Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 21

    Tyrande, na desse do quartel onde se encontra, provavelmente sim, embora haja uma pré selecção do que é servido a uns e outros, por isso a dita igualdades perde-se logo aí.

    E sem contar com o bar de uns e outros na maioria das unidades, o serviço e alimentação prestado nas messes de oficiais e sargentos destacados das unidades etc etc

    Igualdades nas forças militares é o que menos existe, não vale a pena vir dizer que conhece melhor só porque pertence ao meio pois eu não pertencendo, é onde me movimento e claro está, é a minha opinião.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 22

    Colocado por: branco.valterEnfim, o pessoal está habituado assim e depois vai para as missões onde a coisa é por norma muito diferente.

    Neste campo é um pouco mais democrático pois até o cmdt vai para a linha do self service*.

    *Excepto em determinadas ocasiões cerimoniais.
    Concordam com este comentário: branco.valter
  4.  # 23

    Colocado por: treker666Tyrande, na desse do quartel onde se encontra, provavelmente sim, embora haja uma pré selecção do que é servido a uns e outros, por isso a dita igualdades perde-se logo aí.

    E sem contar com o bar de uns e outros na maioria das unidades, o serviço e alimentação prestado nas messes de oficiais e sargentos destacados das unidades etc etc

    Igualdades nas forças militares é o que menos existe, não vale a pena vir dizer que conhece melhor só porque pertence ao meio pois eu não pertencendo, é onde me movimento e claro está, é a minha opinião.


    Já passei por meia dúzia de unidades. Já trabalhei na messe como soldado, quando faziamos "serviço de rotação".

    Não existe selecção. Na cozinha tira-se uma malga enorme que vai para o refeitório de Sargentos e outra malga enorme que vai para o refeitório do oficiais. Não existe lá ninguém a escolher os bifes maiores ou os chocos maiores!!!! Vocês andam a emprenhar pelos ouvidos pah!

    O serviço de bar são outros quinhentos. Por norma tem-se disponível aquilo que está mais adequado à categoria/idade. Por exemplo, no bar de praças abundam Sumois e Panikes. No bar de Oficiais, por exemplo, serve-se whisky e croissants... é diferente pois o "público alvo" é diferente.
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 24

    Escrevi apenas o que foi-me dito por um ex-camarada de pelotão da recruta. Se o é ou não, não sei porque só comi no refeitório para Praças e no Clube de Praças.
  7.  # 25

    Quando fiz a recruta e a especialidade a messe era carinhosamente conhecida por "Katanga" (zona em África onde se morria á fome na época). Depois quando passei a oficial era outro luxo. A messe de Oficiais na BA4 - Terceira e a de Luanda eram 5 estrelas com empregados civis de lacinho.
    Depois de sair da tropa ainda frequentei umas messes á maneira, como a da Marinha em Cascais ou a de Monsanto da Força Aérea. Mas as coisas mudaram. Há pouco tempo almocei no Estado Maior da FAP em Alfragide e mesmo os oficiais tinham que ir ao self.
  8.  # 26

    Colocado por: branco.valterEscrevi apenas o que foi-me dito por um ex-camarada de pelotão da recruta. Se o é ou não, não sei porque só comi no refeitório para Praças e no Clube de Praças.


    Lá está...o pessoal "ouve dizer que", mas a coisa não é nada assim!

    Às vezes parece que o pessoal quer fomentar mais a guerra que já existe em as categorias e inventa coisas...Que existem diferenças, existem! Mas não na alimentação, da forma como estão a sugerir!!!!

    Quanto ao Cmdt, esse tem sempre a "prova" que lhe é levada do rancho antes do refeitório abrir, ao seu Gabinete. Esse é um ato de serviço que é feito a uma hora definida por NEP.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: branco.valter
  9.  # 27

    Colocado por: CarvaiQuando fiz a recruta e a especialidade a messe era carinhosamente conhecida por "Katanga" (zona em África onde se morria á fome na época). Depois quando passei a oficial era outro luxo. A messe de Oficiais na BA4 - Terceira e a de Luanda eram 5 estrelas com empregados civis de lacinho.
    Depois de sair da tropa ainda frequentei umas messes á maneira, como a da Marinha em Cascais ou a de Monsanto da Força Aérea. Mas as coisas mudaram. Há pouco tempo almocei no Estado Maior da FAP em Alfragide e mesmo os oficiais tinham que ir ao self.


    O meu Pai quando foi para a Academia da Força Aérea também estranhou... ele estava habituado aos refeitórios do Exército e Sintra era uma outra realidade (e ele era Cabo).
  10.  # 28

    Devia haver uma competição destas no seio da BrigRR!

    https://www.youtube.com/watch?v=H9rWav14kfE
  11.  # 29

    Quando alguém diz : " Na tropa é assim..." relativamente a qualquer assunto, não sabe o que diz já que dentro da tropa há muitas tropas diferentes. Isto é válido mesmo para alguns (muitos) militares.
  12.  # 30

    Colocado por: rjmsilvaQuando alguém diz : " Na tropa é assim..." relativamente a qualquer assunto, não sabe o que diz já que dentro da tropa há muitas tropas diferentes. Isto é válido mesmo para alguns (muitos) militares.


    Está a exagerar. Tal como se costuma dizer "na tropa não se inventa nada, está tudo inventado". É verdade que somos o Exército das 7 quintas, como eu costumo dizer, mas há coisas que são transversais a todas as U/E/O deste país. E no caso da alimentação (refeitórios), como estávamos a discutir, se estiver a afirmar o contrário, é pura especulação.

    Outra coisa que também vejo acontecer é o pessoal comparar funcionamento de um quartel da FAP/Armada com funcionamento de um quartel do Exército. É tudo Forças Armadas, mas são ramos diferentes...

    E outra coisa que não podem comparar é a tropa tal como a conheceram/ouviram falar há 30 anos atrás e hoje em dia. Meus senhores, a realidade do Exército hoje em dia é MUITO, mas MUITO diferente do que aquilo que vários de vós encontraram quando serviram as fileiras em 1980's, 1990's e inícios do ano 2000.
  13.  # 31

    Claramente não conheces bem o nosso exército.
    Concordam com este comentário: treker666
  14.  # 32

    A Tyrande?! Ela já deve ter passado por pelo menos uns 5 quartéis.



    Tyrande, acabei de ser tratado por "você" por uma rapariga de 24 anos... senti-me um velho acabado e tenho apenas 36, agora tu saíste com vocês que serviram nas fileiras em 1980's, 1990's e inícios do ano 2000. És muita má, é como se o mulherio se tivesse unido para chamar-me de velho acabado!

    Agora com licença vou ali para o canto porque entrou-me qualquer coisinha para os olhos...

    PS: devo estar naquela altura do mês... ah espera eu sou ****... não tenho disso! LOL
  15.  # 33

    Colocado por: branco.valterA Tyrande?! Ela já deve ter passado por pelo menos uns 5 quartéis.


    Não está atualizado, mas dá para perceber que são um pouco mais que 5:

    http://www.exercito.pt/unidades/Paginas/ListaA-Z.aspx
  16.  # 34

  17.  # 35

    Eis o NRP Tejo
    A partir de hoje, 05 de maio, o NRP Tejo integra o dispositivo naval da Marinha, permitindo reforçar a ação do Estado Português no mar, principalmente na zona costeira em ações, entre outras, de fiscalização marítima, busca e salvamento marítimo, combate à poluição e preservação do meio marinho, possibilitando à Marinha levar a cabo as tarefas no âmbito da sua responsabilidade.
    Votos de mar chão, ventos de feição e.....venha mar.








    Fonte: Marinha
  18. Ícone informação Anunciar aqui?

  19.  # 36

  20.  # 37

  21.  # 38

    60 anos da Casa-Mãe!!!

    https://youtu.be/XnMA0BVus0s
  22.  # 39

    Núcleo de Operações Táticas de Projeção (NOTP)









    https://www.facebook.com/188128631326969/videos/726494544157039/
  23.  # 40

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">