Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia para todos,

    Há bastante tempo que estou a pensar em como seria viver no interior. Sou de Bragança e a minha esposa de Chaves e nunca perdi a esperança de um dia voltar a morar por lá, visto que por enquanto estou na região de Lisboa. Tenho 2 filhos com menos de 10 anos, como seria a vida no interior tendo em conta o facto de ter 2 crianças pequenas?

    Será que alguns de vocês vivem no interior. Como é? Podem partilhar as vossas experiências? (pontos positivos e negativos; tenho uma ideia, mas não tenho uma visão de terreno).

    Peço desculpa se este tópico já foi criado, mas não me parece.

    Para já, muito obrigado.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    O mais provavel é la pros 17 anos os filhos se meterem a andar para Lisboa para estudar ou até mesmo para trabalhar e vocês ficarem sozinhos na terrinha a contar os dias... kkkk
  4.  # 3

    Sou de Vila Real mas vivo em Braga. Sinceramente viva em Vila Real sem qq problema. Mesmo tendo 2 filhos pequenos. Qualidade de vida incomparável. É uma cidade onde há tudo, com um parque da cidade fantástico, com natureza perto, com boas escolas, onde podemos programar ir a qq local e saber quanto demoramos, e acima de tudo, onde se vive de uma forma mais descontraída. Quase que aposto que demora tanto de Vila Real ao Porto do que quem vive nos arredores e tem que ir ao Porto em hora de ponta. Quanto a empregos, é óbvio que há mais nos grandes centros, mas vai sempre depender das áreas. Na saúde por exemplo, está muito bom. Tem um Hospital Central público e 2 hospitais privados! Depois temos ainda, do meu ponto de vista uma grande vantagem que são as pessoas. Para mim, incomparavelmente mais integradoras do que nos grandes centros.
    Concordam com este comentário: sousa tavares, Jota5

  5.  # 4

    Colocado por: brunoaDepois temos ainda, do meu ponto de vista uma grande vantagem que são as pessoas. Para mim, incomparavelmente mais integradoras do que nos grandes centros.


    Concordo em absoluto.

    Eu estou a morar em V. N. de Gaia e logo que possa mudo-me de malas e bagagens para o interior norte, planalto trasmontano.
    O facto de ter crianças pequenas não deve ser impeditivo, e na minha opinião até acho que é um melhor ambiente para crescerem.
    Concordam com este comentário: sousa tavares, brunoa
  6.  # 5

    As casas são muito mais baratas no interior.

    Ou também há bolha?
    Pelo menos nas cidades mais desenvolvidas?
    Concordam com este comentário: sousa tavares
  7.  # 6

    Boas Doctor Z

    Vou deixar a minha experiência

    Vivo em Amarante e trabalho no Porto acerca de 10 anos, já tive a experiência de viver durante 8 anos no Porto, e digo sinceramente prefiro 1000 vezes viver em Amarante deslocar-me todos os dias para o Porto do que optar por viver nele, as vivências, qualidade de vida e segurança não se compara, sei bem que nos grandes centros é onde esta o trabalho e temos acesso a tudo em primeira mão, mas saber que tens o teu espaço (neste caso falo de uma moradia) que sais ao jardim e não levas com olhares indiscretos, o ar puro, passear a pé livre de confusão, deixar os teus filhos andar de bicicleta e passear há vontade fora de casa, pois toda a gente sabe que são os filhos de "fulano tal", a simpatia das pessoas pois toda a gente conhece toda a gente e fora imensas coisas mais que podia enumerar desde (praias fluviais, acampamentos, trilhos para bicicletas e pedestres, locais de repouso, termas.. etc.).

    Por isso eu digo:

    Qualidade de vida= Interior
    Trabalho e Serviços= Grandes Centros

    Mas para ter uma melhor ideia o melhor é tirar uns dias de férias no interior para ver se há adaptação, pois há pessoas que não se dão sem o ritmo da cidade

    PS:. Atenção isto é somente a minha opinião, certamente haverá outras opiniões completamente diferentes, mas como eu costumo dizer "opiniões são como os c*s, cada um com o seu"
    Concordam com este comentário: sousa tavares, brunoa, Vítor Magalhães, Jota5
  8.  # 7

    Colocado por: GT_racingO mais provavel é la pros 17 anos os filhos se meterem a andar para Lisboa para estudar ou até mesmo para trabalhar e vocês ficarem sozinhos na terrinha a contar os dias... kkkk


    Mas isso acontece sempre, independentemente do local onde se vive. Mais tarde ou mais cedo os filhos saem de casa. Ou em Lisboa isso não

    acontece?

    E porquê andar para Lisboa? No resto do país não se vive com qualidade?? Só em Lisboa é que há oportunidades de trabalho?

    Há pessoal que só olha para o seu umbigo... Parece o típico americano!
  9.  # 8

    Por experiência que moro numa vila de 1500 pessoas no interior, mas nasci e vivi até aos 25 na zona de lx, e todos os serviços que existem no interior tendencialmente funcionam melhor no interior que nos grandes centros pelo simples facto de estarem menos sobrecarregados. Finanças, conservatória, centro de saúde...etc etc. Chegou ao cúmulo da minha mãe vir ter comigo para tirar o cartão do cidadão que em Lisboa na conseguia.
    Tenho a sorte de estar a 1h15m de Lisboa e a 45 min de Coimbra e é como diz a minha mulher que nunca pensou em viver num sítio assim...primeiro estranha-se, depois entranha-se.
    Quando me apetece vou aos meus banhos de multidão..
    Tirando aqueles locais de má acessibilidade penso que caso seja possível o interior é um Sítio bem melhor para criar uma família.
    Concordam com este comentário: sousa tavares, Macneon, VCAC, Vítor Magalhães, Jota5
    • VCAC
    • 15 Julho 2019 editado

     # 9

    Vivi até aos meus 28 anos na periferia de Lisboa.
    Nasci, cresci, estudei e iniciei a minha vida profissional aí... até nascer a minha primeira filha...
    A morar na linha de Sintra e a trabalhar na zona da expo, acontece que deixava-mos a miúda na ama ainda de noite (por volta das 7:00) e quando a ia-mos buscar já era noite (por volta das 19:30 - 20:00). Queríamos usufruir de tempo familiar, aproveitar a pequena, estarmos presentes, e era bastante complicado. Decidimos mudar radicalmente de vida e vir morar para o interior (onde até temos raízes).
    Honestamente, pensei que a adaptação fosse difícil, mas foi bastante fácil...
    Perdemos algumas coisas... a proximidade com a praia, a diversidade de comércio...
    Mas ganhámos outras, que na nossa balança pesam bastante mais do que as que perdemos, uma delas foi "TEMPO"!!

    Não temos transito, não temos grandes tempos de espera para sermos atendidos nos serviços públicos, hospitais, etc.. dá na boa para depois de um dia de trabalho ir até ao parque com os pequenos ou ir beber uma imperial com uns amigos numa esplanada antes de jantar.
    Não temos praia nas proximidades, mas temos uma quantidade enorme de praias fluviais magnificas.
    Não temos grandes centros comerciais, mas temos o básico, e querendo estamos nos grandes centros num "tirinho" (havendo dinheiro para "gasosa" e portagens ;) )
    Não temos de estar ás 5:00 da manhã na fila para a loja do cidadão...
    Efectivamente não temos muita escolha em estabelecimentos privados de educação, mas as escolas públicas são excelentes. mesmo os Berçários (que só existem por aqui privados), não têm as mensalidades que me pediam quando estava em Lisboa (há 10 anos já me pediam cerca de 500€/mês), aqui pagava cerca de 150€/mês. No pré-escolar não temos filas de espera para o público, os meu entraram logo, sem complicações... No ensino superior, é um facto... os grandes centros têm mais e melhor escolha, mas nada nos garante que os filhos fiquem a estudar no grande centro em que moramos, podemos morar em Lisboa e os putos irem para ao Porto ou a Coimbra, ou irem estudar para fora do país.
    Sem dúvida, mesmo para as crianças, viver no interior creio ser melhor, vivem com outra liberdade que, pelo menos falando por mim, não conseguia dar-lhes se continuasse onde morava.
    Eu aqui faço mais coisas, actividades, tenho bem mais vida social do que tinha quando morava em Lisboa.

    Efectivamente há uma coisa que eu acho que quem vive no interior está muito mais limitado... Não há muitas oportunidades de trabalho e progressão profissional, digam o que disserem no Litoral é que se encontram a maior parte do núcleo empresarial (claro que há excepções).
    Também temos menos acesso à Cultura, é um facto, mas também, no meu caso, já assisti a mais concertos/espectáculos e visitei mais exposições onde vivo agora do que quando estava em Lisboa, isto porque embora haja bastante menos oferta, quando há eu tenho tempo de usufruir...

    Quanto a mim...Que já tive a experiência dos dois... Gosto mais de estar por aqui!
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, Nelhas, Jota5
    • LeaR
    • 15 Julho 2019

     # 10

    Olá!

    Vivo no interior - distrito da Guarda - num concelho com menos de 5000 habitantes... Saí aos 18 anos para estudar em Coimbra, fui trabalhar para Lisboa, mas acabei por voltar. Quando saí, a verdade é que não tinha ideia de voltar, mas a minha esposa é da mesma vila que eu, e sempre quis regressar para não se afastar da família.

    Pontos positivos:
    - Imobiliário MUITO mais barato. Estou a construir uma vivenda térrea pelo preço de um T1 ou T2 em Lisboa... Tenho 13000m2 de terreno o que equivale a ter a casa mais centrada e sem vizinhos a chatear.
    - Natureza: sou biólogo de formação e este contacto mais próximo deixa-me muito mais feliz que a existência de 6 centros comerciais num raio de 15km onde passar os domingos.
    - Serviços: finanças, segurança social, conservatória, tribunal, ctt... sou (quase) sempre atendido mal entre, ou no máximo em 10 minutos.
    - Trânsito: não há... fiz as contas quando trabalhei em Lisboa, e nas poucas vezes que usei carro porque entrava de madrugada e ainda não havia metro, perdia no regresso 1h/dia. Ora dá 22h/mês, num ano perdia 11 dias de vida fechado no carro, perdido no trânsito.
    - Segurança: não há assaltos, não há insegurança a nenhuma hora do dia ou da noite.

    Negativos:
    - temos uma escola primária, uma creche... Se não gostar, tem de ser ali à mesma!
    - Cinema e teatro? Só a 35km, Guarda ou Viseu.
    - Oferta de emprego/progressões de carreira: não há muita oferta, e havendo, não há muitas carreiras onde se possa trocar de empresa porque se recebe mais ou se tem mais regalias. É, uma vez mais, o que há.

    Que me lembre é isso...
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, sousa tavares, MrVetable
  10.  # 11

    Eu não sinto falta dos shoppings, praia (mar) e da proximidade dos serviços que terei de usufruir muito poucas vezes, o mundo é um lugar cada vez mais pequeno e neste momento o que sinto mesmo falta é de calma e de ver o horizonte mais longe.

    Já dizia o Fernando Pessoa na pessoa do Alberto Caeiro:

    (...)Nas cidades a vida é mais pequena

    Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.

    Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,

    Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,

    Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,

    E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.
    • LeaR
    • 15 Julho 2019

     # 12

    Acrescento:

    - a proximidade da família (que é toda de cá) quando precisamos de ajuda com os miúdos é uma mais valia que por si só anula todos os possíveis negativos.
    Concordam com este comentário: VCAC, sousa tavares
    • MVA
    • 15 Julho 2019

     # 13

    Vivi vários anos no interior, numa grande moradia isolada com muito terreno. Sempre que precisava de comprar algo, ir a algum lado passear, ou de simplesmente ir para o emprego, tinha de me enfiar no carro.

    Hoje vivo num apartamento em pleno centro do Porto, com metro à porta e todos os serviços e comércio a menos de 5/10 minutos a pé, incluído centro de saúde e hospital, bem como todas as escolas que os meus filhos hão de necessitar (do 1º ciclo à secundária) a menos de 5 minutos a pé de casa.
    Em 15 minutos a pé estou na Ribeira para dar umas caminhadas à beira-rio ao longo do Douro.

    Só pego no carro aos domingos (e não é todos, é 2 a 3 domingos por mês apenas quando quero ir para mais longe), porque de resto é sempre a pé para todo o lado. Se precisar de ir a algum lado mais afastado normalmente vou de metro.

    Não troco esta comodidade de ter tudo literalmente ao pé e nunca precisar de nada para me deslocar, para além das minhas pernas.
    • Nelhas
    • 15 Julho 2019 editado

     # 14

    Eu acho que sinceramente é impossível de chegar a um entendimento, porque se resume a uma questão de gostos e prazeres.
    Na cidade e no campo existem coisas boas e coisas más.
    Concordo com tudo o que disse o MVA.
    De facto a cidade têm muitas vantagens.
    Também concordo com o LEAR.
    De facto o campo têm muitas vantagens.
    Ambos têm imensas desvantagens também.
    Já vivi na cidade. Hoje vivo no campo.
    O campo têm casas mais baratas, melhor ar para respirar, mais tranquilidade, segurança, e um ambiente mais tranquilo que se traduz em tempo ganho.
    No entanto, têm pouca oferta de serviços, pouca competitividade de preços, pouca oferta cultural, e pouca diversidade de escolas e programas para os miúdos.
    A cidade têm imensos serviços, farmácias em cada esquina, hospitais , especialidades, cultura, 100 cinemas, 300 lojas de qualquer produto, grandes ou pequenas.
    No entanto, são zonas menos calmas, com mais escolas, mas com mais problemas sociais, mais stress, menos tranquilidade.
    De facto existe mais emprego nos grandes centros urbanos como Lisboa e Porto, do que no resto.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
    • VCAC
    • 15 Julho 2019

     # 15

    Eu também concordo com o que escreveu o MVA... A questão da mobilidade...
    Eu para ir a algum lado tenho sempre que pegar no carro.

    Não se pode ter tudo... É uma questão de peso na balança do melhor e pior de cada local, mais urbano ou mais rural, é como diz o Nelhas... Prazeres e gosto pessoal.
  11. Ícone informação Anunciar aqui?

  12.  # 16

    Colocado por: VCACEu também concordo com o que escreveu o MVA... A questão da mobilidade...
    Eu para ir a algum lado tenho sempre que pegar no carro.

    Não se pode ter tudo... É uma questão de peso na balança do melhor e pior de cada local, mais urbano ou mais rural, é como diz o Nelhas... Prazeres e gosto pessoal.


    Também eu. Sempre carro.
    E quando os putos estão doentes fora de horas.
    Não há farmácia ali ao lado, nem oferta de comida se chegamos todos tarde, etc.
    Sempre carro,
    Tenho sempre de andar 10 km até a cidade mais próxima , então a partir das 19 da noite é certinho.
    Seja porque quero comer um gelado ou porque quero beber um café.
  13.  # 17

    A minha namorada trabalha no Porto, demora 40 minutos nos transportes públicos (moramos em Vilar do Paraíso).
    Eu demoro meia hora a chegar a Lousada porque venho em sentido inverso.
    Mesmo dentro da cidade há casos e casos.
    Fazer todos os dias o mesmo trajecto, cruzar com os mesmos carros, as mesmas pessoas, o mesmo cinzento...
  14.  # 18

    Também já tive a experiência dos dois lados. Cacém vs Torres Vedras vs Almada. Prefiro Almada primeiro pq não tenho carro, trabalho em Lisboa e é mais rápido ir pra o trabalho pegando nos transportes, segundo pq a minha família é praticamente toda da margem sul, só os meus pais e irmão vivem em Torres, terceiro pq nasci em Almada e tenho uma ligação emocional à zona, férias, fins de semana, sempre foi tudo ali.

    É mesmo uma questão de gostos e vivências, eu detesto viver em Torres Vedras; família na margem sul, amigos e trabalho tudo em Lisboa, não tenho nada em Torres a não ser a casa e os pais, nada me prende ali.
  15.  # 19

    Colocado por: NelhasTenho sempre de andar 10 km até a cidade mais próxima , então a partir das 19 da noite é certinho.
    Seja porque quero comer um gelado ou porque quero beber um café.

    Pois isso é daquelas coisas que cada qual tem de conciliar com os seu vícios... ;)
    Para mim é facil. O café se quero, bebo em casa... e gelados, se não há, não como, tivesses comprado ;)
    a comida... é rarissimo não ter qq coisa para desenrascar. a Farmácia...quanto menos vezes, melhor.
    ;)
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, Nelhas
    • AMVP
    • 15 Julho 2019

     # 20

    Na minha opinião, tudo depende da vivência passada de cada um.

    Eu sempre vive na região de Lisboa, se me via a viver noutro local do país? Sim. Gosto da Figueira da Foz.

    Se me via/podia viver no interior? Podia, havia de me adaptar mas para mim seria difícil, mesmo em termos de saúde. Talvez porque sempre vive no Litoral, o interior é um local que para mim é mais difícil de suportar. Claro que para quem sempre viveu no interior é-lhe mais difícil suportar a humidade do Litoral.


    Quando á questão de "Vida", eu gosto de vida/pessoas logo neste momento o interior perde, mas há décadas atrás estava cheio.

    Conclusão, se troco viver no Litoral pelo interior? Não.

    Se troco Lisboa por outro local, tal como disse gosto da Figueira.


    Se poderia lá viver e fazer o que faço? Não. Pelo que fico-me por Lisboa.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">