Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde meus senhores. Eu e a minha senhora andamos à procura de comprar casa. De momento, vivemos num T1 que era do pai dela. O pai dela entretanto faleceu e deixou-lhe o arrendamento da casa. A casa é um T1 mas tem um grande quintal, o que dá jeito para os 2 cães que ela "herdou". Posto isto, esse T1 + utilidades levam-nos 10-12% do salário liquido mensal. Estamos à procura de "boas" zonas, a uma distancia razoável para quem trabalha presencialmente em Carnaxide, para comprar a tal casita, preferencialmente um T2 para eu poder ter escritório em casa, e um potencial quarto para uma cria que possa surgir. Dito isto, estamos à procura das melhores zonas que caibam no nosso orçamento. Os 230k é o valor já no limite para uma taxa de esforço de 30% do nosso salário liquido mensal, dados os juros actuais. No entanto, queria jogar pelo seguro e ir no máximo dos máximos até 200k, para que com seguros e afins ainda sobre uns 100 ou 200€ dos 30% de taxa de esforço para eventuais subidas da Euribor. Agradecia sugestões de zonas, e se fazemos bem a procurar uma casa, dado que também temos 2 cães grandes que o quintal dá grande jeito, e que a renda que pagamos é baixissima. O senhorio não tem interesse em mandar-nos embora, nem acredito que o vá fazer durante toda a sua vida.
  2.  # 2

    Colocado por: kiianO senhorio não tem interesse em mandar-nos embora, nem acredito que o vá fazer durante toda a sua vida.


    enquanto a cria não aparecer e não precisar do 2º quarto. aproveite o T1 e coloque os 18-20% da diferença entre a renda atual e o hipotético empréstimo de lado e pense na compra daqui a mais alguns anos.

    Mesmo que a cria apareça de repente, pode dormir perfeitamente durante um ano num berço no quarto dos pais, pelo que tem margem para procurar outra casa com alguma calma.
  3.  # 3

    Colocado por: pauloagsantos

    enquanto a cria não aparecer e não precisar do 2º quarto. aproveite o T1 e coloque os 18-20% da diferença entre a renda atual e o hipotético empréstimo de lado e pense na compra daqui a mais alguns anos.

    Mesmo que a cria apareça de repente, pode dormir perfeitamente durante um ano num berço no quarto dos pais, pelo que tem margem para procurar outra casa com alguma calma.
    Concordam com este comentário:palmstroke,desofiapedro,HAL_9000,Nunosoares


    Não percebo este comentário. Então se o objetivo é ter um filho, vai comprar um T1 para daqui a 1 ano ou 2 comprar um T2/T3? Mesmo assumindo que a casa valorize (que 1 / 2 anos com os juros atuais , não me parece que aconteça) , existem sempre taxas, taxinhas e impostos a pagar por cada casa..
  4.  # 4

    Colocado por: DropVSNão percebo este comentário. Então se o objetivo é ter um filho, vai comprar um T1 para daqui a 1 ano ou 2 comprar um T2/T3? Mesmo assumindo que a casa valorize (que 1 / 2 anos com os juros atuais , não me parece que aconteça) , existem sempre taxas, taxinhas e impostos a pagar por cada casa..


    é o que dá ler na diagonal,

    quem falou em comprar um T1? eles vivem num T1 alugado a um preço simpatico (10% a 12% do salario mensal) e querem comprar um T2 ficando com uma prestação maior (30% do salario mensal)

    eu só disse que enquanto conseguirem ir vivendo no T1, para irem fazendo uma poupança para comprar daqui a uns tempos o T2
    Concordam com este comentário: desofiapedro, Eortigue, Vítor Magalhães, Dom
  5.  # 5

    Colocado por: pauloagsantos

    é o que dá ler na diagonal,

    quem falou em comprar um T1? eles vivem num T1 alugado a um preço simpatico (10% a 12% do salario mensal) e querem comprar um T2 ficando com uma prestação maior (30% do salario mensal)

    eu só disse que enquanto conseguirem ir vivendo no T1, para irem fazendo uma poupança para comprar daqui a uns tempos o T2
    Concordam com este comentário:desofiapedro,Eortigue,Vítor Magalhães,Dom



    Muito obrigado por me responder. Mas ai é que se prende a questão. De momento temos cerca de 40k€ de lado, a contar com fundo de emergencia, para avançar com a compra da casa. A espera seria para que aparecesse um negócio melhor? Seria para dar mais que 10% de entrada? Ou para que os juros baixassem?
  6.  # 6

    Para qualquer um dos 3.
    Se estão bem nessa casa. Se tem boas condições de habitabilidade, se gostam da localização, se o Senhorio é porreiro e se a renda é barata.
    Aproveitem, e juntem mais dinheiro.
  7.  # 7

    Colocado por: kiianMuito obrigado por me responder. Mas ai é que se prende a questão. De momento temos cerca de 40k€ de lado, a contar com fundo de emergencia, para avançar com a compra da casa. A espera seria para que aparecesse um negócio melhor? Seria para dar mais que 10% de entrada? Ou para que os juros baixassem?


    sim a ideia seria dar uma entrada maior e tentarem baixar o peso da prestação . repare que está à apontar para uma casa de 230k, o que lhe daria uma prestação de 30% dos vossos ordenados. se conseguissem baixar para 25% ou menos ainda ficavam mais descansados.


    Colocado por: NunosoaresSe estão bem nessa casa. Se tem boas condições de habitabilidade, se gostam da localização, se o Senhorio é porreiro e se a renda é barata.
    Aproveitem, e juntem mais dinheiro.


    é um pouco isso, dinheiro a mais nunca vez mal a ninguém
  8.  # 8

    Colocado por: pauloagsantos

    sim a ideia seria dar uma entrada maior e tentarem baixar o peso da prestação . repare que está à apontar para uma casa de 230k, o que lhe daria uma prestação de 30% dos vossos ordenados. se conseguissem baixar para 25% ou menos ainda ficavam mais descansados.




    é um pouco isso, dinheiro a mais nunca vez mal a ninguém


    Obrigado. Eu na realidade idealmente preferia comprar até um máximo de 180k, apesar de saber que com o salário actual, consigo esticar para os 230k. Mas preferia não, para me proteger do aumento das taxas de juros
  9.  # 9

    Eu concordo com o que os foristas recomendaram, porque 230K em carnaxide ou perto a conseguirem será um imóvel antigo e a necessitar de sérias remodelações.

    Mas mesmo assumindo que consiga, tenha em linha de consideração que a Taxa de juro sobre os empréstimos (taxa variável) será expectável aumentar pelo menos até aos 5% , para um credito de 160K (200K-40K entrada) a 30 anos com a taxa atual e um spread médio de 1% a 30 anos rondará os 750 EUR/mês , se aumentar a taxa Euribor para 5% passará para os 950 Eur/mês , portanto um aumento de quase 22%.

    Recomendo se poderem que poupem durante mais algum tempo, de forma a quando tomarem essa decisão que a vossa taxa de esforço permaneça idealmente nos 20%, desta forma tem uma almofada muito confortável para os aumentos.

    Eu já presenciei alguns amigos a sofrerem de forma muito séria com os aumentos, por isso fica o aviso.
  10.  # 10

    Esta conversa toda faz-me muita confusão muito honestamente. Está a considerar comprar uma casa que o vai:

    -Descapitalizar completamente;

    -Triplicar a sua despesa mensal;

    -Obrigar a pagar IMIs, reparações e obras de manutenção;

    -Tirar a hipótese de mudar de zona facilmente para um emprego melhor;

    -Stressar a sua relação com um bem comum aos dois;

    E tudo para quê? Ter um home office? Para se juntar ao resto do país na ansiedade do Euribor?

    Se querem mesmo fazer o disparate de comprar um imóvel, pelo menos comprem um para arrendar. Perdem menos dinheiro e ficam com a falsa segurança de ter propriedade à mesma.
  11.  # 11

    Colocado por: zemvpferreiraEsta conversa toda faz-me muita confusão muito honestamente. Está a considerar comprar uma casa que o vai:

    -Descapitalizar completamente;

    -Triplicar a sua despesa mensal;

    -Obrigar a pagar IMIs, reparações e obras de manutenção;

    -Tirar a hipótese de mudar de zona facilmente para um emprego melhor;

    -Stressar a sua relação com um bem comum aos dois;

    E tudo para quê? Ter um home office? Para se juntar ao resto do país na ansiedade do Euribor?

    Se querem mesmo fazer o disparate de comprar um imóvel, pelo menos comprem um para arrendar. Perdem menos dinheiro e ficam com a falsa segurança de ter propriedade à mesma.


    Concordo em parte, contudo na minha opinião acho que se eu estivesse em home office não iria querer voltar ao trabalho presencial.
    Agora assentava era arrais num sitio mais distante da urbe e por norma menos oneroso. Teria mais espaço, mais saúde mental e facilmente faria outras atividades aliadas ao trabalho remoto.
    A diferença de valor entre o arrendamento e uma prestação ao banco (sendo uma aquisição ponderada) compensa bem as despesas de IMIs e associadas.
    Concordam com este comentário: desofiapedro, Dom
  12.  # 12

    Colocado por: Vítor Magalhães

    Concordo em parte, contudo na minha opinião acho que se eu estivesse em home office não iria querer voltar ao trabalho presencial.
    Agora assentava era arrais num sitio mais distante da urbe e por norma menos oneroso. Teria mais espaço, mais saúde mental e facilmente faria outras atividades aliadas ao trabalho remoto.
    A diferença de valor entre o arrendamento e uma prestação ao banco (sendo uma aquisição ponderada) compensa bem as despesas de IMIs e associadas.
    Concordam com este comentário:desofiapedro


    Concordo plenamente na deslocalização para um local mais calmo e paralelamente mais acessivel. Se estiver em home office a 100% (totalmente remoto) vale a pena nesse tipo de mudança, se for o regime hibrido é uma questão de fazer contas relativas aos custos nas viagens ao escritório.

    Já ponderei bastante nessa situação, embora as diferenças dos preços por vezes não são assim tão grandes... por vezes...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: kiian
  13.  # 13

    Colocado por: Vítor Magalhães

    A diferença de valor entre o arrendamento e uma prestação ao banco (sendo uma aquisição ponderada) compensa bem as despesas de IMIs e associadas.
    Concordam com este comentário:desofiapedro


    Neste caso não! Triplica a despesa mensal!
  14.  # 14

    Colocado por: pribeiro

    Concordo plenamente na deslocalização para um local mais calmo e paralelamente mais acessivel. Se estiver em home office a 100% (totalmente remoto) vale a pena nesse tipo de mudança, se for o regime hibrido é uma questão de fazer contas relativas aos custos nas viagens ao escritório.

    Já ponderei bastante nessa situação, embora as diferenças dos preços por vezes não são assim tão grandes... por vezes...
    Estas pessoas agradeceram este comentário:kiian


    Obrigado pela resposta. No nosso caso, eu, que sou quem recebe mais de 2/3 do salário do casal, estou 100% remoto e não tenciono algo que não seja remoto a 100%. Estou a efectivo e sou bem pago para a área, pelo que não me vejo a mudar muito cedo. A minha senhora, apesar de "mal" paga, trás para casa cerca de 1100€ limpos por mês, no entanto ela está presencial, num escritório em Carnaxide. Eu bem queria ir para Aveiro ou para zonas mais interiores do pais, mas actualmente não podemos, dado precisar do salário dela.
    Eu estive a fazer contas em cima do joelho, e uma casa de 180k, com 10% de entrada, em 5 anos, com o que poupamos, assumindo que os salários se mantêm igual, conseguiamos abater 70-110k ao CH. Isto levou-me a considerar uma taxa mista a 5 anos. O melhor que tenho arranjado em FINEs são TAN's de 4.3-4.4. Ora, isto seria fazível, e teriamos melhor qualidade de vida, no entanto, para manter a taxa de esforço "baixa", não arranjamos nenhuma casa "decente" por perto. Alugar outra casa está fora de questão porque é mais caro que pagar ao banco as taxas de juros altíssimas, infelizmente
    Concordam com este comentário: desofiapedro, pribeiro
  15.  # 15

    Colocado por: kiianEu estive a fazer contas em cima do joelho, e uma casa de 180k, com 10% de entrada,
    A questão é que em carnaxie, duvido que encontre algo que valha a pena por esses valores.

    Contudo tem o mais importante: Rendimentos decentes, pelo que tem inumeras opções, sendo uma delas esperar por uma oportunidade, e enquanto tal vai incrementando a poupança e reduzindo a necessidade de crédito.
  16.  # 16

    Colocado por: HAL_9000A questão é que em carnaxie, duvido que encontre algo que valha a pena por esses valores.

    Contudo tem o mais importante: Rendimentos decentes, pelo que tem inumeras opções, sendo uma delas esperar por uma oportunidade, e enquanto tal vai incrementando a poupança e reduzindo a necessidade de crédito.


    Claro, é isso mesmo que estou a fazer de momento. Não tenho é ideia onde/em que zonas procurar. Massamá só para cima de 220k. Estive a ver Ouressa, Cavaleira (também só para cima de 220k), Massamá Norte, Queijas. Agora ando a ver Belas. Belas e Ouressa é onde as casas são mais "baratas". Não sei se devia procurar em mais sitios em Algueirão, ou Rio de Mouro, ou Cacém/Casal do Cotão
  17.  # 17

    Vou dar os meus dois centimos! 😂
    Trabalho na zona de Carnaxide e resido em Massamá. De manhã, em hora de ponta (8h), tenho demorado de carro entre 40 a 50 minutos. No regresso a casa (17h/17h30), já consigo em 20/30 minutos.
    Tenho colegas a morar na margem sul e na zona Oeste que demoram o mesmo tempo ou as vezes menos que eu 😑
    Se fosse hoje, e por estar em regime híbrido talvez considerasse ir para a zona Oeste. As casas são mais acessíveis e tem uma boa rede de acesso á cidade! Mas como comprei antes do boom e a prestação é baixinha, vou me deixando estar 😁
  18.  # 18

    Colocado por: aniloracrib3i


    Colocado por: aniloracrib3Vou dar os meus dois centimos! 😂
    Trabalho na zona de Carnaxide e resido em Massamá. De manhã, em hora de ponta (8h), tenho demorado de carro entre 40 a 50 minutos. No regresso a casa (17h/17h30), já consigo em 20/30 minutos.
    Tenho colegas a morar na margem sul e na zona Oeste que demoram o mesmo tempo ou as vezes menos que eu 😑
    Se fosse hoje, e por estar em regime híbrido talvez considerasse ir para a zona Oeste. As casas são mais acessíveis e tem uma boa rede de acesso á cidade! Mas como comprei antes do boom e a prestação é baixinha, vou me deixando estar 😁


    Ok, mas ai o que consideraria zona Oeste? Por exemplo, arruda dos vinhos fica a 40kms de lá. Mesmo que fosse só 30 min para cada lado, seriam 80kms por dia. Se o preço do combustivel fosse gasto na prestação da casa, já dava para ir para mais perto
  19.  # 19

    Acho que tenho a solução ideal para si.
    Tenho um apartamento T2 para venda na margem sul, junto ao acesso 3 da A33 (saída para Charneca de Caparica, Palhais, Vale Fetal).
    Não sei se é permitido colocar o anúncio aqui.

    Segundo o "via michelin" são menos de 20km de distância.
  20.  # 20

    Colocado por: LMigAlvesAcho que tenho a solução ideal para si.
    Tenho um apartamento T2 para venda na margem sul, junto ao acesso 3 da A33 (saída para Charneca de Caparica, Palhais, Vale Fetal).
    Não sei se é permitido colocar o anúncio aqui.

    Segundo o "via michelin" são menos de 20km de distância.


    Obrigado. Não sei se pode meter o link do idealista. De qualquer das formas, a minha senhora não quer atravesar a ponte, infelizmente para mim
 
0.0249 seg. NEW