Iniciar sessão ou registar-se
    • mln2c
    • 16 Outubro 2020 editado

     # 1

    Boa tarde,
    Pretendo vender a minha casa sem recorrer a uma imobiliária.
    Quais os procedimentos normais e cuidados a ter no CPCV e no recebimento do sinal?

    Encontrei esta minuta online no predialonline:
    https://www.predialonline.pt/PredialOnline/Minutas_input.action
    é uma boa minuta? Devo acrescentar alguma coisa?

    Quem faz o registo do CPCV? Tem de ser um notário ou pode ser um advogado ? Alguém tem a ideia dos custos para um CPCV?
    Agradeço todas as dicas que me possam indicar por quem já passou por este processo.
  1.  # 2

    O CPCV não é registado habitualmente.

    Pode-se é fazer na conservatória um registo provisório por natureza em nome no futuro proprietário.Passando a definitivo aquando da escritura.
    É uma medida para compradores que querem assegurar que consta na certidão online essa "reserva" do imóvel.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Kduvidas
  2.  # 3

    Quando preciso coloco um advogado que me leva 1000 EUR e trata das documentações e legalidades. Faz a minutas e aquilo que possa trato eu: certificado energético, licença de utilização (na câmara municipal) e anúncio do direito de preferência no site casa pronta.
  3.  # 4

    Colocado por: mln2cPretendo vender a minha casa sem recorrer a uma imobiliária.

    O mais complicado é conseguir-se arranjar o cliente final.
    Concordam com este comentário: Squirrel
  4.  # 5

    • KLM
    • 16 Outubro 2020

     # 6

    Já o fiz, perfeitamente possível, e recomendo. Não entendo como é possível, com tanto site de anúncios gratuito, a maioria das pessoas acabarem por pagar dezenas de milhares à imobiliária, só para esta abrir a porta aos interessados.

    O CPCV não tem custos e não precisa de ser reconhecido por notário. Pode-o fazer no entanto, se quiser dormir descansado.

    De resto é pagar 150 euros a um Engenheiro para tratar do Certificado Energético. Depois assinar o CPCV, e enviar ao comprador toda a papelada da casa digitalizada para ele tratar do crédito. No final, realizar a escritura.

    E pronto, acabou de poupar uns belos milhares.
    Concordam com este comentário: eu
    • KLM
    • 16 Outubro 2020

     # 7

    Colocado por: Palhava
    O mais complicado é conseguir-se arranjar o cliente final.


    Não é verdade. Eu em 4 meses mostrei a casa a dezenas de pessoas. Coloque o anúncio no Olx, Idealista, CustoJusto, CasaSapo, Imovirtual, e os clientes aparecerão. Até me arrisco a dizer que a maioria das imobiliárias (exceptuando algumas grandes) angaria exatamente por esta via.
  5.  # 8

    Colocado por: PalhavaQuando preciso coloco um advogado que me leva 1000 EUR e trata das documentações e legalidades. Faz a minutas e aquilo que possa trato eu: certificado energético, licença de utilização (na câmara municipal) e anúncio do direito de preferência no site casa pronta.

    Relativamente ao direito de pref. Da CM, o futuro comprador tem de confirmar que o vendedor fez essa comunicação?
  6.  # 9

    Colocado por: KLMNão é verdade.

    Já tive problemas porque não conseguia sozinho.
    Para o imóvel em questão os potenciais interessados punham eles próprios agentes a sondar o mercado!A arranjarem-lhes negócios...
    Era uma moradia para demolição e construção em altura.

    Estou muito arrependido dessa venda, neste momento está à venda por 5 vezes o que recebi há 3 anos.
  7.  # 10

    Colocado por: DonaRute
    Relativamente ao direito de pref. Da CM, o futuro comprador tem de confirmar que o vendedor fez essa comunicação?

    O notário pode exigir na escritura.
    Mais vale ter esse documento.

    Ou então perguntar ao notário previamente quais os documentos necessários e perguntar se esse em concreto é imprescindível.
  8.  # 11

    Colocado por: Palhava
    Já tive problemas porque não conseguia sozinho.
    Para o imóvel em questão os potenciais interessados punham eles próprios agentes. sondar o mercado!
    Era uma moradia para demolição e construção em altura.

    Estou muito arrependido dessa venda, neste momento está à venda por 3,5 vezes o que recebi há 3 anos.

    Está à venda por 3.5x após obras? E vale 3.5x mais?
  9.  # 12

    Colocado por: Palhava
    O notário pode exigir na escritura.
    Mais vale ter esse documento.

    Ou então perguntar ao notário previamente quais os documentos necessários e perguntar se esse em concreto é imprescindível.

    Podem exigir a quem? Ao vendedor certo?
  10.  # 13

    Colocado por: DonaRute
    Podem exigir a quem? Ao vendedor, certo?
  11.  # 14

    Colocado por: DonaRute
    Está à venda por 3.5x após obras? E vale 3.5x mais?

    É uma ruína e está na mesma.
  12.  # 15

    Colocado por: DonaRute
    Podem exigir a quem? Ao vendedor certo?

    Claro!
    O vendedor é que tem que obter os documentos necessários.
  13.  # 16

    Colocado por: Palhava
    É uma ruína e está na mesma.

    Vejo muitas casas velhas agora a 400k e há uns 4 anos atrás estavam a metade ou menos. Nao valem o que pedem agora, na minha opinião.
  14.  # 17

    Colocado por: Palhava
    Claro!
    O vendedor é que tem que obter os documentos necessários.

    A minha duvida é se depois da compra a CM pode chatear o novo proprietário. Do tipo cancelar o negócio por nao ter sido informada.
  15.  # 18

    Colocado por: KLMJá o fiz, perfeitamente possível, e recomendo. Não entendo como é possível, com tanto site de anúncios gratuito, a maioria das pessoas acabarem por pagar dezenas de milhares à imobiliária, só para esta abrir a porta aos interessados.

    O CPCV não tem custos e não precisa de ser reconhecido por notário. Pode-o fazer no entanto, se quiser dormir descansado.

    De resto é pagar 150 euros a um Engenheiro para tratar do Certificado Energético. Depois assinar o CPCV, e enviar ao comprador toda a papelada da casa digitalizada para ele tratar do crédito. No final, realizar a escritura.

    E pronto, acabou de poupar uns belos milhares.


    É um bocadinho mais que isso, mas claro que é possível fazê-lo.
    O mais importante é acertar no preço - nem demasiado baixo (senão lá se foi a poupança da comissão, ou mais ainda.. ) nem demasiado alto (porque demorar a vender também custa dinheiro..).
    Também tem que ter disponibilidade para ser você a fazer o resto, ou pagar para fazerem.
    De resto, tudo se faz.
    Concordam com este comentário: eu, imo
    • eu
    • 16 Outubro 2020 editado

     # 19

    Colocado por: luisvvO mais importante é acertar no preço - nem demasiado baixo (senão lá se foi a poupança da comissão, ou mais ainda.. ) nem demasiado alto (porque demorar a vender também custa dinheiro..).


    Para se ter uma ideia geral, basta comparar com os preços de imóveis semelhantes na zona.

    Quando vendi o meu apartamento (tratei de tudo sozinho), todo o processo foi muito fácil. A parte mais complicada foi atender telefonemas de supostos clientes que na realidade eram imobiliárias.

    Benditas listas de assédio dos smartphones.
  16.  # 20

    Colocado por: DonaRute
    A minha duvida é se depois da compra a CM pode chatear o novo proprietário. Do tipo cancelar o negócio por nao ter sido informada.

    Desde que submeta a intenção de vender no site Casa Pronta ( direito de preferência) , e aguarde o tempo devido ( 15 dias salvo erro ) , a CM já não poderá imputar