Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 121

    Já agora, os subsídios são pagos pela ONU e pela UE consoante a missão a que pertence.
    Há muitos mais em "missão" que não se falam deles.
  2.  # 122

    Pois aonde eu já ouvi isto pelo mesmo "personagem"
    https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/a-falencia-das-nacoes-unidas-405552

    E o facto de ser amigo de muitos militares das mais diversas patentes, de políticos, de médicos, de professores e outros FP não diminui o meu sentido critico.
  3.  # 123

  4.  # 124

    Em África a maioria dos países é governado por bandos armados. Como é proibido caçar animais podem escolher outras variações...
  5.  # 125

  6.  # 126

    Colocado por: CarvaiEm África a maioria dos países é governado por bandos armados. Como é proibido caçar animais podem escolher outras variações...

    Nem um dos paises mais pobres do mundo deixa de ser roubado por bandidos armados e com o nosso apoio.
    https://observador.pt/2020/08/24/dividas-ocultas-de-mocambique-tribunal-de-londres-coloca-ex-presidente-armando-guebuza-na-lista-de-reus/
  7.  # 127

  8.  # 128

  9.  # 129

    Pelo vídeo, andaram a disparar contra as folhas.
  10.  # 130

    Colocado por: rjmsilvaPelo vídeo, andaram a disparar contra as folhas.


    É por isso que as viaturas aparecem com mossas...são as moscas em África, muito duras!
  11.  # 131

    Colocado por: branco.valter

    É por isso que as viaturas aparecem com mossas...são as moscas em África, muito duras!


    Primeiro mandaram umas bombocas de morteirete, depois chegaram lá com as pandur, quando saíram das viaturas, foram todos descontraídos a disparar em direção à posição. Acha que se ainda lá estivesse alguém eles iam assim de peito feito?
  12.  # 132

    Penso que a Pandur em questão é uma RWS, por isso eles tiveram sempre apoio de fogo. Descontraídos? Só fizeram da forma como foram treinados, afinal quem estava fazer fogo na primeira fase eram os atiradores especiais. Nisto tudo dá para ver o salto de gigante que se dá quando se aposta no devido reequipamento e armamento. Pandur com RWS, Vamtac ST5, SCAR, Minimi, drones, helicópteros, etc. Só é pena é que por cá é o que se sabe.
  13.  # 133

    Ninguém fica entre a viatura e o inimigo, se ele realmente for uma ameaça. Se o treino deles é esse, então é muito mau.

    Quando eles apearam da viatura, já os gajos se tinham posto a andar há muito tempo. Deram ali uns tiros só para fazer gosto ao dedo e para nenhum artista se lembrar de voltar para trás para ver o que se estava a passar.
  14.  # 134

    A grande vantagem dos RWS é o militar que está a controlar as Browning está dentro da viatura a ver a imagem num ecrã, como tal consegue ver o que os restantes militares não conseguem ver através da vegetação densa do local. Isso, o drone, os helicópteros, todos esses meios podem facilmente aumentar a consciência situacional das unidades envolvidas e de uma forma impossível à uns poucos anos. O único ponto negativo que encontro dos RWS é serem tão poucos.
  15.  # 135

    Eu conheço o sistema RWS, até já estive a "brincar" com ele.
  16.  # 136

    Já fizeste mais do que eu, até porque no meu tempo (deixa-me tossir que as teias de aranha são tramadas para os pulmões)... não havia disso.

    Pude ver com calma o video e dá +ara ver nas imagens do drone vários terroristas/bandidos/seja lá o que quiserem chamá-los, um deles com uma RPG. Também quando eles desembarcam e passam pela mota a arder dá para perceber que a acção foi cortada, na verdade nestes video mostram sempre os nossos militares, mas nunca o inimigo e muito menos mortes (porque senão alguém podia ficar ofendido).
  17.  # 137

    Passei muitos anos numa unidade da Brigada de Intervenção, que é a brigada que tem as Pandur. Deu para dar umas voltas...
  18.  # 138

    Não uns brinquedos conseguem por a voar, e muitos queriam a combater fogos...
    https://www.dn.pt/pais/forca-aerea-suspende-voos-com-drones-apos-aterragem-forcada-12671580.html
  19.  # 139

    ​88 militares portugueses integrados na missão das Nações Unidas na República Centro-Africana apresentaram resultado positivo para o coronavírus SARS CoV-2.

    Os militares infetados estão bem e apresentam bom prognóstico, permanecendo dentro da sua base em Bangui (Campo M’Poko) em isolamento, sob acompanhamento da equipa médica da Força e em estreita articulação com as estruturas da saúde militar no território nacional.

    Os restantes 92 militares da Força Portuguesa foram igualmente testados e apresentaram resultado negativo para o coronavírus SARS CoV-2. Encontram-se em quarentena, no Campo M’Poko, tendo sido tomadas as medidas consideradas adequadas para a contenção deste surto.

    A Força Portuguesa encontrava-se já num período de regeneração de capacidades em Bangui, após ter realizado uma operação de cerca de um mês na região de Bocaranga, onde teve intensa atividade operacional.


    https://www.emgfa.pt/noticias/Paginas/88-militares-portugueses-testaram-positivo-para-o-SARS-Cov-2-na-Republica-Centro-Africana.aspx
  20.  # 140

    O vírus já andava por lá há uns tempos, era muito difícil que não se espalhasse, dado as condições em que o pessoal está alojado.
 
0.0438 seg. NEW