Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa noite,

    Vamos por tópicos para ser menos cansativo.

    1 - o meu pai e a minha mãe compraram em 1995 uma casa (eu nasci em 1996).

    2 - a minha mãe faleceu em 1998.

    3 - o meu pai casou com a minha mãe adotiva e pediram um empréstimo para construir uma casa (que uniram ao empréstimo da casa de 1995) e deu tudo errado, divorciaram-se e perderam a casa que construiram.

    4 - recebi no inicio de 2021 uma notificação de uma agente de execução. Basicamente, o meu pai deixou de pagar as prestações da casa de 1995 e a casa foi penhorada.

    5 - auto de penhora a 6/4/2012 - divida exequenda + dividas provaveis = 17326,83€, bens penhorados - valor = 49350,00

    6 - a dívida entretanto foi vendida a uma empresa irlandesa...

    7 - logo após ter recebido esta notificaçãofiz pedido à SS de apoio jurídico, que me foi concedido. Tenho é sentido muito pouco apoio da parte da advogada que me foi atribuida, e portanto, ando a tentar resolver isto sozinha (porque na verdade, estou mesmo sozinha, que a ajuda que ela me dá é pouca ou nenhuma)


    8 - o meu objetivo aqui é perceber se ha alguma hipótese de eu ficar com esta casa, responsabilizando-me pela dívida.

    9 - a minha primeira ideia foi " vou ao banco, tento pedir um crédito habitação e pago a dívida com esse valor", mas infelizmente pedem-nos fiador, e não temos.

    10 - depois pensei, " ok, se na CGD (banco que detinha a dívida), não emprestam, vou tentar a mediacao de crédito, e ver no que dá. Continuam a pedir fiador.


    11 - depois lembrei-me de pesquisar na net e encontrei a "apoiare", eles dão apoio em caso de endividamento.

    12 - ponto da situação:
    - neste momento estamos a 2/3 meses no máximo de a casa ir para leilão
    - estou a aguardar resposta da "apoiare" (que deve chegar quinta feira, na reunião que temos marcada)
    - acho que a hipótese de pedir o crédito, está fora de questão... Não mo dão sem fiador, pelo menos nos bancos que já derão resposta sobre o pedido de crédito.


    Tenho algumas questões:

    - sendo que a dívida já é da tal empresa, ainda é considerado imóvel do banco? Porque se fosse, facilitava-me muito a questão dos 10% de entrada CASO surgisse um anjinho na minha vida e quisesse ser meu fiador 🤣

    - negociar dívida ao banco. Ok, vamos ver. Os valor que inseri no ponto número 5, não coincidem com o valor final que o agente de execução me deu (rondam os 91 mil e até é este valor que tenho pedido aos bancos... Mas algo aqui não bate certo...) Para todos os efeitos eu já sou dona daquilo. De uma parte. Então também sou dona da dívida. O que me leva a crer que, talvez haja a possibilidade de eu negociar diretamente com o banco. Mas pensando bem a dívida já nem é deles... É da tal empresa... Que me dizem?

    - outra coisa, perdão da dívida. Seria exequível neste caso? Eu já li muita coisa e continuo sem entender nada ahah o que me aconselham?

    Conseguem me ajudar?

    Há alguma entidade neste país que me ajude a resolver esta desgraça??

    Eu não vou desistir. Isso foi o que os meus pais fizeram toda a vida. Não desisto mesmo.
  2.  # 2

    A
    • size
    • 13 julho 2022 editado

     # 3

    Processo complicado. Necessita, realmente do apoio eficiente de um advogado. Processo com muitas pontas

    Mas, sendo o seu pai o titular do empréstimo bancário e que entrou em incumprimento, a que propósito é que a Inês veio a estar envolvida no processo, para que um agente de execução a tenha notificado de algo ?

    Não se percebe, sendo a dívida de € 17.386,00 o que justifica a exigência de resgate de € 91.000,00 . E o valor do imóvel não é ponderado ?

    Perdão da dívida ? Não sejamos anjinhos. :)
  3.  # 4

    Colocado por: sizeProcesso complicado. Necessita, realmente do apoio eficiente de um advogado. Processo com muitas pontas

    Mas, sendo o seu pai o titular do empréstimo bancário e que entrou em incumprimento, a que propósito é que a Inês veio a estar envolvida no processo, para que um agente de execução a tenha notificado de algo ?

    Não se percebe, sendo a dívida de € 17.386,00 o que justifica a exigência de resgate de € 91.000,00 . E o valor do imóvel não é ponderado ?

    Perdão da dívida ? Não sejamos anjinhos. :)


    Pois é... Mas não tive um bom apoio, honestamente.

    Sou herdeira da minha mãe, que antes de falecer contraiu o empréstimo com o meu pai.

    Exato... 😂 não percebo nada disto. A minha advogada inclusive até já me disse que o valor da dívida correspondente à casa, é à volta de 60mil... Algo mais será imis (uma minima parte) então mas na venda por leilão pedem um valor base de 91mil... Dizem é lá que aceitam no mínimo 75mil por corresponder a uma X % da dívida. 85% se não me engano. Enfim, discurso confuso o meu, tal como toda a informação que me tem sido dada até agora.

    Perdão, i mean... Prescrição! 😅 li que isso existe, é real, e há prazos... Mas não sei se se enquadra. Isto é um processo com 10 anos... Se calhar até... Não?
  4.  # 5

    Necessitamos da ajuda do user Happy Hippy. Ele ainda anda por aqui?
  5.  # 6

    Incumprimento há 10 anos, já deve ter um monte de juros. É uma bola de neve. Mais vale desistir dessa casa.
  6.  # 7

    Essa casa ainda está habitada pelo seu pai?
  7.  # 8

    Colocado por: rjmsilvaIncumprimento há 10 anos, já deve ter um monte de juros. É uma bola de neve. Mais vale desistir dessa casa.


    Pedem 91 mil (cobre a divida do banco e dos imis) no leilao... Uma casa daquelas aqui nao vale menos de 120 mil...
  8.  # 9

    Colocado por: BelhinhoEssa casa ainda está habitada pelo seu pai?


    Desde 2014 sensivelmente que não.
  9.  # 10

    E com o falecimento da mãe a casa de 1995 não ficou paga?
  10.  # 11

    Colocado por: RicardoPortoE com o falecimento da mãe a casa de 1995 não ficou paga?


    Não, calculo que tenha sido porque ela se suicidou...
  11.  # 12

    Colocado por: RicardoPortoE com o falecimento da mãe a casa de 1995 não ficou paga?


    Quando muito ficava metade paga.
  12.  # 13

    O agente de Execução coloca esse valor dos 91.000,00€, mas não quer dizer que a casa vá ser vendida por esse valor.
    O valor final depende de muitos fatores, localização, áreas, comportamento dos atuais ocupantes nas visitas dos potenciais interessados, etc.
    Caso a casa seja vendida por exemplo 120.000€, o Agente de Execução dedus os valores em dívida e o remanescente entrega aos executados.
    Já tentou negociar com os executores? A empresa Irlandesa (penso que é a PROMONTORIA INDIAN DESIGNATED ACTIVITY COMPANY)
  13.  # 14

    Colocado por: Inessoares

    Desde 2014 sensivelmente que não.
    Qual é o seu interesse? Ficar com a casa ou tentar livrar o seu pai de problemas?. Ou ambos?
    • AMVP
    • 13 julho 2022

     # 15

    E porquê essa casa?
    É muito novo(a) mas às vezes mais vale resolver os problemas do passado e seguir em frente. Fecha-se a porta e a vida continuo. Pois se assim não for, às vezes ficamos como que parados no passado sendo que não é por essa razão que ele se altera.
    É só uma opinião, espero que não me leve a mal.
  14.  # 16

    Colocado por: rjmsilva

    Quando muito ficava metade paga.


    Acho que não, porque foi suicídio.
  15.  # 17

    Colocado por: sognimO agente de Execução coloca esse valor dos 91.000,00€, mas não quer dizer que a casa vá ser vendida por esse valor.
    O valor final depende de muitos fatores, localização, áreas, comportamento dos atuais ocupantes nas visitas dos potenciais interessados, etc.
    Caso a casa seja vendida por exemplo 120.000€, o Agente de Execução dedus os valores em dívida e o remanescente entrega aos executados.
    Já tentou negociar com os executores? A empresa Irlandesa (penso que é a PROMONTORIA INDIAN DESIGNATED ACTIVITY COMPANY)


    Vou tentar negociar com eles!! 🙏
  16.  # 18

    Colocado por: BelhinhoQual é o seu interesse? Ficar com a casa ou tentar livrar o seu pai de problemas?. Ou ambos?


    Ficar com a casa. O meu pai não fala comigo ha 16 anos... Nem quero saber da situação dele relativa à casa.
  17.  # 19

    Colocado por: AMVPE porquê essa casa?
    É muito novo(a) mas às vezes mais vale resolver os problemas do passado e seguir em frente. Fecha-se a porta e a vida continuo. Pois se assim não for, às vezes ficamos como que parados no passado sendo que não é por essa razão que ele se altera.
    É só uma opinião, espero que não me leve a mal.


    Por vários motivos... Não levo a mal :) mas sinto que preciso de resolver isto. Preciso de fazer mais e melhor do que o que eles fizeram.
    • AMVP
    • 13 julho 2022

     # 20

    Colocado por: Inessoares

    Por vários motivos... Não levo a mal :) mas sinto que preciso de resolver isto. Preciso de fazer mais e melhor do que o que eles fizeram.

    Sendo assim, desejo-lhe a melhor sorte mas tenha cuidado, não transforme esse objetivo numa obsessão que o coloque numa situação menos boa.
 
0.0226 seg. NEW