Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 121

    Colocado por: jamesponde

    Naquela alínea fala em solvidade do mutuário, isso nao é quem pede o money?


    Pois é!! Fui na conversa e interpretei tudo mal!!
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 122

    É condições aplicadas ao cliente.
    Dai que na minha opinião se torna perigoso.
    Não fala em incumprimento. Fala em grosso modo no estado da situação financeira do cliente.
    Mesmo que cumpra
  4.  # 123

    MAs é ainda pior para o cliente do que o cenário do Luis

  5.  # 124

    Colocado por: NelhasÉ condições aplicadas ao cliente.
    Dai que na minha opinião se torna perigoso.
    Não fala em incumprimento. Fala em grosso modo no estado da situação financeira do cliente.
    Mesmo que cumpra


    Eu li depressa e mal!
    É preciso fazer prova, não será assim tão fácil para o banco!!
  6.  # 125

    Luís , discordo.
    Fácil.
    Desemprego.
    Mudança de empregos dos mutuários com diminuição de rendimento disponível.
    Doença prolongada.
    Baixa Médica.
    Tudo altera a situação financeira do Mutuário e a analise de risco de cumprimento.
    Tudo documentado. Tudo registado. Tudo Certinho.
    E os mutuários não são obrigados a aceitar.
    Basta pagarem o que devem de imediato.
    Portanto, os mutuários tem clausula de salvaguarda á alteração das condições.
    Simplesmente , na prática , não a podes cumprir.
    A clausula está bem escrita, bem pensada e bem imposta atribuindo ao mutuário uma salvaguarda "fictícia".
    O advogado merece o que lhe pagaram pela ideia.
    Concordam com este comentário: eu
  7.  # 126

    Terá de ter alguma "falta" no banco de Portugal, com processo já em tribunal, caso contrário dúvido que consigam activar essa cláusula
  8.  # 127

    Ai é que discordamos.
    E que eu não interpreto que tens de incumprir seja o que for com quem for.
    fala-se em solvabilidade, e em analise da mesma.


    "A solvabilidade não é mais que a relação existente entre os capitais próprios e os capitais alheios de uma determinada sociedade.
    A solvabilidade é determinada atráves da seguinte operação:
    Solvabilidade = Capital Próprio/Capital Alheio . Quanto maior for o resultado da operação ou do rácio, maior será a solvabilidade, ou seja, a capacidade financeira da empresa para desenvolver as suas atividades. Podemos também dizer que: maior capital próprio e menor capital alheio, maior seráo o rácio."
  9.  # 128

    Portanto,

    Se deves 100 000,
    E a tua taxa de esforço foi calculada com base em 2 pessoas, a rendimentos de 2000, e a tua situação passados uns anos se apresenta a rendimentos de 1000 devidamente comprovado e registado, aplica-se a diminuição da tua condição de cumprir.
  10.  # 129

    Colocado por: Nelhaspróp


    Eu quando falo de uma "falta" no banco de Portugal, falo de outro empréstimo qualquer e não o crédito habitação em causa, uma vez que aí...seria ainda mais claro.
    Se está a tentar criar o cenário de por exemplo:
    O preço de referência do imóvel cai, para valores inferiores ao da dívida, como também aconteceu no passado... também não se prova isso de um dia para o outro, mas nesse caso, seja taxa fixa ou variável, mais vale ir lá entregar a chave!!
  11.  # 130

    Colocado por: luisDS

    Eu quando falo de uma "falta" no banco de Portugal, falo de outro empréstimo qualquer e não o crédito habitação em causa, uma vez que aí...seria ainda mais claro.
    Se está a tentar criar o cenário de por exemplo:
    O preço de referência do imóvel cai, para valores inferiores ao da dívida, como também aconteceu no passado... também não se prova isso de um dia para o outro, mas nesse caso, seja taxa fixa ou variável, mais vale ir lá entregar a chave!!


    Mas o que entendo da clausula é que a mesma se prende com a situação financeira do mutuário.
    Ou melhor o meu entendimento é que caso sejam verificadas situações comprovadas e registadas em que a situação financeira do mutuários ou mutuários se degrade e seja perspectivado o aumento de risco de incumprimento, mesmo que ele não se verifique, o banco reserva-se o direito de impor aumentos de taxas devido ao aumento do risco da operação.
    Não se verificam as condições por parte do cliente que deram origem a concessão do crédito com aquelas condições.
    A imagem do que sucede em inúmeras operações financeiras.
    O risco aumenta, o juro aumenta.
    Mas atenção isto pode existir na taxa fixa e na variável.
    Eu em suma, só não acredito na história de 30 anos, uma taxa, um valor durante 30.
    Luis, voçe conhece o mercado e acompanha muito mais que eu.
    Já viu o risco associado a uma operação destas para uma rentabilidade desproporcional?
    Um investidor de risco empresta dinheiro assim sem salvaguardas?
    Se fosse a uma rentabilidade muito alta ainda entendo , mas assim?
  12.  # 131

    Não me parece que quem esteja a pagar as prestações direitinho, que o banco vá solicitar um comprovativo da segurança social para confirmar se os rendimentos mantêm-se ou se baixaram..... agora se me disserem que houver incumprimento ou se tiver manchado no Banco de Portugal ai sim... E foi o que referi no meu comentário.
    E a taxa que altera será o spread e nunca a taxa swap, e isso altera tanto na taxa fixa como na taxa variável....
    Mas se alguém tiver informação contraria que as taxas swap podem alterar solicitava que divulgassem a informação com provas concretas e não com suposições, porque pelo que tenho conhecimento a minha taxa swap será inalterada dutante 30 anos, mas como tá ai tanta gente no forum a dizer que pode mexer solicitavam que provassem o que dizem.
    Concordam com este comentário: luisDS
  13.  # 132

    Colocado por: Nelhas

    Mas o que entendo da clausula é que a mesma se prende com a situação financeira do mutuário.
    Ou melhor o meu entendimento é que caso sejam verificadas situações comprovadas e registadas em que a situação financeira do mutuários ou mutuários se degrade e seja perspectivado o aumento de risco de incumprimento, mesmo que ele não se verifique, o banco reserva-se o direito de impor aumentos de taxas devido ao aumento do risco da operação.
    Não se verificam as condições por parte do cliente que deram origem a concessão do crédito com aquelas condições.
    A imagem do que sucede em inúmeras operações financeiras.
    O risco aumenta, o juro aumenta.
    Mas atenção isto pode existir na taxa fixa e na variável.
    Eu em suma, só não acredito na história de 30 anos, uma taxa, um valor durante 30.
    Luis, voçe conhece o mercado e acompanha muito mais que eu.
    Já viu o risco associado a uma operação destas para uma rentabilidade desproporcional?
    Um investidor de risco empresta dinheiro assim sem salvaguardas?
    Se fosse a uma rentabilidade muito alta ainda entendo , mas assim?


    Os investidores (fundos de investimento, bancos de investimento, etc) financiam a taxa fixa, mas o risco, assim como o colateral ficam exclusivamente para o banco que vende o crédito!!! Se o banco devedor cair, aí sim, os investidores sofrem perdas!
    Isto são activos considerados de baixo risco que são usados para "compor" carteiras de activos.
  14.  # 133

    Primeiro,
    Estamos a conversar e a expor pontos de vista. Que eu saiba em Portugal isso ainda é legal, válido e sem problema algum.
    Depois eu posso dizer a minha opinião sobre o que quiser.
    Em nenhum lado chamei nomes a nenhum banco, os acusei do que fosse, nem sequer disse que era legitimo ou ilegítimo certas clausulas.
    Como alguém disse aqui, os bancos não obrigam ninguém a ir lá nem apontam armas a cabeça para assinar.
    Depois , eu não preciso de divulgar nada a ninguém. Eu assinei um contrato para comprar uma casa, o banco emprestou, e portanto quem precisou do dinheiro fui eu.. Logo até defendo e entendo que quem empresta pode impor condições que eu não goste. Cabe-me a mim aceitar ou não.
    Se é esse o seu contrato, se está bem, melhor.
    Eu só analisei a clausula que você colocou.
  15.  # 134

    Colocado por: NelhasPrimeiro,
    Estamos a conversar e a expor pontos de vista. Que eu saiba em Portugal isso ainda é legal, válido e sem problema algum.
    Depois eu posso dizer a minha opinião sobre o que quiser.
    Em nenhum lado chamei nomes a nenhum banco, os acusei do que fosse, nem sequer disse que era legitimo ou ilegítimo certas clausulas.
    Como alguém disse aqui, os bancos não obrigam ninguém a ir lá nem apontam armas a cabeça para assinar.
    Depois , eu não preciso de divulgar nada a ninguém. Eu assinei um contrato para comprar uma casa, o banco emprestou, e portanto quem precisou do dinheiro fui eu.. Logo até defendo e entendo que quem empresta pode impor condições que eu não goste. Cabe-me a mim aceitar ou não.
    Se é esse o seu contrato, se está bem, melhor.
    Eu só analisei a clausula que você colocou.

    Eu só estava pacificamente a dizer se estou equivocado para provar, não no seu caso pessoal, provar com um artigo económico que tenha lido, umas clausulas qualquer do Banco de Portugal, alguma coisa..... Porque pelo que tenho conhecimento a taxa swap NÃO É ALTERADA DURANTE O PRAZO CONTRATADO.....
    Concordam com este comentário: Nelhas
  16.  # 135

    Colocado por: Gomes.
    Eu só estava pacificamente a dizer se estou equivocado para provar, não no seu caso pessoal, provar com um artigo económico que tenha lido, umas clausulas qualquer do Banco de Portugal, alguma coisa..... Porque pelo que tenho conhecimento a taxa swap NÃO É ALTERADA DURANTE O PRAZO CONTRATADO.....
    Concordam com este comentário: Nelhas
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

    • JOAL
    • 24 Maio 2019 editado

     # 136

    Achei engraçado o tópico porque no fundo cada um dá a sua opinião baseado na sua experiência e expectativas do que queria e do que na realidade tem...
    Resumindo é muito simples esqueça essas teorias todas viva um dia de cada vez e seja feliz...
    Eu sei o que é viver em casa dos pais até aos 27 debaixo da árvore das patacas aos 30 casei e aos 42 tenho dois filhos resumindo e concluindo com esses ordenados esqueça pés de meia porque a despesa é mais que muita vai chegar ao fim do mês a contar tostões...
    Bom para dizer a verdade e pelo que vejo em casais modernos a única maneira de fazer um pé de meia e levar a vida que projectou é esquecer filhos e substitui.los por cãezinhos... A quantidade de casais novos que conheço que substituiu a paternidade pelo cãozinho tratando.os como filhos...
    Mas digo.lhe que esses nunca conhecerão a verdadeira felicidade, se quiser um conselho a única razão pela qual vale mesmo mas mesmo a pena viver é pelos nossos filhos... E é neles que investimos toda a nossa riqueza.
    Concordam com este comentário: smart, Gomes., nunos7, amartins, Nelhas
    • smart
    • 24 Maio 2019 editado

     # 137

    Acho que amanhã vou reclamar ao banco, que não está justo contratarem taxas fixas, só com 1% de acréscimo em relação a taxa variável.
    Vou renunciar o contrato e sugerir 3 ou 4% .
    São entidades sérias e de bem e não merecem a injustica... sobretudo quando as letras do contrato teem todas o mesmo tamanho e não prevêem essas cláusulas de que falam.
    O risco não está no banco. Quem trabalha com estas taxas vai ao mercado e subscreve um swap. O banco nem ganha nem perde em relação ao risco no mercado de futuros, ui .tínhamos tanto para falar.
    Seguros ...o que e que o desemprego terá a ver com a taxa? Se pagar 700 euros por 190 mil a trinta anos em taxa fixa, pagaria 600 com taxa variável....
    Se o medo é ser desempregado e não conseguir pagar a taxa fixa e optar pela variável, acho que quem não consegue pagar uma, tão pouco consegue suportar a outra, mas não devemos esquecer que os 100 euros de diferença diminuem com o valor a pagar por seguro que suporte desemprego de longa duração, além de que a taxa variável não ficará negativa para sempre....
    São opções...eu prefiro pagar pela fixa, respeito quem tenha opinião contrária.
    A propósito dos banco e acerca da burridade, pelos negócios ruinosos na banca de investimento e gestão de carteiras, digo que muitos não vêem um b.. a frente.
    Vender taxas fixas é quando a Euribor estava nos 3 ,4,5%.....não é agora na base
    E represento a possibilidade de contratar TX fixa ainda mais abaixo....a swap que vá para os 0.70....
    Com respeito
  18.  # 138

    Colocado por: NelhasPortanto,

    Se deves 100 000,
    E a tua taxa de esforço foi calculada com base em 2 pessoas, a rendimentos de 2000, e a tua situação passados uns anos se apresenta a rendimentos de 1000 devidamente comprovado e registado, aplica-se a diminuição da tua condição de cumprir.

    Para que assim fosse, teria de existir uma condição contratual, específica e bem clara a descrever o âmbito da solvabilidade, método de cálculo e valor mínimo para impedir a de denuncia do contrato de crédito pelo banco, sendo o valor do imóvel , que pode subir ou quebrar, fundamental para a garantia.
    Isso não existe...que eu saiba.
    Posso ficar desempregado, que se continuar a pagar, não me vão importunar....
    Mas de facto lembro me de algo ser abordado pela comunicação social relacionado com a alteração das condições de mercado...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">