Iniciar sessão ou registar-se
    • mroma
    • 28 fevereiro 2021

     # 21

    no nosso caso tivemos que entrar com o projecto de gás para construção nova. (tinhamos pedido isenção mas a camara solicitou proejcto)
    já que iria ter estes custos e tenho um familiar que é inspector fez-me a instalação do contador até valvula de retorno à placa.
    Quando peço à entidade inspectora para verificar onde está o ramal PEAD e eran centenas de metros para puxar, desistim fiquei so com a pre instalação até ao muro.
  1.  # 22

    Colocado por: RicardoPortoTêm que cumprir os projetos aprovados na câmara.

    As isenções de gás acabaram há uns 2 anos para habitações.

    Senão é obra com projetos não tem que fazer nada obviamente



    Obrigado pela sua resposta.
    A obra tem projeto de licenciamento aprovado na Câmara e a minha arquiteta referiu que era obrigatório entregar o projeto de gás. Lá tive de pagar o projeto e prever uma instalação de gás na casa.
    Contudo, o meu empreiteiro referiu que achava que já não era obrigatório e fui investigar. Encontrei o DL 97/2017 que me parece em vigor e o mais atual e da leitura que faço do ponto 2 do artigo 3.º (extrato abaixo), julgo que não estou obrigado a ter gás.
    A casa é para habitação própria e efetivamente prefiro optar pela exclusão da instalação de gás.

    "CAPÍTULO II
    Instalações de gás e aparelhos a gás
    SECÇÃO I
    Disposições gerais relativas às instalações
    Artigo 3.º
    Obrigatoriedade da instalação de gás nos edifícios
    1 - Todos os edifícios a construir ou sujeitos a obras com controlo prévio nos termos do regime jurídico da urbanização e edificação devem ser dotados de uma instalação de gás que cubra todos os fogos, devendo as obras de construção, de reconstrução, de ampliação e de alteração respeitar o projeto dessa instalação de gás.
    2 - Excluem-se da obrigação estabelecida no número anterior os edifícios destinados a habitação própria em que o promotor da obra opte pela exclusão da instalação de gás, as edificações destinadas a atividade agrária, industrial, comercial e de serviços que não tenham prevista a utilização de gás e os edifícios ou frações abrangidos pelo âmbito de aplicação do Decreto-Lei n.º 53/2014, de 8 de abril."

    Posto isto, julgo que poderia ter invocado esta legislação para justificar perante a Câmara a opção de exclusão da instalação de gás. Contudo, agora que já tenho um projeto de gás entregue e aprovado, fico na dúvida se posso neste momento pedir a sua "nulidade" e não fazer qualquer tipo de instalação.

    Que lhe parece?
  2.  # 23

    Isso está desactualizado...
    Pergunte o enquadramento jurídico à sua arquitecta. Também não sabemos se o processo está em ARU, se foi invocado a legislação da reabilitação... 2019, no qual tem as portarias respectivas...etc..
    Concordam com este comentário: RicardoPorto
  3.  # 24

    Colocado por: Pedro BarradasIsso está desactualizado...
    Pergunte o enquadramento jurídico à sua arquitecta. Também não sabemos se o processo está em ARU, se foi invocado a legislação da reabilitação... 2019, no qual tem as portarias respectivas...etc..


    A casa está em zona ARU.
  4.  # 25

    A lei em vigor é a 59/2018, de 21/08. Se ler com atenção os capítulos que transcreveu vai ver que não excluem moradias, apenas edifícios agrícolas, comerciais, serviços ou industriais.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mpalmeida
  5.  # 26

    Colocado por: fredcunhaA lei em vigor é a 59/2018, de 21/08. Se ler com atenção os capítulos que transcreveu vai ver que não excluem moradias, apenas edifícios agrícolas, comerciais, serviços ou industriais.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:mpalmeida


    Obrigado pelo esclarecimento. Efetivamente, o DL 59/2018 altera a redação do DL 97/2017, art. 3.º, n.º 2, excluindo "os edifícios destinados a habitação própria em que o promotor da obra opte pela exclusão da instalação de gás". Agora tenho como claro que sou mesmo obrigado a ter o projeto de gás e a respetiva instalação.

    Vou complicar mais um pouco: no projeto que fiz aprovar, estava previsto um único ponto de gás para um esquentador a gás natural. Acontece que vou optar por uma bomba de calor integrada com sistema solar térmico, com depósito de dupla serpentina para as AQS. Conclusão, não vou ter nenhum equipamento consumidor de gás. Adicionalmente, tive de fazer umas alterações na arquitetura e o sítio onde estava previsto no projeto de gás levar o esquentador, tem agora um roupeiro...
    O que me disse o empreiteiro e o instalador do sistema de AQS é que provavelmente eu teria de apresentar um aditamento ao projeto de gás, alterando a localização do ponto de consumo. Se for esta a solução, a minha ideia seria colocar o ponto de consumo junto a uma placa de cozinha, embora vá instalar uma placa de indução. Parece-lhe que é isto que tenho de fazer?
  6.  # 27

    Se quer poupar dinheiro e tiver jardim coloca uma torneira de gás logo no jardim perto da caixa de contador e diz que é o um barbecue. Poupa dinheiro
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas, fredcunha
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mpalmeida
  7.  # 28

    Atenção que o hidrogênio verde, de que tanto se fala, é esperado utilizar a rede actual de distribuição do gás natural.

    É sempre um ponto a ter em consideração.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mpalmeida
  8.  # 29

    Colocado por: RicardoPortoSe quer poupar dinheiro e tiver jardim coloca uma torneira de gás logo no jardim perto da caixa de contador e diz que é o um barbecue. Poupa dinheiro
    Concordam com este comentário:Pedro Barradas,fredcunha
    Estas pessoas agradeceram este comentário:mpalmeida


    Já me tinha lembrado disso mas não tenho jardim e a casa dá direto para a rua... Terei mesmo de fazer uns quantos metros de instalação de gás, desde a fachada onde estará o contador até à placa da cozinha (uns 13 metros de circuito...). Mas obrigado pelas dicas!
  9.  # 30

    Colocado por: fredcunhaAtenção que o hidrogênio verde, de que tanto se fala, é esperado utilizar a rede actual de distribuição do gás natural.

    É sempre um ponto a ter em consideração.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:mpalmeida


    Não estou muito por dentro da temática do hidrogénio verde mas percebo o seu ponto. Vou ter mesmo de fazer um pequeno ramal, desde o quadro de gás da fachada até à cozinha, por isso já fica instalado. No futuro, se for interessante a opção do hidrogénio verde, já estará contemplado. Obrigado pela "visão de futuro"! Abraço
  10.  # 31

    até lá... a instalação e mais não sei quê...não vai servir para nada. vai ver...
    Concordam com este comentário: mpalmeida
  11.  # 32

    Colocado por: Pedro Barradasaté lá... a instalação e mais não sei quê...não vai servir para nada. vai ver...
    Concordam com este comentário:mpalmeida


    Sim, concordo. Mas sendo obrigado a fazê-la, não tenho outro remédio...
  12.  # 33

    Atenção a ventilação obrigatória
    Concordam com este comentário: mpalmeida
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mpalmeida
  13.  # 34

    Colocado por: RicardoPortoAtenção a ventilação obrigatória


    É um bom ponto!
    Eu vou ter em toda a casa um sistema de VMC, ventilação mecânica centralizada, com permutador de fluxos cruzados. Na zona da placa da cozinha onde terei este ponto de gás instalado, terei uma boca de extração de ar para o exterior. Isto será suficiente para corresponder às exigências de ventilação ou terei de ter mais algum ponto de ventilação para o exterior?
  14.  # 35

    Aproveito o tema da VMC para questionar sobre a ventilação das casas de banho. Em cada WC vou ter igualmente uma boca de extração do sistema de VMC, que fará a extração de ar desse compartimento para o exterior. Isto isenta-me de ter a ventilação que normalmente é obrigatório ter nestes espaços, com um tubo até ao exterior e eventualmente um extrator elétrico?
  15.  # 36

    Têm que ter admissão de ar na cozinha
  16.  # 37

    Existem formas de contornar isso
  17.  # 38

    Colocado por: RicardoPortoêm que ter admissão de ar na cozinha


    Onde quer que fique o ponto de queima do gás, tem que esburacar a parede (15cm de diâmetro, penso eu).

    Eu vou levar o gás só para a zona técnica por causa disso.
  18.  # 39

    100cm2 a 125cm2 de área útil
  19.  # 40

    Colocado por: fredcunhaAtenção que o hidrogênio verde, de que tanto se fala, é esperado utilizar a rede actual de distribuição do gás natural.


    Tretas.

    Em nenhum ponto as redes actuais de GPL sao compativeis com o hidrogenio. As propriedades fisicas e quimicas deles nao podiam ser mais diferentes.

    Ordem de grandeza das pressoes/temperaturas muito diferentes, o poder corrosivo do hidrogenio nos metais, "derretia" as tubagens e os pipelines numa questao de anos... Entre muitos outros factores mais técnicos.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
 
0.0331 seg. NEW