Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    nomeadamente dos coordenadores de projecto que passam a ser responsáveis pela verificação de que todos os elementos apresentados nos projectos de especialidades se encontram conformes com o projecto de arquitectura, sob pena de passarem a ser responsabilizados pelo seu não cumprimento.


    Link
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Nada de novo, já era assim muito tempo. O pessoal é que achava que não.
    Se aplicarem a lei e as respetivas penalizações como elas estão pensadas, daqui a 1 ano há menos de metade dos técnicos no ativo
    Concordam com este comentário: brunomrosa
  4.  # 3

    Só mesmo para gerar confusão.
    em 99,9% dos projetos o coordenador de projeto é um arquiteto. Desses, mais de 80% ainda que possua habilitação, não tem qualquer competência para exercer a função.
    Concordam com este comentário: fernandoFerreira
    Estas pessoas agradeceram este comentário: fernandoFerreira

  5.  # 4

    Por aqui o entendimento é que o coordenador é responsável pelas especialidades entregues até a essa data.
    Por exemplo é entregue o projecto de arquitectura, por absurdo que pareça, tem de ir também o termo de coordenação de projecto.
    Passado 6 meses são entregues especialidades, tem de ser entregue novo termo de coordenador. Às vezes acontece haver dois termos de coordenador, o Arq. numa primeira fase e um Eng aquando das fases das especialidades. Neste último passo o Eng é responsável pela coordenação das especialidades e da arquitectura já entregue.

    Em relação a "desde o final da passada semana a Câmara Municipal de Lisboa está a aplicar rigorosamente a legislação existente sobre a responsabilidade dos técnicos, nomeadamente dos coordenadores de projecto que passam a ser responsáveis pela verificação de que todos os elementos apresentados nos projectos de especialidades se encontram conformes com o projecto de arquitectura, sob pena de passarem a ser responsabilizados pelo seu não cumprimento. "
    E os tecnicos da câmara fazem o quê?
  6.  # 5

    Colocado por: callinasE os tecnicos da câmara fazem o quê?

    Nada!
    Fazem como têm feito até agora.
    Os DO sim, esses já há muito deveriam ter começado a pedir responsabilidades aos coordenadores de projeto
    Concordam com este comentário: RUIOLI
  7.  # 6

    Sem querer meter a acha na fogueira, a minha opinião é de que a coordenação deverá ser sempre do autor do projecto de arquitectura, simplesmente porque as especialidades tem de seguir o preconizado neste projecto.

    Caricaturando a situação: o engenheiro projecta a estrutura e depois vai ter com o arquitecto e pede que elabore um projecto de arquitectura para aquela estrutura.
    Faz algum sentido?
    Mas isso continua a ser uma guerrinha de m***da.
  8.  # 7

    Colocado por: Riscadora minha opinião é de que a coordenação deverá ser sempre do autor do projecto de arquitectura

    Concordo!
    Pena que 80% dos técnicos não tenha competência nem esteja interessado em adquirilas.
    Se assim não fosse não tinha-mos os projetos que temos. Projetos de exucução com erros de palmatória e técnicos a comportarem-se como virgens ofendidas se alguem lhes faz um simples reparo
  9.  # 8

    Colocado por: RiscadorCaricaturando a situação: o engenheiro projecta a estrutura e depois vai ter com o arquitecto e pede que elabore um projecto de arquitectura para aquela estrutura.
    Faz algum sentido?


    caricaturante tb a situação e se o arquitecto elaborar um projecto cuja estrutura seja impossivel ou de custos astronómicos? isso dá sempre para os dois lados.
  10.  # 9

    Colocado por: pauloagsantoscaricaturante tb a situação e se o arquitecto elaborar um projecto cuja estrutura seja impossivel ou de custos astronómicos?

    Ou se um tecnico faz uma arquitetura borrifando-se para o fato de onde devem passar os tubos de esgoto.
    Ainda há pouco alí ao lado vimos uma vigas cortadas a meio por uns tubos de ventilação.
    Quem é responsável por isto?
    Em teoria deveria ser o coordenador do projeto
    Na pr+atica é o DO que não pede responsabilidades a ninguem
    Concordam com este comentário: Riscador
  11.  # 10

    Pena que 80% dos técnicos não tenha competência nem esteja interessado em adquirilas.


    A competência melhor ou pior existe em todas as áreas. Agora quem está habilitado para o fazer, deve fazê-lo, porque só com a experiência é que poderá melhorar o desempenho.
  12.  # 11

    Colocado por: RiscadorAgora quem está habilitado para o fazer, deve fazê-lo, porque só com a experiência é que poderá melhorar o desempenho.

    Completamente de acordo.
    Só não concordo é com os técnicos que continuam a assinar termos sem qualquer noção da responsabilidade que isso acarreta.
    Concordam com este comentário: Riscador
  13.  # 12

    caricaturante tb a situação e se o arquitecto elaborar um projecto cuja estrutura seja impossivel ou de custos astronómicos? isso dá sempre para os dois lados.

    Isso é má prática, porque o arquitecto tem o dever de na fase de projecto debater com os projectistas de especialidades.
  14.  # 13

    Colocado por: RiscadorIsso é má prática

    Uma má prática que infelizmente é o pão nosso de cada dia.
    Enquanto arquitetos, engenheiros e outros técnicos não souberem trabalhar em equipa continuamos a ter os projetos miseráveis que temos
    Concordam com este comentário: Riscador, ADROatelier
  15.  # 14

    É o ego a falar mais alto...
    Concordam com este comentário: zedasilva
  16.  # 15

    Colocado por: zedasilva
    Uma má prática que infelizmente é o pão nosso de cada dia.
    Enquanto arquitetos, engenheiros e outros técnicos não souberem trabalhar em equipa continuamos a ter os projetos miseráveis que temos


    E projetos low cost ainda para mais sem execução nao ha milagres

    Os DO também têm de perceber que a diferença de preço, às vezes, nao é só o lucro.. É a qualidade
    Concordam com este comentário: zedasilva, ADROatelier
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    E projetos low cost ainda para mais sem execução nao ha milagres


    E poderão originar maiores custos de execução da obra.
  19.  # 17

    Colocado por: RiscadorE poderão originar maiores custos de execução da obra.

    Por norma geram mas como a começar pelos empreiteiros, ninguém sabe fazer contas, raramente se têm noção disso.
    Um empreiteiro se vir um projeto com muitos pormenores sobe logo o preço
    Concordam com este comentário: DR1982
  20.  # 18

    Colocado por: zedasilva
    Por norma geram mas como a começar pelos empreiteiros, ninguém sabe fazer contas, raramente se têm noção disso.
    Um empreiteiro se vir um projeto com muitos pormenores sobe logo o preço
    Concordam com este comentário:DR1982
    Ora aqui esta uma grande verdade, apresenta-se um projeto todo xpto e o empreiteiro assenta logo a ripa!
  21.  # 19

    Solução:
    1 - Aplicação das penalizações já existentes;
    2 - Equipas Multidisciplinares, desde o inicio do trabalho;
    3 - Regras para honorários mínimos para executar um projecto;
    4 - Responsabilização das autarquias para cumprimento de prazos e clareza de ofícios;
    5 - Consciencialização do Dono de Obra para a importância do projecto e mais valias em termos de tempo e custos.
  22.  # 20

    Colocado por: DR1982apresenta-se um projeto todo xpto e o empreiteiro assenta logo a ripa!

    Porque não sabem fazer contas.
    A vantagem de ter um projeto todo xpto é que tenho argumentos para negociar com o empreiteiro
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">