Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde.
    Venho expor o meu caso, esperando a ajuda que me possam dar.

    Comprei um prédio urbano.
    Na altura do negócio, o vendedor, mostrou-me o terreno, apenas dando a volta em redor do mesmo, dado este estar envolto em arbustos e silvas, não permitindo penetrar no mesmo.
    Ajustámos a valor desse prédio.
    Fizemos a escritura pública e, após isso, limpei o terreno.
    Mandei fazer um levantamento por um profissional e constatei que o dito prédio tinha uma superfície 2 vezes superior ao que consta da escritura, das finanças e da conservatória.(fisicamente tem uma superfície de 1.155m2 e em todos os documentos oficiais só constam 527 m2).
    Após a limpeza, também constatei que não existem quaisquer marcos ou demarcações visíveis com os confrontantes.
    Depois, um dos proprietários/confrontante disse-me que essa metade de terreno que eu pensava serem meus, lhe pertencem, porque, segundo afirma, após uma medição topográfica, constatou que fisicamente o seu prédio tem muito menos área do que aquela que está registada nas finanças e na CRP.
    Porque confiei no vendedor, inicialmente, comecei a cultivar toda a área que ele me disse pertencerem ao artigo matricial.
    Assim, poderei ter problemas por ter andado a utilizar e a invadir propriedade alheia?
    Será que essa área indicada pelo vendedor será minha ou só me pertencerá o que consta da escritura, das finanças e da conservatória?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Pelo que percebi, já há levantamento topográfico dos 2 lados, suponho que feitos por topógrafos.
    Se assim for, juntem-se, conversem porque as medições feitas por profissionais são matemáticas, ou seja, não é nada suscetível de subjetividade, ou de mais do que uma interpretação.
    Também só não percebo como é que faz uma compra, baseada só no que diz o vendedor!
    E, por falar em vendedor, já o confrontou com isso?
  4.  # 3

    Colocado por: rafael gomes
    Também só não percebo como é que faz uma compra, baseada só no que diz o vendedor!
    E, por falar em vendedor, já o confrontou com isso?
    .

    Antes da compra, o vendedor deu-me uma certidão das finanças, onde constava a superfície de 527 m2, o que também constava da conservatória.
    Só que os 527 m2 abrangem uma superfície muito inferior ao terreno que ele me mostrou e que eu, na minha boa fé, comecei a limpar e a cultivar, até ser confrontado com um dos vizinhos, que alegou eu andar a ocupar terreno dele.
    Note-se que a propriedade dele também já não era limpa há muito tempo, o que ainda mais dificultou saber quais os limites das 2 propriedades.

  5.  # 4

    Não existem marcos nos terrenos?
  6.  # 5

    Não existem marcos, nem sequer sinal deles.
    Na altura, perguntei ao vizinho por que motivo só agora, depois de eu comprar, é que vinha reclamar.
    A resposta dele foi esta: "porque só agora é que alguém ocupou terreno meu".
  7.  # 6

    O seu vizinho tem razão
  8.  # 7

    Se você comprou 527m2 e mediu 1155m2 é porque andou a medir terreno alheio.
    •  
      nunos7
    • 12 Março 2019 editado

     # 8

    Tente ver numa foto por satélite (google maps) se consegue distinguir o relevo dos terrenos e fazer uma medição.

    Não entendo como é comprou o terreno sem verificar mesmo as medidas (área)?

    Edit: se comprou e pagou por 527m2 então está tudo bem, agora só tem q delimitar o seu terreno com o vizinho e cada um planta no q é seu...
    Concordam com este comentário: MMarco, rafael gomes
  9.  # 9

    Colocado por: M L SousaBoa tarde.
    Será que essa área indicada pelo vendedor será minha ou só me pertencerá o que consta da escritura, das finanças e da conservatória?

    Colocado por: M L Sousac
    .

    Quanto a isso, não me parece haver grandes dúvidas.
    Os documentos falam por si. O que conta é a área registada, com o fator agravante do vizinho ter menos área do que aquela que está registada na CRP.
    Concordam com este comentário: LS 51
  10.  # 10

    Qual foi a sua ideia de comprar um terreno sem antes verificar se a área registada na C.R.P. correspondia à área que o vendedor dizia ser?
  11.  # 11

    Colocado por: J.FernandesQual foi a sua ideia de comprar um terreno sem antes verificar se a área registada na C.R.P. correspondia à área que o vendedor dizia ser?
    o problema não é esse, a área que comprou são de facto os 500m2, o problema é que o vendedor disse k o terreno vai daqui até ali e dá a volta por traz, que pelos vistos dá 1100m2 e apanha terreno vizinho
  12.  # 12

    Pelos casos que aparecem neste forum e noutros, parece que anda(ou andou) muita gente a comprar prédios e terrenos sem antes os medir!
    Em pleno século XXI, parece que algumas pessoa ainda compram prédios e terrenos, como quem compra uma ovelha, a olho.
    Nada de medir, nada de procurar marcos ou ver se existem. Depois dá nisto.
    O que conta foi o que comprou.
    Não fez, por exemplo, a conta a quanto lhe ficava o m2? Você deu X euros por Y m2. Nem percebo bem onde está a sua dúvida.
    Concordam com este comentário: LS 51, Ludgero Silva, rafael gomes, B Santos
  13.  # 13

    Colocado por: J.FernandesQual foi a sua ideia de comprar um terreno sem antes verificar se a área registada na C.R.P. correspondia à área que o vendedor dizia ser?
    .
    Antes de comprar, verifiquei que tanto nas finanças, como na conservatória, a superfície era de 527 m2.
    O problema é que o vendedor, no local, me indicou uma área maior do que os tais 527 m2 e eu, na minha boa fé, comecei a cultivá-la.
  14.  # 14

    Se você comprou 527, é 527 que tem.

    Vai ser difícil provar que ele lhe indicou uma área maior que a que tem mesmo.
  15.  # 15

    Colocado por: M L Sousa.
    Antes de comprar, verifiquei que tanto nas finanças, como na conservatória, a superfície era de 527 m2.
    O problema é que o vendedor, no local, me indicou uma área maior do que os tais 527 m2 e eu, na minha boa fé, comecei a cultivá-la.


    Agora, deixa de a cultivar. A não ser que o seu vizinho deixe que a cultive.
    Concordam com este comentário: Ludgero Silva, rafael gomes
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 16

    Colocado por: M L SousaAntes de comprar, verifiquei que tanto nas finanças, como na conservatória, a superfície era de 527 m2.
    O problema é que o vendedor, no local, me indicou uma área maior do que os tais 527 m2 e eu, na minha boa fé, comecei a cultivá-la.

    Ah ok. Mas então nada tem nada de que se queixar, comprou 527m2 são esses que pode cultivar. As tretas de vendedores imobiliários são isso mesmo, tretas.
    Concordam com este comentário: Ludgero Silva, rafael gomes, B Santos
  18.  # 17

    Colocado por: nunos7Tente ver numa foto por satélite (google maps) se consegue distinguir o relevo dos terrenos e fazer uma medição.

    Não entendo como é comprou o terreno sem verificar mesmo as medidas (área)?

    Edit: se comprou e pagou por 527m2 então está tudo bem, agora só tem q delimitar o seu terreno com o vizinho e cada um planta no q é seu...
    Concordam com este comentário:MMarco
    .
    Já localizei os terrenos no google maps, consegui delimitar as duas propriedades(embora haja outro confrontante, mas com esse não há este problema) e sei a superfície total das duas propriedades, a minha e a dele juntas,
    Agora, só me falta saber qual a superfície do prédio dele que consta na conservatória e nas finanças.
    Concordam com este comentário: B Santos
  19.  # 18

    Saber isso é fácil. Basta ir à CRP, indicar os dados do proprietário ou o nº artigo matricial e fica logo a saber a área, confrontações,etc.
    O mesmo com as Finanças, que agora são obrigadas a fornecer esses dados aos proprietários confinantes.
    E não necessita de ir às repartições da zona dos prédios.
    Pode ser em qualquer CRP ou repartição da AT do país.
    Concordam com este comentário: rafael gomes
    Estas pessoas agradeceram este comentário: zed, M L Sousa, LuxLisbon
    • size
    • 12 Março 2019

     # 19

    Colocado por: M L Sousa
    Antes da compra, o vendedor deu-me uma certidão das finanças, onde constava a superfície de 527 m2, o que também constava da conservatória.
    Só que os 527 m2 abrangem uma superfície muito inferior ao terreno que ele me mostrou e que eu, na minha boa fé, comecei a limpar e a cultivar, até ser confrontado com um dos vizinhos, que alegou eu andar a ocupar terreno dele.


    Ainda bem que foi assim, não foi enganado, pois, pelos documentos que vendedor lhe facultou antes da compra, ficou a saber que estava a comprar um terreno com 527 m2.
    A impossibilidade de penetrar no terreno terá motivado o erro visual da sua real dimensão. Todavia, perante a amostra da área, não foi perceptível não poder corresponder aos 527 m2 dos documentos ? E que estamos perante uma diferença para o dobro !

    Não deverá recear problemas com o vizinho por lhe ter limpo o terreno dele. Se calhar, até lhe agradecerá, falando com ele e pedir-lhe desculpa.
    Concordam com este comentário: rafael gomes, C A Goncalves
  20.  # 20

    Como não sou do ramo, lamentavelmente não fiz qualquer ideia da real dimensão do terreno.
    Achei o terreno vasto, precisamente para o que necessitava mas, de facto, não consegui traduzir em m2 a superfície que vi.
    Também confiei no vendedor, dado ser pessoa conhecida...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">