Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      CMartin
    • 12 Março 2021 editado

     # 1

    Olá todos.
    Há muito poucos tópicos sobre o mobilar e decorar a casa. A casa, nós sabemos, não acaba na construção, para ficar pronta a ser habitada.
    Como fazem para mobilar e decorar a vossa casinha ? Quais os critérios para a escolha das peças, estudam o assunto, fazem uma lista de escolhas, ou compram por impulso ou quando vêem a peça que gostam ?
    Quais os critérios para a vossa escolha ?Têm ?
    Em termos de valores, estão dispostos a investir ou consideram o valor a gastar na mobília e decoração apenas uma despesa ? Dá vos gosto está "tarefa" ou é uma dor de cabeça ?
    A que lojas vão, e porquê essas ?
    E quem se arrepende por escolhas ou aquisição de uma decoração que depois, por alguma razão, deixou ou de agradar ou provou ser uma má escolha?
    Quem neste momento, está prestes ou activo no mobilar e decorar a casa, está a fazê-lo como ?
    Opinem ! Precisamos de falar sobre decoração e mobiliário no fórum, partilhar a experiência, há tão pouco, quase nada, a respeito.
    Cumprimentos!
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mcc7, NTORION, Bi91, wuxing, SCCorreia, IronManSousa
    •  
      CMartin
    • 12 Março 2021 editado

     # 2

    Pedro, Vítor, Antony ou DR, por favor um dos moderadores pode corrigir o dispensem para despendem ? Obrigada desde já.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  1.  # 3

    Ótimo tópico! Fico sempre com curiosidade em saber mais sobre o mesmo e encontro muito pouco por aqui.

    No meu caso estou no processo de aquisição de um apartamento que ainda está em construção, vai ser a primeira casa própria por isso vai ser comprar praticamente tudo do zero.

    Tenho alistado várias peças que gosto para que no final as possa conjugar da melhor forma, e só depois efetivamente comprar.
    A nível de investimento como vai ser muita coisa de uma vez estou à procura de encontrar um bom equilíbrio de preço qualidade, mas ainda estou numa fase muito inicial do processo para saber como isso será.
    •  
      CMartin
    • 12 Março 2021 editado

     # 4

    Colocado por: santosjvai ser a primeira casa própria

    Então está de parabéns !

    Colocado por: santosjTenho alistado várias peças que gosto para que no final as possa conjugar da melhor forma, e só depois efetivamente comprar.

    É uma boa ideia, faça um mood board com as peças para ver o conjunto que fica. Com alguma sorte (ou pontaria), ao fazer isso, é muito provável que comece a perceber que as peças que está a escolher têm algo em comum, e talvez vá perceber melhor o que é manter ou criar algo, numa linha. E assim, com base nisso, crie um conceito ou programa, ou, mais simples, um estilo, para a decoração (quase como um tema). Tem procurado onde ?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: santosj
  2.  # 5

    Colocado por: santosjA nível de investimento como vai ser muita coisa de uma vez estou à procura de encontrar um bom equilíbrio de preço qualidade

    Sim, é um investimento ainda. Por isso até, para além do lado estético, e para além do facto de realmente termos que apetrechar a casa, acho oportuno considerar este como mais um valor, para quem constrói, adquire ou remodels casa, e daí falarmos também nisto no fórum.
    Os valores, são por vezes surpreendentes. Lá está também que esse equilíbrio qualidade preço é muito pessoal, e, logo, subjectivo.
    •  
      CMartin
    • 12 Março 2021 editado

     # 6

    E não sei, se ligamos a design, ou a que ponto ligamos. Ao design qualitativo das peças. Se isto é valorizado na equação da nossa escolha.
    Por vezes acho que de forma alguma temos real noção de quanto custa uma decoração. Digo isto também pelo que vejo por aqui no fórum, e por, na maior parte das vezes, e como peço sempre aos clientes para estipularem um budget para os seus interiores, e acontece (maioritariamente) deixarem comigo pois não têm ideia para poder fazer tal equação.
  3.  # 7

    Colocado por: CMartin
    Então está de parabéns !


    É uma boa ideia, faça um mood board com as peças para ver o conjunto que fica. Com alguma sorte (ou pontaria), ao fazer isso, é muito provável que comece a perceber que as peças que está a escolher têm algo em comum, e talvez vá perceber melhor o que é manter ou criar algo, numa linha. E assim, com base nisso, crie um conceito ou programa, ou, mais simples, um estilo, para a decoração (quase como um tema). Tem procurado onde ?
    Estas pessoas agradeceram este comentário:santosj


    Na situação em que estamos tem sido maioritariamente online. Oksofás é onde penso comprar o sofá. De resto o pouco que vi foi em sites como La Redoute, Kave Home, Ikea, Sklum. A maioria desconhecia, foram-me aparecendo em ads. Se tiver recomendações por favor partilhe.
  4.  # 8

    Colocado por: CMartin
    Sim, é um investimento ainda. Por isso até, para além do lado estético, e para além do facto de realmente termos que apetrechar a casa, acho oportuno considerar este como mais um valor, para quem constrói, adquire ou remodels casa, e daí falarmos também nisto no fórum.
    Os valores, são por vezes surpreendentes. Lá está também que esse equilíbrio qualidade preço é muito pessoal, e, logo, subjectivo.


    Sim sem dúvida. A minha principal ideia por enquanto é não ter problemas em despender mais em peças que vejo como mais fundamentais e base, como um bom sofá, cama e cadeiras por exemplo. E depois outras peças mais decorativas ou que me possa fartar daqui a uns anos não comprometer-me com algo muito caro, mas também não comprar algo que se estrague em pouco tempo.

    Quando não se tem muito conhecimento e principalmente online às vezes é dificil conseguir fazer a distinção.
  5.  # 9

    Colocado por: santosjNa situação em que estamos tem sido maioritariamente online. Oksofás é onde penso comprar o sofá. De resto o pouco que vi foi em sites como La Redoute, Kave Home, Ikea, Sklum. A maioria desconhecia, foram-me aparecendo em ads. Se tiver recomendações por favor partilhe.

    Tenho, sim, mas as minhas recomendações "puras e duras" são diferentes destas.
    No entanto, nesta linha veja também Kinda Home. Um pouco diferente já veja Área, têm a colecção online.
    Las Kasas, tem algumas peças que podem satisfazer, estou a pensar sempre na linha que menciona, mas uma ou outra peça, em ambas estas lojas, também online.
    •  
      CMartin
    • 13 Março 2021 editado

     # 10

    Colocado por: santosjQuando não se tem muito conhecimento e principalmente online às vezes é dificil conseguir fazer a distinção

    É muito difícil, Santos. Não se pode ter noção dos materiais, cores (modificadas nos monitores), texturas, acabamentos.
    No entanto, do que tenho adquirido online para projectos mais pequenos, tem corrido bem, nomeadamente com : La Redoute, Kinda Home. Coisas muito engraçadas que não deixam ficar mal.
    Em outros estilos, uso por exemplo:
    Area
    Las Kasas
    TGV
    Justwood
    CarbonoDoze
    Tralhao Design
    Paris Sete
    Norm (iluminação)
    Villa Lummi (iluminação)
    Tromilux (iluminação)
    BO Concept
    Kare Design
    Móveis Paiva
    Por exemplo.
    Concordam com este comentário: bit0
    Estas pessoas agradeceram este comentário: santosj
    •  
      CMartin
    • 13 Março 2021 editado

     # 11

    Lá está, dependendo de quanto se tem expectativa de gastar e do que se quer. Em termos redondos (estimativa que existe na construção no fórum entre os 1000€/1200€/1500€ m2, e as remodelações que me recorde entre os 450€/750€ aos 1200€ m2) a estimativa - uma média - aqui na minha experiência terá variação entre os 10.000€ e os 100.000€ para mobilar e decorar uma casa. Podem questionar (não sei se se tratará de contestar(?) Como por vezes fazemos e serve para todos aprendermos com as experiências de cada um), que tento explicar com mais informação.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Digra
  6.  # 12

    Gastei 200mil na casa e prai 2 mil em decoração que foi o pior dinheiro que gastei, as coisas ficam cansativas e não tem valor sentimental. Depois vão nos dando coisas ou compramos em viagens que podemos pendurar, decorar... hoje n comprava nada.
    •  
      CMartin
    • 13 Março 2021 editado

     # 13

    Colocado por: GT_racingprai 2 mil em decoração que foi o pior dinheiro que gastei, as coisas ficam cansativas e não tem valor sentimental

    Este valor inclui mobília ? Vou supor que sim dado o tema do tópico (?).
    Lá está, a minha opinião é que tal como acontece com a qualidade arquitectónica e construtiva, se boa se má, também vamos sentir a qualidade na decoração, se boa, se má. A decoração não será apenas uma questão de comprar o que se precisa, trata-se de completar a construção com um design de interiores e com uma decoração que se coaduna e que tire partido da construção, trata-se de criar um ambiente que, tenham em mente, ou, nos vai dar prazer sentir na casa, ou nos vai pesar, cansar. Mas acho que já se vai tendo esta percepção, de forma geral.
  7.  # 14

    E por ter dito isto, não estou a dizer que necessariamente tenha que se gastar fortunas, mas antes gastar bem em peças que contribuam para um ambiente, que juntas façam nos sentir confortáveis e bem.
    • AMVP
    • 13 Março 2021

     # 15

    Eu como gosto de conjugar com móveis mais antigos, o olx tb pode ser uma opção para algum mobiliário sem se recorrer a lojas cujos preços são maravilhosos.
  8.  # 16

    Colocado por: CMartinOlá todos.
    Há muito poucos tópicos sobre o mobilar e decorar a casa. A casa, nós sabemos, não acaba na construção, para ficar pronta a ser habitada.
    Como fazem para mobilar e decorar a vossa casinha ? Quais os critérios para a escolha das peças, estudam o assunto, fazem uma lista de escolhas, ou compram por impulso ou quando vêem a peça que gostam ?


    Colocado por: GT_racingGastei 200mil na casa e prai 2 mil em decoração que foi o pior dinheiro que gastei, as coisas ficam cansativas e não tem valor sentimental. Depois vão nos dando coisas ou compramos em viagens que podemos pendurar, decorar... hoje n comprava nada.


    Bom tópico.
    Eu tenho uma sugestão para uma experiência:
    Escolher um espaço na casa e retirar/esconder da visão (provisoriamente) tudo o que não é essencial incluindo livros, quadros e fotografias. O objectivo é que só se veja o essencial desse espaço, sofá ou cama, mesa ou secretária, etc. todos os objectos utilitários e de decoração escondidos/removidos. Fechar a porta desse espaço e não entrar lá durante alguns dias. Estar atento ao que se sente quando se volta a abrir a porta e entrar.
  9.  # 17

    Nao, mobilia, cortinados, tapetes considerei como parte da casa... acho essencial.

    Comprei algumas coisas, uma foi por exemplo um vaso e uma planta grandes, pq meti na cabeça que tinha de ser, era tendencia nas fotos de design interior, desgraça, gastei dinheiro nessas mariquisses nao serve para nada nem tem nada de pessoal, considero fraco ver fotos e preocupação com decoracao interior. As casas mais bonitas que visitei até hoje foram as mais genuínas, com fotos dos casais e filhos, quadros/posters de carros que passaram pela familia, de competição futebolistica, ou outras dos próprios, artigos de caça e pesca... confesso que é o meu gosto, cada vez mais vejo as imobiliarias a aderirem ao estilo clean e harmonioso e acho que cada vez me apela menos, até já começo a gostar outra vez daquele estilo mais quente dos anos 2000 com um ar mais amarelado e quente.

    Está na altura de vir novas modas!
  10.  # 18

    Óptimo tópico, por acaso ainda ontem à noite andava por casa a ver as divisões e o que faltava para ficar como quero.

    Quando fui viver com o meu marido, fomos para uma casa arrendada, acabadinhos de sair da casa dos pais. O orçamento não só não era muito, como não fazia muito sentido para mim "investir" em mobília mais cara que depois não ficasse bem na futura casa que comprássemos. Foi tudo corrido a IKEA, excepto cama e colchão que já trazíamos, e o sofá que foi comprado numa daquelas lojas que tanta publicidade fazem no Facebook e que costumam ter vários modelos publicitados no olx. Gastámos menos de 2k na altura e chegou bem para o propósito.

    Entretanto vai fazer 2 anos que comprámos casa e entretanto decidimos começar a comprar peças melhores e ir trocando as coisas, o processo ainda nem a meio está.

    Até agora estou bastante satisfeita com o que comprei na La Redoute. A mesa de jantar, a de centro, o aparador (todos da linha Nottingham), e o tapete da sala são de lá. Acho que têm uma boa relação qualidade/preço. Não são a típica peça que se encontra em n lojas diferentes igual. Fica a faltar trocar o móvel da TV porque pretendo algo muito específico, que para além de não ter conseguido encontrar até agora, desconfio que quando encontrar vou derramar umas lágrimas quando vir o preço.

    Na JOM só comprei as cadeiras da mesa de jantar, o serviço foi prático e rápido, e as cadeiras são bastante confortáveis, até agora não tenho nada a apontar, pelo que recomendo igualmente.

    No final do ano passado o marido decidiu num impulso aproveitar uma "promoção" online numa nova mobília de quarto na Conforama. Quando eu disse que queria ir à loja ver a mobília ao vivo ia caindo para o lado, não vi qualidade nenhuma naquelas mobílias, até as antigas mobílias da moviflor em aglomerado dão 10 a 0 àquilo. A cama que embora muito mais cara do que a típica cama do Ikea, tinha todo o ar de um ano depois estar a chiar por todo o lado. Cancelámos a encomenda, e posso dizer que a empresa foi tudo menos séria, tivemos quase 3 meses para nos devolverem cerca de 900€. Foi uma experiência péssima, que uma rápida ida ao portal da queixa confirma, pelo que não recomendo de todo, quer pela falta de qualidade, quer pelo péssimo serviço.

    Entretanto continuo na saga da mobília de quarto (já lá vai mais de um ano e meio...), achei uma cama que gostei na maisons du monde (em madeira de mangueira maciça toda trabalhada). Preferia comprar por cá mas não achei nada semelhante. Estou à espera de stock para fazer a encomenda. Pelo que andei a ver pelo site até tem objectos de decoração interessante a bons preços. As mesas de cabeceira e a comoda (faz-me falta a arrumação extra) depois logo vejo, não quero comprar conjunto, prefiro ir esperando até encontrar algo que me agrade e se enquadre na decoração que pretendo.

    O escritório e o quarto de hóspedes é que tem sido uma incógnita. O quarto de hóspedes porque num espaço de 2 anos planeamos que passe a ser o quarto do bebé, e parece um pouco deitar dinheiro pela janela estar a comprar mobília para ali agora, o escritório porque ponto nr. 1 vai passar futuramente a ser escritório/quarto de hóspedes, e ponto nr. 2 toda a decoração vai rodar à volta de uma secretária em madeira maciça enorme que eu odeio mas o marido não arreda pé de a ter...

    Em termos de objectos de decoração, até agora a maioria são da Zara home, H&M home, gato preto, casa e sklum. Já encontrei algumas coisas interessantes no etsy de artesãos europeus, e mesmo em páginas de instagram de artesãos portugueses. No entanto ainda não temos muita coisa em termos de decoração, tem sido toda uma experiência, mesmo quando vamos em viagem e vemos algo que gostamos em lojas locais. Vamos comprando conforme encontramos objectos que realmente gostamos (e que estão no nosso orçamento claro). A ideia de numa semana ir a n lojas e comprar tudo não me agrada, porque no fim sei que aqueles objectos pouco ou nada me vão dizer. Assim as coisas vão-se compondo a pouco e pouco, porque no final quero sentir-me a chegar à minha casa, e não a uma casa modelo. A pandemia também veio ajudar a atrasar tudo.

    Entretanto vou fazendo uns mood boards com cores, texturas, peças de mobiliário, etc, que gosto e vou esperando encontrar peças que se enquadrem. O Pinterest também ajuda para quem está muito longe de ser designer de interiores.
    • AMVP
    • 13 Março 2021

     # 19

    Para quem gosto de objectos de vidro para decoração o depósito da marinha grande é uma opção, tem peças tradicionais e modernas
    • AMVP
    • 13 Março 2021

     # 20

    Quartos de bebés / crianças , penso que o ideal é pensar -se em mobiliario que possa evoluir, ser transformado à pedida que crescem.
    Por exemplo, móveis que possam ser pintados de acordo com a idade.

    Também penso que o quarto de uma criança deve ser um espaço para ela viver com poucas restrições pelo que na minha opinião não vale a pena um investimento inicial em móveis mt dispendiosos, embora a cama deva ser resistente, para poderem pular à vontade.