Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Apesar de seguir os vossos conselhos e debates há muito tempo, esta é a primeira vez que peço ajuda.

    Vivo em Aveiro. Como já amplamente discutido, a qualidade de construção é péssima e os preços pedidos quer por apartamentos, quer por moradias é exorbitante.
    Basicamente, pedem que comamos com os olhos e esqueçamos o resto:).

    Um casal de arquitetos de Barcelos que tem vindo a fazer trabalho cá promove um trabalho distinto do habitual. Basicamente reúne connosco para perceber o tipo de moradia que pretendemos e depois trabalha com um construtor e apresenta o orçamento para a moradia, mesmo sem ainda existir o projeto! Ou seja, também não existem especialidades, ainda. Hoje preferia não me ter cruzado com eles (desabafos à parte)!

    Já tenho terreno e fica junto à linha de comboio, embora tenha 60 metros de comprimento por 18metros de largura.
    Por este facto tenho 3 preocupações:

    Isolamento térmico;
    Isolamento acústico;
    Isolamento da cobertura (humidades);

    As minhas principais dúvidas são:

    - Bloco térmico (tipo Artebel ou outro de 25cm) ou tijolo térmico e acústico (tipo Preceram ou outro de 24cm)?
    Em termos térmicos acredito ser semelhante, no entanto, em termos acústicos, parece-me que o tijolo possa ter melhores resultados.
    Alguma ideia?

    Tenho 1 construtor que me está a propor 8cm de cappotto XPS, bloco térmico Artebel de 25cm, 1cm de esferovite (EPS?) + 1cm de Pladur.
    Acham boa solução? Pelos meus cálculos daria um coeficiente de transmissão próximo do 0.25...
    Com esta configuração há possibilidade de ocorrer condensações?O que acham?

    - Cobertura plana
    Tenho 2 propostas: Telhado invertido e painel sandwich
    À primeira vista, a opção por painel sandwich até parece engraçada. Nunca tinha ouvido falar desta solução neste tipo de telhados. Pelo que tenho lido, tenho receio do isolamento térmico e neste caso especialmente acústico desta solução.
    Alguma dica?
    Colocar lâ de rocha no teto em pladur poderia ajudar a incrementar o isolamento térmico e acústico?
    Há possibilidade de condensações no interior da casa e na cobertura?
    O que aconselhariam?

    - Caixilharias
    Pelo que vejo, as caixilharias têm um coeficiente U muito elevado comparado com as paredes.
    Por questões térmicas e acústicas, aconselham alguma marca e/ou modelo em particular? IDEM para os vidros?

    Como referi, ainda não tenho as especialidades. Não sei tampouco se as especialidades vão a este pormenor... Tenho, no entanto, que fazer com que o orçamento do construtor vá ao encontro das minhas necessidades.

    Grato pelo vosso apoio e desculpem a extensão do texto.

    Tiago
    • tmmc
    • 20 Novembro 2018 editado

     # 2

    Colocado por: tiagocarvalhoBoa tarde,

    Apesar de seguir os vossos conselhos e debates há muito tempo, esta é a primeira vez que peço ajuda.

    Vivo em Aveiro. Como já amplamente discutido, a qualidade de construção é péssima e os preços pedidos quer por apartamentos, quer por moradias é exorbitante.
    Basicamente, pedem que comamos com os olhos e esqueçamos o resto:).

    Um casal de arquitetos de Barcelos que tem vindo a fazer trabalho cá promove um trabalho distinto do habitual. Basicamente reúne connosco para perceber o tipo de moradia que pretendemos e depois trabalha com um construtor e apresenta o orçamento para a moradia, mesmo sem ainda existir o projeto! Ou seja, também não existem especialidades, ainda. Hoje preferia não me ter cruzado com eles (desabafos à parte)!

    Já tenho terreno e fica junto à linha de comboio, embora tenha 60 metros de comprimento por 18metros de largura.
    Por este facto tenho 3 preocupações:

    Isolamento térmico;
    Isolamento acústico;
    Isolamento da cobertura (humidades);

    As minhas principais dúvidas são:

    - Bloco térmico (tipo Artebel ou outro de 25cm) ou tijolo térmico e acústico (tipo Preceram ou outro de 24cm)?
    Em termos térmicos acredito ser semelhante, no entanto, em termos acústicos, parece-me que o tijolo possa ter melhores resultados.
    Alguma ideia?

    Tenho 1 construtor que me está a propor 8cm de cappotto XPS, bloco térmico Artebel de 25cm, 1cm de esferovite (EPS?) + 1cm de Pladur.
    Acham boa solução? Pelos meus cálculos daria um coeficiente de transmissão próximo do 0.25...
    Com esta configuração há possibilidade de ocorrer condensações?O que acham?

    - Cobertura plana
    Tenho 2 propostas: Telhado invertido e painel sandwich
    À primeira vista, a opção por painel sandwich até parece engraçada. Nunca tinha ouvido falar desta solução neste tipo de telhados. Pelo que tenho lido, tenho receio do isolamento térmico e neste caso especialmente acústico desta solução.
    Alguma dica?
    Colocar lâ de rocha no teto em pladur poderia ajudar a incrementar o isolamento térmico e acústico?
    Há possibilidade de condensações no interior da casa e na cobertura?
    O que aconselhariam?

    - Caixilharias
    Pelo que vejo, as caixilharias têm um coeficiente U muito elevado comparado com as paredes.
    Por questões térmicas e acústicas, aconselham alguma marca e/ou modelo em particular? IDEM para os vidros?

    Como referi, ainda não tenho as especialidades. Não sei tampouco se as especialidades vão a este pormenor... Tenho, no entanto, que fazer com que o orçamento do construtor vá ao encontro das minhas necessidades.

    Grato pelo vosso apoio e desculpem a extensão do texto.

    Tiago


    quantos m2 tem no projecto?

    e ja agora quanto esta a pensar gastar?

    Respondendo a algumas perguntas, nao as especidades nao vao a esses pormenores para chegar a isso precisa de um projecto de execuçao. Uma cobertura invertida em que materiais?


    Cumps
  2.  # 3

    Colocado por: tiagocarvalhoTenho 1 construtor que me está a propor

    Ainda não tem projeto nem estudos térmicos e já tem propostas de um construtor?


    Colocado por: tiagocarvalhoJá tenho terreno e fica junto à linha de comboio

    Aposte no isolamento acústico.
    Soluções que minimizem os sons aéreos mas igualmente os sons por vibração.
  3.  # 4

    1) opte pelo tijolo térmico
    2) não use o XPS para o capoto, dê preferência ao EPS. Idealmente, e atendendo à proximidade a uma linha de comboio, a melhor opção seria mesmo capoto de lã mineral (MW) por motivos acústicos
    3) não gosto de coberturas em painel sandwich, mais ano menos ano são ninhos de problemas devido a condensação. Opte por qualquer outra solução (telhado inclinado tradicional ou terraço), que na minha opinião fica mais bem servido
    4) não coloque pladur nas paredes. se usar tectos falsos, meta uma manta de isolamento, pequena que seja, sempre é uma ajuda adicional e é um isolamento que é sempre barato comparado com os restantes. em todo o caso deve haver isolamento por cima da laje de tecto
    5) opte por caixilhos que gostar (alumínio ou PVC), mas coloque vidro duplo térmico (baixo emissivo) laminado acústico, para redução do ruído e das perdas de calor. aproveite e meta árgon na caixa-de-ar do vidro e separadores/intercalares sintéticos, para diminuir as perdas pelo elemento mais frágil do vidro. o vidro laminado deve ser acústico ("silence") por motivos de ruído do comboio e os vidros devem ter espessuras diferentes. um vidro 6/árgon 16/44.1 planhitherm silence (ou equivalente) é uma boa proposta para começar a analisar


    PS: isso de andar a afinar orçamentos sem ter projectos é mais uma das alquimias que eu não compreendo. como é que se dá preço para um trabalho que não está definido nem quantificado?
    Concordam com este comentário: zedasilva, tiagocarvalho
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagocarvalho
    • RCF
    • 20 Novembro 2018

     # 5

    Colocado por: Skinkxisso de andar a afinar orçamentos sem ter projectos é mais uma das alquimias que eu não compreendo

    Eu até compreendo. Os arquitetos a isso obrigam...
    O que não falta por aqui são experiências de quem pede projetos a arquitetos para construções de 100 e os arquitetos fazem-lhes projetos para 200. Com exemplos destes, que não são propriamente exceções, o melhor é ir falando desde o início com construtores.

    Colocado por: tiagocarvalhoJá tenho terreno e fica junto à linha de comboio

    Avalie primeiro a possibilidade de construir e as condicionantes existentes. Para o efeito, faça um peido de informação à Infraestruturas de Portugal.
  4.  # 6

    Colocado por: RCFfaça um peido de informação à Infraestruturas de Portugal.

    Este pessoal não pode ver um tópico decente.
    Têm que vir logo ajavardar tudo
    :))
  5.  # 7

    Colocado por: Skinkx1) opte pelo tijolo térmico
    2) não use o XPS para o capoto, dê preferência ao EPS. Idealmente, e atendendo à proximidade a uma linha de comboio, a melhor opção seria mesmo capoto de lã mineral (MW) por motivos acústicos
    3) não gosto de coberturas em painel sandwich, mais ano menos ano são ninhos de problemas devido a condensação. Opte por qualquer outra solução (telhado inclinado tradicional ou terraço), que na minha opinião fica mais bem servido
    4) não coloque pladur nas paredes. se usar tectos falsos, meta uma manta de isolamento, pequena que seja, sempre é uma ajuda adicional e é um isolamento que é sempre barato comparado com os restantes. em todo o caso deve haver isolamento por cima da laje de tecto
    5) opte por caixilhos que gostar (alumínio ou PVC), mas coloque vidro duplo térmico (baixo emissivo) laminado acústico, para redução do ruído e das perdas de calor. aproveite e meta árgon na caixa-de-ar do vidro e separadores/intercalares sintéticos, para diminuir as perdas pelo elemento mais frágil do vidro. o vidro laminado deve ser acústico ("silence") por motivos de ruído do comboio e os vidros devem ter espessuras diferentes. um vidro 6/árgon 16/44.1 planhitherm silence (ou equivalente) é uma boa proposta para começar a analisar


    PS: isso de andar a afinar orçamentos sem ter projectos é mais uma das alquimias que eu não compreendo. como é que se dá preço para um trabalho que não está definido nem quantificado?
    Concordam com este comentário:zedasilva,tiagocarvalho
    Estas pessoas agradeceram este comentário:tiagocarvalho


    Skinkx,
    Concordo com tudo o que disse e embora não seja entendido na matéria foram estes os pontos que enumerei ao construtor...
  6.  # 8

    Não vale a pena gastar muito dinheiro em caixilharias xpto, se depois forem mal aplicadas.
    Concordam com este comentário: tmmc
  7.  # 9

    Avalie primeiro a possibilidade de construir e as condicionantes existentes. Para o efeito, faça um peido de informação à Infraestruturas de Portugal.


    Não foi efetuado o pedido ao IP mas existem casas na vizinhança. A camara já deu parecer e não há entrave. Não é a camara que tem este poder?
  8.  # 10

    PS: isso de andar a afinar orçamentos sem ter projectos é mais uma das alquimias que eu não compreendo. como é que se dá preço para um trabalho que não está definido nem quantificado?


    Skinkx
    Entendo a dúvida. O orçamento é baseado em mapa de acabamentos e m2...
  9.  # 11

    Skinkx,

    Alguma razão para não aconselhar pladur nas paredes?

    Nas paredes exteriores pensamos aplicar do lado de dentro 1cm EPS + pladur, separado da parede para passarem os cabos (elétrica, águas, etc), e nas paredes de divisão, tijolo com 1cm EPS + pladur.

    A solução pareceu-me bem, mas já que nã concorda pode dar alguma justificação?
  10.  # 12

    Colocado por: tmmc

    quantos m2 tem no projecto?

    e ja agora quanto esta a pensar gastar?

    Respondendo a algumas perguntas, nao as especidades nao vao a esses pormenores para chegar a isso precisa de um projecto de execuçao. Uma cobertura invertida em que materiais?


    Cumps


    A moradia tem 230m2
    Em relação à cobertura seria telas asfálticas e roofmate.
    Alguma dica em relação às espessuras e cuidados a ter? Outra opção melhor?
  11.  # 13

    Colocado por: PicaretaNão vale a pena gastar muito dinheiro em caixilharias xpto, se depois forem mal aplicadas.


    Como se garante a boa aplicação:)?
  12.  # 14

    Colocado por: tiagocarvalhoSkinkx,

    Alguma razão para não aconselhar pladur nas paredes?

    Nas paredes exteriores pensamos aplicar do lado de dentro 1cm EPS + pladur, separado da parede para passarem os cabos (elétrica, águas, etc), e nas paredes de divisão, tijolo com 1cm EPS + pladur.

    A solução pareceu-me bem, mas já que nã concorda pode dar alguma justificação?


    Não precisa desse isolamento interior porque já tem capoto e se aplicar isso a casa vai aquecer mais no verão. Reboco ou estuque fica melhor visto qeu já tem capoto, não duplique sistemas. Além disso, a minha sugestão é bem mais barata.

    As minhas sugestões não são baratas mas estão longe de ser state-of-the-art e fica com uma casa que tecnicamente bate 95% do mercado nos mesmos parâmetros de conforto acústico e térmico. Há um ligeiro acréscimo mas nada de mais, nada que os empreiteiros nunca tenham visto na vida.
    Concordam com este comentário: tmmc, Pedro Barradas
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagocarvalho
    • tmmc
    • 21 Novembro 2018

     # 15

    Colocado por: tiagocarvalho
    A moradia tem 230m2
    Em relação à cobertura seria telas asfálticas e roofmate.
    Alguma dica em relação às espessuras e cuidados a ter? Outra opção melhor?


    Nas telas dependendo do tipo de tela que escolher os materiais a serem aplicados antes e depois da tela variam.

    Em relacao as espessuras da isolacao isso è o engenheiro que lhe faz o projecto da termica que calcula,o que ele defenir è o que deve colocar.

    cuidados a ter independentemente do sistena è ser bem aplicado, a cobertura è um ponto chave numa casa. as vezes por um material que custa meia duzia de tostoes e nao o metem mais tarde tem uma despeza de milhares.
    Concordam com este comentário: Skinkx
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagocarvalho
    • RCF
    • 21 Novembro 2018

     # 16

    Colocado por: tiagocarvalho

    Não foi efetuado o pedido ao IP mas existem casas na vizinhança. A camara já deu parecer e não há entrave. Não é a camara que tem este poder?

    Próximo ao caminho de ferro existe a chamada zona non aedificandi, isto é, uma zona onde não se pode construir. É uma espécie de zona de salvaguarda/segurança.
    Essa zona pode ser maior ou menor (mais ou menos larga) dependendo das velocidades que os comboios aí praticam e, também, da altura da construção que pretende fazer, por exemplo. Sendo o terreno grande, provavelmente, a casa será construída em local afastado (a 30 ou 40 m) da linha férrea, podendo já ficar fora da zona non aedificandi. Mas, provavelmente, os muros de vedação do terreno (se ainda os for fazer) ficarão dentro dessa zona.
    quanto à zona non aedificandi, as autoridades são o IMT e a IP e não a Câmara. E, por vezes, as Câmaras, talvez por desconhecimento, facilitam e licenciam construções em zonas non aedificandi. Posteriormente, essas obras são embargadas pela IP.
    Por isso, se está junto à linha de comboio, recomendo que se informe junto da IP. Envie-lhes um pedido de informação. Mais vale não arriscar.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagocarvalho
  13.  # 17

    E neste momento a IP nem cobra taxas de apreciação de processos, vale a pena formalizar a informação.
  14.  # 18

    Nos PDM, nos novos, já indica a zona nonaedificati as linhas férreas...
    Também no PDM, em definido isso por escrito.
    Se entregar o projecto na autarquia, ou um PiP, ou direito à informação será informada dessa mesma condicionante. e a autarquia procederá à consulta externa respectiva...

    antes demais é tratar das coisas ao nível municipal.
  15.  # 19

    Li algures que construir próximo de linhas férreas pode não ser o mais saudável, por causa do amianto dos travões dos comboios.. alguém confirma?
    • RCF
    • 16 Novembro 2020

     # 20

    Colocado por: civismoLi algures que construir próximo de linhas férreas pode não ser o mais saudável, por causa do amianto dos travões dos comboios.. alguém confirma?

    Não. Os travões dos comboios é ferro contra ferro… sem amianto. Se isso fosse verdade, pior estariam os maquinistas e revisores de comboio…
    Mas, que não é saudável, lá isso não é. Há muita poluição sonora…
    Concordam com este comentário: desofiapedro