Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 61

    Colocado por: AgonçalvesOK. Então o Bona Mega é de uma gama superior à do Pallman Future?

    Não, o que eu lhe disse foi que quando uso Pallmann, os vernizes que uso são de uma gama superior ao que lhe propuseram.
    Eu não gosto de falar destas coisas pois cada um tem a sua maneira de trabalhar e não lhe vou estar aqui a dar ideias para você ir falar com quem lhe facultou o orçamento e provavelmente arranjar uma confusão dos diabos. O colega pode muito bem não conhecer, provavelmente não teve formação para aplicação dos mesmos, depois o fornecedor não tem, os preços não têm nada a ver, etc, etc.
    Para alêm do mais, nem sequer sei qual é a qualidade de madeira que têm no chão portanto mesmo que quisesse, seria impossível em bom rigor aconselhar o que quer que fosse.
    Não pense que é má vontade porque não é!
    Simplesmente não trabalhamos de forma igual...
  2.  # 62

    Independentemente, e voltando á sua questão inicial, qualquer um dos vernizes propostos são de facto para uso residencial logo, á partida, não vejo nenhum incoveniente na sua utilização.
  3.  # 63

    Colocado por: Joao DiasIndependentemente, e voltando á sua questão inicial, qualquer um dos vernizes propostos são de facto para uso residencial logo, á partida, não vejo nenhum incoveniente na sua utilização.


    O soalho é em pinho nacional.

    O afagador em questão disse-me que para ele o melhor verniz que costuma aplicar é o Veda (acho que é este o nome). Só que este verniz é sintético e eu preferiria um aquoso.
  4.  # 64

    Colocado por: Agonçalves

    O soalho é em pinho nacional.

    O afagador em questão disse-me que para ele o melhor verniz que costuma aplicar é o Veda (acho que é este o nome). Só que este verniz é sintético e eu preferiria um aquoso.

    Deva... Espanhol.
    Também tem vernizes aquosos nomeadamente o AquaDeva Transit Plus que julgo ser o "topo de gama".
    Estranho não lhe terem dito se costumam trabalhar com a marca.

    PS: Antecipando a sua próxima pergunta, nunca usei portanto não tenho feedback para lhe dar.
  5.  # 65

    Colocado por: Joao DiasDeva... Espanhol.
    Também tem vernizes aquosos nomeadamente o AquaDeva Transit Plus que julgo ser o "topo de gama".
    Estranho não lhe terem dito se costumam trabalhar com a marca.


    O afagador disse-me que por ele usava sempre o tal da Deva, sintético.

    A minha próxima questão não era se tinha feedback deste verniz. Mas sim, se há alguma razão para ainda se usar vernizes sintéticos? Ou seja, estes últimos ainda conferem melhor acabamento do que os aquosos?
  6.  # 66

    Colocado por: Agonçalves

    O afagador disse-me que por ele usava sempre o tal da Deva, sintético.

    A minha próxima questão não era se tinha feedback deste verniz. Mas sim, se há alguma razão para ainda se usar vernizes sintéticos? Ou seja, estes últimos ainda conferem melhor acabamento do que os aquosos?

    A melhor forma que tenho de lhe responder é simplesmente dizer-lhe o seguinte:
    Nunca usei um verniz sintético e nunca hei-de usar. Jamais aplicaria tal produto em minha casa, logo, por uma questão de coerência ética jamais o farei na casa dos nossos clientes. É um "deal braker" no que aos acabamentos executados por nós diz respeito. Se nos chegar um cliente em que a utilização de verniz sintético seja uma obrigatoriedade nem sequer orçamento a obra!
    Cada vez mais, trabalhamos no sentido de entregar resultados o mais saudáveis e naturais possivel portanto, utilizar um verniz sintético seria retroceder no tempo. A tendência na Fino Oficio é evoluir e apresentar soluções diferenciadas quer em termos de qualidade quer em termos estéticos.
    Embora ainda não tenhamos tido tempo de fazer a sua apresentação ao público, já recebemos em Dezembro um sistema completo que nos permitirá entregar um resultado final com ZERO Covs. Mas quando digo ZERO Covs, é mesmo ZERO Covs.
    Tem sido uma tendência no nosso Pais sermos pioneiros na apresentação de determinados acabamentos. Uma vez mais, cá estamos a remar contra a maré...
    Em suma, existe um sem número de pressupostos para se utilizar vernizes sintéticos, com certeza serão todos válidos. Simplesmente nenhum deles se enquadra na nossa forma de estar no mercado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Agonçalves
  7.  # 67

    João, estou ainda em fase embrionária de projecto de casa no norte mas posteriormente irei falar consigo para orçamentar a carpintaria. A fino ofício, para além de pavimentos em soalho, também faz apainelados, portas e roupeiros, certo?
    Eu ainda ando em fase de consulta de materiais.
    Neste momento para a carpintaria a escolha recairá no carvalho francês ou na riga sem nós.
    Bem sei que há quem alegue que o carvalho tem uma relação difícil com a variação de temperatura (com a humidade acho que têm todos) mas ainda não o descartei.
    Joao, que opina entre estas duas (que vão ser para a carpintaria toda)?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Joao Dias
  8.  # 68

    Colocado por: afonso meirelesJoão, estou ainda em fase embrionária de projecto de casa no norte mas posteriormente irei falar consigo para orçamentar a carpintaria. A fino ofício, para além de pavimentos em soalho, também faz apainelados, portas e roupeiros, certo?
    Eu ainda ando em fase de consulta de materiais.
    Neste momento para a carpintaria a escolha recairá no carvalho francês ou na riga sem nós.
    Bem sei que há quem alegue que o carvalho tem uma relação difícil com a variação de temperatura (com a humidade acho que têm todos) mas ainda não o descartei.
    Joao, que opina entre estas duas (que vão ser para a carpintaria toda)?

    Boas, antes de mais, actualmente só executamos mesmo soalhos por clara falta de agenda para o resto. Para alêm do mais, há muito que tomámos a decisão de nos especializarmos sériamente na vertente de soalhos e para tal, não podemos abarcar mais nada.
    Quanto ás madeiras, eu a titulo pessoal iria para o Carvalho mas no soalho não aplicaria maciço.
    O ideal será mesmo agendarmos uma reunião para discutirmos as mais diversas opções mas de forma assertiva e adequada ao seu projecto.
    Estamos cheios de projectos adjudicados no Norte pelo que não deverá ser dificil agendar uma reunião.
    Melhores cumprimentos.
    João Dias / Fino Oficio
    • Dufre
    • 16 fevereiro 2019

     # 69

    Colocado por: Joao DiasTudo a postos para iniciar a aplicação da base/estrutura. Neste caso a madeira escolhida foi a Kambala Escura.
    A sarrafagem foi executada na sua totalidade em sistema de gaiola e encavilhada em todas as extremidades com o sistema Dominó da Festool.
    Aqui a ensaiar o inicio da estrutura...
      IMG_8669.JPG


    Colocado por: Joao DiasPara quem tiver curiosidade, o afastamento da estrutura está executado de 25cm em 25cm com travamentos de 80cm em 80cm ou de 100cm em 100cm...
      IMG_8680.JPG


    E que dimensões tem os sarrafos?

    Dá gosto ver os seus trabalhos...
    Concordam com este comentário: maria rodrigues
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Joao Dias
    • Dufre
    • 16 fevereiro 2019

     # 70

    Colocado por: Joao Dias
    A melhor forma que tenho de lhe responder é simplesmente dizer-lhe o seguinte:
    Nunca usei um verniz sintético e nunca hei-de usar. Jamais aplicaria tal produto em minha casa, logo, por uma questão de coerência ética jamais o farei na casa dos nossos clientes. É um "deal braker" no que aos acabamentos executados por nós diz respeito. Se nos chegar um cliente em que a utilização de verniz sintético seja uma obrigatoriedade nem sequer orçamento a obra!
    Cada vez mais, trabalhamos no sentido de entregar resultados o mais saudáveis e naturais possivel portanto, utilizar um verniz sintético seria retroceder no tempo. A tendência na Fino Oficio é evoluir e apresentar soluções diferenciadas quer em termos de qualidade quer em termos estéticos.
    Embora ainda não tenhamos tido tempo de fazer a sua apresentação ao público, já recebemos em Dezembro um sistema completo que nos permitirá entregar um resultado final com ZERO Covs. Mas quando digo ZERO Covs, é mesmo ZERO Covs.
    Tem sido uma tendência no nosso Pais sermos pioneiros na apresentação de determinados acabamentos. Uma vez mais, cá estamos a remar contra a maré...
    Em suma, existe um sem número de pressupostos para se utilizar vernizes sintéticos, com certeza serão todos válidos. Simplesmente nenhum deles se enquadra na nossa forma de estar no mercado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Agonçalves


    Já entregou algum resultado final com ZERO Covs?
  9.  # 71

    Colocado por: Dufre

    Já entregou algum resultado final com ZERO Covs?

    Já entreguei vários com zero covs no verniz mas nunca entreguei com zero covs no sistema total de acabamento onde se inclui o primário.
    Neste momento, dependendo das madeiras, já conseguimos realizar um acabamento totalmente isento de covs tambem em sistema de verniz.
    Vamos fazer muitos já este ano.


    Acabamentos a óleo já fizemos largas dezenas com zero covs.

    Ou seja, respondendo á sua questão inicial, sim, já entregámos imensos trabalhos com zero covs na composição final de acabamento.
  10.  # 72

    Colocado por: Dufre



    E que dimensões tem os sarrafos?

    Dá gosto ver os seus trabalhos...
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Joao Dias

    Obrigado.
    Os sarrafos em questão são 40/30
  11.  # 73

    João,

    Envia-me dm com os seus contactos pff para marcarmos uma reunião quando vier ao Norte (Porto)?
  12.  # 74

    Colocado por: afonso meirelesJoão,

    Envia-me dm com os seus contactos pff para marcarmos uma reunião quando vier ao Norte (Porto)?

    Não estou a conseguir enviar MP.
    Fazemos ao contrário. Envie-me o seu contacto para fino.oficio@gmail.com e eu ligo-lhe para trocarmos algumas impressões.
  13.  # 75

    Um estudo fresquinho sobre um sempre polémico tema.

    https://nicholas.duke.edu/about/news/vinyl-flooring-flame-retardant-foam-expose-children-harmful-svocs

    Em minha casa só entra mesmo madeira!!
    Mas isso já vocês sabiam :)...
    Concordam com este comentário: José Barnabé
    Estas pessoas agradeceram este comentário: rmarinho84
  14.  # 76

    Colocado por: Joao DiasUm estudo fresquinho sobre um sempre polémico tema.

    https://nicholas.duke.edu/about/news/vinyl-flooring-flame-retardant-foam-expose-children-harmful-svocs

    Em minha casa só entra mesmo madeira!!
    Mas isso já vocês sabiam :)...

    João,
    Não li o artigo ainda, mas passei para te dizer uma coisa que, acho, vais gostar de saber, e que nem me passaria pela cabeça que fosse assim. A fábrica da Porsche, onde fabricam os automóveis, sabes em que material é o chão ?
    Ah, pois é, em madeira. Com uma camada amortecedora por baixo da madeira. Brutal, não ? Aqui tens mais um argumento a adicionar aos muitíssimos para enaltecer as mais valias desse material ímpar ;o)
    Concordam com este comentário: Joao Dias
  15.  # 77

    Colocado por: CMartin
    João,
    Não li o artigo ainda, mas passei para te dizer uma coisa que, acho, vais gostar de saber, e que nem me passaria pela cabeça que fosse assim. A fábrica da Porsche, onde fabricam os automóveis, sabes em que material é o chão ?
    Ah, pois é, em madeira. Com uma camada amortecedora por baixo da madeira. Brutal, não ? Aqui tens mais um argumento a adicionar aos muitíssimos para enaltecer as mais valias desse material ímpar ;o)
    Concordam com este comentário:Joao Dias

    Mas devias ler. Até porque é algo em que acredito profundamente e este não foi um estudo de vão de escada.
    Concordam com este comentário: CMartin
  16.  # 78

    Prometo que vou ler. Tenho dado uma olhadela ao assunto mas é uma guerra essa, se interesses de parte a parte, sabes como é. Mas vou ler, sim.
    Concordam com este comentário: Joao Dias
  17.  # 79

    É com grande satisfação que gostaríamos de partilhar com todos vós um artigo que saiu na prestigiadíssima “Wood Floor Business magazine” na edição de Abril/Maio do presente ano, sobre a Fino Oficio. De acordo com os editores, somos a primeira equipa Portuguesa de sempre a ter a honra de ter um artigo dedicado sobre o nascimento e evolução da Empresa pelo que gostaríamos de aproveitar a oportunidade para agradecer a todos aqueles, que com muito carinho nos seguem diariamente e nos encorajam a seguir a nossa missão de honrar o título de “profissionais de soalhos”.
    Um agradecimento muito especial ás centenas de clientes que ao acreditarem na nossa visão e forma de actuação nos permitem sempre fazer mais e melhor, obrigado, muito obrigado do fundo do coração por nos darem a honra de poder trabalhar e sentir que temos a vossa inteira confiança.
    Aqui fica a promessa solene de que tudo faremos para que amanhã sejamos ainda melhor que o que somos hoje.
    Um bem haja a todos
    João & Susy – Fino Oficio

    https://www.woodfloorbusiness.com/images/digitalissues/0419/#16

    https://www.woodfloorbusiness.com/images/digitalissues/0419/#18
  18.  # 80

    Colocado por: Joao DiasÉ com grande satisfação que gostaríamos de partilhar com todos vós um artigo que saiu na prestigiadíssima “Wood Floor Business magazine” na edição de Abril/Maio do presente ano, sobre a Fino Oficio. De acordo com os editores, somos a primeira equipa Portuguesa de sempre a ter a honra de ter um artigo dedicado sobre o nascimento e evolução da Empresa pelo que gostaríamos de aproveitar a oportunidade para agradecer a todos aqueles, que com muito carinho nos seguem diariamente e nos encorajam a seguir a nossa missão de honrar o título de “profissionais de soalhos”.
    Um agradecimento muito especial ás centenas de clientes que ao acreditarem na nossa visão e forma de actuação nos permitem sempre fazer mais e melhor, obrigado, muito obrigado do fundo do coração por nos darem a honra de poder trabalhar e sentir que temos a vossa inteira confiança.
    Aqui fica a promessa solene de que tudo faremos para que amanhã sejamos ainda melhor que o que somos hoje.
    Um bem haja a todos
    João & Susy – Fino Oficio

    https://www.woodfloorbusiness.com/images/digitalissues/0419/#16

    https://www.woodfloorbusiness.com/images/digitalissues/0419/#18
    Estas pessoas agradeceram este comentário:jorgealves,Etics,Schlüter-Portugal


    Parabéns, é sempre um prazer ver premiado quem efectivamente merece.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Joao Dias
 
0.1082 seg. NEW