Iniciar sessão ou registar-se
    • smart
    • 22 dezembro 2022 editado

     # 1

    Hum
    Na sequência das recentes alterações relativas aos termos de subscrição, benefício fiscal e condições de resgate de PPRs, afiguram se vantagens interessantes.
    Dividindo os PPRs em com risco e sem risco, portanto com garantia do valor aplicado, interessando me estes últimos, até recentemente, usufruía se de benefícios fiscais conforme o valor aplicado, contudo, além das comissões, caso mobilizados antes de perfazer em 5 anos, tinham penalização, salvo erro de 10%.
    Agora, transitoriamente até ao fim de 2023,
    Podem ser subscritos e mobilizados para pagamento, sdas prestacoes do crédito habitação, sem período de permanência de 5anos, e sem penalizações, podendo se sacar até ao valor de cerca de 460 euros mês do montante aplicado no ppr..., Usufruindo se do benefício fiscal em ABR23 ( se for constituído em 2022), conforme o valor investido, (img seguinte)sendo que para um casal será a dobrar, estando sujeito a tributação de 8%
    Interpreto desta forma..
    https://www.doutorfinancas.pt/financas-pessoais/investimento/ppr-o-que-muda-em-2023/?src=adw.ch.performancemax.costmlistAB&gclid=CjwKCAiAnZCdBhBmEiwA8nDQxbq4t-XDJ27ehL5NOSacBT0zpMJbSnJO0b5RFDY1HLAKitO0U_itQRoCYTwQAvD_BwE
      Screenshot_20221222-182624~2.png
  1.  # 2

    Não sei se percebi o que quis dizer com o post, mas o Pedro Anderson, do contas poupança, abordou o assunto num ou mais artigos. Ele sugere que se possa resgatar o PPR e reinvestir, indo assim buscar novos 20% de dedução no IRS com o mesmo dinheiro. O problema é que há alguns bancos que ou com boas intenções ou porque querem evitar que os clientes levantem os PPR em massa, estão a dizer que a lei é omissa em relação a penalizações caso sejam levantados montantes com datas de entrega anteriores a 5 anos, e aconselham os clientes a não resgatar. Dizem que estão á espera de resposta da AT em relação a isso. Mas enquanto, supostamente esperam, os clientes perdem a oportunidade do resgate, que tem que ser mensal.

    Eu sou da opinião que se a lei diz "sem penalizações", não citando excepções, é o que a lei diz. Não percebo isto de andarem a falar de interpretações da lei... Lá está, podem estar só a amedrontar os clientes, que acabam por não resgatar temendo as "represálias" da AT sobre os valores resgatados. Eu resgatei uma tranche de um que tenho com menos de 5 anos e estou para ver se me vão aplicar alguma penalização. Mas acabei por não resgatar nada do da esposa, porque eles (AT) são bem meninos para virem aplicar penalizações com retroactivos...
  2.  # 3

    Só nao percebo porque resgatam os PPRs se nao precisam do dinheiro e têm disponibilidade financeira para reforçarem os maximos todos os anos.
  3.  # 4

    Porque a ideia é fazer render o dinheiro, e pode ir buscar outros 20% de rendimento com o mesmo dinheiro.
  4.  # 5

    Exato!

    E se isso é possível.. é meter em dezembro e resgatar em janeiro

    Vou passar no meu banco a questionar isso
  5.  # 6

    Colocado por: RicardoPortoé meter em dezembro e resgatar em janeiro


    Para voltar a meter o mesmo € no PPR durante o ano :-)
  6.  # 7

    A essencia é acumular poupança a longo prazo. Poupança essa que será afecta a uma finalidade. O incentivo são os benefícios fiscais, mas o objectivo é afectar poupanca para complementar a reforma.
    Tirar de um lado e voltar a por, apenas têm como objecrivo o reembolso fiscal.
    Para quem tem capacidade de aforro nao faz sentido. Para quem precisa do valor e usufruir do reembolso de irs, faz sentido. Trata-se de necessidade.
  7.  # 8

  8.  # 9

    Colocado por: SirruperA essencia é acumular poupança a longo prazo. Poupança essa que será afecta a uma finalidade. O incentivo são os benefícios fiscais, mas o objectivo é afectar poupanca para complementar a reforma.
    Tirar de um lado e voltar a por, apenas têm como objecrivo o reembolso fiscal.
    Para quem tem capacidade de aforro nao faz sentido. Para quem precisa do valor e usufruir do reembolso de irs, faz sentido. Trata-se de necessidade.


    É isso mesmo. Qual o sentido de andar a resgatar PPR para aplicar outra vez para quem tem alguma disponibilidade financeira? No sense... Isso é perder dinheiro
  9.  # 10

    Xico espertismo do português que vê uma lacuna na Lei para obter mais um beneficio fiscal. Depois queixam-se das fiscalizações da AT. Constituir agora um PPR para resgatar em 2023, em minha opinião, é abusivo. Pode ser que mais tarde as finanças apanhem isso.
    • smart
    • 23 dezembro 2022 editado

     # 11

    Hum
    Essa é a sua opinião
    Não é a minha
    O estado legisla
    E os cidadãos cumprem os normativos.
    Qd se está farto de ser encavado perde se a moralidade.
    Simples
    Com todo o respeito no entanto pela opinião divergente.
    Preferia que fosse questionado, pq é que os meus impostos e de muitas pessoas sem carro estão a financiar o aumento de portagens, cujo encargo do estado são 140 milhões do bolso dos contribuintes, não obstante o aumento de cerca de 5%, perfazendo em média 8%. Será que os custos de exploração aumentaram na proporção?
    Quando pouco temos, tentamos identificar janelas de oportunidade para sobreviver, e de forma legal, não nos demitimos como o estado o faz em muitas situações, das suas obrigações
    A última vez que marquei uma consulta de especialidade, ficou agendada para 2024, obrigando a dispender dinheiro no privado.
    É um pequeno exemplo.
    Pensem qts vistos gold, receberam cheques de 125 euros .
    Ou nos mais de 4 milhões que o treinador terá recebido para sair da seleção..para mim é pornográfico e um escândalo, e já nem falo nas obrigações fiscais .
    Ou nos mais de 3 mil milhões na TAP a indemnizar funcionários para irem embora e agora aumentaram novamente a força de trabalho..
    O conjunto destas injustiças e muitas outras que não há caracteres suficientes para descrever, tolham o bom senso, justiça moral e confiança, com muitas nuvens no horizonte...levando nos a picar quando tal se afigura legal.
  10.  # 12

    Colocado por: SupporterXico espertismo do português que vê uma lacuna na Lei para obter mais um beneficio fiscal. Depois queixam-se das fiscalizações da AT. Constituir agora um PPR para resgatar em 2023, em minha opinião, é abusivo. Pode ser que mais tarde as finanças apanhem isso.

    Não me parece chico-espertismo, mas o aproveitamento normal de uma regra que foi instituída face às circunstâncias actuais.
    Pessoalmente não creio que seja a melhor maneira de aproveitar um PPR, nem tenho a certeza que a regra que permite isso seja assim tão permissiva (tal como a regra de isenção de comissões de cobrança antecipada nos créditos também não é), mas não condeno quem o faça.
  11.  # 13

    Eu ficava contente era se as taxas de renumeração dos PPR aumentassem!
  12.  # 14

    Mas pode-se resgatar sem penalizações sem ser para amortização a um CH?

    Querendo fazer uma amortização, mais vale passar pelo PPR.
    Como investimento, apesar dos 20% em irs, com limite facilmente se torna pouco apelativo.
  13.  # 15

    Sim. Eu tenho da Alves Ribeiro e aquilo é só dizer quanto se quer levantar ao abrigo do decreto...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: pguilherme
  14.  # 16

    Não estava a par disso. Obrigado pelo update.
    • smart
    • 23 dezembro 2022 editado

     # 17

    Hum
    Atenção que sem penalizações, alegadamente, só poderá ser levantado o valor mensal de até 1 IAS ou seja, cerca de 475 euros, sob pena de incorrer nas penalidades por inobservância das normas.
    Vejam aqui o link informativo da cgd..
    E consultem o vosso agente bancário a confrontar se for do interesse
    https://www.cgd.pt/Particulares/Pages/Reembolso-PPR-sem-custos.aspx
  15.  # 18

    Colocado por: pguilhermeMas pode-se resgatar sem penalizações sem ser para amortização a um CH?

    Querendo fazer uma amortização, mais vale passar pelo PPR.
    Como investimento, apesar dos 20% em irs, com limite facilmente se torna pouco apelativo.

    Não se pode amortizar o CH. Apenas se pode pedir o valor mensal da prestação.
    Mas depois pode com o seu capital amortizar. Lol
  16.  # 19

    A questao aqui nao é a chicoespertice. É a vantagem que ganham em tirar e voltar a por se nao precisam da liquidez.
    Se é para a reforma, e nao precisam, porque resgatam se têm liquidez.
    • AMVP
    • 23 dezembro 2022

     # 20

    Estive a ver esta possibilidade. De facto poderá ter algumas vantagens, mas... há que considerar as comissões, comissão de gestão e de resgate antecipado.
 
0.0207 seg. NEW