Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010 editado

     # 1

    Uma casa sem jardim é como um jardim sem flores.

    Julgo ser de interesse existir neste fórum um tópico sobre este tema, porque muito se fala sobre casas e quase nunca sobre os jardins. Apesar de existir um fórum dedicado a esta temática (do mesmo administrador do Fórum da Casa), acho que o tema também tem cabimento neste espaço, porque para mim o jardim é talvez uma das zonas mais nobres de uma casa. Se eu fosse arquitecto, acho que tinha muita dificuldade em criar uma casa sem o respectivo jardim ao mesmo tempo.

    Quando construí a minha casa, tive um projecto de paisagismo de um arquitecto contratado à parte do arquitecto projectista. Devo dizer que na altura não percebia nada de jardins e de plantas e que por várias vicissitudes estou actualmente a começar a tentar perceber alguma coisa. Do referido projecto, pouco ou nada aproveitei. Dos vários jardineiros que tive até hoje, cheguei à conclusão que percebiam menos de jardins e jardinagem do que eu. Moral da história: arranjei um ajudante para me auxiliar e estou a tentar fazer de jardineiro a remodelar todo o jardim com excepção dos relvados. Se este tópico tiver continuidade por parte de outros membros, posteriormente colocarei fotos do desenvolvimento dos trabalhos (já houve uns post's relacionados com o assunto noutro tópico que contou com a preciosa colaboração de marjoão).

    Imagino que outros membros deste fórum tenham passado por situações semelhantes e que também estejam a tentar ou já conseguiram ser jardineiros do seu próprio jardim. Se acharem interesse colocar aqui essas experiências ou questões para ajudar ou ser ajudados nesta temática, os interessados agradecem.

    Obrigado a todos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: CMartin, danobrega, Filipe1983, beatrizgoncalves
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Também tenho um jardim para construir, mas tem uma escala reduzida, felizmente! Na altura da construção pedi um orçamento a uma firma e achei ridiculamente caro (6000 euros, com várias exclusões, entre as quais o sistema de rega). Mais recentemente, contactei uns viveiros mais...humildes...mas o orçamento, apesar de menor (3000 euros) excluía ainda mais coisas e não vinha discriminado, apesar de ter pedido expressamente para tal. Fazendo as contas às plantas, o valor que sobrava era claramente exagerado, para além de que, por uma questão de princípio e de prudência) não podia aceitar um orçamento assim.
    Tudo isto, somado a uma completa falta de tempo nestes últimos meses, levou a que continue a ter um matagal em redor da casa, o que é um bocadito deprimente e dá mau aspecto, tendo em conta que já vivo nesta casa há um ano e dois meses. Enfim, o interior da casa também tem muitas zonas áridas...
    Neste momento, planeio fazer o jardim lá para Setembro-Outubro e espero encontrar um jardineiro que me ajude, mas as plantas decido e compro eu. Não percebo muito disto, mas a minha mãe sim. A parte mais complicada é montar o sistema de rega (só para os 3 canteiros da frente) e corrigir os solos, para isso preciso mesmo de quem saiba.
    Num próximo tópico anexo a planta do espaço em causa.
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 3

    O sistema de rega é indispensável e é conveniente que seja das primeiras coisas a fazer num jardim. Actualmente a montagem de um sistema de rega está muito facilitado porque se pode encontrar todo o material necessário em grandes superfícies (Aki, Leroy, Izi, etc.) a preços muito acessíveis. Qualquer pessoa com um pouco de jeito para bricolage e com umas noções de rega de jardim consegue montar um sistema desses. Quando construí paguei uma fortuna pelo meu sistema de rega. Se fosse hoje, eu próprio o montaria (com ajuda).

    Não sei qual a sua zona de residência, mas por ex. na zona de Lisboa existem vários viveiros com preços muito acessíveis. Plantei esta semana uma sebe de Euonymus com mais de 20m de cumprimento por 65€ (1,25€ por pé com cerca 25-30cm de altura). Se vive nesta zona poderei-lhe dar os contactos da horto/viveiros onde me costumo abastecer.

    Se for a becas a montar o seu jardim, faz bem arranjar um ajudante e fica-lhe muito mais barato. Depois da preparação dos solos e da montagem do sistema de rega, poderá ir desenvolvendo o jardim de forma faseada. Convém definir primeiro o tipo de plantas em função dos espaços, considerando as suas características (meia-sombra, sol, etc.). Não esqueça também de preparar os solos contra as ervas daninhas (herbicida, casca de pinheiro, etc.), senão depois vai ter uma grande trabalheira.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: kico2013
  3. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  4.  # 4

    Obrigada pelas dicas, MRui...
    Jeito para a bricolage é coisa que não habita esta casa ;-)) e para montar o sistema de rega vai ser preciso levantar algumas lajes do chão, por isso tenho mesmo que recorrer a quem saiba.
    Quanto a zona do país, é interior mesmo, daquele durinho, com temperaturas negativas uns bons meses por ano, e também por isso quero um jardim robusto e de pouca manutenção. O meu plano é comprar as plantas num viveiro que a minha mãe já conhece, embora receie pela aclimatação das plantas.
    Preciso de muitas rastejantes (cotoneaster e outra para misturar) e de uma sebe com cerca de 2m na frente da casa, para além de uma árvore, que queria que fosse uma oliveira...Relvado vai ser só mesmo um bocadinho, que a água está demasiado cara...
  5.  # 5

    Viva.

    Eu também estou a começar a pensar no meu futuro jardim. Vou ser eu a instalar o sistema de rega, ou melhor, vou comprar o equipamento, passar tubos, e pedir a alguém que me faça o trabalho final de canalização/montagem dos aspersores.

    De resto...ainda não pensei em mais nada. Onde posso começar a tirar ideias?

    Aconselharam-me a usar relva em tapete por (dizem) ser mais fácil de pegar e mais homogenea. É verdade?
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 6

    Colocado por: MikeMelgaOnde posso começar a tirar ideias?

    Revistas da especialidade, google, sites de jardinagem, etc.


    Colocado por: MikeMelgaAconselharam-me a usar relva em tapete por (dizem) ser mais fácil de pegar e mais homogenea. É verdade?

    A relva de tapete tem a vantagem de ficar logo pronta e dá menos trabalho de implantação. Para mim, são mesmo as únicas vantagens. Pessoalmente, prefiro (e tenho) escalracho*. É muito resistente ao pisoteo, não morre facilmente, faz um tapete mais compacto e fofo, e é mais agradável à vista e ao uso. A relva de tapete se lhe falta água durante uns dias (no Verão) vai para a sucata.

    * Em algumas regiões do país o escalracho é conhecido por grama, embora algumas pessoas teimem que são duas espécies diferentes.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: MikeMelga
  6.  # 7

    Colocado por: MRuiPessoalmente, prefiro (e tenho) escalracho*


    Pois, era mesmo isso que eu queria. Escalracho não conheço, mas grama conheço bem :)
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 8

    Para mim, escalracho é isto...
      grass1.JPG
  7.  # 9

    Tb tenho escalracho no meu jardim. Misturado com uma catrefada de erva daninhas que me fazem andar todas a semanas de rabo para o ar a tentar eliminá-las.
    Nesta altura qual a quantidade de água é que lhe devo dar para não secar?
    Tenho um sistema de rega automática com aspressores com uma distancia de cerca de 4 m uns dos outros.
    Outro problema.
    Comprei uma máquina de cortar relva muito jeitosa que até trazia como oferta um daquelas roçadoras que tem um fio e serve para cortar junto aos muros.
    Aconteçe que aquela porc coisa gasta-me um bobine de fio em meio jardim.
    Já comprei uma bobine de fio mais grosso para substituir mas ou aquilo deve ser mesmo made in china porque passado 2 metros está o fio todo enrolado e eu a dizer palavrões no meio do jardim.
  8.  # 10

    Colocado por: zedasilvaTb tenho escalracho no meu jardim. Misturado com uma catrefada de erva daninhas que me fazem andar todas a semanas de rabo para o ar a tentar eliminá-las.


    Existe um adubo da BOSK/ Atlanlusi que tem herbicida incorporado, funciona muito bem no tapete de relva, funciona assim assim no escalracho, ou seja, como o escalracho tb é uma erva aquando da aplicação ele vai-se um pouco "abaixo" mas depois recupera...
    Este tratamento só deve ser dado em relvados onde já existam ervas, não deve ser dado como prevenção (mas se o estado do relvado for assim TÃO MAU devem ser eliminadas primeiro uma parte das ervas.
    Outra maneira de eliminar as ervas é com herbicida selectivo, que deve ser pulverizado.


    Colocado por: zedasilva
    Comprei uma máquina de cortar relva muito jeitosa que até trazia como oferta um daquelas roçadoras que tem um fio e serve para cortar junto aos muros.
    Aconteçe que aquelaporccoisa gasta-me um bobine de fio em meio jardim.
    Já comprei uma bobine de fio mais grosso para substituir mas ou aquilo deve ser mesmo made in china porque passado 2 metros está o fio todo enrolado e eu a dizer palavrões no meio do jardim.


    É daquelas máquinas eléctricas??
    Estas pessoas agradeceram este comentário: MRui
  9.  # 11

    A relação q tenho c\ o meu jardim é um pouco complexa....

    Escalracho é a melhor relva pelo menos para o território ao sul do tejo.

    Quanto às árvores o que aconselho é que ponderem muito bem antes de comprar/plantar, ou correm o risco de ter q as arrancar.

    Nunca comprar árvores de fruto q não sejam enxertadas, e de preferência comprem c\ frutos à vista para ter a certeza que não são espécies bravas.

    Se querem q a árvore faça vedação também, escolham as de folha perene como citrinos e nespereira.

    Podem querer colocar as árvores de maneira a não atravancarem o jardim, mas isso depende dos gostos.
  10.  # 12

    Sim a máquina é electrica
    Igual a esta só que verde
      prod_img_0473755001274878604_358748.jpg
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 13

    zedasilva,

    Pela experiência que tenho com o escalracho, deduzo que o seu tapete ainda é recente e não deve estar completamente fechado. Os meus relvados têm cerca de 7-8 anos (uns), 4 anos (outro) e não entra erva daninha, apenas uma "couve" aqui ou ali pontualmente. Plantei esta semana outro relvado numa zona que ainda estava desocupada e agora terá de ser mondado regularmente até fechar, mas depois de fechar acabou-se o problema de ervas daninhas.

    Em relação à roçadora de fio de nylon, também tenho uma e está encostada. Essas máquinas são uma treta... o fio está sempre a partir assim que bate na calçada ou nos muros. Para cortar à superfície utilizo uma máquina de rodas a gasolina, é uma maravilha. Para cortar as bordaduras... é que a porca torce o rabo. Já tentei de tudo para encontrar a solução mais rápida e menos esforçosa. Acredita que até já experimentei cortar os bordos com uma rebarbadora? Também experimentei uma maquineta de cortar eléctrica da Bosch com duas funções (relva e sebes) mas aquilo é para senhoras e para jardins com 1 m2, a carga não dura nada. Actualmente, estou a cortar com tesoura de jardineiro que até agora me parece ser o mais eficaz. Faz é um bocado de musculação e a posição não é das mais cómodas mesmo com joelheiras. Ando para saber informações mais completas sobre umas roçadoras a gasolina que trabalham com um disco de PVC. Se é o que eu imagino, aquilo a cortar bordaduras é num instante.
  11.  # 14

    Pois o meu relvado tem cerca de 1 ano e como estou numa zona mais ou menos rural e cheia de passarada aquilo qualquer sementinha é uma alegria.
    Quanto á maquina de relva tb utilizo uma a gasolina só que junto aos muros e ao passeio na periferia da casa a roçadora dá um jeitão.
    Faço uma 1º passagem com a máquina mesmo junto aos muros e depois é só passar a roçadora que aquilo fica certinho. Volto a passar a máquina para apanhar a relva cortada e já está.
    O problema é mesmo o fio que ou se gasta num instante ou então se enrola todo.
    Como qualquer ingenhocas que se preze já tentei substiuir o fio por um pedaço de cabo de cobre.
    Não aconselho a menos que queirão ficar com umas naifadas no corpo.
  12.  # 15

    Tenho uma roçadeira da black&decker e outra da boch, nunca uso os carretos de fio de nylon são uma treta, uso sim os fios grossos de +/- 20 cm, individuais. são + caros mas funciona. a menos que batam em pedra duram bastante.

    Quanto a cortar os escalracho já tive de tudo. Comprei um cortador mecânico daqueles de empurrar e nunca mais quiz outra coisa.
  13. Ícone informação Anunciar aqui?

  14.  # 16

    Colocado por: zedasilvaComo qualquer ingenhocas que se preze já tentei substiuir o fio por um pedaço de cabo de cobre.
    Não aconselho a menos que queirão ficar com umas naifadas no corpo.


    LOL
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 17

    Colocado por: zedasilvaNesta altura qual a quantidade de água é que lhe devo dar para não secar?

    Existem diversas teorias sobre a questão. Há quem defenda uma rega por dia e quem preconize duas ou mais por dia.

    O relvado "prefere" 2 a 3 regas por dia (no verão) de 5 ou 10 minutos cada, que uma rega ao fim do dia de 30 minutos. E devemos de ter atenção que as regas durante as horas mais quentes são propicias ao maior consumo de água por causa da evaporação e podem aparecer doenças como é o caso dos fungos.

    Também já li algures que não se deve regar à noite por causa dos fungos. Poderei estar errado, mas julgo que esta questão dos fungos se aplica mais a zonas de muita humidade, como por ex. a serra de Sintra. No meu caso não tenho problemas de humidade e todos os relvados com excepção de um, têm exposição solar ao longo de todo o dia. Ou seja, nunca dei por fungos na relva. Habitualmente a rega é feita uma vez ao final do dia, mas vou experimentar fazer duas por dia para ver se noto diferença.

    Em relação à pergunta sobre a quantidade de água... depende de alguns factores e cada caso é um caso. Continuo a achar que se deve calcular a olhometro após observação do comportamento da relva em função da quantidade/tempo de rega que se lhe proporciona e ir afinando esses tempos até alcançar o resultado pretendido. Há ainda quem controle o crescimento da relva através da rega em detrimento do aspecto dela para evitar o corte semanal, porque quanto mais água a relva tiver mais cresce.
  15.  # 18

    Colocado por: MRuiporque quanto mais água a relva tiver mais cresce.

    ...e consequentemente também começam a aparecer os indesejáveis cogumelos! :P

    No meu jardim estou à 4 meses a ver se atino com o tempo/horário certo de rega, visto que ou começa a secar aqui e ali ou aparecem os ditos cogumelos! :)

    Já agora...um bom adubo para colocar (se for a altura propícia!) num relvado com perto de 100m2 e com a tenrinha idade dos 4 meses atrás referidos?

    É que tenho aqui e acolá umas pequenas partes a secar e desconfio que poderá ser falta de algum suplemento, pois água tenho regado 10 min. às 10h e outros 10min. às 18h30, sendo que tenho 4 aspersores, um em cada canto e a debitar, aparentemente, bem!

    Dicas aceitam-se...

    Saudações.
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 19

    Colocado por: UgabistaNo meu jardim estou à 4 meses a ver se atino com o tempo/horário certo de rega, visto que ou começa a secar aqui e ali ou aparecem os ditos cogumelos! :)

    Os cogumelos devem ter a ver com o clima da zona, talvez um pouco húmida.


    Colocado por: UgabistaÉ que tenho aqui e acolá umas pequenas partes a secar e desconfio que poderá ser falta de algum suplemento, pois água tenho regado 10 min. às 10h e outros 10min. às 18h30, sendo que tenho 4 aspersores, um em cada canto e a debitar, aparentemente, bem!

    Aumente o tempo de rega para 15-20 minutos. Se ainda assim não chegar, passe para 30 minutos.


    Colocado por: UgabistaJá agora...um bom adubo para colocar (se for a altura propícia!) num relvado com perto de 100m2 e com a tenrinha idade dos 4 meses atrás referidos?

    Por coincidência, ia colocar um post com algumas notas que recolhi sobre adubagem de relva.
    •  
      MRui
    • 19 Julho 2010

     # 20

    Como referi em post's anteriores, não pesco muito de jardinagem e estou agora a começar a aprender alguma coisa sobre o assunto. Pesquisei na net e encontrei algumas teorias e o seu inverso também. Anotei as que me pareceram mais credíveis e que aqui irei partilhar.

    Notas soltas sobre adubagem de relva

    O relvado deve ser bem adubado no Outono, com um adubo à base fósforo e potássio para que a relva resista melhor às baixas temperaturas. Na Primavera poderá adubar com um adubo à base de azoto para favorecer o seu crescimento e com isso tornar a relva mais verde.

    Red Label é um produto ideal para fertilizações de Verão ou Inverno, pois as suas fortes unidades de potássio e magnésio (+ fosforo) protegem os relvados das agressões climatéricas (calor e frio). Aumenta também a resistência a doenças providas dessas mesmas causas. Esta composição pode também ser utilizada em árvores, arbustos e coníferas. 5+6+13+4+Mgo

    Os bons fertilizantes contêm azoto, potássio, fósforo e magnésio em proporções equilibradas.

    Espalhe o fertilizante regularmente no relvado seco depois do corte, depois regue generosamente. Corte o relvado novamente após uma semana no mínimo. Não fertilize durante o tempo quente!

    Caso o seu relvado seja invadido por ervas infestantes (daninhas) de folha larga, destrua-as com o auxílio de um herbicida selectivo (Bosklawn Extra, como também é fertilizante utiliza-se em substituição de uma das fertilizações azotadas).

    para a chamada adubação de base são necessários os macronutrientes: nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K). Os produtos costumam conter os três, em proporções indicadas pela sigla NPK, formada pela notação química de cada elemento.

    - Nitrogénio - fortalece raiz, haste e folhas.
    - Potássio - aumenta a resistência do vegetal a doenças e pragas, além de aumentar a produção de sementes e estender a durabilidade das flores.
    - Fósforo - essencial ao desenvolvimento de flores e sementes.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">