Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 61

    Caro Parreira,
    podia-me indicar a empresa com a qual tratou? É que tirando a Modulex Europa as restantes ou não sabem utilizar o e-mail ou devem ter muitos clientes que já não precisam de mais.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 62

    Parreira

    " As casas pré-fabricadas, podem ter, em alguns casos - e quando digo em alguns, digo-o pois é variavel entre camaras municipais- uma vantagem interessante: a construcção em locais onde uma construcção em alvernaria, não o permite."

    Este é não só, mas é o maior motivo que decidi optar por uma casa pré-fabricada, mas ainda não encontrei aquela que possa servir para o meu bolso, se tiver alguma sugestão...

    Obrigado
  4.  # 63

    Pretendo fazer um comentário despretensioso, sem qualquer interesse comercial - digo, sem interesse comercial, porque julgo haver alguns interesses de marketing neste forum - relativamente às construções pré-fabricadas:
    1- as casas pré-fabricadas, exceptuando raras excepções, e digo com conhecimento de causa, não valem o preço com que se apresentam no mercado - diria, sem rigor absuoluto, 40% acima do real valor.

    2- poderiam, se não fosse a febre económica, constituir uma solução de alto nível de interesse (refiro-me, neste caso á solução em madeira) - veja-se o património florestal que ainda temos no país, que por acaso nem é explorado devidamente na nossa indústria: é mais fácil importar do que assumir o risco de investir no fabrico próprio.

    3- têm elevados custos de manutenção.

    4- assumem, as boas construções, uma dimuição de custos energéticos. Mas neste caso, tendo em conta a qualidade dos materiais a utilizar, apresentam custos elevadíssimos.

    5- as soluções em aço galvanizado são uma opção a ter em conta. passo a publicidade, desinteressada, mas, para quem não conheça, veja o site www.engiaco.com

    6- para quem quer arriscar, ou não tem alternativa, sugiro: opção Madeira - Rusticasa (super profissionais e excelentes materiais); opção Aço: Engiaço; opção betão: mais vale fazer em construção tradicional (alvenaria)


    Ficaria muito feliz se algum dos participantes fosse capaz de contariar a minha opinião. Dar-me-ia muito jeito!

  5.  # 64

    Sr. Batista

    Achei uma certa piada referenciando que "Pretendia fazer um comentário despretensioso, sem qualquer interesse comercial, acanbando por referiar dois nomes de empresas...

    A Rusticasa já conhecia, mas achei os preços um exagero, em relação ao Aço Galvanizado ainda me encontro numa procura exaustiva de casas "Modulares " que possam ser transportadas já praticamente concluidas para o terreno.

    Isto porque o meu terreno encontra-se numa zona RAM, mas como o meu os dos meus vizinhos também e no entanto têm construido casas aprovadas pela camara...nao entendo porquê mas o facto é que "besuntar" as mãos faz sentido, pelo que quero comprar uma casa que nao necessite de fundações definitivas, e ai a camara já o permite.

    Se alguém souber, avise.

    Obrigado
  6.  # 65

    Sou um "apaixonado" por casas de madeira e depois de ter adquirido a minha resolvi fazer um site acerca deste tipo de construção.
    Podem visitar o site em www.casas-de-madeira.eu
  7.  # 66

    Olá muito, boa tarde, e já agora um bom ano para todos.
    Segui com muito interesse as paredes de betão pré fabricado, e gostaria de saber sobre qual a forma como são colocadas as "tubagens" nas mesmas.
    Parabéns pelo fórum
  8.  # 67

    Boas ao fórum!

    Pois, é para dizer que fiquei espantado e radiante com as casas da Vigobloco. Até porque à uns tempos tinha visto umas imagens eu foram publicadas numa revista e achei que este tipo de casa era de bastante qualidade.
    Agora ao ler aqui surgiu-me duvidas tais como:
    - Esses preços de que falam já incluem IVA?
    - São precisas fundações como nas casas construídas por meios tradicionais? E de quem é a responsabilidade da sua execução?

    Na minha opinião, este tipo de moradias como as da Vigobloco são o ideal, pode-se ver antes de a ter e depois não é preciso chatear com nada, tipo escolha de materiais, orçamentos para aqui e para ali, kms de carro e mais kms, tempo perdido, etc. E passadas 13 semanas já estamos a dormir lá dentro.
    Mesmo pagando um pouco mais como alguém já referiu acima, acho que só pelo stress vale a pena. Acho que nas habitações pré fabricadas as principais vantagens são:
    - Poder ver o produto final antes de o “consumir”.
    - Rapidez de execução.
    - Rapidez no licenciamento, visto que este tipo de habitação já obedece a todas as leis. (penso eu)

    Ah! Já agora, se alguém me puder responder, agradeço.
    Abraço
  9.  # 68

    boas pessoal.... tambem estou a preparar para comprar casa pre fabricada... existe um site que ainda nao vi aqui no forum mas que encontrei pelas minhas voltinhas aki na net www.q-haus.eu axo k vale a pena ver
    •  
      FD
    • 8 Janeiro 2008

     # 69

    Colocado por: Vitinho_azulOlá muito, boa tarde, e já agora um bom ano para todos.
    Segui com muito interesse as paredes de betão pré fabricado, e gostaria de saber sobre qual a forma como são colocadas as "tubagens" nas mesmas.
    Parabéns pelo fórum

    Boa pergunta! Deve ser em tipo sanduiche, digo eu.
    • jo
    • 8 Janeiro 2008

     # 70

    a q-haus está na Estónia, se quizer ir aqui mais perto pode ir à Espanha a comprar uma casa americana
    a 850 EUROS/M2 mais 7% de iva

    http://www.casablanca.com.es/CASABLANCA/comprar1/precios.htm

    Inclui a base.
    •  
      FD
    • 8 Janeiro 2008

     # 71

    Colocado por: batista
    Ficaria muito feliz se algum dos participantes fosse capaz de contariar a minha opinião. Dar-me-ia muito jeito!

    Pois. Também acho, opinião pessoal, que os preços estão inflacionados. Então aquele T4 da Modular System por 254.000€...

    Mas a lei da oferta e da procura funciona. Se são caros e ou não apresentam vantagens significativas, não vendem. É muito simples.

    E sabe que muitas vezes nem há grande interesse que os preços baixem. Se há trabalho, os orçamentos sobem. Só quando não há trabalho é que os preços descem. ;)

    Os interesses de marketing são sempre bem vindos. Cabe a cada um distingui-los. :)
    •  
      FD
    • 8 Janeiro 2008

     # 72

    Colocado por: xoqui
    Agora ao ler aqui surgiu-me duvidas tais como:
    - Esses preços de que falam já incluem IVA?
    - São precisas fundações como nas casas construídas por meios tradicionais? E de quem é a responsabilidade da sua execução?

    Normalmente, nenhum preço inclui IVA.
    Todas as casas precisam de fundações! Senão mexem-se para onde não devem... :D
    Quanto à responsabilidade penso que será do dono da obra, que por sua vez deverá contratar uma empresa que as faça.
    •  
      FD
    • 8 Janeiro 2008

     # 73

    Colocado por: joa q-haus está na Estónia, se quizer ir aqui mais perto pode ir à Espanha a comprar uma casa americana
    a 850 EUROS/M2 mais 7% de iva

    http://www.casablanca.com.es/CASABLANCA/comprar1/precios.htm

    Inclui a base.

    Casas americanas = continente Americano!

    Os espanhóis são doidos! Que queiram usar a tecnologia americana na construção de casas, tudo bem. Agora, a arquitectura e o estilo deixem-no lá ficar.

    Mas, por acaso até acho piada ao conceito.

    Há umas décadas, a Amazon daquele tempo, era a Sears, uma grande empresa norte-americana.
    A Sears, uma espécie de Sonae Distribuição, vendia (e ainda vende) tudo por catálogo. E isto sempre fez muito sentido num país maior que a Europa. Li que a grande expansão do catálogo da Sears se deu devido às casas. Em 1910/20/30 o catálogo incluia diversas casa à venda. As pessoas escolhiam a casa que queriam, encomendavam, e a casa chegava em kit semanas depois por comboio. Juntava-se a família e os amigos e construía-se a casa. Simples não?
    • jo
    • 8 Janeiro 2008

     # 74

    olhem para isto, estes te constroem a casa em menos de 30 dias
    http://www.universalhouse.it/home.html
    a preços imbativeis.
    Pena que é na Italia. Aqui em Portugal os vendedores querem enriquecer ao primeiro dia.
    •  
      FD
    • 8 Janeiro 2008

     # 75

    E pelo que vejo, tudo incluído. É uma questão de licenciar um master franchise... :)
  10. Ícone informação Anunciar aqui?

  11.  # 76

    Bem.. depois de ler todos os comentários, e uma vez que ando "à procura" de uma casa pré-fabricada, fiquei sem saber afinal o qué melhor,.
    Estava a pensar em madeira / aço, uma vez que é (acho) o material mais economico e pelo que ja vi e li, uma construção de qualidade.
    Vi num site que o preço destas casas pode variar entre os 400 / 550 €/m2, o que era um preço bastante aceitavel.
    Uma vez que acasa que penso construir é uma casa, e não um palacio, com cerca de 200 m2, gostaria de saber o que aconselham neste caso. Sou do norte (arredores do Porto)

    Desde já..
    Obrigado
    • jo
    • 15 Janeiro 2008

     # 77

    Comprei e estou a lêr um livro sobre a bioarquitectura, dopois do que li, eu nunca construiria uma casa com estructura de aço, pode até ser mais barata mas vai contra tudo o que é bioarquitectura e saúde de quem habita a casa.
    As coisas a evitar para melhorar o conforto e a saúde dos habitantes são os materiais que creiam campos magneticos e o metal tanto da estructura como da mobília creia campos magneticos estaticos que podem ser causa de graves problemas de saúde e até tumores.
    Eu escolheria materiais naturais à custa de reduzir a área da casa.
    A madeira seria a coisa melhor se não fosse que por este país a fora há muitos que querem enriquecer-se a vender madeira.
    • FLR
    • 15 Janeiro 2008

     # 78

    Vitor,
    Sem investigar muito a fundo, e considerando tudo o que já foi aqui escrito, ainda acredito que o sistema de construção convencional, pilar-viga-laje em betão armado é o mais económico. Compreendo que seja uma tentação optar por outros sistemas, mas a quantidade de exclusões é de tal ordem, que o preço final é incontrolável à partida. Não quero ser excessivamente conservador, e apoio a investigação de novos sistemas, mas por alguma coisa a construção em betão continua a prevalecer. Todas as pessoas que conheço que optaram por sistemas pré-fabricados não o fizeram por razões económicas, mas sim estéticas, ou de rapidez de execução, e nunca me disseram que gastaram menos que o normal. Pode acontecer, mas também pode não acontecer, e para quem quer controlar os custos desde o início (o que só se consegue com um projecto muito rigoroso), é demasiado incerto. A fatia que cabe aos "extras" é tão grande, que pode dar surpresas mais tarde.

    Jo,
    Há montes de "seitas religiosas" em Arquitectura, que afirmam coisas meias "místicas", que de científico não têm nada. O metal não tem o tipo de comportamento que afirma, nem existe esse conceito de "formação de campos magnéticos estáticos", pelo menos referido desse modo. Aproveitando-se da moda da sustentabilidade e ecologia, há muita gente que se dedica a vender livros desse género, mas não se pode acreditar em tudo o que se lê, isso tem tanta base científica como o feng-shui. Se formos por aí, também é verdade que as colas utilizadas para a madeira libertam vapores cancerígenos, etc. e tal, e as tintas plásticas fazem o mesmo, e o betão armado pode formar campos electromagnéticos muito fortes (a famosa construção em túnel, aqui há uns anos...), e tirando uma casa de palha, pouco sobra...
    Não lhe recomendo livros mais científicos, em vez desse, porque os verdadeiramente bons não são dirigidos ao público em geral, mas sim aos técnicos, como tem que ser.
    •  
      FD
    • 15 Janeiro 2008

     # 79

    Pelo que leio e pelo que vejo, reforço a ideia do(a) FLR: o mais acessível é alvenaria + betão.

    Quanto ao livro da bio arquitectura, o título e o autor era bem vindo!

    E lembrem-se, Uri Geller dobra colheres e os livros são cada vez mais fáceis de editar. ;)
    • jo
    • 15 Janeiro 2008

     # 80

    Não posso ser em total desacordo com Vitor, nem mesmo sou tão ingénuo de acreditar em tudo auilo que escrevem mas como dizia um famoso cómico italiano Nino Manfredi, "non è vero ma ci credo" (não é verdade mas acredito!)
    Ha por aí tantas lendas mas é melhor acreditar em algumas para não correr o risco de não crer em nenhuma.

    Talvez o aço seja danoso para a saúde e talvez não.
    Talvez uma parede de madeira de 10cm tenha uma capacidade térmica de uma parede de tijolo de 80cm e talvez não.
    Talvez a lã de rocha que usam para isolar as casas seja cancerígena ou talvez não.
    Talvez dois telemóveis possa cozer um ovo ou talvez não http://inquinando.blogspot.com/2007/10/whenever-you-receive-email-that-urges.html
    Talvez a picadela da melga transmita a malaria e talvez não.
    Talvez morar perto de cabos de alta tensão causem o cancro ou talvez não.
    Talvez o OGM seja danoso para a saúde e talvez não.
    Talvez exista o buraco no ozono e talvez não.

    Algumas destas resposta só as poderemos conhecer se vivermos mais algumas dezenas de anos e outras
    nunca o saberemos, eu sem saber nem lêr nem escrever prefiro ser prudente.
    talvez seja melhor ser crente que incrédulo ou talvez não....

    a proposito do livro, está editado em língua italiana, e não penso que haja uma tradução na nossa língua:
    http://www.internetbookshop.it/code/9788844025878/pedrotti-walter/grande-libro-della.html
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">