Iniciar sessão ou registar-se
    • dom123
    • 21 setembro 2022 editado

     # 61

    Colocado por: rjmsilvaAqui:


    Basta mudar de hábitos, os eletrodomésticos que mais consomem luz que se utilizem durante o período de sol, tipo máquina de lavar roupa e loiça, bem como TA ou bomba de calor

    O meu sistema de 2.2kw deve estar pago em 2.5 anos, pois tenho uma poupança de cerca de 65€ mês entre luz e gás
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  1.  # 62

    Colocado por: FidiroEntão e o armazenamento para o periodo da noite?
    Não compensa? Pensava que as baterias eram a mais valia, porque durante o dia com sol, não gastamos muito.
    O preço é alto, já percebi.


    Esqueça as baterias!
    Instale o máximo de painéis que puder e venda o excedente.
    Da mais lucro que baterias e não tem de gastar o dinheiro das baterias
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  2.  # 63

    Colocado por: euOs painéis compensam ? Não há uma resposta definitiva, cada caso é um caso, tudo depende dos hábitos de consumo de eletricidade.

    As baterias começam a ser uma opção válida, desde que possuam uma garantia de x anos, em que seja possível amortizar o seu custo.

    Na minha opinião, deve instalar painéis e um inversor híbrido que permita no futuro adicionar baterias.


    De momento baterias não compensam a ninguém. Painéis compensam a toda gente, é só vender o excedente e tem aproveitamento de toda a produção
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  3.  # 64

    Colocado por: mafgodE é isso...

    Exemplificnado, há poucos meses comprava-se uma bateria de 4,2kWh Meterboost por 1.500€.
    Admitindo uma carga útil de apenas uns 3,5kWh e se usarmos essa energia em horário normal, a uns 0,20€/kWh, pouparíamos uns 3,5 x 0,2 = 0,70€ por dia.
    Assim, seriam precisos 1,5k/0,7= 2143 dias para compensar, uns 5 anos e 10 meses.

    Contudo:
    - a bateria já está um pouco mais cara, ~1.650€
    - o kWh já não custa 0,20€/kWh (0,16 + IVA)... alguns tarifários estão bem mais alto!
    - a bateria poderá disponibilizar bem mais que 3,5kWh por dia, ou seja, para quem tem picos de consumo durante o dia relativamente alto (carregar VE, forno, máquinas lavar/secar...), a bateria irá compensar descarregando, voltando depois a carregar, tendo uma maior rentabilidade
    - dias se chuva, poderá não ser suficiente para carregar totalmente a bateria (dependerá da potência dos painéis)

    Em resumo:
    - para quem não está em casa, a bateria irá acumular o máximo uma carga tendo um ganho na ordem dos 0,70€/dia (depende do valor do kWh contratado) e um ROI na casa dos 6 anos
    - para quem está em casa e/ou tenha consumos altos durante o dia, a bateria irá ou poderá acumular bem mais que a sua potência útil e o ROI irá diminuir

    A garantia destas baterias são de 10 anos com 6000 ciclos.

    Há muitas mais baterias no mercado e no limite até temos o DIY :-)
    Concordam com este comentário:csanjos,jorgemlflorencio


    A bateria a maior parte da sua energia é a noite. Com bi-horário o preço é mais baixo, por isso já aumenta o retorno. É para esses contas está a considerar que carrega e descarrega completamente a bateria todos os dias. Mas há muitos dias do ano que a produção solar nem sequer chega pros consumos da casa, muito menos para carregar a bateria…
    Ao preço das baterias tem também de se somar o investimento extra num inversor híbrido!

    Baterias atualmente não compensa de maneira nenhuma, compensa sim vender o excedente. Tem aproveitamento de toda a produção e não tem que fazer um investimento extra
  4.  # 65

    Colocado por: efsl0

    De momento baterias não compensam a ninguém. Painéis compensam a toda gente, é só vender o excedente e tem aproveitamento de toda a produção



    Ora bem, isso não é assim tão linear. Há uns anos talvez compensasse vender o excedente agora já nem tanto. Mas cada um deve traçar o seu perfil e fazer contas.
    A minha casa fica desocupada das 8 às 18.30 acha que compensa? Não posso por a máquina de lavar roupa durante esse período, pois depois das 18.30 não a posso por a secar fora, resumindo é para lavar a loiça e o frigorífico? Se calhar em 20 anos devo ter pago o investimento...
    • dom123
    • 22 setembro 2022 editado

     # 66

    Colocado por: Pereira_89Não posso por a máquina de lavar roupa durante esse período, pois depois das 18.30 não a posso por a secar fora, resumindo é para lavar a loiça e o frigorífico?

    A máquina pode sim lavar de dia, quando chegar põe a secar e no dia seguinte à noite está seca. Em dia de pouco sol a roupa também não seca no mesmo dia.
    Temos que arranjar soluções e não desculpas.
    Concordam com este comentário: eu
  5.  # 67

    Colocado por: Pereira_89


    Ora bem, isso não é assim tão linear. Há uns anos talvez compensasse vender o excedente agora já nem tanto. Mas cada um deve traçar o seu perfil e fazer contas.
    A minha casa fica desocupada das 8 às 18.30 acha que compensa? Não posso por a máquina de lavar roupa durante esse período, pois depois das 18.30 não a posso por a secar fora, resumindo é para lavar a loiça e o frigorífico? Se calhar em 20 anos devo ter pago o investimento...


    Agora nem tanto?
    Tem ideia a que preço se vende?
    Senão está em casa durante o dia programa o que der para programar para funcionar durante o dia para aproveitar a produção, o resto da energia que sobrar e injetar ganha dinheiro com a venda!
  6.  # 68

    Colocado por: dom123
    A máquina pode sim lavar de dia, quando chegar põe a secar e no dia seguinte à noite está seca. Em dia de pouco sol a roupa também não seca no mesmo dia.
    Temos que arranjar soluções e não desculpas.


    Vivendo no litoral norte que por norma é mais ventoso acho que nos últimos anos poucas são as vezes que no final do dia a roupa não está toda seca. E quando alguma não está por norma são toalhas ou calcas de ganga. E estender roupa de bebé de noite por estas bandas dizem que não é bom, mito ou não, não interessa.




    Colocado por: efsl0

    Agora nem tanto?
    Tem ideia a que preço se vende?
    Senão está em casa durante o dia programa o que der para programar para funcionar durante o dia para aproveitar a produção, o resto da energia que sobrar e injetar ganha dinheiro com a venda!


    Posso estar enganado mas tenho ideia que nos últimos 3/4 meses falei com 2/3 pessoas que me disseram que o preço que oferecem pelo kw é ridículo.
    Mas já agora para termos dados concretos quanto é que pega pelo kw consumido e pelo kw vendido?
  7.  # 69

    Há 2 tipos de oferta: indexado ao omie e valor fixo.
    Indexado ao omie é pegar nestes valores e tirar 20%
    https://www.omie.es/pt/market-results/daily/daily-market/daily-hourly-price?scope=daily&date=2022-09-22
    Estes valores parecem óptimos, mas até já foram bem mais altos. Por outro lado, parecem óptimos mas isto também representa o custo que os comercializadores têm de pagar pela electricidade, logo os clientes têm de pagar mais (na realidade têm de pagar muito mais se incluir o mecanismo de compensação do gás), o que é mau para toda a gente. São valores insustentáveis para a economia que é bom que baixem rapidamente.
    É preciso ter em atenção que, não fosse este degredo de valores, era normal o preço no omie ser 0 em horas de excesso renovável.

    A outra oferta é preço fixo independentemente do mercado diário, que deve andar nos 6cts/kWh mais coisa ou menos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Pereira_89
  8.  # 70

    Só tenho a agradecer esta ajuda toda. Mas então, vou deixar as baterias pás calendas. Assim, adquiro só os paineis fotovoltaicos, neste caso estão a vender paineis 450W Monocristalino. Acham que facturação que no Inverno chega aos 200.00, e no Verão pelos 70.00,merece uns 6 paineis?
    E o que é a história da bomba de calor? pelo que leio é para aquecer águas, se calhar dá jeito, tenho termoacumulador...

    Venderam me a ideia que já não se vende paineis de 350 W, é verdade?
  9.  # 71

    No meu caso, trabalho em casa muitas vezes, compensa me os paineis também por isso. Acho que malta que sõ está á noite se calhar não compensará muito, mas também concordo que é uma questáo de programação, mas eu por exemplo, está sempre gente em casa.
    • dom123
    • 22 setembro 2022 editado

     # 72

    Colocado por: FidiroE o que é a história da bomba de calor? pelo que leio é para aquecer águas, se calhar dá jeito, tenho termoacumulador...

    Se tem TA então com os painéis aquece a água de graça
    Eu desde maio que o meu esquentador não liga, trabalha só com a água aquecida pelo TA, com os excedentes da PV.
  10.  # 73

    Colocado por: FidiroVenderam me a ideia que já não se vende paineis de 350 W, é verdade?

    Se já até há painéis de 600W para quê painéis de 350W, se vai colocar coloque dos mais potentes, assim tem mais potencia com menos painéis e o preço não tem assim tanta discrepância
    Concordam com este comentário: hangas
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  11.  # 74

    Colocado por: dom123
    Se já até há painéis de 600W para quê painéis de 350W, se vai colocar coloque dos mais potentes, assim tem mais potencia com menos painéis e o preço não tem assim tanta discrepância


    Havendo espaço é ver bem os €/W considerando instalação também (mais painéis = mais material de montagem, cabos, etc). Não havendo, é espremer a potência possível no espaço disponível para o valor a investir (= painéis mais potentes)
  12.  # 75

    Colocado por: FidiroSó tenho a agradecer esta ajuda toda. Mas então, vou deixar as baterias pás calendas. Assim, adquiro só os paineis fotovoltaicos, neste caso estão a vender paineis 450W Monocristalino. Acham que facturação que no Inverno chega aos 200.00, e no Verão pelos 70.00,merece uns 6 paineis?
    E o que é a história da bomba de calor? pelo que leio é para aquecer águas, se calhar dá jeito, tenho termoacumulador...

    Venderam me a ideia que já não se vende paineis de 350 W, é verdade?


    Penso que de momento os de 450w deverão ser os mais rentáveis. Uma coisa a ponderar e instalar já inversor híbrido (se mais tarde as baterias compensarem já está preparado para tal).

    Os painéis por si só não fazem milagres. É necessário também haver um ajuste nos hábitos de consumo (máquinas de lavar/secar roupa e louça no pico da produção). Por exemplo, utilizar o forno só para refeições ao almoço ou cozinhar ao meio da tarde para confeccionar refeições da noite. Se quizer ser mais minucioso até pode jogar com o intervalo quarto horário optimizando a que minutos deve ligar um equipamento.

    Com isto tudo consegui durante o verão com um consumo medio mensal de 300kw ir buscar à rede cerca de 120kw e o resto é dos painéis.

    Tenho gás para banhos e cozinhar mas comprei uma placa de indução portátil e sempre que o sol permite é nela que o almoço é confeccionado permitindo poupar gás. Quando o esquentadore avariar vai ser trocado por um termoacumulador que vai levar um gestor de excedentes para optimizar o consumo.
    • dom123
    • 22 setembro 2022 editado

     # 76

    Colocado por: mbootQuando o esquentadore avariar vai ser trocado por um termoacumulador que vai levar um gestor de excedentes para optimizar o consumo.

    Não precisa que ele avarie, podem os dois trabalhar em conjunto... Vai ver que poupa muitooooo gás.
    Eu em maio coloquei um TA de 150L a trabalhar em conjunto com o TA e desde aí que ele nunca mais ligou
    Estou a usar essa solução em conjunto com um gestor de excedentes...
    Veja o meu Projeto
    Concordam com este comentário: ricardo.rodrigues
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  13.  # 77

    Colocado por: mbootPenso que de momento os de 450w deverão ser os mais rentáveis. Uma coisa a ponderar e instalar já inversor híbrido (se mais tarde as baterias compensarem já está preparado para tal).


    É uma questão de fazer as contas ao preço por W do painel, e considerar também os W/m2 para quem tem restrições de espaço.

    Eu estou a ponderar painéis de 650W, embora o custo por W seja uns cêntimos acima.
    Estamos a falar de algo que vai ficar no telhado uns 20 anos, logo faz-me sentido pagar um pequeno extra para otimizar a capacidade.

    E ao mesmo tempo sobre-dimensionar a instalação para que cubra quase todo o consumo de inverno, ou pelo menos 80% do total. No verão vai ser "desperdicio", não não faz mal.

    Da mesma forma concordo com optar já por um inversor híbrido para que depois seja só comprar a bateria quando for viável.


    Até porque julgo que não estamos muito longe de reformular comercialização de eletricidade. Não me admirava que daqui por uns anos (ou mesmo já depois do impacto desde inverno) se introduzam escalões como foi feito no gás.

    Na realidade já se começou a fazer isso com IVA diferenciado para os primeiro 100Kwh.

    Mas eu acho que vamos mesmo ter escaloes com preço por Kwh diferente, como a agua e gás.
    Seria uma forma de incentivar o a redução do consumo da rede, e promover ainda mais o auto-consumo.

    Também já se fala em ter um escalão que basicamente só afecta quem carrega EVs em casa.
    Julgo que na casa dos 1000kWh/mes ou assim.


    Por isso é uma questão de tempo em que compensará cada vez mais auto-consumo e armazenamento, indo só buscar à rede o minimo possivel.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Fidiro
  14.  # 78

    Colocado por: dom123Não precisa que ele avarie, podem os dois trabalhar em conjunto... Vai ver que poupa muitooooo gás.
    Eu em maio coloquei um TA de 150L a trabalhar em conjunto com o TA e desde aí que ele nunca mais ligou
    Estou a usar essa solução em conjunto com um gestor de excedentes...
    Veja o meu


    O problema é que o meu esquentador é antigo e não da para regular a temperatura, logo teria de fazer a troca de um para o outro manualmente...
  15.  # 79

    Então, decididamente vou avançar para os paineis de 450W, e para o inversor híbrido.
    Anda mesmo uma loucura para venderem baterias, é evidente.
    Agora também é necessário uma bom planeamento do espaço disponível no telhado.
    E adaptar hábitos, claro. Também concordo que vão avançar com novos escalões para a electricidade, especialmente porque a guerra na Ucrânia vai determinar restrições valentes ao consumo.
  16.  # 80

    Colocado por: FidiroEntão, decididamente vou avançar para os paineis de 450W, e para o inversor híbrido

    Eu ponderava os de 600w ou 650w
 
0.0374 seg. NEW