Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá. estou a pensar em construir uma moradia de um piso num valor aproximado de 250mil. mas tenho apenas 150mil. deverei pedir um empréstimo já?? ou será que posso começar a obra e quando tiver gasto o pé de meia..
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    eu pedia já... o emprestimo demora o seu tempo, e se tiver o dinheiro todo do seu lado a obra corre mais rápido.

    imagine o empreiteiro pedir-lhe dinheiro, e voce já ter gasto o seu e o emprestimo não estar aprovado? é meio caminho para ele ir para outra obra e a sua ficar parada.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  4.  # 3

    Já tem terreno?
    Projectos aprovados?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz

  5.  # 4

    Caro Pedro.
    As regras dos empréstimos bancários mudaram muito. Para constituir um empréstimo à habitação (compra ou construção) irá sempre necessitar de demonstrar ao banco que 'detem' a parte do capital necessário para cumprir com a construção.
    Forma como o banco avalia o emprestimo :
    - Orçamento para construção: 250 k
    - Avaliação do banco: 300 k (valor teórico)
    - Precisa do banco: 100 k
    - No caso do banco lhe emprestar 80% na realidade o valor do empréstimo será 100k x 1.2 ou seja 120 k
    - Para além deste valor o banco irá pedir que demonstre que tem disponíveis esses 20 % - ou seja terá que ter pelo menos 20 % dos 120 k (24 k) disponíveis na sua conta.
    - O banco irá calcular a eventual prestação tendo em conta a taxa mais alta dos últimos 10 anos (se não me engano) e é esse o valor que usa para calcular a taxa de esforço
    - O valor da avaliação e o montante a emprestar será usado para calcular o spread da operação
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  6.  # 5

    Poderá e deverá fazer contas.

    Não se esqueça que:
    - Durante a construção só paga juros do capital efectivamente libertado e disponibilizado a si.
    - Não necessita de pedir a libertação de todo o capital definido na fase de contratação
    - todo o capital remanescente, ou seja não usado por si é automaticamente reduzido ao valor do empréstimo quando apresenta ao banco a licença de habitabilidade e dá indicação de que pretende passar à fase de reembolso (é só a partir deste momento que passa a pagar a prestação juros + capital)
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  7.  # 6

    Equacione se não é preferível nesta fase o emprestimo para a totalidade da construção, sendo que do banco só irá usar o montante que precisa

    Exemplo:
    Orçamento para construção: 250 k
    - Avaliação do banco: 300 k (valor teórico)
    - Banco irá lhe emprestar 80% ou seja o valor da operação será 200 k
    - Banco irá pedir que demonstre que tem disponíveis esses 20 % - ou seja 50 k disponíveis na sua conta.
    - Quando formalizado o emprestimo, o banco liberta 10% ou seja 20 k
    - Com os 150 k que já tem + 20 k do banco dá início à construção e avança com esses 170 k.
    - Quando esses 170 k estiverem quase todos investidos na construção pede a vestoria ao banco.
    - banco irá avaliar o que está construído e dará indicação do montante máximo que pode pedir para libertar (teoricamente este valor da avaliação será muito próximo ao valor já investido)
    - Pede a libertação dos 80 k que precisa para acabar a construção
    - Trata da licença de habitabilidade
    - Chega ao banco com a dita e refere que quer passar à fase de reembolso

    O banco irá verificar qual o valor que efectivamente utilizou (100 K) e será sobre esse valor que irá começar a pagar o emprestimo.

    Este cenário tem 2 premissas
    1 - tem capacidade financeira para a operação
    2 - ter de pagar os juros do capital efectivamente disponibilizado pelo banco
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  8.  # 7

    Uma dúvida, o dinheiro investido na compra do terreno conta para o orçamento da construção?
    Ou seja, esse dinheiro já investido entra para fazer face à parte em que o banco irá pedir que demonstre que tem disponíveis os 20 %?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  9.  # 8

    tenho terreno do meu pai... quanto ao projecto,estou aespera de um orçamento de um arquitecto... eu fui a 2 arquitetos um já me deu orçamento.. Obrigado a todos pelas opiniões... entendi mais ou menos..
  10.  # 9

    é onde?
    Concordam com este comentário: Ruipsm
  11.  # 10

    Póvoa de Varzim
  12.  # 11

    se quiser tb posso enviar proposta de honorários.. trabalho em toda a zona norte
  13.  # 12

    Pedro_pvz69@hotmail.com
  14.  # 13

    Também tenho outra dúvida quando me dizem que vou gastar 250 mil euros numa moradia significa que é o valor total com tudo pronto ou é apenas a parte de trolha e pedreiro por exemplo
  15.  # 14

    É tudo, menos mobiliário e decoração, cortinados e etc...
    Concordam com este comentário: CMartin
  16.  # 15

    Olá Pedro barradas e o recheio da cozinha e casas de banho também não está incluído ?
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Sim....
  19.  # 17

    em principio deve ser tudo, mas não há nada como perguntar
  20.  # 18

    Caro Pedro.
    Quando referiu 250 k para construir julguei que já estava numa fase mais avançada.

    Em relação ao valor do terreno o mesmo não entra nos custos de construção é potencialmente o diferencial entre o valor da avaliação e o valor da construção.

    Os bancos nem sempre facilitam a compra do terreno + construção pois o risco deste tipo de operação é maior, além disso o terreno já teria de ter os projectos feitos e a licença a levantamento.
    Se irá construir em terreno do seu pai, existem outros temas que terá que tratar.

    1. O terreno permite construção?
    2. O terreno irá ser dividido ou não?
    3. No caso de ser para dividir, A Câmara permitir essa divisão?
    4. Se permitir terá que fazer destaque
    5. Se não permitir, a Câmara pode dar indicação que a divisão só pode ser feita via loteamento.

    Ainda existem outras variáveis que terá que ter em conta, mas essas ficam para outra altura
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  21.  # 19

    Colocado por: JFDouradoUma dúvida, o dinheiro investido na compra do terreno conta para o orçamento da construção?
    Ou seja, esse dinheiro já investido entra para fazer face à parte em que o banco irá pedir que demonstre que tem disponíveis os 20 %?
    Estas pessoas agradeceram este comentário:pedropvz


    O dinheiro investido na compra do terreno não conta para o orçamento de construção, nem para o tema dos 20%.
    Concordam com este comentário: pedropvz
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
  22.  # 20

    Como o orçamento apresentado em âmbito do empréstimo normalmente não é vinculativo, o pessoal escolhe um ligeiramente acima do orçamento real de modo a ter alguma margem.
    O grande problema aqui é que o potencial rácio entre o valor da avaliação e o valor do orçamento é menor, logo spread mais alto.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pedropvz
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">