depois desse telefonema numa mais recebi cartas. Ah! E todas as cartas eu abria, lia e mandava para o lixo :)
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, FilipeOS
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ajeronimo
  3.  # 4

    ajeronimo faça o seguinte, arranje um saco de lixo e vá lá juntando essas cartas que recebe, no final de cada ano aproveite para acender o grelhador.
    Concordam com este comentário: SMBS
    • lmcaet
    • 25 março 2021 editado

     # 5

    Colocado por: ajeronimo
    O antigo dono há uns tempos tinha dito que ficava caro mudar a morada nos CTT.

    Treta, só se for o "SIGA".
    O dono que avise da alteração o banco, a entidade empregadora e demais entidades que lhe enviam correspondência, na grande maioria dos casos basta enviar um e-mail.
    Há meia dúzia de anos atrás em 2 anos mudei 3x de morada, e nunca foi necessário pagar o que quer que fosse. Mandei muitos e-mails a informar, foi simples.
    • Sujo
    • 25 março 2021 editado

     # 6

    ajeronimo, não assine nada que venha registado e que não seja no seu nome. Para todas as outras cartas, comece a preencher a cruzinha de "desconhecido" ou "nova morada" ou até "falecido" e coloque-as novamente num marco do correio. Vai ver que começa a receber menos correspondência.
    • tc82
    • 25 março 2021

     # 7

    Colocado por: ajeronimoe que eu não me preocupasse porque vinha alguém recolher a correspondência


    É preciso ter lata. Eu nem perdia mais tempo era direto no lixo.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  4.  # 8

    Há um serviço de reencaminhamento de morada nos CTT, mensal se não me falha a memória. Um dos meus ex-vizinhos activou isso quando se mudou (durante algumas semanas), enquanto se "efectivava" a mudança de morada nos serviços que ele ia pedindo.
    https://www.ctt.pt/particulares/receber/gerir-todas-as-entregas/reencaminhar-para-outra-morada
  5.  # 9

    Quando comprei a minha actual casa, durante 3 meses ainda me preocupei em ligar para o antigo proprietário para ir buscar o correio.

    Depois disso, e visto que aquele tempo era o suficiente para atualizar os dados nas entidades que enviavam as cartas, passou a ir tudo para o lixo.
    Eram multas, eram consultas em hospitais, cartas de banco....tudo lixo.
    Aquilo não é nenhum apartado postal....
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  6.  # 10

    Colocado por: Raquel AAh! E todas as cartas eu abria, lia e mandava para o lixo :)


    Só um aparte (vale o que vale...), mas isto é ilegal. Violação de correspondência.
    Concordam com este comentário: ajeronimo
    • RCF
    • 25 março 2021

     # 11

    Colocado por: SMBSfaça uma fogueira


    Colocado por: Vítor Magalhãesarranje um saco de lixo e vá lá juntando essas cartas que recebe, no final de cada ano aproveite para acender o grelhador.


    Não faça isso!
    Se quer livrar-se do problema, devolva as cartas aos Correios, com a informação de que aquele destinatário não reside nessa morada.
    Basta escrever isso a caneta nos envelopes recebidos e depositá-los num marco de correio. Dessa forma, as cartas serão devolvidas aos remetentes com essa informação.
    Nas cartas judicias, de Tribunais e Agentes de Execução, dê-se mesmo ao trabalho de ligar por telefone e expor a situação, para além de devolver as cartas da forma que atrás expus.
    Se não o fizer, as entidades emissoras das cartas, julgando que elas foram recebidas pelo destinatário, fazem avançar os processos e corre o risco de um dia desses ter um agente de execução e a Polícia à porta para lhe penhorarem bens ou para fazerem alguma busca domiciliária.
    Concordam com este comentário: ajeronimo
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ajeronimo
  7.  # 12

    Realmente é abuso :( mas eu não deitava fora, dizia a pessoa pra vir buscar e usava aqueles quadrados atrás de "morada errada" ou assim. Já recebi duas cartas da antiga proprietária e do filho desde que comprei esta casa em 2018, como temos contacto uma da outra telefonei a avisar. A segunda foi precisamente a semana passada e era da Policia Judiciária, seria incapaz de pôr no lixo, mas lá está temos uma relação de cordialidade e respeito que o user do tópico infelizmente nao conseguiu ter com o antigo proprietário.
    • RCF
    • 25 março 2021

     # 13

    Colocado por: desofiapedroe usava aqueles quadrados atrás de "morada errada" ou assim.

    Apesar de esses quadrados servirem para esse efeito, recomendo que se escreva em local bem visível e a caneta "destinatário não reside nesta morada".
    Essas cruzinhas, muitas vezes, passam despercebidas e a carta é reenviada para a mesma morada.
  8.  # 14

    Se quer livrar-se do problema coloca uma placa com o nome dos utilizadores do imóvel na caixa de correio. O que entrar lá dentro sem ter como destinatário esses nomes vai para o lixo, ou ecoponto azul.
  9.  # 15

    Colocado por: JorgeM1968

    Só um aparte (vale o que vale...), mas isto é ilegal. Violação de correspondência.


    Tudo bem mas dadas as circunstâncias e uma vez que eu tinha medo de vir a ter problemas futuros (não fosse haver alguma tentativa de penhora da minha casa devido a algum erro informático - nunca se sabe), preferi certificar me que as cartas do agente de execução não eram relacionadas com o meu imóvel.
    • RCF
    • 25 março 2021

     # 16

    Colocado por: Raquel A(não fosse haver alguma tentativa de penhora da minha casa devido a algum erro informático - nunca se sabe)

    Penhorar a casa é mais difícil, mas penhorar a mobília da casa, por exemplo, pode muito bem acontecer.
    A casa está sujeita a registo e já estará registada em seu nome. Mas, a mobília não está sujeita a registo e, por isso, podem muito bem penhorá-la, partindo do princípio que é propriedade do antigo proprietário.
    Daí a minha recomendação de devolver a correspondência, com a informação de que o destinatário não reside nessa morada. E tratando-se de assuntos judiciais, deve aumentar ainda mais o cuidado e ligar para o remetente, esclarecendo o assunto.
    Não fazer isto, não devolver as cartas, deitando-as ao lixo, especialmente se vierem de entidades judiciais, polícias ou agentes de execução, é colocar-se a jeito para vir a ter problemas...
    • Sujo
    • 25 março 2021

     # 17

    Muita asneira se lê neste forum. Destruir ou abrir as cartas de outra pessoa não é o correcto. Em todas as cartas podem indicar se a pessoa mudou de morada e devolver.
    Concordam com este comentário: Pascendi
  10.  # 18

    Colocado por: SujoMuita asneira se lê neste forum. Destruir ou abrir as cartas de outra pessoa não é o correcto. Em todas as cartas podem indicar se a pessoa mudou de morada e devolver.
    Durante mais de 2 anos?
  11.  # 19

    Se quer livrar-se do problema, devolva as cartas aos Correios, com a informação de que aquele destinatário não reside nessa morada.
    Basta escrever isso a caneta nos envelopes recebidos e depositá-los num marco de correio. Dessa forma, as cartas serão devolvidas aos remetentes com essa informação.


    Fizeram-me esta mesma recomendação numa estação de correio. Pode pôr em qualquer marco, em qualquer ponto do país, acrescentaram.
  12.  # 20

    Colocado por: Vítor MagalhãesSe quer livrar-se do problema coloca uma placa com o nome dos utilizadores do imóvel na caixa de correio. O que entrar lá dentro sem ter como destinatário esses nomes vai para o lixo, ou ecoponto azul.


    Numa altura em que cada vez se deve dar mais importância à privacidade e à proteção de dados, essa é realmente uma grande ideia.

    Parece aqueles autocolantes dos vidros dos carros com o "Afonso a bordo".

    Há gente que gosta mesmo de facilitar a vida a quem lhes queira fazer mal.
 
0.0226 seg. NEW