Iniciar sessão ou registar-se
    • nsf
    • há 3 dias

     # 1

    Boa tarde.
    Irei iniciar brevemente a construção de uma moradia e estou com uma dúvida relativamente à aplicação do sistema de isolamento pelo exterior, que julgo ser mais conhecido por Capoto ou Etics. Se estiver errado corrijam-me.
    Já pesquisei aqui no fórum mas não encontrei grande informação relativamente a este assunto e a que vi deixou-me algumas dúvidas, pelo que apelava a que os entendidos, e não só, manifestassem a sua opinião.
    A questão é a seguinte:
    A aplicação do isolamento exterior deve ser feita em paredes exteriores rebocadas ou diretamente sobre o bloco térmico?
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Colocado por: nsfA aplicação do isolamento exterior deve ser feita em paredes exteriores rebocadas ou diretamente sobre o bloco térmico?

    Deve ser feita de harmonia com as recomendações da marca para cada caso.
  3.  # 3

    Colocado por: nsfA aplicação do isolamento exterior deve ser feita em paredes exteriores rebocadas ou diretamente sobre o bloco térmico?

    Nem imagina a "discussão" que essa questão já deu por aqui :-))

    Colocado por: nsfiniciar brevemente a construção de uma moradia

    Em obra nova não precisa de fixação mecânica devendo apenas ser considerada se numa faixa de 5Km junto ao mar ou localizada a mais de 600m de altitude.
    Locais isolados sem protecção ao vento de construção adjacentes, terreno, arvoredo, etc. também deve ser considerada a fixação mecânica.
    isto até 2-3 pisos de altura.
  4.  # 4

    Colocado por: zedasilva
    Deve ser feita de harmonia com as recomendações da marca para cada caso.

    Não é a marca ou o aplicador que decide se tem que levar ou não fixação mecânica.

    Estando no projecto definido o sistema ETICS deveria também estar contemplado em projecto o tipo de fixação mecânica e se usada ou não. Em função dos valores "declarados" de sucção de vento então o aplicador ou a marca apontará uma bucha com conformidade pela ETAG014 e especificada pela marca no seu documento de homologação.

    O cálculo da sucção do vento é habitualmente feito tendo por base a NP EN 1991-1-4, complementada com legislação/publicações nacionais.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: zedasilva
    • NBA
    • há 3 dias

     # 5

    Colocado por: EticsNem imagina a "discussão" que essa questão já deu por aqui :-))


    Colocado por: nsfA questão é a seguinte:
    A aplicação do isolamento exterior deve ser feita em paredes exteriores rebocadas ou diretamente sobre o bloco térmico?
  5.  # 6

    Na casa que construí, as placas de cortiça foram fixadas directamente sobre a alvenaria (tijolo termoacústico da Artebel), parece estar, cinco anos depois, tudo a funcionar normalmente, tendo na altura poupado uns trocos no reboco.
    • nsf
    • há 3 dias

     # 7

    Agradeço todas as opiniões e espero que mais utilizadores, profissionais ou não, partilhem a sua experiência ou recomendações.
    Embora a fixação (mecânica ou não) também seja uma questão pertinente, a minha dúvida não foi nesse sentido, mas sim se a fixação das placas deve, ou pode, ser feita diretamente sobre o bloco térmico ou se deveria ser feita em paredes previamente rebocadas.

    Já agora, o que consta no caderno de encargos é isto:
    Sistema ETICS (capoto) tipo Weber Therm Extra EPS
    • NBA
    • há 3 dias

     # 8

    Há pessoal que gosta de chutar para canto.
    É para lembrar pecados esquecidos.
    nsf, aconselho seriamente a ler, reler e voltar a ler o manual de aplicação da WEBER, para fases futuras da aplicação do sistema etics que irá colocar na sua casa. Quanto à questão colocada:
    Colocado por: NBAminha dúvida não foi nesse sentido, mas sim se a fixação das placas deve, ou pode, ser feita diretamente sobre o bloco térmico ou se deveria ser feita em paredes previamente rebocadas.

    Se pesquisar aqui no fórum, as opiniões dividem-se quanto à necessidade de rebocar a parede antes da colocação de placas. Depende se a colocação dos blocos térmicos permitem ter uma superfície direita. Um aplicador sério e correto poderá ajudar na tomada de decisão. Só vendo como se encontra as paredes da casa.
    Se rebocar a parede, o método de colagem das placas será diferente do método que se irá utilizar no caso de não ser parede rebocada.
  6.  # 9

    Concordo, no meu caso os blocos termoacústicos permitiram paredes perfeitamente direitas pelo que foi só fixar, com buchas plásticas, a cortiça à parede.
  7.  # 10

    A questão do uso das fixações dependerá sempre da situação em questão.

    Como já se referiu aqui neste tópico. Irá depender da tipologia (altura), da zona geográfica e do tipo e espessura de isolamento.


    Em obra nova, a ATLAS raramente preconiza o uso de fixações mecânicas.
    Sabendo como se encontra o suporte, e estando o mesmo num perfeito estado, então as fixações mecânicas não são necessárias. Se se podem aplicar? Sim podem, mas não são necessárias. É visto como algo adicional e não algo obrigatório.

    Depois relativamente às próprias fixações mecânicas, existem umas mais adequadas do que outras, e existem diferentes tipos de aplicação também.
    • NBA
    • há 3 dias

     # 11

    ATLAS, a pergunta é esta:
    Colocado por: nsfse a fixação das placas deve, ou pode, ser feita diretamente sobre o bloco térmico ou se deveria ser feita em paredes previamente rebocadas.
  8.  # 12

    Colocado por: NBAATLAS, a pergunta é esta:


    Em obra nova a fixação das placas, perante aquilo que a ATLAS preconiza como normal, é apenas com argamassa que se fixam as placas, directamente sobre o bloco térmico.
  9.  # 13

    Por aquilo que entendi o nsf pretende saber a fixação das placas antes de mais do que qualquer outra situação de fixação mecânica adicional.

    Portanto em obra nova, considerada/dita normal, a ATLAS recomenda:
    - Argamassa de colagem e barramento ATLAS HOTER U aplicada diretamente nas placas isolantes, através de um dos dois métodos, Cordão e Pontos e/ou Barramento integral, sobre o suporte estável, seco, limpo, aprumado do bloco térmico.
    Concordam com este comentário: NBA
  10.  # 14

    Em obra nova não precisa de fixação mecânica devendo apenas ser considerada se numa faixa de 5Km junto ao mar ou localizada a mais de 600m de altitude. A do mar não sabia e da altitude é nova para mim , aplica-se metros e metros a 1300m e mais e nem uma bucha levam , mas já agora agradecia a explicação da parte marítima.
  11.  # 15

    Deverá ser uma medida de prevenção nova/recente
  12. Ícone informação Anunciar aqui?

  13.  # 16

    Etc explique-me la a parte marítima svp ???
  14.  # 17

    Têm razão, a pertinência sobre a necessidade de rebocar a parede antes da aplicação do sistemas ETICS...não sei a que propósito mas perdi-me na fixação mecânica.

    Não, não precisa de rebocar para fazer a aplicação do sistema ETICS.
    Se a base tiver desvios superiores a 20mm....tem que rebocar.
    Se o tijolo, for tijolo furado tradicional e, for necessária fixação mecânica, tem que rebocar.

    Colocado por: MjdiasEm obra nova não precisa de fixação mecânica devendo apenas ser considerada se numa faixa de 5Km junto ao mar ou localizada a mais de 600m de altitude. A do mar não sabia e da altitude é nova para mim , aplica-se metros e metros a 1300m e mais e nem uma bucha levam , mas já agora agradecia a explicação da parte marítima.

    Colocado por: esptDeverá ser uma medida de prevenção nova/recente

    Colocado por: MjdiasEtc explique-me la a parte marítima svp ???

    Parece que a minha "divergência" ao tema, quando abordei a fixação mecânica, não foi clara.
    Para leitura vejam ficheiro

    Volto a repetir:
    A fixação mecânica não existe apenas porque sim, embora para "alguns", seja uma certeza que o sistema não cai.
    A fixação mecânica destina-se a contrariar o efeito de sucção provocado pelo vento. Esse efeito de sucção, está dependente de muitos fatores: localização, altitude, rugosidade do terreno, etc.etc. Será o projecto (deveria ser) a apontar os valores, que devem ser contrariados.
    Será depois o aplicador, que utilizará uma bucha que esteja de acordo com a ETAG014 e que conste no documento de homologação da marca do sistema.
  15.  # 18

    Eu apenas estou curioso da parte marítima porque nunca ouvi falar , por isso pedi-lhe que explica-se.
    • nsf
    • há 2 dias

     # 19

    Bem, agradeço todos os comentários e espero que continuem a contribuir, não só para meu esclarecimento, mas também para outros que possam ter as mesmas dúvidas, já que, como disse, não encontrei grande informação sobre o tema aqui no fórum.
    Relativamente ao meu caso, e aproveitando para aprofundar a questão.
    Estamos a falar de uma moradia de 2 pisos em bloco térmico no concelho de Santa Maria da Feira, logo afastada (+/- 20km) de zonas costeiras. Não é zona propriamente ventosa, e a localização do lote também é relativamente resguardada, mas como sabemos há sempre aqueles dias em que o vento se faz sentir em todo o lado.
    A questão surgiu porque em conversa com alguém, a pessoa recomendou a aplicação do isolamento exterior sobre paredes rebocadas. Não justificou a opção por uma melhoria do comportamento térmico, mas precisamente devido à fixação das placas. O reboco permitiria uma fixação mecânica melhor/mais forte, além de permitir a regularização dos desvios da parede.
    Com todas as partilhas aqui colocadas e face ao que referi acima, e sabendo que dependerá de marca para marca, quem já construiu e profissionais, continuem a partilhar opiniões, experiências e recomendações relativamente ao tema.
    Deve/pode o isolamento exterior ser aplicado em paredes rebocadas ou diretamente sobre bloco térmico e, agora para aprofundar a questão, que sistema de fixação deve ser utilizado.
  16.  # 20

    Colocado por: EticsSe o tijolo, for tijolo furado tradicional e, for necessária fixação mecânica, tem que rebocar.

    Onde está isso escrito? Qual é a marca que diz isso?
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">